A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  

Compartilhe | 
 

 PARA MEDITAR

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: PARA MEDITAR   Qua Jun 10, 2009 7:09 pm

Angola vista pelos Angolanos I

IMAGENS DE LUANDA

A ferocidade da vida caminha a passos largos com a pobreza.

São visíveis a olho nu, nas ruas de Luanda, nas paragens de candongueiros, nos autocarros e nas longas filas de marchantes imagens que nos lembram filas intermináveis de contratados e escravos do sertão ao embarcadouro.

Escravos sim. Duma vida que vê degradados os seus valores mais elementares como o humanismo, a solidariedade e o amor ao próximo.

Apenas de forma isolada nos “surpreendemos” com gestos amistosos de quem deixa a cadeira para um idoso, a uma mulher grávida ou com criança ao colo, ou ainda o apaziguamento de uma contenda.

Acabei de ver um sujeito das FAA a esmurrar em plena luz e sem causa aparente um jovem que por sinal até se dirigia à oficina em que trabalhava.

Motivo: Escorregou na lama que encobria o asfalto e tocou-lhe na farda.

Desumanamente todos passamos. Ninguém socorreu o jovem que sangrava nas narinas. Também ninguém repreendeu o sargento.

(Soberano Canhanga)


Última edição por Anarca em Qui Jul 16, 2009 12:26 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Sex Jun 12, 2009 4:57 pm

O Pecado na Teologia Calvinista...

O pecado pode ser ilustrado como um arqueiro atirando uma flecha com seu arco e errando o alvo. É claro que isso não quer dizer que não acertar a flecha "na mosca" seja considerado como uma questão moral grave. Pelo contrário, a definição bíblica mais simples para pecado é "errar o alvo ". Em termos bíblicos, o alvo que não foi atingido são as "normas da lei de Deus, a qual expressa sua justiça e representa o padrão supremo para o nosso comportamento. Quando falhamos cm alcançar esse padrão, pecamos.

A Bíblia fala da universalidade do pecado em termos de errar o alvo da glória de Deus. "Pois todos pecamos e carecem da glória de Deus" (Rm 3.23). Quando dizemos que "ninguém é perfeito" ou que "errar é humano" estamos reconhecendo a universalidade do pecado. Todos nós somos pecadores necessitando de redenção.

O pecado tem sido definido como qualquer falta de conformidade com a lei de Deus, ou a transgressão de qualquer lei por ele dada como regra à criatura racional. Nesta definição existem três dimensões cruciais. Primeiro, o pecado é falta ou ausência de conformidade. Quer dizer, é não estar em conformidade com a lei de Deus. Pecado de omissão é deixar de fazer o que Deus ordena. Se Deus nos manda amar nosso próximo e não fazemos, isso é pecado.

Segundo, o pecado é definido como transgressão da lei. Transgredir a lei é ultrapassar seus limites, é ir além de seus limites. Por isso, às vezes definimos o pecado como "transgredir". Andamos onde não nos é permitido andar. Aqui lidamos de pecados de comissão com os quais cometemos ações proibidas por Deus. Quando a lei de Deus é pronunciada em termos negativos, "Não farás..." e nós fazemos o que nos é proibido, cometemos pecado.

Terceiro, pecado é uma ação praticada por criaturas racionais. Como criaturas feitas à imagem de Deus, somos agentes morais livres. Visto que temos mente e vontade, somos capazes de realizar ações morais. Quando fazemos o que sabemos ser errado, decidimos desobedecer à lei de Deus e pecamos.

O protestantismo rejeita a distinção clássica feita pela teologia católica romana entre pecado venial e pecado mortal. A teologia católica tradicional define pecado mortal como um pecado que "mata" a graça na alma e requer a renovação da justificação através do sacramento da penitência. O pecado venial é aquele de menor gravidade,que não destrói a graça salvadora.

João Calvino declarou que todo pecado contra Deus é pecado mortal, no sentido em que merece a morte, mas nenhum pecado é mortal no sentido em que destrói nossa justificação pela fé. O protestantismo afirma que todo pecado é grave. Até mesmo o menor pecado representa um ato de rebelião contra Deus. Todo pecado é um ato de traição cósmica, uma tentativa fútil de destituir Deus da sua autoridade soberana.

A Bíblia, porém, ainda considera alguns pecados como mais danosos do que outros. Existem diferentes graves de perversidade assim como haverá diferentes graus de punição, administrados na justiça de Deus. Jesus repreendeu os fariseus por omitirem as questões mais importantes da lei e advertiu as cidades de Betsaida e de Corazim porque seu pecado era pior que o de Sodoma e Gomorra (Mt 11.20-24).

A Bíblia também nos adverte sobre a culpa decorrente de múltiplos pecados. Embora Tiago ensine que pecar contra uma parte da lei é pecar contra toda lei(Tg 2.10), ainda assim nossa culpa cresce com cada transgressão particular. Paulo nos admoesta contra acumular ou entesourar ira contra si mesmo no dia da ira (Rm 2.1-11). Com cada pecado que cometemos, aumentamos nossa culpa e exposição à ira de Deus. Entretanto, a graça de Deus é maior que toda a nossa culpa acumulada.

A Bíblia leva o pecado a sério, porque ela leva Deus a sério e leva também o ser humano a sério.Quando pecamos contra Deus, fazemos violência à sua santidade. Quando pecamos contra o nosso próximo, violentamos a humanidade dele ou dela.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Sex Jun 12, 2009 5:08 pm

Da Gripe das Aves à Gripe Suína...

Tamiflu, o grande negócio.

Porque hoje é domingo, e não acreditando eu na tão apregoada pandemia aviária, porque já a discuto em blogs desde o ano passado e, fartei-me do histerismo sobre o assunto, decidi partilhar com os que por aqui passam, o que penso.

Não sei se sabem, mas o virus aviário (H5N1) foi descoberto há 9 anos no Vietnam e desde então morreram 100 pessoas em todo o mundo. Estes números demonstram, só por si, que este virus não é lá grande coisa em termos de eficácia, ou seja: não é nenhum papão como nos querem fazer crer.

Sendo assim, porque se fala então, tanto neste virus?

Bem… estou convencido que por um lado são questões comerciais e por outro o emprenhar crónico de que sofre a Europa quando os norte-americanos decidem fecundá-la, e nada mais. Senão vejamos: quem lançou o alerta sobre o H5N1 foram os norte-americanos. Até aqui nada de extraordinário, dirão alguns, mas se juntarmos mais uma pequena informação, talvez não seja bem assim. Vejamos esta: O Tamiflu é um antiviral humano, que alivia alguns sintomas de gripe comum e mesmo para essa função é questionado por uma parte da comunidade científica, e no caso do H5N1 segundo dizem também, apenas alivia a doença.
Quem diz isto? A revista espanhola Dsalud considerada uma das melhores do género, no seu último editorial.

Agora juntemo-lhes mais uma informação: O Tamiflu é comercializado pelos laboratórios Roche, que comprou a patente à Gilead Sciences Inc em 1996, logo na altura em que aparece a gripe aviária e que, por coincidência, o seu presidente era Donald Rumsfeld actual secretário da defesa dos USA e que é hoje o seu principal accionista.

Depois do alarme dado pelos norte-americanos, as vendas passaram de 254 milhões em 2004, para 1000 milhões em 2005, e tudo isto porque os amigos de Rumsfeld; Bush e Cheney decidiram que o Tamiflu é a solução para a pandemia que ainda não se produziu e que em 9 anos ceifou o astronómico número de 100 vidas humanas em todo o mundo.

Bem…eles não acertaram quando disseram que no Irak havia armas de destruição maciça, mas a Europa acredita que eles agora podem acertar na pandemia. (!?)

Aqueles que chegaram até este ponto no texto e se interrogam, porque não ficou então a Gilead Sciences Inc com o bolo todo, pensem antes assim: Como é que iriam aprovar uma coisa destas quando a cabeça de cartaz (Rumsfeld) era o maior accionista? O golpe seria fazerem o negócio por fora, então recebe quando vende a patente e sabemos que recebeu também agora a titulo de retroactivos 62,5 milhões de dólares e mais 18,2 milhões extras pelas vendas superiores às contabilizadas entre 2002 e 2003.

Cá por mim, quando o Pentágono no passado mês de Outubro, veio dizer que Rumsfeld se absteve na votação, é porque alguém os está a apertar, porque existem outras evidências como por exemplo: quando os laboratórios compraram a patente, compraram também 90% da produção mundial de anis estrellado que é a base do Tamiflu e que só existe na China fundamentalmente e em pequenas quantidades no Laos e na Malásia.

Bem…será que uma operação desta envergadura para um antiviral, não vos parece despropositado?

Publicado por PiresF
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Sab Jun 13, 2009 3:43 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Dom Jun 14, 2009 4:58 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Seg Jun 15, 2009 12:23 pm

Queixa das almas jovens censuradas

Dão-nos um lírio e um canivete
e uma alma para ir à escola
mais um letreiro que promete
raízes, hastes e corola

Dão-nos um mapa imaginário
que tem a forma de uma cidade
mais um relógio e um calendário
onde não vem a nossa idade

Dão-nos a honra de manequim
para dar corda à nossa ausência.
Dão-nos um prémio de ser assim
sem pecado e sem inocência

Dão-nos um barco e um chapéu
para tirarmos o retrato
Dão-nos bilhetes para o céu
levado à cena num teatro

Penteiam-nos os crâneos ermos
com as cabeleiras das avós
para jamais nos parecermos
connosco quando estamos sós

Dão-nos um bolo que é a história
da nossa historia sem enredo
e não nos soa na memória
outra palavra que o medo

Temos fantasmas tão educados
que adormecemos no seu ombro
somos vazios despovoados
de personagens de assombro

Dão-nos a capa do evangelho
e um pacote de tabaco
dão-nos um pente e um espelho
pra pentearmos um macaco

Dão-nos um cravo preso à cabeça
e uma cabeça presa à cintura
para que o corpo não pareça
a forma da alma que o procura

Dão-nos um esquife feito de ferro
com embutidos de diamante
para organizar já o enterro
do nosso corpo mais adiante

Dão-nos um nome e um jornal
um avião e um violino
mas não nos dão o animal
que espeta os cornos no destino

Dão-nos marujos de papelão
com carimbo no passaporte
por isso a nossa dimensão
não é a vida, nem é a morte

Natália Correia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Ter Jun 16, 2009 1:33 pm

PASTELARIA...

Afinal o que importa não é a literatura
nem a crítica de arte nem a câmara escura

Afinal o que importa não é bem o negócio
nem o ter dinheiro ao lado de ter horas de ócio

Afinal o que importa não é ser novo e galante
- ele há tanta maneira de compor uma estante

Afinal o que importa é não ter medo:
fechar os olhos frente ao precipício
e cair verticalmente no vício

Não é verdade rapaz? E amanhã há bola
antes de haver cinema madame blanche e parola

Que afinal o que importa não é haver gente com fome
porque assim como assim ainda há muita gente que come

Que afinal o que importa é não ter medo
de chamar o gerente e dizer muito alto ao pé de muita gente:
Gerente! Este leite está azedo!

Que afinal o que importa é pôr ao alto a gola do peludo
à saída da pastelaria, e lá fora – ah, lá fora! – rir
de tudo

No riso admirável de quem sabe e gosta
ter lavados e muitos dentes brancos à mostra

(Mário Cesariny)


PS - Este gajo no Irão estava lixado...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Qua Jun 17, 2009 10:23 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Qui Jun 18, 2009 11:54 am

A psicologia da sobrevivência

Quase todos os que se viram perdidos, isolados e separados da civilização experimentaram o medo;

O medo é normal e saudável;

Aguça os sentidos e permite avaliar perigos e riscos.

Resulta de um aumento da adrenalina que actua como um mecanismo de defesa contra o que é hostil.

Mas tem de ser dominado e orientado, ou leva ao pânico;

O pânico é a resposta mais destrutiva que há para uma situação de perigo.

Dissipa energias, diminue a racionalidade;

Leva ao desespero, quebrando a vontade.

Mas podem ser dados, mentalmente, passos para fazer do medo um aliado e tornar o pânico uma impossibilidade.

Para isso é fundamental manter a calma e ocupar imediatamente o espírito com uma análise da situação e tarefas imediatas.

Observando o ambiente que nos rodeia, o espírito transforma "miraculosamente" objectos naturais em instrumentos de apoio.

Em condições limite, a vontade de sobreviver pode ser duramente posta à prova. Se a perdermos, todo o conhecimento e técnicas de sobrevivência serão inúteis.

A solidão e o aborrecimento são irmãos do medo e do pânico.

Ao contrário destes, não surgem de forma súbita, mas lentamente, depois de termos resolvido as tarefas básicas (água, comida, abrigo, vestuário); conduzem à depressão, minando a vontade de sobreviver.

O antídoto é o mesmo: manter o espírito ocupado.

Estabelecer um programa de actividades, que sendo uma forma de segurança será também uma ocupação.

O lema da sobrevivência é nunca desistir.

(in The U.S. Armed Forces Survival Manual)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Qui Jun 18, 2009 10:14 pm

CIRCULAMOS PELA DIREITA POR CAUSA DE UM CANHOTO

Actualmente, em cerca de 50 países do mundo, a circulação rodoviária ainda se faz pela esquerda, a exemplo do que acontecia antigamente.

Diz-se que a razão desta opção "natural" terá surgido por uma questão de defesa pessoal.

Em tempos em que os cavaleiros eram presas fáceis dos assaltantes que saltavam da floresta, ter o braço direito mais longe da berma, livre para desembainhar a espada, era meio caminho andado para a sobrevivência numa época em que os trilhos eram perigosos e os bosques escondiam muitos criminosos.

Pela mesma razão, os britânicos usavam, e muitos ainda usam, a carteira no bolso direito do casaco, para a deixar mais longe dos assaltantes.

Contudo, mesmo a lógica, até então ditada pelo bom senso, acabou por ser alterada.

Foi o que aconteceu no conturbado período napoleónico, em que a Europa andou a ferro e fogo devido aos mais variados conflitos.

A história atribuiu a Napoleão Bonaparte a alteração das regras e justifica-as com a astúcia e espírito táctico do Imperador, que terá ordenado às suas patrulhas militares para circularem pela direita para assim poderem surpreender os inimigos que circulavam em sentido inverso.

Por isso, circular à direita foi rapidamente assumido como uma regra em todos os países do Império Napoleónico, tendo sido também adoptada por muitos daqueles que ficaram fora do jugo Francês.

Foi assim que esta opção ganhou peso, assumindo importância na passagem para o século XX, quando nasceu o automóvel, apesar de, nesses tempos, a maioria dos veículos ter começado por ter o volante colocado em posição central.

Com o passar do tempo, muitos outros se reconverteram à "moda parisiense".

Foi o caso da Rússia, que optou por circular pela direita no final da época czarista.

Os Estados Unidos, muito influenciados por tudo o que se fazia em França, seguiram o mesmo caminho, e o mesmo aconteceu com o Canadá em 1920.

O número de adesões à circulação pela direita foi crescendo, mas o processo foi algo lento. Basta recordar que a Suécia só assumiu esta opção em 1967.

No entanto, ainda hoje há muitos resistentes.

É o caso do Japão, que permaneceu fiel à esquerda, para já não falar do Reino Unido e das sua ex-colónias, onde o passado continua a ser um dogma; o mesmo é dizer que circular é pela esquerda.

(Artigo da Automotor)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Sex Jun 19, 2009 1:11 pm

Afinal, o que é o sexo?

- Segundo os Médicos é uma doença, porque acaba sempre na cama.

- Segundo os Advogados é uma injustiça, porque há sempre um que fica por baixo.

- Segundo os Alentejanos é uma máquina perfeita, porque é a única em que se trabalha deitado.

- Segundo os Arquitectos é um erro de projecto, porque a área de lazer fica muito próxima da área de saneamento.

- Segundo os Políticos é um acto de democracia perfeito, porque todos gozam independentemente da posição.

- Segundo os Economistas é um efeito perverso, porque entra mais do que sai. Às vezes, nem se sabe bem o que é activo, passivo, ou se há valor acrescentado.

- Segundo os Contabilistas é um exercício perfeito: entra o bruto, faz-se o balanço, tira-se o bruto e fica o líquido. Em alguns casos, pode ainda gerar dividendos.

- Segundo os Matemáticos é uma equação perfeita. A mulher coloca a unidade entre parênteses, eleva o membro à potência máxima e extrai-lhe o produto, reduzindo-o à sua mínima expressão.

- Segundo os Psicólogos, é necessário fazer Testes...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Dom Jun 21, 2009 4:53 pm

Há mil milhões de pessoas a passar fome

Mais de mil milhões de pessoas – um sexto da população mundial – está a passar fome. Trata-se de um recorde histórico, que se deve em grande parte à crise económica mundial e aos preços altos dos alimentos, alertaram as Nações Unidas.

As previsões apontam para que este ano 1020 milhões de pessoas não tenham o suficiente para comer. Comparando com o ano passado, há mais 100 milhões de pessoas a passar fome, ou seja, a ingerir menos de 1800 calorias por dia, adianta a agência da ONU para a Agricultura e Alimentação (FAO).

As Nações Unidas referem que a crise levou milhões de pessoas para a pobreza, através da perda de emprego ou redução de salários. E também fez com que fossem reduzidas as ajudas dos países mais ricos em cerca de um quarto, na altura em que era mais necessária.

A crise económica dificulta ainda a capacidade de os países em desenvolvimento se adaptarem – pela desvalorização monetária – por ter atingido todas as partes do mundo ao mesmo tempo, adianta o relatório.

“A crise alimentar silenciosa... apresenta um risco sério para a paz mundial e a segurança”, avisou Jacques Diouf, director-geral da FAO, citado pela Reuters. “Precisamos urgentemente de chegar a um consenso alargado para a erradicação total e rápida da fome”.

São necessárias “medidas substanciais e sustentáveis” para atingir o objectivo do Milénio estabelecido pela ONU de reduzir para metade o número de pessoas que passam fome até 2015, baixando-o para 420 milhões.

A agência refere que, apesar de ter sido reduzida na década de 1980 ena primeira metade da de 90, a fome crónica começou a subir de forma constante nos últimos dez anos.

(Público - 19.06.2009)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Seg Jun 22, 2009 12:19 pm

Quando uma criança começa a perder a consciência do seu Eu próprio, dá-se um acto de auto-traição.

Este processo começa por uma criança deixar de aperceber-se dos sentimentos do pai e da mãe de uma forma instintiva, passando a reger-se pela maneira deles se verem a si próprios.

Este tipo de adaptação às necessidades de poder dos pais leva a uma cisão na estrutura psicológica da criança (...)

Quando uma pessoa perde o contacto com o seu interior, só pode recorrer a um Eu falsificado: a imagem que se pauta por determinado comportamento e por atitudes que agradam aos outros.

A incapacidade de estar enraizado em si próprio provoca um comportamento destrutivo e maldoso.

(Arno Gruen, "A loucura da normalidade" 1995)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Ter Jun 23, 2009 12:12 pm

O insulto é uma arte...

Eis alguns exemplos:

A população é eminentemente portuguesa, quer dizer que ela é lenta, pobre, indolente, apática e preguiçosa.
(Mark Twain, sobre os Açores.)

O homem é tão inseguro de si mesmo que usa o cabelo como um idiota filho da puta, de modo a que as pessoas o possam reconhecer.
(Rich Giachetti, sobre Don King)

Malditos sejam os danados porcos de ossos gelatinosos, os viscosos, os invertebrados inchados e insinuantes, os miseráveis sodomitas fétidos, os ardentes pederastas, os chorões, babando-se, perturbando-se, paralíticos, o bando fraco que fez a Inglaterra de hoje. Eles têm clara de ovos nas veias e a sua langonha é tão aguada que é um milagre que se possam reproduzir. Porquê, porquê, porque nasci eu em Inglaterra?
(D.H. Lawrence, sobre o seu país natal)

Bambi com testosterona.
(Owen Gleiberman, sobre Prince)

O encanto do homem é letal. Durante um momento está a nadar ao nosso lado e zás! Há sangue na água. A nossa cabeça foi-se.
(John Barry, sobre Rupert Murdoch)

Os americanos são uma raça de convictos e devem estar agradecidos por tudo aquilo que os deixamos fazer sem os enforcar.
(Samuel Johnson)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Qui Jun 25, 2009 12:43 pm

Gamofobia (Medo do Casamento)

Embora de difícil quantificação, um número significativo de homens e mulheres tem uma aversão intensa ao compromisso de uma vida a dois, em especial quando esse compromisso é formalizado pelo casamento.

A gamofobia ou medo do casamento é um distúrbio psíquico que se traduz num medo mórbido, irracional, desproporcional, persistente e repugnante do matrimónio.

Passo consecutivamente adiado ou totalmente evitado, uma vida em casal implica que as pessoas estejam preparadas para concessões mútuas, alguma renúncia e um equilíbrio que pode ser posto à prova pelas agruras da vida – na alegria e na tristeza, saúde e na doença, na riqueza e na pobreza…

Alguns solteiros convictos, cientes da irracionalidade da forma como encaram o casamento, são incapazes de lidar com a ideia de compromisso matrimonial.

Nos homens esse medo está grandemente associado à perda de identidade, à visão do casamento como privativo da liberdade e à vontade de prolongamento de uma adolescência plena de folia e ausente de responsabilidades.

Já nas mulheres, nomeadamente nas que estão habituadas a uma vida independente, o casamento surge como uma possibilidade terrível de submissão económico-financeira e perda de controlo.

Contudo, esta fobia é mais característica no sexo masculino, pois a mulher em razão do seu relógio biológico sente mais necessidade e urgência na constituição de uma união estável para formar uma família e ter filhos, ou seja, o vislumbre de um futuro consistente e duradouro.

As causas profundas da gamofobia radicam no inconsciente e nos mecanismos instintivos de defesa, que estão directamente relacionados com acontecimentos passados que fazem a ligação do casamento a um trauma emocional.

Esse trauma pode ter sido vivenciado por alguém que é próximo (pais, irmãos, vizinhos) experienciado pelo próprio (caso de um casamento anterior que falhou) ou motivado por um facto exterior e ficcional mas que influi de modo decisivo na formação da personalidade, como por exemplo, o visionamento um filme ou série de televisão.

Todavia, psicólogos e psiquiatras são unânimes no que toca à principal razão de fundo da gamofobia: é a dificuldade de algumas pessoas em assumir a idade adulta que leva à falta de maturidade e consequente incapacidade para lidar com a responsabilidade de dar início a uma família, acto geralmente oficializado pelo casamento.

As manifestações da gamofobia variam de pessoa para pessoa e cada caso é um caso.

Os sintomas mais usuais e visíveis são: ansiedade, ataques de pânico, boca seca, insónias, enxaquecas, batimento cardíaco irregular, palpitações, respiração ofegante, náuseas, suores, alergias e irritações cutâneas

Um facto inegável é o de que uma relação estável, comprometida, não precisa necessariamente culminar no casamento.

Outro facto que não se questiona é o de que certezas ninguém as tem e erros todos cometemos.

Isto não invalida a que se dê alguma atenção aos sinais de alerta, por vezes de natureza aparentemente irracional, que nos impedem de levar adiante uma relação com alguém.

Infelizmente, na ânsia de consumar um projecto de vida que muito queremos ou que achamos que é necessário à nossa progressão na vida adulta somos levados a arrastar uniões condenadas à partida, a situações que só trazem dor e sofrimento tanto a quem tem de cortar o laço como a quem é abandonado.

Aqui tem de imperar não só o auto-conhecimento, mas também a capacidade de visualizar com clareza as consequências que pode acarretar uma decisão ou a sua omissão.

A terapia, a hipnose, a programação neuro-linguística são algumas formas de minimizar e eliminar a fobia ao casamento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
BuFFis



Mensagens : 587
Data de inscrição : 02/06/2009
Idade : 106
Localização : Aqui

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Qui Jun 25, 2009 12:50 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Qui Jun 25, 2009 9:02 pm

Encontro com a Morte...

Tinha vinte e três anos,
morreu de repente,
o coração falhou,
disse-me ela quando lhe perguntei o que fazia ali.

Senti um arrepio,
não de medo,
não porque dobrei já essa idade,
não porque há muito não a via,
nem sei bem,
acho que foi o habitual,
porque muito lhe ficou por viver,
porque nada podia fazer por ele,
e fiquei calado a admirar-lhe o cinzento dos olhos,
a pensar como estava bela e que o preto lhe ficava bem...

Mas logo me despedi apressado,
não fosse ela pedir-me para ficar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Sex Jun 26, 2009 8:12 pm

“Uma vez um homem feriu a perna, e teve que andar de muletas.

Estas muletas lhe eram muito úteis, tanto para andar como para outras coisas.

Ele ensinou toda a sua família a usar muletas, e elas se tornaram parte da vida normal.

Ter uma muleta ficou sendo a ambição de cada um.

Algumas eram feitas de marfim, outras enfeitadas com ouro.

Escolas foram abertas para treinar o povo no seu uso, cadeiras de universidades receberam doações para tratar dos aspectos mais elevados desta ciência…

Umas poucas pessoas, muito poucas, começaram a andar sem muletas.

Isto foi considerado escandaloso, absurdo.

Além do mais, havia tantas utilidades para as muletas…

Algumas pessoas contestaram e foram punidas.

Tentaram mostrar que uma muleta poderia ser usada algumas vezes, quando necessário; ou que os muitos outros usos das muletas poderiam ser resolvidos de outra maneira.

Poucos ouviram.

A fim de superar os precon­ceitos, algumas das pessoas que podiam andar sem esse suporte, começaram a se comportar de forma toltamente diferente da estabelecida pela sociedade.

Ainda assim, permaneceram poucas...

Quando foi descoberto que, tendo usado muletas por tantas gerações, poucas pessoas, de facto, podiam andar sem elas, a maioria “provou” que elas eram necessárias...

“Aqui”, disseram, “está um homem – tentem fazê-lo andar sem muletas.

Vêem? – ele não con­segue!”

“Mas nós estamos andando sem muletas”, lembraram os que andavam normalmente.

“Isto não é verdade; é mera­mente uma fantasia vossa”, disseram os aleijados, porque a essa altura eles estavam também ficando cegos - cegos porque não podiam ver”.

(Texto da Sabedoria Oriental)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Dom Jun 28, 2009 2:43 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Ter Jun 30, 2009 6:36 pm

Circe e os Porcos...

Circe era uma deusa que tinha a capacidade de criar filtros e venenos que transformavam homens em animais.

Habitava um palácio encantado, cercado por lobos e leões (seres humanos enfeitiçados).

Com o auxílio de sua varinha, poções, ervas e feitiços, ela transformava homens em animais, fazia florestas se moverem e transformava o dia em noite.

No decurso das suas deambulações, o herói Ulisses (personagem épico da "Odisséia, de Homero") e sua tripulação desesperada, desembarcam na praia da ilha de Eana, onde vivia Circe.

Ao desembarcar, Ulisses subiu a um morro e, olhando em torno não viu sinais de habitação, a não ser um ponto no centro da ilha, onde avistou um palácio rodeado de árvores.

Ulisses envia à terra 23 homens, chefiados por Eurícolo, para verificar com que hospitalidade poderiam contar.

Ao se aproximarem do palácio, os gregos viram-se rodeados de leões, tigres e lobos, não ferozes, domados pela arte de Circe.

Todos esses animais tinham sido homens e haviam sido transformados em feras pelos encantamentos de Circe.

Do lado de dentro do palácio vinham os sons de uma música suave e de uma bela voz de mulher que cantava.

Euríloco, chamou-a em voz alta, e a Deusa apareceu e convidou os recém-chegados a entrar, o que fizeram, de boa vontade, excepto Euríloco, que desconfiou do perigo.

A Deusa os fez seus convivas e serviu-lhes vinho e iguarias.

Quando estavam satisfeitos, ela tocou-lhes com a varinha de condão e eles imediatamente se transformaram em porcos, com "a cabeça, o corpo e a voz " de porco, embora conservando a inteligência de homem.

Euríloco apressou-se em voltar ao navio e contar o que vira.

Ulisses, então, resolveu ir ele próprio tentar a libertação dos companheiros.

Enquanto se encaminhava para o palácio, encontrou-se com um jovem que a ele se dirigiu familiarmente, mostrando estar a par de suas aventuras.

Revelou que era Mercúrio e informou Ulisses acerta das artes de Circe e do perigo de se aproximar dela.

Como Ulisses não desistia de seu intento, Mercúrio deu-lhe uma raiz de uma planta chamada "Moli", dotada de enorme poder para resistir às bruxarias, e ensinou-lhe o que deveria fazer.

Ulisses prosseguiu seu caminho e, chegando ao palácio, foi cortesmente recebido por Circe, que o obsequiou como fizera com seus companheiros.

Depois de ele comer e beber, tocou-lhe com sua varinha de condão, dizendo:

-"Procura o teu chiqueiro e vai espojar-te com teus amigos".

Em vez de obedecer, Ulisses desembainhou a espada e investiu furioso contra a deusa, que caiu de joelhos, implorando clemência.

Ulisses ditou-lhe uma fórmula de juramento solene de que libertaria seus companheiros e não cometeria novas atrocidades contra eles ou contra o próprio Ulisses.

Circe repetiu o juramento, prometendo, ao mesmo tempo, deixar que todos partissem são e salvos...

Cumpriu a palavra.

Os homens readquiriram suas formas e todos foram magnificamente tratados durante vários dias até que voltaram a partir...

PS - O pior é que parece que Circe na altura transformou alguns porcos em homens, e agora os descendentes andam por aí...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Qua Jul 01, 2009 5:16 pm

Com o patrocínio da Durex ...

As conclusões do um inquérito elaborado pela Duplex em 2005 sobre a sexualidade e abrangendo em 41 países, - incluindo Portugal - refere o seguinte:

A média mundial nas relações sexuais, são 9 parceiros diferentes, sendo para Portugal 7;

108 relações sexuais por ano é a média dos portugueses, - a Grécia é líder com 138, e o Japão fica pelas 45.

Significa assim, que os portugueses têm muito provavelmente, sexo por uma vez às sextas à noite e aos sábados à noite e nos feriados - quiçá não religiosos;

Os japoneses parecem não ter tempo para mais do que uma vez, por semana, ao sábado à noite;

Mas o importante vem agora:

8 por cento dos portugueses referiram ter tido experiências homossexuais. Ou seja, cerca de 800 mil portugueses...

PS - Se isto era em 2005, como será actualmente?...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Qui Jul 02, 2009 2:06 pm

O computador tem sexo?

Será o computador um aparelho do sexo masculino ou uma máquina tipicamente feminina?


Dizem as mulheres...

O computador é masculino porque:

1) Para captar a sua atenção, há que o acender;

2) Tem muita informação, mas pouca imaginação;

3) Pressupõe-se que ajude, mas a maior parte do tempo é ele o problema;

4) Quando nos decidimos por um sabemos que daí a pouco tempo é possível que encontremos outro modelo que mais nos satisfaça.


Dizem os homens...

O computador é uma máquina feminina:

1) Só o seu Criador compreende a sua lógica interna;

2) A linguagem que utiliza para dialogar com outro computador é incompreensível e ininteligível:

3) Guarda o mínimo erro na memória para o mostrar a posteriori no momento mais inoportuno;

4) Quando nos decidimos por determinado modelo temos de estar preparados psicologicamente para gastos em acessórios, manutenção e upgrade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango



Mensagens : 440
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Qui Jul 02, 2009 3:39 pm

Anarca escreveu:
O computador tem sexo?

Será o computador um aparelho do sexo masculino ou uma máquina tipicamente feminina?


Dizem as mulheres...

O computador é masculino porque:

1) Para captar a sua atenção, há que o acender;

2) Tem muita informação, mas pouca imaginação;

3) Pressupõe-se que ajude, mas a maior parte do tempo é ele o problema;

4) Quando nos decidimos por um sabemos que daí a pouco tempo é possível que encontremos outro modelo que mais nos satisfaça.


Dizem os homens...

O computador é uma máquina feminina:

1) Só o seu Criador compreende a sua lógica interna;

2) A linguagem que utiliza para dialogar com outro computador é incompreensível e ininteligível:

3) Guarda o mínimo erro na memória para o mostrar a posteriori no momento mais inoportuno;

4) Quando nos decidimos por determinado modelo temos de estar preparados psicologicamente para gastos em acessórios, manutenção e upgrade.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Sex Jul 03, 2009 1:01 pm

Morre lentamente...

Morre lentamente quem não viaja,
quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio,
quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito,
repetindo todos os dias os mesmos trajectos,
quem não muda de marca,
não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.

Morre lentamente quem evita uma paixão,
quem prefere o negro sobre o branco e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções justamente as que resgatam o brilho dos olhos,
sorrisos dos bocejos,
corações aos tropeços e sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho,
quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante.

Morre lentamente, quem abandona um projecto antes de iniciá-lo,
não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves,
recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior que o simples facto de respirar.
Somente a perseverança fará com que conquistemos um estágio esplêndido de felicidade.

(PABLO NERUDA)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   Dom Jul 05, 2009 10:26 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: PARA MEDITAR   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
PARA MEDITAR
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 6Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Sites de produtos para cabelo em Geral
» Escova Denman e similares para definir cachos
» ESTILIZAÇÃO E PRODUTOS PARA CACHOS 3A,B, C
» CANTINHO DO DESABAFO (cantinho para falarmos de tudo e mais um pouco!)
» Produtos capilares no e low poo para o verão

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: E O VERBO SE FEZ PALAVRA...-
Ir para: