A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Ter Abr 13, 2010 1:12 pm

José Castelo Branco, filho de um motorista da alta sociedade moçambicana, nasceu e cresceu na cidade de Tete no norte de Moçambique, então uma província ultramarina portuguesa, onde passou a sua infância até aos doze anos. Nessa altura mudou-se para Lisboa e começou a trabalhar como manequim. Antes de se celebrizar, viveu em Santo António dos Cavaleiros e foi um conhecido drag queen da noite de Lisboa, na discoteca "Trumps", tendo criado o seu alter-ego com o nome de "Tatiana Romanova". Aproximou-se da socialite Lili Caneças que o lançou no modesto jet-set português.

Em 1996, casou com a multi-milionária inglêsa Betty Grafstein. Vivem em Sintra, Portugal e em Nova Iorque, EUA. Castelo Branco é negociador de arte.

Tornou-se uma figura mediática bastante conhecida dos portuguêses através da participação num reality show da TVI, Quinta das Celebridades, juntamente com outras celebridades, incluindo o ator brasileiro de telenovelas e filmes pornográficos Alexandre Frota que o beijou em frente às câmaras no final do reality show, quando Castelo Branco se consagrou vencedor.

Em 2003, foi detido no Aeroporto de Lisboa na sequência de um incidente na alfândega. Foi ilibado pouco tempo depois das acusações de tráfico de jóias/diamantes.

José Castelo Branco tornou-se famoso pelos seus modos exuberantes, extravagantes e polémicos. Na sua juventude, chegou a vestir-se como uma mulher para passagens de modelos, passado esse que o próprio assume. Teve o seu próprio programa na TVI, Bon Chiq (2005), num cenário ao seu gosto pessoal e participou noutro reality show da mesma estação, Primeira Companhia (2006), juntamente com outras celebridades, incluindo novamente Alexandre Frota. No mesmo ano aparece em novo reality show, O Circo das Celebridades. Durante os três reality-shows que participou, envolveu-se em brigas com Alexandre Frota, Cinha Jardim, Pedro Ramos e Ramos, Sara Aleixo, Miguel Melo, Nuno Homem de Sá.

Em Outubro de 2006 foi acusado de desviar objectos de decoração e outros do Hotel Ritz em Lisboa, local onde morou durante três meses, período em que a sua casa de Sintra estava em obras. Mais tarde foi desmentido publicamente por José Castelo Branco e pelo Hotel Ritz "Four Seasons" que tudo não passou de um equívoco.

Preparou-se para entrar no mundo musical, com a edição do seu primeiro álbum maioritariamente com músicas em inglês, incluindo ainda algumas em português no primeiro trimestre de 2008, tendo como produtor Luís Jardim, conhecido entre as grandes estrelas musicais, como Cher e Rolling Stones entre outros. Têm ainda como professor de canto Rui de Matos. Numa primeira fase, Castelo Branco lançou um disco com cinco temas (editado pela iPlay) foi vendido com êxito juntamente com a revista Caras.

A 7 de Novembro na loja "Worten" do "Centro Comercial Vasco da Gama", foi lançado oficialmente o disco "Oui, C´est Moi". Numa sessão de autográfos acompanhado por seu filho, Guilherme, por sua mulher Lady Betty Grafstein, sua mãe Nini Castelo Branco e ainda alguns amigos foi acarinhado pelos fãs. O videoclip do single "In the City", foi gravado em Nova Iorque por alguns elementos da equipa de produção da Madonna e produtores de renome.

José Castelo Branco, quer ir além-fronteiras. Foi abordado por "El Mundo" e foi a um programa da "Antena 3" em Madrid, onde revelou factos até então desconhecidos da sua vida, em que o próprio promete editar um livro (finais de 2009) para contar toda a verdade.

Já se apresentou em alguns shows em Nova Iorque, onde foi bem recebido e elogiado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Ter Abr 13, 2010 1:16 pm

José Castelo Branco violado aos 11 anos

Há alguns dias, José Castelo Branco voltou às bocas do mundo ao revelar, numa entrevista à cadeia de televisão espanhola Antena 3, que tinha sido violado com apenas 11 anos de idade por um homem de 26.

Este fim-de-semana, o "rei do jet set" explicou a Sapo Fama o porquê de ter decidido falar sobre assunto tão melindroso: "Quando eles me perguntaram como é que eu, sendo a ‘rainha das bichas', poderia ter casado, eu expliquei. Perguntaram se tinha tido uma relação homossexual e eu disse que sim, aos 11 anos, mas foi tão má que a partir daí sexo com homens não, muito obrigada. Não sou uma bicha praticante por essa razão."

É desta forma que o "Conde" explica como o trauma da violação o impediu de alguma vez conseguir desenvolver uma relação homossexual normal com um homem. Acabou por entregar-se ao amor de Arlete, mãe do seu filho Guilherme, aos 19 anos e ainda virgem.

O "marchand d'art" tinha já contado o segredo ao filho e à mulher Betty Grafstein, com quem está casado há cerca de 15 anos: "Eu tive o cuidado de ter uma conversa com o meu filho. Depois de lhe contar isto, ele percebeu porque é que eu sou diferente."

Sem papas na língua, Castelo Branco promete revelar mais histórias inéditas da sua vida num livro autobiográfico, que estará nas bancas perto do Natal: "Já provei que a minha frontalidade está acima de tudo", disse-nos ele.

Castelo Branco garante que fez sucesso no país vizinho: "O programa da Antena 3 teve mais dez pontos de audiências que o habitual e convidaram-me a voltar".

Recorde-se que foi neste mesmo programa que Nereida Gallardo, ex-namorada de Cristiano Ronaldo, contou pormenores sobre a relação que manteve com o jogador português, na semana anterior.

(Sapo.pt)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Ter Abr 13, 2010 1:17 pm

Castelo Branco desiste de Portugal

Há duas semanas, José Castelo Branco anunciou que voltaria em Fevereiro para Portugal, para cumprir os seus compromissos de comentador na rubrica "Calor da Tarde", do programa "Contacto", na SIC.

Os planos do rei do jet-set foram, entretanto, por água abaixo. A SIC deu ordens à Comunicasom, produtora do programa da tarde, para acabar com o espaço de comentários da vida cor-de-rosa, levando assim Castelo Branco e colegas como Cláudia Jacques e Rute Marques para o desemprego.

No entanto, a notícia do fim da rubrica foi recebida por Castelo Branco com foguetes. "Acho fantástico que tenham terminado com aquilo. Deixa de ser uma prisão para mim, porque era um compromisso que eu tinha de cumprir sempre", desabafou ele, directamente de Nova Iorque.

Em Dezembro, Castelo Branco "ameaçou" que se mudaria definitivamente para os Estados Unidos, depois de ter sido alvo de várias acusações por parte de quatro ex-empregados.

Em entrevistas que então deu, o "marchand d´art" declarou que passaria as festas na América e que estava a ponderar nunca mais voltar a Portugal. Admitiu mesmo pôr à venda a sua moradia de Sintra.

Pouco tempo depois, deu o dito por não dito e confessou que retornaria em breve, para continuar no programa de televisão e lançar a sua digressão nacional como cantor.

Agora, sem poder brilhar na TV, José Castelo Branco disse que vai aproveitar a sua estada em Nova Iorque para investir a sério numa carreira internacional na música.

"Tão cedo não volto. Agora vou ter tempo suficiente para me concentrar nos meus projectos em Nova Iorque. As coisas por aqui estão a correr muito bem", assegurou, sem adiantar pormenores.

(Sapo.pt)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Ter Abr 13, 2010 1:18 pm

Castelo Branco com cara de "rabinho de bebé"

Ao olhar-se ao espelho, José Castelo Branco torcia o nariz: a pele do rosto não estava bem como ele queria. Vai daí, o rei do jet-set recorreu a um peeling facial, um tratamento que escama a pele para tirar manchas e rugas.

A intervenção foi feita no sábado passado, mas só agora se vêem os resultados. Durante quatro dias, o rei do jet-set esteve a usar uma máscara muito "fashion", para esconder a cicatrização. Para não faltar ao seu trabalho de comentador na rubrica "Calor da Tarde", do programa "Contacto", da SIC, Castelo Branco foi mesmo mascarado à televisão, criando muito burburinho sobre o que teria ele feito ao rosto.

Agora, já com a máscara arrumada na gaveta e a cara a descoberto, Castelo Branco garante a SapoFama que está uma beleza: "A pele do meu rosto está como um rabinho de bebé. Estou maravilhoso e sinto-me óptimo!" E até desafiou um contacto mais próximo. "Qualquer bicha pode tocar-me para sentir como a minha pele está perfeita!", disse ele, com a sua habitual boa-disposição.

Os retoques estéticos não se ficam por aqui, já que José Castelo Branco é um homem imprevisível e impulsivo: "Adoro melhorar o meu corpo. Pode ser que na próxima semana acorde a querer pôr botox no lado direito ou no lado esquerdo", contou-nos ele.

Os médicos é que não o deixam ir mais longe: "Quero sempre fazer mais coisas, mas eles não deixam. Dizem que sou um ícone de beleza e ainda muito novo para fazer cirurgias. Eu acredito."

MÚSICA E DIAMANTE

No próximo dia 3 de Novembro, vai estar finalmente à venda o primeiro trabalho musical de José Castelo Branco, intitulado "Oui c'est moi".

O conde vai promover uma sessão de autógrafos na loja Worten do Centro Comercial Vasco da Gama, em Lisboa, e planeia entregar um diamante a um dos seus fãs num jantar de Natal. Os candidatos têm de se inscrever num passatempo no site da Worten e fazer figas para que a sorte lhes sorria.

(Sapo.pt)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Ter Abr 13, 2010 1:19 pm

José Castelo-Branco tentou seduzir-me

Edson Pereira Filho, ex-motorista de José Castelo-Branco, confirma que o patrão “desviou objectos do Hotel Ritz” – como o Correio Vidas revelou –, acusa-o de tratar os empregados “como escravos” e de ficar com as gorjetas que estes recebiam.

Diz que o ‘conde’ prometeu ajudá-lo a legalizar-se, mas que acabou por despedi-lo “sem sequer pagar o que deve“.

O brasileiro Edson Pereira Filho, de 44 anos, foi contratado há cerca de três meses por José Castelo-Branco para trabalhar como motorista particular. Na altura, o ‘conde’ prometeu-lhe resolver a situação irregular em Portugal através de um contrato e dos “seus conhecimentos na alta sociedade”.

O ordenado ficou estipulado em 800 euros com a obrigatoriedade de dormir em casa de Castelo-Branco para estar disponível 24 horas por dia.

Neste momento, além de se sentir defraudado – o ex-patrão ainda lhe deve “1200 euros” – está revoltado com “todas as humilhações” que sofreu, entre as quais, a de assédio sexual por parte de Castelo-Branco.

“Houve uma noite em que o senhor José bebeu uns copos a mais e desceu até ao meu quarto e me assediou.

Tentou seduzir-me naquele jeito dele.

Disse-lhe que não era dessas coisas mas ele insistiu e tive de ameaçar que ia queixar-me à senhora Betty.

Empurrei-o para fora e tranquei-me por dentro”, conta Edson Pereira, mestre-amador de formação, que mantém activa a sua carteira profissional de navegação.

A partir dessa noite, assim que ia para o quarto, fechava a porta por dentro com a tranca não fosse ele voltar ao mesmo.

Sou pai de dois filhos. Não tenho necessidade de entrar numa situação dessas.”

O substituto de Edson Pereira como motorista de José Castelo-Branco foi Omar, um brasileiro de 45 anos, que veio de Londres onde trabalhou como cabeleireiro, profissão que está agora a retomar em Portugal.

Apesar de não ser uma actividade para a qual estava vocacionado, aceitou ser motorista mas só aguentou cinco dias.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Dom Jul 04, 2010 4:38 pm

José Castelo Branco: “Sou uma ‘bicha"

24-06-2010

"Já tenho um rótulo: não sou ‘paneleira', ‘maricona' acho um nojo e maricas também não sou, porque vou à luta. Sou uma ‘bicha'", conclui José Castelo Branco na biografia ‘Toda a Verdade', onde conta que foi violado aos oito anos pelo namorado da prima.

Garantindo que só atinge "o clímax com uma mulher", José revela que dorme de camisa de dormir e que aos 18 anos fez um tratamento hormonal "para fazer crescer as mamas". Adora homossexuais, "mas para amigos, jamais para a cama".

(Vidas)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Dom Jul 04, 2010 4:41 pm

Castelo Branco revela affair com futebolista

25-06-2010

Na biografia ‘José Castelo Branco - Toda a Verdade', o ‘conde' revela ter tido um caso com um jogador de futebol.

"Em 1980, tive um romance importantíssimo com um grande jogador, que me levava para Paris e tudo. Lá, depois de muitas ostras e champanhe, fomos para o quarto e a coisa correu mal para ele. Eu não quis nada. Ele era capitão da sua equipa e da Selecção Nacional", conta Castelo Branco.

(Vidas)


Última edição por Anarca em Dom Jul 04, 2010 4:45 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Dom Jul 04, 2010 4:45 pm

Castelo Branco: “Jogador com quem estive é estrangeiro”

03-07-2010

"Como pessoa bem educada que sou, nunca irei revelar o nome do jogador com quem tive um romance. Nunca disse que ele era português. Disse que o conheci em Paris", afirma ao CM, José Castelo Branco.

O rei do jet set garante que a sua biografia ‘Toda a Verdade' tem erros nas citações que lhe são atribuídas, nomeadamente na página 89, onde se lê: "Em 1980, tive um romance importantíssimo com um grande jogador, que me levava a Paris e tudo. (...) ele era capitão da sua equipa e da selecção nacional."

Ora, segundo José Castelo Branco, não foi em 1980 - "nesse ano eu estava em Moçambique" - e o jogador em causa "nem sequer é português. Era estrangeiro e capitão da selecção nacional do seu país."

Errada está também a citação da página 91, em que fala das noites loucas com futebolistas. "Cheguei a estar num quarto cheio deles, a agarrarem-se uns aos outros (...). Seis futebolistas de topo e dois deles do Benfica."

Sobre essa passagem sublinha: "O que disse foi que eles não eram do Benfica." E garante que a biografia autorizada foi lançada à sua revelia. "Não li o livro e, por isso, não corrigi nada. Não me posso responsabilizar", frisa, lembrando que está a viver em Nova Iorque e o lançamento estava previsto para Julho/Agosto quando já estivesse em Lisboa.

Apesar dos erros José vai esperar pela segunda edição para corrigi-los. "Vai ser uma edição revista e com muitas fotografias."

(Vidas)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Qua Jul 21, 2010 4:59 pm

CONFISSÕES DO MORDOMO DE JOSÉ CASTELO BRANCO

10.03.2004

Indignado com as acusações de roubo e agressão, José Augusto Silva, ex-mordomo do casal Castelo Branco/Betty Grafstein, revela os segredos do ‘marchant’

José Augusto Silva foi mordomo na casa de Betty Grafstein e José Castelo Branco durante cerca de seis meses. Tempo suficiente para se aperceber que o 'rei do jet set' nacional "não tem nível nenhum". Não só "vive à custa da senhora", como "trata mal a mãe e a Lady Betty". Além disso, segundo o ex-empregado, "é contrabandista de jóias e roupas de marca" e tem por hábito "roubar os lençóis, atoalhados e até os guardanapos dos hotéis". Mas, além destas revelações José Augusto confessa que o ex-patrão o obrigava a "engatar homens para ele” e acusa-o de ser "viciado em revistas pornográficas".

Quanto à suposta agressão e roubo ao patrão, José Augusto é peremptório: "Eu não o agredi, ele é que depois de ter virado o meu quarto do avesso sem encontrar nada, desatou a correr atrás de mim e eu, para o travar, atirei-lhe a tábua de engomar. Depois, fui fazer uma participação à PSP e estou à espera de ser chamado”, conta.

O ex-mordomo desfia um rol interminável de 'segredos' de José Castelo Branco e lamenta que "a senhora [Grafstein] esteja a passar por isto tudo". José Augusto diz mesmo que o 'socialite' , “trata mal a mulher, principalmente quando se embebeda”, e faz chantagem com ela. “Diz-lhe com frequência que se ela o deixar ele a denuncia às autoridades por tráfico. A senhora passa noites a chorar".

O ex-mordomo adianta ainda que José Castelo Branco "não tem nenhuma galeria de arte nem sequer um escritório e, como não faz nada, não tem dinheiro”. “Ele vende jóias e também roupa de marcas famosas, como Chanel e Yves Saint Laurent entre outras". E recorda que no dia em que o ‘marchant’ foi detido no Aeroporto de Lisboa, a sua mala de viagem “vinha carregada de jóias". "Muitas vezes fui usado para passar jóias e até pornografia. Ele colocava as revistas homossexuais na minha mala sem eu saber”, adianta.

Mas José Augusto fez mais: “A pedido dele inscrevi-me num clube ‘gay’ de Nova Iorque, para ele poder ir lá usando o meu nome. E cheguei a fazer engates para o meu patrão”.

Segundo o ex-mordomo, José Castelo Branco não sai do apartamento de Nova Iorque “porque tem medo que o filho da senhora, que não se dá com ele, lá vá. Como não sai de casa, embebeda-se”. Além disso, José Augusto revela que a casa tem quatro assoalhadas e sempre que recebiam visitas era despejado do seu quarto. “Eu dormia no chão”, conta.

José Augusto garante ainda que desde Agosto, altura em que entrou ao serviço do casal, se despediu três vezes mas foi ficando a pedido de Betty Grafstein. E não tem boas recordações. “Aquela casa é uma miséria. Só se comem asas de peru e fígado. Quem trata da cozinha é a mãe dele, a D. Nini, que alugou os quartos da sua casa de Santo António dos Cavaleiros para ajudar o filho e foi viver com ele. A senhora vive num quarto de empregados. Quando ele está mal disposto chama-lhe preta e negra, entre outras coisas”, acrescenta.

Mas na lista secreta de José Castelo Branco figura ainda o facto de, segundo o ex-empregado, gostar de trazer recordações dos hotéis por onde passa. “Ainda há pouco ele acusou o motorista, um rapaz do Leste, de ter roubado roupas num hotel do Porto, só que o motorista, que acabou por ser repatriado, provou que era Castelo Branco quem tinha as coisas em seu poder”, adianta.

'NÃO QUERO OUVIR 'CUSQUICES' DA CRIADAGEM'

O CM contactou José Castelo Branco para o confrontar com as afirmações do seu ex-mordomo. Mas assim que se falou no nome de José Augusto Silva, o ‘marchant’ reagiu tempestivamente.

“Olhe uma coisa, se vocês vão começar com peixeiradas eu vou pôr isso no meu advogado. Ele pode dizer o que quiser. Eu não quero ouvir nada. Ele é um ladrão, um psicopata e um louco. Eu não dou ouvidos a loucos e se vocês querem dar ouvidos a loucos, então vou ter que meter os meus advogados. E se aparecer alguma coisa com o meu nome, recebem imediatamente uma carta do meu advogado. Eu não quero ouvir ‘cusquice’ nenhuma da criadagem”, referiu.

Quanto à sua ausência do programa de Herman José, do passado domingo, que o próprio fez questão de anunciar ao CM, Castelo Branco disse apenas: “Não pude ir. Tive outras coisas para fazer”.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Qua Jul 21, 2010 5:03 pm

A VERDADEIRA HISTÓRIA DE JOSÉ ALBERTO VIEIRA (CASTELO BRANCO)

Zé Beto em criança, Tatiana na juventude e Castelo Branco na idade adulta

Da criança gorducha de Tete (Moçambique), conhecida por todos como Zé Beto, Castelo Branco é, aos 40 anos de idade, uma das figuras "must" em qualquer festa do 'jet-set' nacional.

Pelo meio ficaram os loucos anos de juventude em que passou a chamar-se Tatiana, apanhava o autocarro em Santo António dos Cavaleiros vestido de mulher e ganhava a vida entre 'shows' de travesti e negócios de obras de arte.

O nome de Castelo Branco causa surpresa entre os que conviveram de perto com José Alberto Vieira desde o seu nascimento. Proveniente de uma família moçambicana, de classe média, com raízes na Europa, África e Índia, na cidade de Tete, José foi uma criança muito ligado à mãe, dona Nini. O pai era angariador de homens para trabalharem na África do Sul e a mãe trabalhava como secretária numa firma de automóveis. A família era conhecida pelos Vieira, nome de resto adoptado pelo seu irmão Sérgio, destacado político em Moçambique que, no tempo de Samora Machel, foi ministro da Presidência, pela sua irmã, médica veterinária, Gabriela, e pelo meio irmão, Jorge, residente em Portugal.

Com a independência, José Alberto mudou-se para Portugal. Na juventude assumiu a profissão de travesti, com o nome de Tatiana. Sem complexos, vestia-se de mulher e começava a sua carreira florescente de negociador de arte. É desta altura o seu primeiro casamento do qual nasceu o filho Guilherme. Recordado como pedante, José Vieira era visto como perito em arte.

Com galeria aberta na Linha do Estoril, José Alberto Vieira estabeleceu contactos com o mundo da arte em Nova Iorque, onde viria a conhecer Betty Grafstein, viúva de um milionário de origem judaica. José assume então o apelido de Castelo Branco, Após o casamento com Betty vivem num vaivém entre Nova Iorque e Sintra.

Um complemento à história de Zé Beto

- Informação enviada por pessoa que conviveu de perto com a família Vieira:

O bisavô do Betinho Sérgio e Gaby era um soldado português de nome Pedro Albino.

"Amigou" com uma preta e nasceu o avô José Albino.

Este casou com uma Frechault de Quelimane. Boa gente.

Tiveram dois filhos e três filhas: Rui, Fernando, Irene, Néné e Maria Amélia. Meus vizinhos em Tete.

O José Albino foi carcereiro em Tete. O então juiz de nome Garção que diziam em Tete era um dos amantes da Irene (Nini), ajudou o pai transferindo-o para o tribunal como ajudante de escrivão. O Dr. Garção que eu conheci muito bem era um "pontarrão" disse ao José Albino que tinha que acrescentar ao nome um apelido mais fino. Daí saiu o Castelo Branco.

A Nini, mãe do Betinho, casou com o Francisco da Silva Vieira, bom homem e amigo da família. Dessa ninhada, o Sérgio Maria Castelo Branco da Silva Vieira, mais tarde mudou o nome para Sérgio Vieira. Viva o Leninismo Marxismo, etc. etc.

Eu não me lembro do Betinho. Sei que foi expulso de Moçambique pelo irmão assim como outros elementos da família Silva Vieira.

(Macua de Moçambique)


Última edição por Anarca em Qua Jul 21, 2010 5:08 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Qua Jul 21, 2010 5:06 pm

JOSÉ CASTELO BRANCO NA PRISÃO

"Foi a noite mais divertida que já passámos na prisão". A frase é de João Braga Gonçalves e foi proferida ontem, durante o café da manhã, no Estabelecimento Prisional junto à Polícia Judiciária (EPPJ). Na mesma mesa, João Vale e Azevedo e José Braga Gonçalves, outros dos notáveis daquela prisão, assentiram e o riso foi geral.

Tudo por causa de José Castelo Branco, cuja passagem pelo EPPJ dificilmente será esquecida, de acordo com aquilo que os irmãos Braga Gonçalves contaram ontem a uma das suas visitas. Tudo começou quando Castelo Branco teve de se despir, regra da prisão. O facto de estar de 'collants' de lycra e cueca fio dental foi, obviamente, alvo da maior chacota. Depois, o 'marchant' ex-modelo, não aguentou ficar fechado na cela. Gritava bem alto que sofria de "afrontamentos" e "claustrofobia".

Numa primeira fase, os guardas iam-lhe abrindo a porta da cela a espaços. Mas face à gritaria, com frases como "são os invejosos", "eu sou um senhor, casado com uma dama multimilionária e conhecido em todo o mundo" e "é por causa desta inveja que eu detesto este País, quero voltar para Nova Iorque", quando a espertina já tinha atingido toda a ala e todos riam, foi tomada a decisão de deixar a porta da cela aberta e colocar um guarda de vigia.

De manhã, na tal mesa do café, continuaram as lamentações. Castelo Branco queria estar "apresentável" para ir a interrogatório, até porque só veste grandes marcas. Pediu gel e um elástico para o cabelo. Como não havia, protestou alto e bom som. Voltando às suas frase preferidas - "Eu sou um lorde, um senhor, vocês são uns invejosos, não posso ir assim ao juiz" -, Castelo Branco lá conseguiu um elástico de borracha normal e puxou o cabelo para trás com água.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Dom Ago 01, 2010 9:00 pm

José Castelo Branco é descendente directo de Adão...

O popular marchand de jóias e figura do jet-set, José Castelo Branco, volta a dar que falar com a revelação da sua ligação genealógica directa a Adão, figura bíblica indicada pela tradição judaico-cristã como o primeiro homem criado por Deus.

Este facto surpreendente resulta de uma demorada investigação histórica levada a cabo por um historiador de muito boas famílias, com grande nível e amigo pessoal do socialite que, recentemente, deu nas vistas ao revelar ao país e ao mundo que Castelo Branco era descendente directo do primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques.

“Não se trata apenas de uma teoria,” refere Armando Figueiredo de Sá, o historiador em questão bacharel em História dos Materiais pela Escola Superior de Peniche, “Trata-se de uma descoberta devidamente fundamentada em factos históricos inegáveis.”

Entre as provas mais sólidas desta ascendência ilustre do ex-travesti mais famoso do país continental e insular está uma nova tradução da Bíblia feita a partir dos manuscritos milenares recém-descobertos num bolso das calças de José Hermano Saraiva e que, após análise atenta feita por especialistas, se descobriu conterem extractos do livro do Génesis.

O texto introduz uma série de nuances ao texto adoptado pelo judaísmo e pelo cristianismo que podem ser vistas como prova do parentesco entre José Castelo Branco e Adão.

Uma delas diz respeito à descrição do vestuário de Adão aquando da descoberta do pecado.

O texto habitual refere que Adão se cobriu com a folha de uma árvore, o que entra em conflito com o que é referido no novo texto, ou seja, que Adão provou do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal e logo cobriu as suas vergonhas com uma microtanga Jean-Paul Gaultier que lhe custou os olhos da cara na loja mais chique da zona comercial do jardim do Éden.

Quanto a Eva, surgiram também algumas dúvidas em relação à sua verdadeira identidade.

Em vez de uma companheira, abre-se agora a possibilidade de Deus ter retirado uma costela a Adão para criar um mordomo brasileiro que lhe mudasse as folhas de bananeira que usava como cama uma vez por dia e lhe trouxesse o pequeno-almoço de bagas silvestres até ao regato onde se costumava banhar diariamente.

Eva também é referida no texto mas como tendo sido criada a partir de uma verruga de Adão e não de uma costela, o que lhe deu a aparência de uma mulher de setenta anos.

Num trecho posterior, refere-se que Adão e Eva foram expulsos do paraíso mas tiveram ainda alguns problemas ao sair pelos portões do Éden, visto que os anjos ali colocados apanharam o casal em flagrante delito tentando transportar de forma dissimulada uma pele de leopardo contendo várias pedras brilhantes que Adão garantiu serem herança do seu avô, argumento que não convenceu os agentes da lei celestiais.

As pedras acabariam por ser confiscadas mas foi-lhe permitido levar a pele de leopardo que enrolou ao pescoço, inventando assim a “tigresse.”

Confrontado com as opiniões dos que referem que esta teoria é uma “grandessíssima treta,” o marchand responde, mantendo o requinte que é seu apanágio:

“São umas porcas invejosas! Elas bem queriam ter gente ilustre na família como eu! Ordinárias! Eu sou quase um deus e elas nem têm onde cair mortas! E se publicam alguma coisa com o meu nome, processo-vos, ouviram?”

(Vidas)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Seg Set 20, 2010 7:50 pm

José Castelo Branco: "Carinho do público é a minha droga"

30-08-2010

José Castelo Branco foi um dos convidados para mais uma festa no Sasha, em Portimão. A noite de anteontem revelou-se tão animada que o público ali presente pensou que o ‘conde' era o artista da casa. "Foi fantástico. Estive fora de Portugal um ano e vê-se que as pessoas têm carinho por mim. E o carinho do público é a minha droga", revela.

A noite foi de farra "até às 06h30" e José Castelo Branco teve sempre a seu lado a mulher, Betty, "divertida montada em cima de uns sapatos altíssimos Dolce&Gabanna".

E, por falar em moda, o ‘conde' nota que estava vestido pela conhecida casa de alta costura Yves Saint Laurent. "As costas do blazer todas em renda fazem a diferença, não acha?" Já as jóias, em ouro amarelo e rosa, "foram desenhadas pela minha Betty". E foi assim, com esta boa disposição, que Castelo Branco levou a noite ao rubro.

"BOTOX NAS AXILAS PARA NÃO SUAR"

Atento às últimas novidades da moda e da beleza e, acima de tudo, preocupado com a imagem, José Castelo Branco não quer "manchas de suor debaixo dos braços". Para evitar esse detalhe que tanto chateia os homens, o ‘conde' decidiu tomar medidas. "Faço botox nas axilas para não transpirar", revela sem qualquer pudor.

(Vidas - Márcia Bajouco)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Sab Dez 11, 2010 8:44 pm

José Castelo Branco foi ao médico.

O clínico fez-lhe um toque rectal, uma anuscopia, uma rectosigmoidoscopia e por fim, receitou-lhe uma caixa de supositórios.

No final da consulta, Castelo Branco com um olhar muito meigo, voltou-se para o médico e disse:

- O Sr. Dr. estraga-me com tantos mimos!...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Ter Jan 04, 2011 10:51 pm

José Castelo Branco: "Vou para um convento de bichas"

04.01.2011

José Castelo Branco está disposto a castrar-se por amor a Betty Grafstein. O marchand diz que quando a mulher morrer vai entregar-se a Deus e criar uma nova ordem religiosa. O seu objectivo passará a ser "ajudar os pobres, doentes e abandonados".

- Disse numa entrevista que vai mudar de sexo. Porquê essa decisão?
- O meu amor pela Betty é tão grande que estou pronto a castrar-me e a ir para um convento de bichas convertidas quando ela morrer. Vou dar o exemplo a outras bichas, para que também se possam consagrar.

- Sente essa necessidade por ser muito feminino?
- Exactamente. Nasci feminino, mas não estou interessado em nada relacionado com sexo.

- E porque é que tem de se castrar para mostrar o seu amor?
- Quando deixar de ter a minha Betty não vou querer outra mulher e muito menos outro homem. Vou entregar-me a Deus. Vou viver num convento, em clausura. Como não me ia sentir bem num convento de padres e num de freiras não iria ser aceite, estou a pensar em criar um convento para bichas convertidas. Será uma nova ordem.

- Essa nova ordem ficaria sediada onde?
- Porque não em Portugal!? Desde que tenha permissão papal. A Igreja não pode condenar. Há muitas pessoas transexuais que estão infelizes porque não se encontram noutro corpo. No convento iam sentir-se melhor.

- E acha que essa ordem iria ter adesão?
- Sim. Há muitas pessoas que precisam de se encontrar. Isto não é um desvio, nem tem a ver com sexo, porque os anjos não têm sexo. É uma entrega. Quero ajudar os pobres, doentes e abandonados. É a minha missão.

- Está preparado para ser completamente mulher?
- Mudar de sexo não é o meu propósito, mas se for necessário vou fazê-lo. Estou preparado para me entregar de corpo e alma a Deus.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   Qua Fev 01, 2012 1:06 pm

José Castelo Branco "não se recorda" de ter participado em orgias

13 de janeiro de 2012

À saída da sessão de hoje, vestido ao seu estilo, José Castelo Branco reafirmou ter tomado conhecimento do caso pela comunicação social

Lusa José Castelo Branco testemunhou hoje, no Tribunal de Famalicão, num processo por violência doméstica, e disse não se recordar se eventualmente participou em orgias sexuais com um casal daquele concelho.

"Disse que não se recorda", revelou o advogado do arguido, no final de mais uma audiência de um julgamento que decorre à porta fechada.

Aos jornalistas, José Castelo Branco garantiu que pediu à juíza presidente do coletivo para ver o vídeo existente no processo e em que alegadamente aparece numa orgia com o casal de Famalicão: "Por amor de Deus, deixe-me ver as imagens, para a minha sanidade, porque eu preciso de ter a certeza se sou eu, se não sou eu, eu preciso de saber", terá dito à juíza.

José Castelo Branco disse ainda que foi a tribunal "para saber o que se estava a passar", o que estavam ele a mulher ali a fazer e qual era "o papel" deles neste caso, de que "apenas tinham sido informados pelos jornais".

Manifestou-se "cansada e exausta de tanta história, de tanta fantochada" e admitiu que poderá processar quem deu conta da sua participação nas orgias.

Castelo Branco chamado como testemunha

No banco dos réus está João Ferreira, acusado de violência doméstica por, alegadamente, ter coagido, sob ameaça de arma, a mulher a participar em orgias sexuais violentas.

Junto ao processo está um vídeo que, alegadamente, comprovará que José Castelo Branco participou numa dessas orgias. O rei do jet set admitiu que conhece o casal e sublinhou mesmo que, do que se apercebeu da relação entre marido e mulher, haveria "cumplicidade e alegria".

A defesa do arguido João Ferreira arrolou José Castelo Branco como testemunha, para tentar provar que a alegada vítima participava nas orgias de livre e espontânea vontade.

Vídeo pode não servir como prova

Miguel Brochado Teixeira, advogado do arguido, requereu o visionamento do vídeo na sessão de hoje mas o coletivo de juízes recusou o pedido. Segundo fonte judicial, o vídeo poderá não ser aceite como meio de prova, por eventualmente ter sido gravado sem o consentimento das pessoas que nele aparecem.

O advogado já tinha dito que as imagens comprovam "inequivocamente" que não houve qualquer coação: "São imagens explícitas, claras, convincentes e inequívocas, que comprovam que houve uma comparticipação de pessoas adultas que, voluntariamente, praticam factos da vida privada", referiu, no final de uma audiência anterior.

Já para Francisco Peixoto, advogado da alegada vítima, as imagens provam precisamente o contrário: "Veja o vídeo e veja se minha cliente tem alguma participação espontânea naquela situação", referiu

Violência doméstica e outros crime

O arguido, que está em prisão domiciliária, com vigilância eletrónica, responde por um crime de violência doméstica, que incluiu a coação sexual, e ainda por dois crimes de detenção ilegal de arma.

Este caso foi desencadeado na sequência de uma investigação por posse ilegal de armas, durante a qual a mulher do arguido se queixou de violência doméstica.

No processo, há também fotos em que a mulher ostenta nódoas negras no corpo, que a acusação diz serem resultado das agressões do marido, mas que a defesa associa às orgias, em que haveria sessões de sadomasoquismo.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
JOSÉ CASTELO BRANCO - O LÉSBICO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: GRANDES PORTUGUESES-
Ir para: