A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Seg Jul 13, 2009 9:46 pm

José Vilhena nasceu a 7 de Julho de 1927 na aldeia de Freixedas, perto da Guarda. O seu pai era um pequeno proprietário agrícola e a mãe professora primária. Aos dez anos foi para Lisboa estudar. Até ao quarto ano do Liceu, permaneceu na capital, mas foi depois para o Porto onde tinha uma tia. Após um ano de tropa, seguiu para as Belas Artes e cursou arquitectura. Porém, tinha começado a fazer desenhos para jornais e abandonou o curso no quarto ano. "Diário de Lisboa", "Cara Alegre", "O Mundo Ri" são alguns dos jornais e revistas onde trabalhou, nos anos 50, alternando com alguns trabalhos em publicidade. Fixou-se na zona do Bairro Alto, o "sítio dos jornais" onde convivia com os jornalistas. A partir dos anos 60 a sua actividade de escritor desenvolve-se. Os seus livros e os seus desenhos provocam-lhe problemas com a polícia, especialmente com a PIDE-DGS, constantes apreensões dos seus escritos e três visitas à prisão de Caxias (sempre sem julgamento).

Até ao 25 de Abril de 1974, escreve entre 60 e 70 livros (o número é incerto por falta de registos). Nesse ano, logo a 15 de Maio sai o primeiro número da Gaiola Aberta. Desde 1984 e durante 12 anos foi dono das boites Noite e Dia e Confidencial. Após uma pausa na publicação de revistas, volta à carga com "O Fala-Barato". Em 96, fez no palácio de Galveias a primeira grande exposição da sua obra de pintura sobre o 25 de Abril.


Última edição por Anarca em Qua Jul 22, 2009 10:34 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Seg Jul 13, 2009 10:07 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Seg Jul 13, 2009 10:08 pm

PIDE

Uma preocupação de Salazar logo após a Constituição de 1933 foi a de constituir, à imagem dos demais regimes fascistas europeus, um corpo especializado e centralizado de informação e repressão política. Assim nasceu a Polícia de Vigilância e de Defesa do Estado (PVDE), rebaptizada em 1945 de PIDE- Polícia Internacional e de Defesa do Estado. Foi o elemento central do sistema repressivo, dependendo do ministério do interior, mas na prática, ao serviço do Presidente do Conselho. Foi a responsável por um regime de medo, delação e perseguição no quotidiano do Estado Novo, que permite classificá-lo de "regime policial". Podia deter cidadãos sem culpa formada, sem mandato nem fiscalização judicial, por períodos até seis meses. As "confissões" que extraía aos prisioneiros, normalmente sob sevícias e torturas, faziam fé em tribunal e serviam de prova (quando chegavam a tribunal).

José Vilhena esteve preso por três vezes durante cerca de três meses mas, no entanto, teve sorte: "a mim eles tratavam-me bem. Metiam-me na cadeia mas nunca exerciam as sevícias de que eram vítimas outras pessoas a quem eles queriam tirar informações. De mim não havia nada a tirar. Tudo o que eu sabia estava escrito nos livros". E acrescenta: "em relação a mim, eles eram simultaneamente polícias e juízes. Logo que me prendiam, determinavam o tempo que eu devia passar na cadeia. E portanto nunca cheguei a ir a julgamento. Só uma vez é que organizaram um processo, mas fui amnistiado por alturas da eleição do presidente Américo Tomás"

Conta-se que uma vez, encheu uma mala de livros e foi ele próprio entregá-los à António Maria Cardoso (sede da PIDE) dizendo que não era preciso darem-se ao trabalho de lhe irem apreender os livros, que ele já os levava ali. Isto depois de os ter andado a vender por todo o lado, é claro. Verdade ou não, este episódio é mais um exemplo da relação especial que o autor conseguiu estabelecer com a polícia política.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Ter Jul 14, 2009 10:57 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Ter Jul 14, 2009 10:59 pm

O PROCESSO

400.000 dólares. Era a soma exigida pela princesa Carolina do Mónaco como indemnização por causa de uma fotomontagem em que a filha de Rainier e Grace aparecia numa pose "pouco principesca". Numa paródia a um anúncio de brandy, Vilhena coloca a princesa a aquecer o seu copo de uma maneira.... original. O processo durou quatro anos e custou mais de mil contos para o contestar. O advogado Luis Francisco Rebelo acabou por resolver a questão sendo a queixa retirada.

Vilhena acredita que tenham sido advogados portugueses que, espreitando a possiblidade de lucro, informaram o Mónaco da fotomontagem e sugeriram o processo. "Não acredito que a princesa se tenha levantado um dia da cama e tenha pedido: «Dá-me aí a Gaiola Aberta». E tenha começado a ler: «deixa ver o que é que vem. Olha, venho eu!».
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Ter Jul 14, 2009 11:05 pm

A GAIOLA ABERTA

Apenas alguns dias após a revolução do 25 de Abril, Vilhena lança finalmente um "quinzenário de mau-humor". A primeira "Gaiola Aberta" sai a 15 de Maio de 1974. Nessa época agitada, a "Gaiola" é um reflexo constante dos acontecimentos políticos e sociais que abanam o país em turbulência. Voltar a ler hoje essas revistas, é uma autêntica lição de história contemporânea, contada por um olhar esclarecido e sobretudo extremamente bem informado. O sucesso da revista foi considerável chegando aos 150.000 exemplares.

Nesta revista, Vilhena usa uma nova técnica: a fotomontagem. Com ela faz o seu "folhetim PIDE", uma fotonovela sobre a polícia política do regime. Todos os políticos passaram sob a mira certeira e mortífera deste humorista. É de referir o seu alvo de predilecção: Vera Lagoa. Era como o Eça de Queiroz, que quando lhe faltava tema, atacava o boi de Tunes. Sempre que podia, Vilhena atacava o "oportunismo político de Vera Lagoa". Quando lhe perguntam porquê, responde apenas que era porque sabia desenhá-la.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 440
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Qua Jul 15, 2009 7:33 pm

Anarca escreveu:
A GAIOLA ABERTA

Apenas alguns dias após a revolução do 25 de Abril, Vilhena lança finalmente um "quinzenário de mau-humor". A primeira "Gaiola Aberta" sai a 15 de Maio de 1974. Nessa época agitada, a "Gaiola" é um reflexo constante dos acontecimentos políticos e sociais que abanam o país em turbulência. Voltar a ler hoje essas revistas, é uma autêntica lição de história contemporânea, contada por um olhar esclarecido e sobretudo extremamente bem informado. O sucesso da revista foi considerável chegando aos 150.000 exemplares.

Nesta revista, Vilhena usa uma nova técnica: a fotomontagem. Com ela faz o seu "folhetim PIDE", uma fotonovela sobre a polícia política do regime. Todos os políticos passaram sob a mira certeira e mortífera deste humorista. É de referir o seu alvo de predilecção: Vera Lagoa. Era como o Eça de Queiroz, que quando lhe faltava tema, atacava o boi de Tunes. Sempre que podia, Vilhena atacava o "oportunismo político de Vera Lagoa". Quando lhe perguntam porquê, responde apenas que era porque sabia desenhá-la.

Conheci o Vilhena dos velhos tempos
Na altura fazia-se pagar bem p+ara fazer caricaturas dos estudantes em final de curso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Qui Jul 16, 2009 9:29 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Qui Jul 16, 2009 9:34 pm

Revistas

"É indecente vivermos num país onde não se publica uma única revista de humor, um jornalzito de crítica dos costumes, qualquer coisa que distraia".

José Vilhena publica sozinho a única revista portuguesa de humor. Este desolador cenário seria absolutamente impensável no Portugal de há cem anos, no qual a profusão de revistas satíricas, cómicas e humoristicas era enorme. Os primeiros anos da República viram nascer grandes talentos na caricatura, que tiveram o seu expoente máximo em Bordalo Pinheiro. Porém as sucessivas vagas de censura conseguiram matar esse movimento que, se é certo que cometeu numerosos excessos, era uma marca de saúde e vigor do humor português.

Após um tempo de pausa, depois da "Gaiola Aberta", Vilhena voltou ao ataque com "O Fala-Barato- Pasquim Abjecto". Vilhena justifica a pausa com falta de tempo: a gestão das boites exigiria demasiado.

As diferenças esbatem-se entre estas revistas. As suas semelhanças são flagrantes e sugerem que as mudanças de nome não sejam mais do que uma operação plástica, um puro acto cosmético. Do ponto de vista externo, as revistas têm o mesmo formato, sempre com uma moldura vermelha. Por motivos comerciais, as capas ganham cor após alguns anos de Fala-Barato, pois "ficam com maior destaque no quiosque". A subtil distinção entre O Fala Barato e as seguintes está nas cores do cabeçalho. Fundo vermelho, texto branco, que passa a texto preto sobre fundo branco. O tipo de letra permanece inalterado. De resto, no primeiro número do "Moralista" a "Dorita" explica: "A revista mudou de nome mas a porcaria é a mesma. Só mulheres nuas, só mulheres nuas!"

Algumas secções, de resto, são mais ou menos constantes. Temos assim:

- Os três pastorinhos

- Conversas de Deus e do Diabo

- As sondagens da Dorita, e os seus "Bilhetinhos"

- O Novíssimo Testamento e o Evangelho segundo José Vilhena

O Cavaco foi uma experiência relativamente curta e acabou com fim do mandato eleitoral de Cavaco Silva. Seguiu-se "O Marginal", que foi rapidamente substituído pelo "Moralista". Como se vê pelas capas, além do humor mais "puro", as anedotas intemporais que retomam as temáticas habituais (maridos enganados, cornos, bêbados, padres pecadores, etc.), há uma grande parte dedicada à actualidade, aos seus temas e personagens. As críticas são, como sempre, ferozes e na tradição das sátiras do início do século. A política e sobretudo os políticos são dos seus alvos preferidos.

As temáticas não se alteram, sendo que, na maior parte das vezes há uma mulher na capa, normalmente em pose ou atitude sexual. A contracapa serve frequentemente de continuação da primeira, num jogo dúplice tipo pergunta-resposta.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Sex Jul 17, 2009 11:48 pm

«Se o casamento fosse coisa boa, Jesus Cristo ter-se-ia casado para dar o exemplo».
in "Gaiola Aberta", Julho 2006

«Portugal é um pobre País bem na cauda da Europa no que toca ao [rendimentos] per capita, aos níveis de produção, à qualidade dos transportes, do ensino, da saúde e da segurança social. - É um atraso de vida. Pois é, mas tem clubes de futebol, recheados de vedetas a quem pagam milhões. Aí competimos com os estrangeiros.»
in Gaiola Aberta, Julho 2006

«As sondagens partem de inquéritos duvidosos e aldrabados para chegarem a resultados necessariamente falsos que depois são analisados e interpretados com o maior rigor científico»
in Gaiola Aberta, Julho 2006
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Sab Jul 18, 2009 6:55 pm

Quem é o José Vilhena?

José Vilhena - Nasci em Figueira de Castelo Rodrigo. Vim para Lisboa muito novo, onde fiz o 3º ano do liceu, depois mudei-me para o Porto onde conclui o liceu. Faço a Faculdade de Belas Artes no Porto até ao terceiro ano, entretanto fui para a tropa e mudo-me outra vez para Lisboa onde concluo o 4º ano de arquitectura. É por essa altura que começo a trabalhar nos jornais e a fazer bonecos até hoje.

Nasce na Beira Alta. Que memória guarda desse tempo?

José Vilhena - Nos anos em que eu já pensava um bocadinho acabava por ir pouco à terra, ia lá só nas férias grandes. Nessa altura havia muita miséria, muita desgraça. Entretanto as pessoas começaram a emigrar e basta dizer que hoje são metade do que eram na altura.

Em 1955 inicia a sua primeira aventura como editor de “O Mundo RI” que curiosamente era composto e impresso no Fundão…

José Vilhena - Não só o “O Mundo Ri”, os meus primeiros livros também foram impressos no Fundão. Eu ia lá muitas vezes por causa disso. Fundei a editora com o Armando Paulouro com quem me dava muito bem. Tivemos essa rábula de fazer uma revista que ainda nos deu chatices. Acabamos presos por causa disso e de uns postais meus…


Última edição por Anarca em Seg Jul 20, 2009 11:30 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Sab Jul 18, 2009 7:23 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Seg Jul 20, 2009 11:29 pm

O que era “O Mundo Ri”?

José Vilhena - Era uma editora. Nessa altura a censura não me deixava estar ligado a uma empresa de livros. Eu fazia quase tudo, escrevia e ilustrava. Só que oficialmente a editora era do Simões Nunes e do Armando Paulouro.

Uma das personagens tipo que o José Vilhena criou foi a do censor. Isso era uma forma de vingança?

José Vilhena - A censura incomodava toda gente. Se bem que a censura nas revistas dava uma certa abertura que dava nos jornais. Acontecia muitas vezes eu fazia um boneco para o “Diários de Lisboa” e ser cortado pela censura e depois passar no “O Mundo Ri”.

Outra das personagens que não escapa à pena de José Vilhena é a hierarquia eclesiástica. Porquê?

José Vilhena - Eu acho que a igreja sempre foi responsável por uma quantidade de atrocidades, através dos tempos, nunca se há-de livrar das patifarias que fez ao longo de dois mil anos. A Igreja católica era um apoio do Estado Novo, era um apoio do fascismo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Qua Jul 22, 2009 10:55 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Sex Jul 24, 2009 9:54 pm

Mas a personagem que o José Vilhena mais amou é a mulher…

José Vilhena- Sabe que 90% das anedotas giram em volta de mulheres! As mulheres são sempre um pivot fundamental para as revistas humorísticas,

Em oposição à mulher aparece sempre um politico corrupto, um patrão desonesto, um latifundiário depravado, um padre em crise de vocação. O José Vilhena escrevia nas entrelinhas?

José Vilhena- Uma mulher bonita, bem feita, em contraste com o homem dono dela dá sempre azo a desenhos humorísticos. Nas capas do “O Mundo Ri” fiz muito isso.

Mas os leitores liam ou não nas entrelinhas?

José Vilhena- Nessa altura já sabiam ler nas entrelinhas, às…

Logo a seguir ao 25 de Abril lança a “Gaiola Aberta”. Como é que conseguiu ser tão rápido?

José Vilhena- Eu já tinha muito material feito, só com o 25 de Abril é que pude ter uma revista em meu nome.

Que revistas é que criou depois do 25 de Abril?

José Vilhena- Durante dez anos publiquei “A Gaiola Aberta”, depois fiz o “Fala Barato”, “O Cavaco”, “O Moralista” e agora voltei a publicar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Sab Jul 25, 2009 11:00 pm




O título do jornal é:

"Reinaldo joga no Boavista"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Ter Jul 28, 2009 2:53 pm

É verdade que “O Cavaco” é uma homenagem a Rafael Bordalo Pinheiro?

José Vilhena- Pelo menos é uma ideia que me veio do Rafael Bordalo Pinheiro que, como sabe, criou uma revista com o nome de “António Maria”, que era, nem mais nem menos, que o Primeiro-Ministro no tempo dele. Era o António Maria Fontes Pereira de Melo.

Quantas vezes é que foi processado?

José Vilhena - Já depois do 25 de Abri fui processado cinco ou seis vezes, mas o processo maior foi o da Carolina do Mónaco em que ela pedia 75 mil contos, mas que felizmente venci em tribunal. Tive outros, o da Caras Lindas, o da Bárbara Guimarães…

Acha que o português lida mal com a ironia?

José Vilhena: Eu acho que não, a maior parte dos portugueses até tem muito ‘fair play’. Eu chateei muitos políticos como o Mário Soares e o Cavaco e eles nunca levaram a mal. Por exemplo, chateei o Mário Soares de todas as maneiras e feitios e até lhe enviei um livro que lhe dediquei. O Mário Soares escreveu-me a agradecer.

No livro “Os Testamentos Traídos”, Milan Kundera define o humor como o “relâmpago divino que descobre o mundo na sua ambiguidade moral e o homem na sua incapacidade de julgar os outros”. O que é um bom humorista?

José Vilhena - Um bom humorista está muito ligado à crítica, a uma crítica de costumes e a uma crítica dos poderosos. O poder não gosta de ser ridicularizado. Os poderosos têm a mania das grandezas e tudo isso é destruído com humor. Quando se ridiculariza uma pessoa, toda aquela proa vai por água abaixo. Foi o que aconteceu com vedetas da SIC que são supra-sumos da inteligência portuguesa. Quando são ridicularizadas, chateiam-se, é claro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Qui Jul 30, 2009 9:47 pm




(Gaiola Aberta - Julho 2006)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Sab Ago 01, 2009 10:31 pm

O José Vilhena tem um livro, “O Canal Zero”, publicado nos anos sessenta que contém uma visão muito critica em relação à televisão. Passados 40 anos e com a evolução que houve no sector, continua a ter o mesmo olhar em relação à televisão ou acentuou-se ainda mais?

José Vilhena - Eu vivo muito à custa da televisão. A televisão é um motivo de inspiração. Hoje, a televisão é o poder, nós já não somos governados por um governo ou pela Assembleia da Republica, nós somos governados pela televisão, hoje a televisão é quem manda neste país.

Alguma vez viu o “Big Brother”?

José Vilhena- Não costumo ver esse tipo de programas porque não vejo qual é o interesse de ver pessoas a dizer patetices umas às outras. Ao princípio ainda pensei que tivesse um pouco de erotismo, o que não se confirmou.

Em 1961, publica a trilogia “História da Pulhice Humana” e é convidado para a Sociedade Portuguesa de Escritores. Quem o convidou?

José Vilhena - Fui convidado por Aquilino Ribeiro mas recusei porque achei que não merecia.

Ao longo da sua vida publicou mais de setenta livros. Qual é o seu preferido?

José Vilhena - Gosto muito da trilogia da “História da Pulhice Humana” que teve muito impacto. Também gosto muito de um livro, “O Elogio da Natureza”. Mas tenho orgulho em todos os livros que escrevi.

As pessoas têm a ideia do José Vilhena como o verdadeiro anarquista. Esta imagem corresponde à realidade?

José Vilhena - Corresponde à realidade e eu sei que é essa a imagem que o público tem de mim.

Humorista, ilustrador, escritor, editor, pintor. De todas estas facetas qual é a que prevalece?

José Vilhena - Se eu fosse muito rico, só pintava. A minha grande paixão é a pintura.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   Ter Jul 20, 2010 5:24 pm

«Uma mulher bonita, bem feita, em contraste com o homem dono dela dá sempre azo a desenhos humorísticos. Nas capas do “O Mundo Ri” fiz muito isso.»
(José Vilhena)

«Sabe que 90% das anedotas giram em volta de mulheres! As mulheres são sempre um pivot fundamental para as revistas humorísticas»
(José Vilhena)

«Um bom humorista está muito ligado à crítica, a uma crítica de costumes e a uma crítica dos poderosos. O poder não gosta de ser ridicularizado. Os poderosos têm a mania das grandezas e tudo isso é destruído com humor. Quando se ridiculariza uma pessoa, toda aquela proa vai por água abaixo. Foi o que aconteceu com vedetas da SIC que são supra-sumos da inteligência portuguesa. Quando são ridicularizadas, chateiam-se, é claro.»
(José Vilhena)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
JOSÉ VILHENA - O ICONOCLASTA
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Filme: José Do Egito) 1995) Dublado Completo.
» José Nicolau - Inocente ou culpado ?
» Atores choram em filmagens da minissérie José do Egito
» Forno a Lenha São José do Rio Preto
» Embalagens São José alguém conhece?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: GRANDES PORTUGUESES-
Ir para: