A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  

Compartilhe | 
 

 A ASFIXIA DEMOCRÁTICA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: A LIBERDADE DE IMPRENSA EM PORTUGAL   Sab Set 05, 2009 11:34 am

É o PS e Sócrates que estão por detrás do ataque à TVI e à liberdade de informação e expressão

Depois de ser conhecida a peça que foi ultimada pelo Carlos Enes, pela Ana Leal e pela Manuela Moura Guedes,que foi para o ar hoje no jornal das 20H00 é claro que foi o PS e José Sócrates que manobraram para calar o Jornal de Sexta, com a MMGuedes.

Ver aqui: http://diario.iol.pt/sociedade/bernardo-freeport-socrates/1086956-4071.html

Sócrates e os familiares tinham conhecimento da peça, uma vez que o primo Bernardo foi procurado pelos jornalistas da TVI.

O PS e Sócrates entraram em pânico.

Primeiro foi usado o DN para uma notícia, tipo lebre, para criar na opinião pública a ideia que Sócrates já estaria afastado da investigação. De "fonte anónima" passou a ser utilizada pelo PS como se fosse uma verdade absoluta, para manipular a opinião pública.

É lamentável que o PS que sempre lutou pela liberdade de informação e de expressão esteja agora nesta cruzada contra a TVI e a contra a liberdade de informar.

É intolerável isto. Como é intolerável que o PS não afaste Sócrates e abra o caminho para a renovação ideológica e de práticas do PS.

Este não é o PS, não é de esquerda nem de direita, é de ultra direita e perigoso pelos tentáculos que vai desenvolvendo. Cheio de ex-comunistas está descaracterizado do ponto de vista da doutrina política, dos valores do socialismo democrático e da social democracia europeia que o apoiou em 1975 e 1976.

Os portugueses devem responder nas urnas, afastando o PS, não votando PS, e votando noutros partidos, o que é essencial para Portugal, para a Justiça, para a Economia, para o Crescimento Económico, para a nossa identidade nacional.

Ver uma empresa espanhola servir de veículo para o PS calar a TVI, em Portugal, em período de eleições é aviltante.

É cada vez mais premente mudar o sistema para lhe introduzir elementos da Democracia Directa, e designadamente o Recall, que consiste em o Povo poder destituir o Governo, os ministros individualmente considerados, os deputados, os presidentes de Câmara , se falharem os compromissos eleitorais, e se houver assinaturas necessárias para convocar eleições para eleger o órgão , o deputado ou o Governo em causa .

Portugal não pode voltar ao clima de medo, de intolerância , de violação dos direitos democráticos e individuais.

Não votar PS é um acto de inteligência.

(José Maria Martins)


Última edição por Anarca em Sab Dez 11, 2010 8:29 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Sab Set 05, 2009 11:36 am

Sócrates aflito usa o PS para os seus interesses pessoais

O ataque à TVI e ao jornal de Sexta-Feira mostram um Sócrates aflito, sem norte, com medo.
Sócrates usou Espanha para atacar Portugal.
Sócrates há muito que é um fugitivo político no Mundo.
Desde que o caso Freeport apareceu em força , Sócrates é uma "persona non grata" na União Europeia e no Mundo.
Qual foi a última visita de Estado de Sócrates?
Não me lembro!
Nas férias Sócrates refugiou-se em Espanha, onde tem apoios, simétricos do interesses espanhóis em Portugal.
Sócrates não pode fazer uma visita de Estado ao Reino Unido, à Alemanha, a Itália, aos EUA.
José Sócrates como político está isolado no Mundo.
Quando um país como o Reino Unido tem um Primeiro Ministro de outro Estado, da Europa, como suspeito de corrupção, esse PM está queimado internacionalmente.
Sócrates volta-se para Espanha, e usa a PRISA para calar as vozes contra si e a sua família.
O ataque à TVI e a Manuela Moura Guedes e próprio de Mugabe. Intolerável e inadmissível em Portugal.
Como se sabe quando o "Independente" atacava todos os dias os Ministros e os Governos de Cavaco Silva , nunca houve este tipo de condutas.
Claro, Cavaco Silva não usou os métodos da Maçonaria .
A PRISA e o frete a Sócrates, têm de merecer uma resposta dos portugueses que é a seguinte: Derrotar o PS e Sócrates; acabar com os interesses espanhóis em Portugal.
Aqui o PSD tem de ser consequente.
Os nossos aliados devem ser França, Reino Unido, Suiça, Itália, Suécia, Alemanha , Filandia, EUA.
Nunca a Espanha.
Sócrates tem de ser derrotado e depois investigado em força na Justiça. Ele e os familiares que têm estado na berlinda por causa do caso Freeport.
É necessário saber de onde vem a fortuna.
Mais, é necessário investigar as contas bancárias de Sócrates e familiares, ao pormenor, rápido e em força.
O Mº Pº tem de esquadrinhar as contas bancárias de Sócrates.

Portugal tem de fazer frentes aos ditadores e aos candidatos a ditadores.

Por Portugal, sem medo!

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Sab Set 05, 2009 11:40 am

Cavaco espera que liberdade de expressão não esteja posta em causa

O Presidente da República disse hoje esperar que a liberdade de expressão e informação conquistada no 25 de Abril não esteja a ser posta em causa com o caso da TVI

Questionado hoje pelos jornalistas sobre o ‘caso’ TVI e as proporções políticas que está a tomar, o Presidente da República recordou que liberdade de expressão e informação foi um bem conquistado há mais de 30 anos.

«A liberdade de expressão e de informação foi um bem precioso que conquistámos no 25 de Abril e que todos os portugueses desejam que seja preservado», sublinhou.

Interrogado se pensa que esse bem está a ser posto em causa, o chefe de Estado respondeu: «eu espero que não, eu espero que não».

Cavaco Silva reiterou ainda que «no tempo pré-eleitoral que vivemos» pensa não dever acrescentar mais nada.

O Presidente da República escusou ainda responder se admite receber a direcção de informação demissionária da TVI caso esta solicite uma audiência.

«Não ia agora aqui anunciar aos senhores o que é que iria fazer ou não fazer», declarou Cavaco Silva, que falava aos jornalistas à saída da cerimónia de entrega do Prémio António Champalimaud de Visão 2009, que decorreu nos claustros do Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

A direcção de informação da TVI demitiu-se na quinta-feira, depois da administração da estação ter decidido suspender o Jornal de Sexta, apresentado pela jornalista Manuela Moura Guedes.

Lusa/SOL
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Ter Set 29, 2009 5:57 pm

Ministério Público faz buscas em escritórios que participaram na compra de submarinos

Agentes do Departamento Central de Investigação Penal (DCIAP) iniciaram esta manhã buscas em pelo menos dois escritórios de advogados, no âmbito de um inquérito realacionado com a aquisição de dois submarinos pelo Estado, de acordo com a edição online da revista "Sábado".

A operação teve início às 10h00, nos escritórios da Vieira de Almeida & Associados e da Sérvulo & Associados, em Lisboa. Ambos tiveram intervenção no contrato de aquisição dos submarinos, assinado em 2004 por Paulo Portas, então ministro da Defesa.

Rita Varão, porta-voz da Vieira de Almeida & Associados, confirmou as buscas naquele escritório, dizendo que estão a ser ouvidos todos os advogados que prestaram assessoria jurídica a um cliente que integrou um consórcio internacional participante num concurso público. O nome do cliente não foi revelado. “Estão apenas a recolher documentos e a ouvir os advogados”, disse Rita Varão à agência Lusa.

(Público)


PS: É a máquina Socialista a funcionar...


Última edição por Anarca em Qui Out 01, 2009 4:31 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Ter Set 29, 2009 5:58 pm

Na 3ª feira a seguir a um resultado que deixa o PP com a faca e o queijo para viabilizar um governo PS, é muito estranho acontecer esta diligência! Como já vimos quase tudo... lembrem-se da TVI... Haja justiça e que sejam punidos quem defrauda o bem comum, mas que diabo, isto cheira mal!

(Público - Anónimo, Braga)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Ter Set 29, 2009 11:44 pm

Declaração do Presidente da República
Palácio de Belém, 29 de Setembro de 2009

1. Durante a campanha eleitoral foram produzidas dezenas de declarações e notícias sobre escutas, ligando-as ao nome do Presidente da República e, no entanto, não existe em nenhuma declaração ou escrito do Presidente qualquer referência a escutas ou a algo com significado semelhante.

Desafio qualquer um a verificar o que acabo de dizer.

E tudo isto sendo sabido que a Presidência da República é um órgão unipessoal e que só o Presidente da República fala em nome dele ou então os seus chefes da Casa Civil ou da Casa Militar.

2. Porquê toda aquela manipulação?

Transmito-vos, a título excepcional, porque as circunstâncias o exigem, a minha interpretação dos factos.

Outros poderão pensar de forma diferente. Mas os portugueses têm o direito de saber o que pensou e continua a pensar o Presidente da República.

Durante o mês de Agosto, na minha casa no Algarve, quando dedicava boa parte do meu tempo à análise dos diplomas que tinha levado comigo para efeitos de promulgação, fui surpreendido com declarações de destacadas personalidades do partido do Governo exigindo ao Presidente da República que interrompesse as férias e viesse falar sobre a participação de membros da sua casa civil na elaboração do programa do PSD (o que, de acordo com a informação que me foi prestada, era mentira).

E não tenho conhecimento de que no tempo dos presidentes que me antecederam no cargo, os membros das respectivas casas civis tenham sido limitados na sua liberdade cívica, incluindo contactos com os partidos a que pertenciam.

Considerei graves aquelas declarações, um tipo de ultimato dirigido ao Presidente da República.

3. A leitura pessoal que fiz dessas declarações foi a seguinte (normalmente não revelo a leitura pessoal que faço de declarações de políticos, mas, nas presentes circunstâncias, sou forçado a abrir uma excepção).

Pretendia-se, quanto a mim, alcançar dois objectivos com aquelas declarações:

Primeiro: Puxar o Presidente para a luta político-partidária, encostando-o ao PSD, apesar de todos saberem que eu, pela minha maneira de ser, sou particularmente rigoroso na isenção em relação a todas as forças partidárias.

Segundo: Desviar as atenções do debate eleitoral das questões que realmente preocupavam os cidadãos.

Foi esta a minha leitura e, nesse sentido, produzi uma declaração durante uma visita à aldeia de Querença, no concelho de Loulé, no dia 28 de Agosto.

4. Muito do que depois foi dito ou escrito envolvendo o meu nome interpretei-o como visando consolidar aqueles dois objectivos.

Incluindo as interrogações que qualquer cidadão pode fazer sobre como é que aqueles políticos sabiam dos passos dados por membros da Casa Civil da Presidência da República.

Incluindo mesmo as interrogações atribuídas a um membro da minha Casa Civil, de que não tive conhecimento prévio e que tenho algumas dúvidas quanto aos termos exactos em que possam ter sido produzidas.

Mas onde está o crime de alguém, a título pessoal, se interrogar sobre a razão das declarações políticas de outrem?

Repito, para mim, pessoalmente, tudo não passava de tentativas de consolidar os dois objectivos já referidos: colar o Presidente ao PSD e desviar as atenções.

5. E a mesma leitura fiz da publicação num jornal diário de um e-mail, velho de 17 meses, trocado entre jornalistas de um outro diário, sobre um assessor do gabinete do Primeiro-Ministro que esteve presente durante a visita que efectuei à Madeira, em Abril de 2008.

Desconhecia totalmente a existência e o conteúdo do referido e-mail e, pessoalmente, tenho sérias dúvidas quanto à veracidade das afirmações nele contidas.

Não conheço o assessor do Primeiro-Ministro nele referido, não sei com quem falou, não sei o que viu ou ouviu durante a minha visita à Madeira e se disso fez ou não relatos a alguém.

Sobre mim próprio teria pouco a relatar que não fosse de todos conhecido. E por isso não atribuí qualquer importância à sua presença quando soube que tinha acompanhado a minha visita à Madeira.

6. A primeira interrogação que fiz a mim próprio quando tive conhecimento da publicação do e-mail foi a seguinte: “porque é que é publicado agora, a uma semana do acto eleitoral, quando já passaram 17 meses”?

Liguei imediatamente a publicação do e-mail aos objectivos visados pelas declarações produzidas em meados de Agosto.

E, pessoalmente, confesso que não consigo ver bem onde está o crime de um cidadão, mesmo que seja membro do staff da casa civil do Presidente, ter sentimentos de desconfiança ou de outra natureza em relação a atitudes de outras pessoas.

7. Mas o e-mail publicado deixava a dúvida na opinião pública sobre se teria sido violada uma regra básica que vigora na Presidência da República: ninguém está autorizado a falar em nome do Presidente da República, a não ser os seus chefes da Casa Civil e da Casa Militar. E embora me tenha sido garantido que tal não aconteceu, eu não podia deixar que a dúvida permanecesse.

Foi por isso, e só por isso, que procedi a alterações na minha Casa Civil.

8. A segunda interrogação que a publicação do referido e-mail me suscitou foi a seguinte: “será possível alguém do exterior entrar no meu computador e conhecer os meus e-mails? Estará a informação confidencial contida nos computadores da Presidência da República suficientemente protegida?”

Foi para esclarecer esta questão que hoje ouvi várias entidades com responsabilidades na área da segurança. Fiquei a saber que existem vulnerabilidades e pedi que se estudasse a forma de as reduzir.

9. Um Presidente da República tem, às vezes, que enfrentar problemas bem difíceis, assistir a graves manipulações, mas tem que ser capaz de resistir, em nome do que considera ser o superior interesse nacional. Mesmo que isso lhe possa causar custos pessoais. Para mim Portugal está primeiro.

O Presidente da República não cede a pressões nem se deixa condicionar, seja por quem for.

Foi por isso que entendi dever manter-me em silêncio durante a campanha eleitoral.

Agora, passada a disputa eleitoral, e porque considero que foram ultrapassados os limites do tolerável e da decência, espero que os portugueses compreendam que fui forçado a fazer algo que não costumo fazer: partilhar convosco, em público, a interpretação que fiz sobre um assunto que inundou a comunicação social durante vários dias sem que alguma vez a ele eu me tenha referido, directa ou indirectamente.

E sabendo todos que a Presidência da República é um órgão unipessoal e que, sobre as suas posições, só o Presidente se pronuncia.

Uma última palavra quero dirigir aos portugueses: podem estar certos de que, por maiores que sejam as dificuldades, estarei aqui para defender os superiores interesses de Portugal.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Ter Set 29, 2009 11:45 pm

O MESMO TRATAMENTO QUE FOI APLICADO PELO PS SÓCRETINO A MILHARES DE PORTUGUESES FOI TAMBÉM APLICADO AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA.A MANIPULAÇÃO,A PRESSÃO,A INTIMIDAÇÃO,O ULTIMATO,A VIGILÂNCIA,A RETALIAÇÃO.O PRESIDENTE DENUNCIOU HOJE TUDO ISSO.E NÃO DESCARTOU QUE OS COMPUTADORES DA PRESIDÊNCIA TENHAM SIDO VIOLADOS COMO TODOS NÓS QUE AGIMOS NA BLOGOSFERA SUSPEITAMOS.O PRESIDENTE AFIRMOU TEXTUALMENTE QUE NÃO CEDE A PRESSÕES NEM SE DEIXA CONDICIONAR SEJA POR QUEM FOR E QUE FORAM ULTRAPASSADOS OS LIMITES DO TOLERÁVEL E DA DECÊNCIA.NÓS TAMBÉM NÃO CEDEMOS ÀS PRESSÕES DA DITADURA SÓCRETINA E TAMBÉM ACHAMOS QUE O CANDIDATO A DITADOR JÁ ULTRAPASSOU TODOS OS LIMITES. HOJE É O PRÓPRIO PRESIDENTE DA REPÚBLICA QUE CONFIRMA QUE AS LIBERDADES PÚBLICAS ESTÃO AMEAÇADAS PELA DITADURA SÓCRETINA.SÓCRATES NÃO PODE CONTINUAR PORQUE PORTUGAL ESTÁ PRIMEIRO.VIVA A LIBERDADE!

(Portugal Profundo - Abaixo a Ditadura Socialista)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Ter Set 29, 2009 11:48 pm

O Presidente da República não está bem - Agora acredito que Fernando Lima foi falar aos jornalistas a pedido de Cavaco Silva

A comunicação ao País de Cavaco Silva mostrou um Presidente da República totalmente equivocado sobre as suas funções, e o que é o Povo.
Em relação ao Povo pareceu-me que Cavaco Silva pensa ser um Faraó, absoluto, que não tem responsabilidades, políticas, perante quem o elegeu.
Prova disso foi o facto de Cavaco Silva ter dito que não comunga com o Povo os seus pensamentos!
Depois a comunicação ao País mais parecia as declarações de um suspeito que tentar justificar-se ao Juiz por ter sido apanhado com os bolsos cheios de rebuçados que não pagou.
Depois, o facto de não ter tido coragem de negar que pediu ao seu assessor Fernando Lima para ir ao jornal "Público" lançar na comunicação social as suspeições de escutas ao PR.
Hoje fiquei convencido - e repare-se que ao longo do ano estou habituado a ouvir centenas de pessoas em julgamentos e tenho experiência para analisar quando falam é verdade e falso - que Cavaco Silva pediu a Fernando Lima para fazer com que os jornais noticiassem que o PR tinha suspeitas quanto ao facto de estar a ser vigiado pelo Governo.
E mais convencido fiquei que efectivamenbte o PR foi vigiado, controlado, nas suas conversas.
Tudo isto é muito triste.
Cavaco Silva perdeu o pé.
Se fosse nos EUA, no Reino Unido, em Israel, na Austrália ou no Japão , o PR já teria sido forçado a demitir-se.
Ficamos a saber que o Poder tentacular do PS já tem a força para condicionar, para desacreditar, para levar o PR a prejudicar o próprio PSD.
Por fim, seria bom que Cavaco Silva reflectisse sobre a qualidade dos seus assessores, quem tem à volta de si, a sua valia, porque me parece que falta "pedigree" a alguns assessores de Cavaco Silva, que o prejudicam e causa muito mal a Portugal.
Se o PSD não se desmamar de Cavaco Silva o PS continuará a fazer o que quer.
Em boa verdade os portugueses não têm Presidente da República.

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Qua Set 30, 2009 12:12 am

CAVACO FALOU E A GENTE SÓ SE PODE RIR

COMO É POSSÍVEL?

Então a responsabilidade por tudo o que se passou pertence a dois ou três membros do Partido Socialista que suspeitaram que assessores da Casa Civil do Presidente da República estavam colaborando na redacção do programa do PSD e reclamaram do Presidente uma explicação? Então a notícia do Público de 17 de Agosto não tem nenhum valor? Uma notícia oriunda de Belém nada vale?
O Presidente da República só pode estar a brincar connosco. A declaração de Cavaco Silva foi, com toda a propriedade, patética e pareceu mais uma conversa de comadres sobre o diz-se-que-diz-se do que uma declaração de um responsável político - do mais alto responsável político.
O Presidente não só não esclareceu nada do que havia para esclarecer como tentou desvalorizar os factos que se têm por provados, empolando, por outro lado, declarações típicas da luta política em período eleitoral. Se Cavaco atribuísse as declarações dos membros do Partido Socialista a uma qualquer suspeita de vigilância de membros da sua Casa Civil, ainda as coisas fariam algum sentido, embora fosse depois necessário justificar essas suspeitas. Agora, atribuir a essas declarações o propósito de condicionar o Presidente da República para, a partir daí, encontrar nos demais factos conhecidos uma maquinação destinada a pôr em causa a imparcialidade do PR e a distrair os portugueses dos reais problemas do país, é uma conclusão apenas à altura de uma mente semelhante à de Pacheco Pereira.
Esta declaração de guerra que Cavaco faz a Sócrates por, como aqui se disse muitas vezes, não ter a estabilidade emocional necessária nem a cultura democrática apropriada para participar na vida política em clima de divergência, vai diminuir irremediavelmente o seu papel nos cerca de 14 ou 15 meses de mandato que lhe faltam.
Acobertando-se sob a declaração de princípio de que em nome do Presidente só ele fala ou, por sua incumbência, os Chefes da Casa Civil ou Militar, Cavaco não resolve o problema da conversa de Fernando Lima com um jornalista do Público, nem tão-pouco resolve o enigma das suas declarações sobre segurança produzidas durante a campanha eleitoral. Como é possível que mantenha Fernando Lima na Presidência da República, depois que se passou? Como é possível duvidar da existência do encontro de Fernando Lima com o jornalista do Público? Como é possível pôr em causa os fundamentos desse encontro sem simultaneamente envolver o Público, nomeadamente JM Fernandes, num complot contra o Presidente? Como é possível que Cavaco ache normal que um membro da sua Casa Civil suspeite que a Presidência da República está a ser vigiada e corrobore esse estado de alma, não vendo onde está o crime de um membro do staff do Presidente ter sentimentos de desconfiança em relação a outras pessoas, sendo essas pessoas, directa ou indirectamente, pessoas do Governo? Como é possível que somente hoje Cavaco Silva se tenha informado sobre a segurança das suas comunicações, havendo da sua parte, como se demonstra, uma preocupação sobre a matéria? Ainda por cima para deixar a dúvida sobre a sua hipotética vulnerabilidade?
Cavaco, tal como Pacheco Pereira e MF Leite, não digeriu a derrota. E isso é grave para quem anda na política, em democracia…

(Portugal Profundo - Bispo)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Qua Set 30, 2009 12:44 pm

O Presidente tal como os restantes portugueses assistiu aos assaltos do Governo para instrumentalizar os jornais, a TVI e a justiça.
O Presidente numa atitude arrogante achou que a asfixia da comunicação social e da justiça era assunto para as lutas partidárias.
Pois é, pensava que estava acima dessas "coisas menores", o seu papel seria enviar por vezes umas recomendações.
Agora que o colocaram no enredo é que se sente verdadeiramente incomodado.
Acordou tarde!
A estratégia já está montada, o controlo do PS é total.
O Dr Cavaco que vá já fazendo a mala porque para o ano já perdeu.

(Portugal Profundo - Otília)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Qua Set 30, 2009 11:47 pm

A ofensiva socratina para vergar Portas a viabilizar o Governo socialista

Como tenho sempre salientado, importa investigar todas as suspeitas, independentemente da cor, do cargo ou do momento. A oportunidade das buscas dirigidas pelo DCIAP, dois dias depois das eleições para a Assembleia da República, sobre o negócio de compra dos dois submarinos para a Armada portuguesa, realizado pelo Ministério da Defesa, liderado pelo Dr. Paulo Portas, em 2004, terá sido um tremendo acaso. Mas esta notícia de hoje, 29-9-2009, no CM, não: «Estado vai pagar a alemães, em 2010, um total de 1048 milhões de euros - Submarinos derrapam 63,6 milhões de euros».

Nos próximos dias há-de assistir-se ao lançamento nos media de toda a porcaria acumulada no sistema sobre os ministérios do CDS-PP nos governos de coligação com o PSD de 2002 a 2005: Portucale, etc. Campanhas negras são as dos outros. As do PS socratino são rosa. E choque.

(Portugal Profundo)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Qua Set 30, 2009 11:49 pm

O socialismo é mesmo isso. Só quem não leu "O triunfo dos porcos" do Orwell é que pensa que socialismo tem alguma coisa que ver com social.O socialismo tem a ver com corrupção, desigualdade, ausencia de valores e abuso do semelhante. No final o que sobra é aquela magnífica cena literária dos porcos a encher a barriga de bebida e comida vomitando gargalhadas e cuspos para quem neles depositou confiança.

(Portugal Profundo - miguel victor)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Qui Out 01, 2009 4:35 pm

AO SS-SECRETA SÓCRETINA.FUI CHAMADO A BELÉM.O GAJO JÁ SÓ ME TRATA POR SECRETÁRIO-GERAL COMO SE EU NÃO FOSSE MAIS QUE UM EMPREGADO DE SECRETARIA.ESTOU À RASCA ACHO QUE ISTO ESTÁ A CORRER MAL E O MALANDRO COM AQUELAS TROMBAS VAI-ME TRAMAR.TODOS OS NOSSOS AGENTES NO TERRENO TÊM A ORDEM IMPERATIVA DE DIZEREM QUE O SACANA TEM ALZHEIMER,PARKINSON,PARALISIA MENTAL,ESTÁ LÉLÉ DA CUCA,ENSANDECEU, EU SEI LÁ TUDO O QUE PUDEREM INVENTAR.QUALQUER COISA DE PARECIDO COM O QUE FIZERAM AO MEU TIO.O GALAMBINO ATÉ LHE PODE CHAMAR FILHO DA PUTA.É PRECISO CONVENCER TODA A GENTE QUE O TIPO ESTÁ INCAPAZ PARA TODO O SERVIÇO PARA O PODERMOS DAR POR INTERDITO E DEIXAR DE NOS CHATEAR.JÁ PEDI À ORDEM PARA NOS ARRANJAR 5 PSICOS FIXES PARA LHE PASSAREM UMA GUIA DE MARCHA PARA O JÚLIO DE MATOS.DEPOIS O JAIME TOMA CONTA DA COISA E SOU LOGO NOMEADO.ESTOU COM INSÓNIAS E JÁ NEM O "ASPEGIC" ME ANIMA.

(Portugal Profundo - O SECRETÁRIO-GERAL)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Qui Out 01, 2009 4:41 pm

Caso Rui Teixeira: «Juízes perderam a confiança» no CSM

A Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) declarou hoje que «repudia» a suspensão da classificação do magistrado Rui Teixeira e que «os juízes perderam a confiança» no Conselho Superior da Magistratura (CSM).

Uma decisão hoje tomada pela direcção da ASJP, a que a Agência Lusa teve acesso, refere que «os juízes portugueses perderam a confiança no CSM» e, por isso, a associação «apela a todos os que votaram a favor ou se abstiveram naquela deliberação que assumam as suas responsabilidades e retirem as devidas consequências, renunciando aos respectivos lugares».

A ASJP, presidida pelo desembargador António Martins, refere que, «por iniciativa de três vogais eleitos pela Assembleia da República e indicados pelo PS, o Plenário do CSM avocou a classificação de serviço do juiz Rui Teixeira e deliberou, com nove votos a favor, dois votos contra e uma abstenção, suspender a decisão sobre essa classificação enquanto estiver pendente o pedido de indemnização formulado pelo ex-ministro [socialista] Paulo Pedroso contra o Estado Português», relacionado com a sua prisão preventiva no caso Casa Pia, em que não chegou a ir a julgamento.

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Qui Out 01, 2009 7:17 pm

Sócrates diz que audiência de 45 minutos com Cavaco foi "uma boa conversa"

O secretário-geral do PS, José Sócrates, esteve cerca de 45 minutos reunido com o Presidente da República e à saída limitou-se a dizer aos jornalistas que “foi uma boa conversa”.

“Queria apenas dizer que foi uma boa conversa com o senhor Presidente da República e não tenho outra informação a dar que não seja essa”, afirmou José Sócrates, que é também primeiro-ministro, em declarações aos jornalistas à saída do encontro com o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva.

José Sócrates, que foi recebido pelo chefe de Estado na qualidade de secretário-geral do PS chegou à audiência no Palácio de Belém com cerca de 20 minutos de atraso. À entrada para a reunião, que estava marcada para as 15h15 e cuja agenda não foi divulgada, José Sócrates não prestou qualquer declaração aos jornalistas.

O secretário-geral socialista, que trazia na mão um pequeno bloco, foi recebido à entrada do Palácio de Belém pelo chefe da Casa Civil, Nunes Liberato, e por um dos ajudantes do Presidente. O encontro entre Cavaco Silva e José Sócrates acontece quatro dias depois das eleições legislativas de domingo, que o PS venceu com maioria relativa, e dois dias depois de o Presidente da República ter feito uma declaração acusando “destacadas personalidades do partido do Governo” de “manipulação” para o encostar ao PSD e “desviar as atenções”.

(Correio da Manhã)


PS: O atraso é uma provocação descarada...
Voltar ao Topo Ir em baixo
rafamtdi
Convidado



MensagemAssunto: novo blog   Seg Out 05, 2009 3:40 am

cronicadeumpaisdesmiulado.blogspot.com vão comentem
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Sex Out 09, 2009 4:15 pm

A maioria dos portugueses não se interessa pelo país...

A larga maioria dos portugueses residentes no continente não se interessa pelo país, declara-se infeliz e é pessimista quanto ao futuro, indica um estudo da TNS Portugal, líder mundial em estudos de mercado sobre o consumidor.

O estudo «O Poder de Sedução de Portugal», que visa dar a conhecer o nível de envolvimento dos portugueses com Portugal, como marca, permitiu concluir que 85 por cento da população portuguesa residente em Portugal continental não está «envolvido» com o país.

No entanto, apesar do pessimismo, os portugueses não optam pela emigração devido ao custo da saída e às dificuldades de mobilidade da família e do emprego, sustentou o director-geral da TNS, Luís Simões, num encontro com jornalistas.

O estudo baseou-se em 800 entrevistas a portugueses residentes no continente, a 250 portugueses residentes em França e outros 250 com morada em Espanha, dos 18 aos 60 anos, feitas entre 24 de Março e 11 de Abril de 2005.

Nas entrevistas, 42% dos portugueses declaram-se infelizes e quanto às expectativas face ao futuro são dos mais pessimistas de todos os residentes no conjunto dos 25 países da União Europeia.

Luís Simões diz que Portugal é «um país mais atractivo para os portugueses não residentes, enquanto os residentes não se interessam por ele».

«Se Portugal fosse uma marca e, se nada fosse feito, estaríamos em risco de desaparecer», realçou.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Ter Out 13, 2009 3:18 pm

A Moda da Bandeira Portuguesa na Janela

Cá por mim, vou pôr uma Bandeira na janela, quando:

- Portugal deixar de ser o país da Europa com maior indice de abandono escolar analfabetismo e corrupção.

- Em Portugal, ninguém que trabalhe ou queira trabalhar ou tenha trabalhado toda a vida, ou que não possa trabalhar, passe fome.

- Os policias não sejam presos quando dão um tiro num criminoso apanhado em flagrante a assaltar, a disparar contra os próprios policias, ou a assaltar pessoas na rua ou nos transportes públicos.

- Os cidadãos andem na rua em segurança, sem se preocuparem em poderem ser assaltados ou agredidos físicamente por meliantes designados por "emigrantes" dos Palop´s.

- O desemprego não for um designio nacional.

- A classe política deixar de ser maioritáriamente composta por incompetentes patéticos.

- Se construirem menos Centros Comerciais do que Centros de Saúde, Hospitais, Escolas e Infantários.

- Nas escolas, os alunos não tenham que ir para as aulas com um balde, para apanhar a àgua que escorre dos tectos.

- Não se tiver que retirar os pianos de uma sala de uma Escola Superior de Música, porque o chão ameaça ruir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Qua Out 14, 2009 6:44 pm

ERC acusa administração da TVI

Suspensão do ‘Jornal de 6ª’ contraria lei

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) deliberou que a suspensão do ‘Jornal Nacional de 6ª’, apresentado por Manuela Moura Guedes na TVI, contrariou a lei. A decisão foi tomada por unânimidade.

O mesmo organismo reprovou ainda a Administração da TVI por “ter interferido na esfera de competências da Direcção de Informação, o que se afigura contrário à Lei da autonomia editorial e dos direitos dos jornalistas”.

A ERC nota, na deliberação, que vai instar a administração da TVI a “no futuro, respeitar escrupulosamente o princípio de separação entre matéria de gestão empresarial e matéria editorial” e “chamar a atenção da TVI e dos seus jornalistas para a obrigatoriedade de um conselho de redacção”.

Na mesma reunião, que decorreu ontem à noite, a ERC decidiu abrir um novo processo para averiguar se houve ingerência do poder político ou económico relativamente à suspensão do ‘Jornal Nacional de 6ª’.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Qui Out 15, 2009 8:12 pm

Ninguém precisava de uma deliberação da ERC para saber que houve ilegalidade e ou irregularidade. A publicação da deliberação só agora e não antes das eleições não faz qualquer diferença. Há que começar a deixar de menosprezar a inteligência dos portugueses. Não falo desses 36% dos portugueses idiotas, como é evidente. Mas esses, nem uma deliberação da ERC publicada antes das eleições iria mudar a sua idiotice.

(Portugal Profundo - FREUD Simplex)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Sab Out 24, 2009 9:30 pm

A queda da liberdade em Portugal

No Índice de Liberdade de Imprensa 2009 da organização Repórteres Sem Fronteiras, Portugal desceu do 16.º (em 2008) para o 30.º, ex-aequo com a Costa Rica e o Mali. O Carlos Enes, nos Fragmentos do nosso Apocalipse, destaca que o ainda ministro Augusto Santos Silva desvalorizou a queda, dizendo que «Portugal continua ainda bem colocado»...

(Portugal Profundo)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Dom Nov 22, 2009 9:21 pm

Entrevista de José António Saraiva ao CM

"José António Saraiva, director do semanário ‘Sol’, revela ao CM que o Governo o pressionou para não publicar notícias do Freeport e que depois passou aos investidores.

Correio da Manhã – O ‘Sol’ foi coagido pelo Governo para não publicar notícias do Freeport?

José António Saraiva – Recebemos dois telefonemas, por parte de pessoas próximas do primeiro-ministro, dizendo que se não publicássemos notícias sobre o Freeport os nossos problemas se resolviam.

Correio da Manhã – Que problemas?

José António Saraiva – Estávamos em ruptura de tesouraria, e o BCP, que era nosso sócio, já tinha dito que não metia lá mais um tostão. Estávamos em risco de não pagar ordenados. Mas dissemos que não, e publicámos as notícias do Freeport. Efectivamente uma linha de crédito que tínhamos no BCP foi interrompida.

Correio da Manhã – Depois houve mais alguma pressão política?

José António Saraiva – Sim. Entretanto tivemos propostas de investimentos angolanos, e quando tentámos que tudo se resolvesse, o BCP levantou problemas.

Correio da Manhã – Travou o negócio?

José António Saraiva – Quando os angolanos fizeram uma proposta, dificultaram. Inclusive perguntaram o que é que nós quatro – eu, José António Lima, Mário Ramirez e Vítor Rainho – queríamos para deixar a direcção. E é quando a nossa advogada, Paula Teixeira da Cruz, ameaça fazer uma queixa à CMVM, porque achava que já havia uma pressão por parte do banco que era totalmente ilegítima.

Correio da Manhã – E as pressões acabaram?

José António Saraiva – Não. Aí eles passaram a fazer pressão ao outro sócio, que era o José Paulo Fernandes. E ainda ao Joaquim Coimbra. Não falimos por um milagre. E, finalmente, quando os angolanos fizeram uma proposta irrecusável e encostaram o BCP à parede, eles desistiram.

Correio da Manhã – Foi um processo longo...

José António Saraiva – Foi um processo que se prolongou por três ou quatro meses. O BCP, quase ironicamente, perguntava: "Então como é que tiveram dinheiro para pagar os salários?" Eles quase que tinham vontade que entrássemos em ruptura financeira. Na altura quem tinha o dossiê do ‘Sol’ era o Armando Vara, e nós tínhamos a noção de que ele estava em contacto com o primeiro-ministro. Portanto, eram ordens directas.

Correio da Manhã – Do primeiro-ministro?

José António Saraiva – Não temos dúvida. Aliás, neste processo ‘Face Oculta’ deve haver conversas entre alguns dos nossos sócios, designadamente entre Joaquim Coimbra e Armando Vara.

Correio da Manhã – Houve então uma tentativa de ataque à liberdade de imprensa?

José António Saraiva – Houve uma tentativa óbvia de estrangulamento financeiro. Repare--se que a Controlinveste tem uma grande dívida do BCP, e portanto aí o controlo é fácil. À TVI sabemos o que aconteceu e ao ‘Diário Económico’ quando foi comprado pela Ongoing – houve uma mudança de orientação. Há de facto uma estratégia do Governo no sentido de condicionar a informação. Já não é especulação, é puramente objectiva. E no processo ‘Face Oculta’, tanto quanto sabemos, as conversas entre o engº Sócrates e Vara são bastante elucidativas sobre disso.

Correio da Manhã – Os partidos já reagiram e a ERC vai ter de se pronunciar. Qual é a sua posição?

José António Saraiva – Estou disponível para colaborar."

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Sex Fev 05, 2010 5:20 pm

Escutas proibidas indiciam plano de Sócrates para controlar TVI

O SOL revela um extracto do despacho do juiz do caso ‘Face Oculta’ sobre as escutas proibidas ente Paulo Penedos e Armando Vara. O texto garante que há indícios de um plano para controlar a TVI, envolvendo Sócrates

O extracto do despacho do juiz do processo ‘Face Oculta’ refere que «das conversações entre Paulo Penedos eArmando Vara resultaram indícios muito fortes da existência de um plano em que está directamente envolvido o Governo, nomeadamente o primeiro-ministro, visando o controlo da estação de televisão TVI e o afastamento da jornalista Manuela Moura Guedes e do seu marido, José Eduardo Moniz, para controlar o teor das notícias».

De acordo com o mesmo despacho, «resultam ainda fortes indícios de que as pessoas envolvidas no plano tentaram condicionar a actuação do Presidente da Republica, procurando evitar que o mesmo fizesse uma apreciação crítica do negócio».

Ainda na primeira página o SOL publica um editorial sobre a divulgação do despacho:

A publicação dos textos incluídos nesta edição sobre o caso Face Oculta suscitará acusações de violação do segredo de Justiça. Tal não tem fundamento. A questão sobre a qual versam estas notícias – a existência de um plano para controlar a comunicação social – já não se encontra em segredo de Justiça, visto que foi objecto de uma decisão de arquivamento por parte do presidente do Supremo Tribunal de Justiça. Decisão essa que não tem recurso e determina a destruição das escutas. Para todos os efeitos, é matéria transitada em julgado.


Na sua intervenção na abertura do ano judicial, o Presidente da República apelou aos meios de comunicação social para não violarem o segredo de Justiça, pois «a investigação não deve ser perturbada por fugas de informação ou interferências externas», devendo antes «prosseguir o seu caminho até ao fim, com eficácia e tranquilidade».

Ora, a investigação judicial sobre este assunto seguiu o seu caminho ‘até ao fim’, tendo o procurador-geral da República e o presidente do Supremo decidido sobre ele como entenderam. Cabe agora aos leitores avaliar se a Justiça actuou bem ao desvalorizar estes dados – ou se, pelo contrário, com essa decisão procurou proteger o poder político. Este é o primeiro trabalho de uma investigação levada a cabo pela equipa do SOL. Nas próximas edições continuaremos a publicar o resultado desta investigação jornalística.

(SOL)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Sex Fev 05, 2010 5:21 pm

Sócrates não controla só a TVI.Controla TODO O ESTADO.Aliás,já se cofunde onde acaba o PS e começa o Estado.Uma coisa e outra,são uma salada russa.Por isso,Portugal está na cauda da Europa Comunitária.Tudo isto graças ao "IMENSO" trabalho deste governo,que já conseguiu chegar "LÁ".Pior seria impossível.Só espero que este governo seja APEADO quanto antes,para não enterrar mais o país.

(SOL - artilio, em 2010-02-05)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Sex Fev 05, 2010 5:23 pm

Como é que ainda há portugueses que vão na conversa do Pinóquio/Calimero Sócrates.

Assinou projectos (que bela "m****" de projectos).
Com aqueles projectos nem dinheiro deveria arranjar para comer!!

Fez um Curso, da maneira que todos sabem ... e não foi desmentido (ou alguém acredita que na Universidade, no último ano, um único prof. dá 3 disciplinas!!!!)
E o inglês Técnico ....

Foi parar ao Ministério do Ambiente!! Que provas tinha dado!?? O ordenado não me parece ser muito elevado.

Depois para Primeiro Ministro! O ordenado também não é nenhuma fortuna!!

Como é que conseguiu comprar casa no sitio que comprou!?
dizem que custou 50.000 Cts. Naquele lugar custam mais do dobro!
Ou enganou o vendedor, ou enganou as Finanças e os Portugueses, pois não pagou os impostos devidos!!

Mas tenho a justificação para tal compra (parece que também comprou outra casa no mesmo edificio - Cruzamento da Brancampo com a Castilho no centro de Lx - para a mãe) é fácil:

Sobreiros abatidos ....

Freeport ....

Face Oculta ...

E outras que só irão ser conhecidas no dia em que deixar de ser PM.

Como é possivel dizer que temos que apertar o "cinto" e este circo do governo querer endividar-se para construir um aeroporto que é dispensável (quem conhece os aeroportos por essa europa fora sabe que o da Portela é mais do que suficiente) e um TGV, para circularem as moscas.

O PM fala em Banda Larga ... em muitas regiões do país nem cobertura de Telemovel existe.

(SOL - SoSimple, em 2010-02-05)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A ASFIXIA DEMOCRÁTICA   Hoje à(s) 6:49 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A ASFIXIA DEMOCRÁTICA
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» eletricidade estática = FRIZZ
» Maquina automática de fazer pizza.
» Alguém utiliza camara climática para guardar as bolinhas de massa?
» CCB E A POLÍTICA
» CONHECENDO MELHOR OS INGREDIENTES COSMETICOS

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: NOTICIAS E ACTUALIDADES-
Ir para: