A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  

Compartilhe | 
 

 PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Seg Fev 08, 2010 10:57 pm

O MISTÉRIO DO QUARTO 311...

O mistério do quarto 311 do Hospital D. Pedro em Aveiro - facto verídico...

Durante alguns meses acreditou-se que o quarto 311, do hospital Dom Pedro em Aveiro, tinha uma maldição.

Todas as sextas-feiras de manhã, os enfermeiros descobriam um paciente morto neste quarto da unidade de cuidados intensivos.

Claro que os pacientes tinham sido alvo de tratamentos de risco mas, no entanto, já se não encontravam em perigo de morte.

A equipa médica, perplexa, pensou que existisse alguma contaminação bacteriológica no ar do quarto.

Alertadas pelos familiares das vítimas, as autoridades conduziram um inquérito.

Os utentes do 311 continuaram, no entanto, a morrer a um ritmo semanal e sempre à sexta-feira.

Por fim, foi colocada uma câmara no quarto e o mistério resolveu-se:

Todas as sextas-feiras de manhã, pelas 6 horas, a mulher da limpeza desligava os aparelhos do doente para ligar o aspirador!

"O cérebro é uma coisa maravilhosa. Todos deveriam ter um..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Ter Mar 09, 2010 12:30 am

Os educadores do Povo...

Uma jornalista da RTP:
"É trágico! Está a arder uma vasta área de pinhal de eucaliptos!" (trata-se de uma nova variedade de pinheiros...)

Uma jornalista da TVI:
" As chamas estavam a arder." (fantástico, digo eu...)

Rodapé de um telejornal da SIC:
" O assassino matou 30 mortos." (seria para ter a certeza de que estavam bem mortos?)

De novo um jornalista da TVI:
" Foi assassinado, mas não se sabe se está morto." (e se pedissemos ajuda ao assassino dos 30 mortos?...)

E mais um jornalista da TVI:
" Estão zero graus negativos." (se fossem positivos era cá um calor...)

Comentário de uma jornalista sobre o caso Aquaparque:
" Os Aquaparques teem feito, durante este ano, muitas vítimas. Que o digam os dois mortos registados este mês." (Não sei se este também era da TVI...)

Lidia Moreno - Radio Voz de Arganil:
" Quatro hectares de trigo foram queimados...em princípio trata-se de um incêndio." (Exactamente, pode tratar-se de uma inundaçao...)

Durante um relato de futebol:
" Chega agora a informaçao...o jogador que ha pouco saiu lesionado, foi vítima de uma factura craniana no joelho." (Mais um caso raro na medicina, esta deve ter sido do Perestrelo...)

Jornal da Noite e Manuela Moura Guedes:
Um morreu e o outro esta morto."

PS - Sao precisos comentarios?...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Qui Mar 11, 2010 2:28 pm

“Na UAL também há esquemas iguais aos da UnI.

Que o diga o filho do professor Almaça, que foi “aprovado” a Matemática na secretaria, avaliado a duas cadeiras pelo pai e a outras duas pela tia.

Mas antes o exame de Matemática tinha sido elaborado pelo professor que lhe dera aulas de apoio e que treinara com ele os exercícios da prova.

Mesmo assim foi à oral, onde chumbou, apesar do PROFESSOR ter tido ordens para dar 10 a todos, o que não fez.

Lixaram-no de imediato.

O IGES apareceu e neste caso funcionou, obrigando o rapaz a repetir as 4 cadeiras.

O Almaça é do Povinho e o Pinto de Sousa da Nobreza.

Daí as diferenças de actuação do IGES”.

(Quitéria Barbuda)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Sex Mar 12, 2010 2:59 pm

Como se fazem obras em Portugal...

Uma Autarquia queria construir uma ponte e, para esse efeito, foi aberto um concurso público.

Concorreram três empreiteiros: um Ucraniano, um Alemão e um Português:

Proposta do Ucraniano: 3 Milhões de Euros.
- 1 Milhão pela mão-de-obra;
- 1 Milhão pelo material;
- 1 Milhão para lucro.

Proposta do Alemão: 6 Milhões de dólares.
- 2 Milhões pela mão-de-obra;
- 2 Milhões pelo material;
- 2 Milhões para lucro.

Proposta do Português: 9 Milhões de dólares.
- Nove Milhões? - admirou-se o Presidente da Autarquia. - É demais! Porquê tanto?
Respondeu o empreiteiro Português:
- É simples:
- 3 Milhões para mim;
- 3 Milhões para si;
- 3 Milhões para o Português fazer a obra...

PS: Até parece a Mota Engil…
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Dom Abr 25, 2010 12:42 pm

Portugal visto por um emigrante Português - I

Portugal de merda

Leio jornais de Portugal. Notícias sobre o Canadá, onde vivo parte do ano, e a cada parágrafo, um disparate. Como não sei se a ignorância desculpa tudo, prefiro esta sensação de desmazelo que vai dos jornalistas ao Estado(?). Aponte-se, no entanto, uma histeria patética, demagógica, habitual em líderes das comunidades que vivem em guetos (como parte da comunidade portuguesa da América do Norte). Curiosamente ninguém fala da razão pela qual decidiram sair de Portugal.

Vejamos: dizem que o novo governo do Canadá (Conservador mas em minoria no parlamento) está a cumprir a lei de forma mais rigorosa que o anterior (Liberal, também de minoria). Não é verdade. Os processos que dão lugar à expulsão do Canadá duram, em média, mais de 5 anos...

Apenas se verifica, neste momento, a aplicação de uma sanção, a parte final de um processo, depois de esgotados dezenas de recursos administrativos e judiciais. As pessoas que alegadamente irão ser deportadas «perderam» as respectivas «acções»; tiveram, pois, todas as hipóteses de defesa.

Mais de 90% destes casos são efectivamente ridículos, pois nos últimos 15 anos, o Canadá ofereceu diversas amnistias, sempre com uma base clara: os candidatos devem seguir a lei canadiana (basicamente terão de voltar a Portugal e esperar pelo deferimento do processo).

O que aconteceu? Na glória da ignorância, medo e miséria cultural vergonhosa que ainda dominam o povo lusitano, decidiram alegar que eram perseguidos politicamente em Portugal ou vítimas de intolerância religiosa. Tentaram, assim, na melhor tradição lusa, o «expediente», a «porta do cavalo». Andaram nisto durante anos e anos. Hoje queixam-se (?) e querem um tratamento «à portuguesa» num Estado de Direito, como é a confederação canadiana...

No entanto, a maior parte destes deportados apenas terá de voltar a Portugal durante alguns meses e se não tiverem cadastro criminal poderão requerer, sem artifícios, a legalização do processo.

No entanto, as pessoas que irão ser deportadas são vítimas não só da sua própria ignorância mas também do desmazelo das autoridades portuguesas que tiveram conhecimento destes factos durante anos e, como sempre, deixaram tudo para o último minuto.

Disse-o dezenas de vezes: os serviços diplomáticos de Portugal na América do Norte são medíocres e miseráveis. Também por isso, Portugal é visto como um liliputiano sem influência, atrasado e vaidoso na América do Norte. Um amigo diplomata canadiano dizia-me outro dia que nunca vira diplomatas tão mal preparados e...ricos.

A ironia é que o Canadá precisa destes emigrantes, pois na sua maioria são honrados trabalhadores que apenas desejam, legitimamente, sair de um Portugal de merda.

(AJC)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Sab Maio 01, 2010 9:20 pm

Portugal visto por um emigrante Português - II

Poema, talvez.

Hoje fui ver o Benfica, na televisão de satélite, junto a uma associação portuguesa da diáspora, que não recebe subsídios e também não beija o ânus de ninguém.
Gosto de gente solitária e orgulhosa.
Lemos poemas.
Serviam Cozido à Portuguesa. Pedi uma versão vegetariana para as minhas amigas.
O Benfica ganhou e estou feliz.
Portugal é um catarro e não gosto desta gente grotesca que tomou conta das coisas.
Deixam a unha do dedo mindinho crescer.
Tiram cera dos ouvidos com um canivete.
Desconhecem o desodorizante, nunca vi tanta gente com caspa.
Camões emigrou. Mário de Sá Carneiro aqui ao lado morreu.
Eles não têm maneiras à mesa e cospem para o chão.
Batem nas mulheres e ejaculam nos filhos, desde que sejam políticos, ricos, do futebol ou médicos, estão perdoados (o meu partido não fode menores, o teu sim)
Votas? Votas em nós?
Comem com as mãos e não se lavam sempre.
Uns roubam o Estado, outros violam crianças. Crianças violam brasileiros pobres, que queriam mudar de sexo.
Gente tão pobre, miserável, nunca vi, roubam tudo
Um Bispo vai investigar. Como se fosse o Estado.
Gostas?
Lucros da droga assustam jornais, jornalistas são baratos, como os cidadãos.
Uns bebem, outros vão para as putas enquanto as mulheres engordam e fazem renda nuns carros parados ao sol e à chuva.
Golo. Servos e Senhores.
Vejo centros comerciais, artistas de merda, mau gosto e nem sei se tenho espaço para este
Ressentimento:
Pátria de cobardes, onde estás Afonso de Albuquerque?
Jogas golfe no esgoto?
Poema, talvez.
Existe um cheiro a desespero, alimento de gerações, são pequenos, têm falta de proteína.
Tirem-me esta nacionalidade já, tenho outras três.
A língua não é Vossa.
Poema, talvez.
Existe quem resiste, eu sei.

(AJC)
Voltar ao Topo Ir em baixo
The Great Mexican Virus



Mensagens : 69
Data de inscrição : 07/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Dom Maio 02, 2010 12:07 am

Citação :
Tirem-me esta nacionalidade já, tenho outras três

Concordo! Não merece a pátria de camões, com todos os seus defeitos e virtufes!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Dom Maio 02, 2010 9:04 pm

Portugal visto por um emigrante Português - III

Patéticos provincianos.

Portugal é um país provinciano, ainda muito atrasado, uma paróquia.

Até na forma como comentam as desgraças que julgam alheias – o terrorismo – percebe-se que a falta de preparação nem poupa os jornalistas, inclusive as novas gerações já com acesso a outro tipo de oportunidades e educação.

Estão, tantos e tantos, «comprados» desde sempre, que já nem sabem fazer a notícia pela notícia. Com pudor, respeito pela morte, sofrimento.

Veja-se, como exemplo tonto, a forma como os políticos, até de âmbito regional, se colocaram em bicos dos pés para tornarem públicas, muito públicas, as «suas» condolências. Quem quer saber disso, a não ser um povo de patéticos provincianos?

(AJC)


PS - O autor é um emigrante Açoriano
Voltar ao Topo Ir em baixo
The Great Mexican Virus



Mensagens : 69
Data de inscrição : 07/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Ter Maio 04, 2010 8:08 pm

Mas foi nessa paróquia, nesse país atrasado que nasceu e que teve uma família que o acolheu no seu seio.

E quando chegou à idade de contribuir para que o tal país atrasado deixasse de o ser, que fez? Fugiu, foi talvez desempenhar tarefas, que cá não aceitaria e agora fala "de cima da burra" (como se diz na minha terra)

Feia atitude, mas que diz muito do seu carácter!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Sex Maio 07, 2010 9:16 pm

Portugal visto por um emigrante Português - IV

Sondagens não científicas / visões da América

Como habitualmente aqui fica mais uma «sondagem» feita «sobre» Portugal, junto de amigos turistas:

- Leite: não se percebe a razão pela qual o leite em Portugal, em 90% dos casos, está nuns pacotes que duram 3-5 meses. Pior, ninguém sabe que químicos são utilizados. Na América do Norte 99% do leite consumido é «leite do dia». O leite que se consome em Portugal tem um sabor muito estranho para quem não está habituado ao «pacote químico»...

- Higiene: as pessoas nem sempre cheiram muito bem. Especialmente no Verão existe um sério problema de higiene. Tema tabu, mas está lá. Percebe-se, cheira-se.

- Almoços e jantares sempre com álcool. Bebe-se muito. Ao nível profissional e político é uma questão cultural. Menores a beber é o dia a dia.

- Fumar: quem não fuma está sujeito a cancro do pulmão mesmo que não queira. Neste aspecto Portugal é o terceiro-mundo em estado puro (a minha terra açoriana, tem, aliás, as maiores taxas de cancro do pulmão da Europa comunitária!)

- Código de estrada: estamos na presença da mais inqualificável barbárie.

- Corrupção: «é preciso um papel/declaração de uma Câmara Municipal “regional”. A funcionária disse que iria demorar um mês. No mesmo dia, o senhor da imobiliária conseguiu o papel mediante uma oferta, um presente».

- Falta de civismo. Falta cidadania. Vejam como os deficientes são tratados. Repare-se nos passeios e acessos a edifícios públicos.

- Os idosos com dificuldades económicas são sujeitos a privações terríveis. A segurança social parece injusta, miserável e dominada pelo favor político, expediente.

- Crueldade contra animais. É comum, quase banal, sem consequências, ver animais, habitualmente cães, cavalos e burros sujeitos a maus-tratos.

- O voluntariado tem níveis de participação ridículos. A ajuda voluntária mete quase sempre a igreja católica como intermediário ou ambições de visibilidade política (vejam-se os bancos alimentares de nível regional).

(AJC)

PS - Ainda bem que no Canadá, onde este nosso emigrante vive, é tudo melhor...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Dom Maio 09, 2010 11:03 pm

Como ganhar Concursos Públicos em Portugal!...

Um Presidente de Câmara queria construir uma ponte...

Para esse efeito, foi aberto um concurso público.

Concorreram três empreiteiros: um Espanhol, um Americano e um Português:

Proposta do Espanhol: 3 milhões de euros.
- 1 milhão pela mão-de-obra;
- 1 milhão pelo material;
- 1 milhão para lucro.

Proposta do Americano: 6 milhões de euros:
- 2 milhões pela mão-de-obra;
- 2 milhões pelo material;
- 2 milhões para lucro, mas o serviço é de primeira.

Proposta do Português: 9 milhões de euros
-"Nove milhões?", admirou-se o Presidente de Câmara. "É demais! Porquê tanto?"
Respondeu o empreiteiro Português:
"É simples":
- 3 milhões para mim;
- 3 milhões para si;
- 3 milhões para o Espanhol fazer a obra...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Sex Maio 14, 2010 4:11 pm

Escola não quer professora que posou para a Playboy

Em Mirandela a revista de Maio esgotou. Mas agora a docente pode perder o emprego

Ocupa oito páginas na Playboy de Maio. Bruna, professora do concelho de Mirandela, é a protagonista de uma produção ousada, em que contracena nua com outra mulher. A população comentou. Os alunos trocaram fotos. A escola não gostou e quer dispensá-la.

Foto na Playboy provocou polémica

Os vizinhos da docente transmontana que posou nua para a Playboy descrevem-na "como uma mulher bonita", que "gosta de dar nas vistas", que "não sai de casa com qualquer trapinho", nem mesmo quando "está só a cortar a relva do jardim de casa dos pais", onde vive.

Garantem que "ela não dá confiança a ninguém", mas parecem saber o suficiente da vida dela: ainda não fez 25 anos; em 2006 participou no reality show da TVI "Pedro, o milionário", que consistia em seduzir um milionário para depois casar com ele; e, no ano passado, terá feito um implante mamário. Queixa-se, dizem, de que todos os homens a acham bonita, mas que nenhum aceita uma relação séria. Ela quererá ser famosa. Ou, pelo menos, conhecida. É o que dizem.

Revista esgotou

Por causa dela, professora do 1º. Ciclo do Ensino Básico, há três semanas, a Playboy esgotou em Mirandela, tanto em Golfeiras, onde vive, como em Torre de Dona Chama, onde é responsável pelas Actividades Extra-Curriculares (AEC). A avó, diz o povo, terá sofrido um grande desgosto. As "pessoas mais velhas disseram mal". Os alunos fotografaram a revista com o telemóvel e durante dois ou três dias entretiveram-se a trocar imagens. Também houve quem tivesse visto a produção em fotocópias. "Depois, o assunto morreu", desvalorizou - três semanas depois da publicação - um homem que frequenta o café mais próximo da escola.

O director do Agrupamento de Escolas da Torre de Dona Chama, José Pires Garcia, garantiu que já solicitou à Câmara que tome "uma atitude". "Mal tive conhecimento do assunto, há poucos dias, contactei a autarquia por correio electrónico", uma vez que a contratação dos professores das AEC é da responsabilidade do município e não da escola.

"É preciso tomar uma atitude depressa e nem preciso dizer qual será", sugeriu. "Estamos a fechar o ano lectivo, mas aparecer numa revista sem roupa não é compatível com a função de professora e de educadora. Não é uma atitude correcta e em nada pode ajudar a relação com os alunos e muito menos com os pais, que têm ouvido muitos comentários", explicou. José Pires Garcia disse, ao JN, que a manutenção da docente no agrupamento "seria nociva" para a comunidade escolar.

O JN tentou contactar alguém da Câmara de Mirandela, mas em vão. Também tentou contactar a docente em causa. Nas duas primeiras vezes, adiou a conversa, alegando estar a dar explicações; à terceira tentativa, desligou o telefone

(Jornal de Notícias)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Dom Maio 16, 2010 8:59 pm

Portugal visto por um emigrante Português - V

Esta é a ditosa pátria minha amada. Não.
Nem é ditosa, porque o não merece.
Nem minha amada, porque é só madrasta.
Nem pátria minha, porque eu não mereço
A pouca sorte de nascido nela.

Nada me prende ou liga a uma baixeza tanta
quanto esse arroto de passadas glórias.
Amigos meus mais caros tenho nela,
saudosamente nela, mas amigos são
por serem meus amigos, e mais nada.

Torpe dejecto de romano império;
babugem de invasões; salsugem porca
de esgoto atlântico; irrisória face
de lama, de cobiça, e de vileza,
de mesquinhez, de fatua ignorância;
terra de escravos, cu pró ar ouvindo
ranger no nevoeiro a nau do Encoberto;
terra de funcionários e de prostitutas,
devotos todos do milagre, castos
nas horas vagas de doença oculta;
terra de heróis a peso de ouro e sangue,
e santos com balcão de secos e molhados
no fundo da virtude; terra triste
à luz do sol calada, arrebicada, pulha,
cheia de afáveis para os estrangeiros
que deixam moedas e transportam pulgas,
oh pulgas lusitanas, pela Europa;
terra de monumentos em que o povo
assina a merda o seu anonimato;
terra-museu em que se vive ainda,
com porcos pela rua, em casas celtiberas;
terra de poetas tão sentimentais
que o cheiro de um sovaco os põe em transe;
terra de pedras esburgadas, secas
como esses sentimentos de oito séculos
de roubos e patrões, barões ou condes;
ó terra de ninguém, ninguém, ninguém:
eu te pertenço. ƒÉs cabra, és badalhoca,
és mais que cachorra pelo cio,
és peste e fome e guerra e dor de coração.
Eu te pertenço mas seres minha, não

(Jorge de Sena, um emigrante destas Américas)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Qua Maio 19, 2010 11:42 pm

Portugal visto por um emigrante Português - VI

O pior de Portugal / “Top 10”

É a ideia que faço de parte do povo português que nada faz para alterar uma certa sina. Injusta, cruel, irrelevante, mas é a ideia que eu faço;

Não tenho solução, mas parece-me que a educação ajudaria muito. Verifica-se ao longo dos anos a derrota do civismo, de uma responsabilidade na assunção dos deveres da cidadania. Talvez com um povo mais educado o fenómeno fosse contrariado. Talvez.

Sem rigor científico notório, através de uma sondagem caseira feita aos amigos «estrangeirados» mais doentes com a pátria, publico o pior de «algum» Portugal:

10º As pessoas cospem para o chão, especialmente nas ruas e passeios;

9º Uma aberrante ganância de plástico das classes que frequentam centros comerciais como antes iam à missa;

8º Grande parte dos gestores são capatazes de expedientes com o Estado;

7º Ninguém paga impostos, a não ser uma minoria silenciosa;

6º Excesso de políticos profissionais que nunca tiveram um horário de trabalho;

5º Falta de sentido de humor;

4º Preguiça;

3º Pouco cultos;

2º Invejosos;

1º Pouco educados (lato sensu)

(AJC)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Seg Jun 07, 2010 12:44 pm

"Sabes, nós os portugueses somos pobres..."

Estava há dias a falar com um amigo meu nova-iorquino que conhece bem Portugal.

Dizia-lhe eu à boa maneira do "coitadinho" português:

Sabes, nós os portugueses, somos pobres ...

Esta foi a sua resposta:

Como podes tu dizer que sois pobres, quando sois capazes de pagar por um litro de gasolina, mais do triplo do que pago eu?

Quando vos dais ao luxo de pagar tarifas de electricidade e de telemóvel 80 % mais caras do que nos custam a nós nos EUA?

Como podes tu dizer que sois pobres quando pagais comissões bancárias por serviços e por cartas de crédito ao triplo que nós pagamos nos EUA?

Ou quando podem pagar por um carro que a mim me custa 12.000 US Dólares (8.320 EUROS) e vocês pagam mais de 20.000 EUROS, pelo mesmo carro?
Podem dar mais de 11.640 EUROS de presente ao vosso governo do que nós ao nosso.

Nós é que somos pobres: por exemplo em New York o Governo Estatal, tendo em conta a precária situação financeira dos seus habitantes cobra somente 2 % de IVA, mais 4% que é o imposto Federal, isto é 6%, nada comparado com os 20% dos ricos que vivem em Portugal. E contentes com estes 20%, pagais ainda impostos municipais.

Além disso, são vocês que têm "impostos de luxo" como são os impostos na gasolina e no gás, álcool, cigarros, cerveja, vinhos etc., que faz com que esses produtos cheguem em certos casos até 300 % do valor original, e outros como imposto sobre a renda, impostos nos salários, impostos sobre automóveis novos, sobre bens pessoais, sobre bens das empresas, de circulação automóvel.

Um Banco privado vai à falência e vocês que não têm nada com isso pagam, outro, uma espécie de casino, o vosso Banco Privado quebra, e vocês protegem-no com o dinheiro que enviam para o Estado.
E vocês pagam ao vosso Governador do Banco de Portugal, um vencimento anual que é quase 3 vezes mais que o do Governador do Banco Federal dos EUA...

Um país que é capaz de cobrar o Imposto sobre Ganhos por adiantado e Bens pessoais mediante retenções, necessariamente tem de nadar na abundância, porque considera que os negócios da Nação e de todos os seus habitantes sempre terão ganhos apesar dos assaltos, do saque fiscal, da corrupção dos seus governantes e dos seus autarcas. Um país capaz de pagar salários irreais aos seus funcionários de estado e da iniciativa privada.

Os pobres somos nós, os que vivemos nos USA e que não pagamos impostos sobre a renda se ganhamos menos de 3.000 dólares ao mês por pessoa, isto é mais ou menos os vossos 2.080 €uros. Vocês podem pagar impostos do lixo, sobre o consumo da água, do gás e da electricidade. Aí pagam segurança privada nos Bancos, urbanizações, municipais, enquanto nós como somos pobres nos conformamos com a segurança pública.

Vocês enviam os filhos para colégios privados, enquanto nós aqui nos EUA as escolas públicas emprestam os livros aos nossos filhos prevendo que não os podemos comprar.

Vocês não são pobres, gastam é muito mal o vosso dinheiro.

Vocês, portugueses, ou são uns estúpidos ou uns mansos...

(Bar do Alcides)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Qua Ago 25, 2010 11:59 am

Salve-se quem puder

24.08.2010

Médicos do Serviço Nacional de Saúde pedem licenças sem vencimento e vão ganhar mais dinheiro para outros hospitais do Estado. Desempregados, sem qualquer esperança de trabalho no horizonte, optam pela reforma antecipada com pensões miseráveis.

Empresas e indígenas sortudos põem as suas poupanças em paraísos fiscais. Este ano, já voaram 1,2 mil milhões de euros. Licenciados, mestres e doutores na falência vendem teses académicas para tudo e mais alguma coisa, nomeadamente para as Novas Oportunidades do engenheiro relativo. Milhares fogem a sete pés para o estrangeiro, com ou sem malas de cartão. É este o triste retrato, a triste realidade de um País com um presente desgraçado e um futuro negro como o carvão. Nesta selva lusitana, o que está mesmo a dar é o salve-se quem puder.

(António Ribeiro Ferreira)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Ter Set 21, 2010 9:16 pm

Morto à pancada por violar animais...

Conhecido em Idanha-a-Nova por roubar galinhas para actos sexuais, Jaime Pires do Ó, 68 anos, foi assassinado à porta de casa com golpes no peito e junto ao ânus.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Sex Set 24, 2010 5:48 pm

Cadáver de violador ainda não reclamado

24.09.2010

Jaime Pires do Ó, o sexagenário de Proença-a-Velha que tinha fama de violar animais e terá sido assassinado, no domingo passado, ainda não foi sepultado porque nenhum dos seus familiares reclamou o respectivo cadáver na morgue de Castelo Branco.

O corpo de Jaime do Ó foi encontrado em Proença-a-Velha (Idanha-a-Nova) e está há cinco dias no gabinete médico-legal de Castelo Branco. A autópsia ali realizada, segundo fonte policial, confirmou uma lesão fatal no peito da vítima, que terá sido infligida por uma faca.

O pároco de Proença, Luís Bernardo, contou que Jaime do Ó tem irmãs, um filho e uma prima na zona de Lisboa. O facto de nenhum deles ter comparecido na morgue revelará desinteresse pelo familiar falecido, considerou, tendo em conta o que a Imprensa tem divulgado sobre o caso e, até por essa via, já estarão a par da morte. Jaime do Ó tinha má reputação, por ter violado uma idosa e ser conhecido por violar galinhas, cabras e um burro.

Aquele sacerdote afirmou-se sem "competência" para reclamar o cadáver do paroquiano. E o presidente da Junta de Freguesia, por seu lado, também não tenciona "dar um passo enquanto as autoridades não lhe comunicarem nada", relatou o padre.

O vice-presidente do Instituto Nacional de Medicina Legal, Francisco Côrte-Real, assumiu que é a este organismo que compete comunicar aos familiares das vítimas que os respectivos cadáveres aguardam inumação. No caso em apreço, desconhecia, ontem à noite, se aquela informação já fora transmitida.

Há, depois, prazos diferentes, em função do grau de parentesco, para os familiares reclamarem os cadáveres. "Normalmente, deixamos passar um mês", referiu Côrte-Real. Acrescentou que "os corpos autopsiados devem ser inumados no mais breve prazo possível", mas assegura que o gabinete médico-legal tem câmaras frigoríficas capazes de evitar a decomposição dos cadáveres.

(Jornal de Notícias)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Ter Set 28, 2010 12:33 pm

«Fiz quarenta nos em Setembro, e isso perturbou-me (...) Sinto que tenho menos saúde e mais rugas, menos elasticidade na pele, menos energia.»

(Alexandra Lencastre, in Única)

«Para mim, decorar letras é muito difícil (...) Tenho tido várias brancas. Nessas alturas, tento rimar amor com dor, por exemplo... Invento. O pior é que as minhas fãs sabem as letras todas.»

(Marco Paulo, in TV Guia)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Sex Out 01, 2010 4:54 pm

Diz que foi o Diabo que o fez matar o amigo

01.10.2010

Mário Ferreira, de 41 anos, entrou em casa do seu vizinho e amigo de longa data Manuel Cheganças, de 53 anos, enquanto aquele via televisão. Esfaqueou-o no peito, estrangulou-o com as mãos e deu-lhe vários pontapés. Depois, deixou-o morto numa poça de sangue.

Ontem, dez meses depois do crime, aquando da leitura do acórdão, Mário, que estava acusado de um crime de homicídio qualificado, foi considerado inimputável. Sofre de esquizofrenia paranóide e é considerado perigoso. Vai agora ser internado numa instituição psiquiátrica por um prazo mínimo de três anos e um máximo de 16. À família da vítima, Mário Ferreira tem de pagar uma indemnização de 96 mil euros. Doze mil são para cada um dos filhos da vítima, pelos danos morais.

O caso remonta a Novembro de 2009, na localidade da Lomba, em Vagos. Na altura, os familiares que encontraram Manuel Cheganças morto em casa pensaram que aquele tinha caído. O caso foi dado como morte natural, e só na funerário é que se percebeu que havia sinais de intervenção de terceiros. A autópsia confirmou a facada e o estrangulamento, e a PJ, dias depois, prendeu Mário Ferreira. Logo na altura, o arguido disse ser representante de uma divindade na terra e que tinha de matar o amigo para poder continuar a reinar. As alucinações de Mário mantiveram-se durante o julgamento: "Foi o Diabo que me fez agir assim", garantiu na única audiência, antes da leitura do acórdão.

Ontem, ouviu calmamente a decisão do juiz. "Existe possibilidade de, no futuro, praticar actos semelhantes àqueles pelos quais está acusado", concluiu o magistrado, dando como provado que se não for sujeito a tratamento médico o arguido pode voltar a matar.

Nos últimos meses, foram várias as cartas que Mário Ferreira fez chegar ao Tribunal de Vagos. Garantia, por exemplo, que tinha contacto com extraterrestres e que aqueles iriam explodir com o tribunal no dia do julgamento. Noutra carta exigia dez milhões de euros que queria que fossem depositados numa conta do Banif. Dizia ainda que o mundo precisava que ele alcatroasse estradas.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Qui Out 14, 2010 12:52 pm

PORTUGAL - 100 ANOS DEPOIS...

Em 100 anos nada mudou...

Poeta do protesto social, expresso numa mistura de grandiloquência e de sátira, Guerra Junqueiro [1850-1923] foi o poeta por excelência da revolução de 1910. Estreou-se como escritor em 1864 e em 1896 escreveu Pátria, um texto de sátira violenta ao regime da dinastia de Bragança:

"Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, [...] em catalepsia ambulante, não se lembrando nem donde vem, nem onde está, nem para onde vai [...].

Uma burguesia, cívica e politicamente corrupta até à medula, não descriminando já o bem do mal, sem palavras, sem vergonha, sem carácter, havendo homens que, honrados (?) na vida íntima, descambam na vida pública em pantomineiros e sevandijas, capazes de toda a veniaga e toda a infâmia, da mentira à falsificação [...].
Um poder legislativo, esfregão de cozinha do executivo; este criado de quarto do moderador; e estes, finalmente, tornado absoluto pela abdicação unânime do país [...].

Dois partidos [...], sem ideias, sem planos, sem convicções, incapazes [...] vivendo ambos do mesmo utilitarismo céptico e pervertido, análogos nas palavras, idênticos nos actos, iguais um ao outro como duas metades do mesmo zero [...]."

Mais de cem anos depois, vira o disco e toca o mesmo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Sex Out 15, 2010 1:36 pm

Capitão América morreu porque estava em Portugal à espera de um rim.

O Capitão América estava a viver em Portugal devido a uma sedutora proposta do MIT/Ministério da Administração Interna.
Enquanto esperava pelos fundos da União Europeia para iniciar o projecto, o Capitão América ocupou o tempo lutando contra o crime sem quaisquer apoios.
Um dia foi erradamente notificado pelas Finanças, que lhe levaram o escudo como garantia de pagamento das dívidas.
Sem o seu escudo, teve mais dificuldade em lutar contra o crime.
Um dia, lesionou-se na perna direita e, depois de esperar dois dias pela ambulância, foi operado à perna esquerda.
Três meses antes de falecer, a sua carta condução angolana é apreendida, dificultando ainda mais a sua vida, que se agravou de forma crónica depois de saber que o seu maior inimigo tinha adquirido o seu escudo por cinco euros numa hasta pública.

(João Henrique)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Ter Out 19, 2010 3:47 pm

Portugal e o Ensino...

"Portugal é o país da União Europeia (UE) com as mais baixas qualificações, segundo um inquérito do Eurostat hoje divulgado.

Neste estudo foram analisadas as qualificações da população em função das zonas onde habitam - densamente populosas, intermédia e fracamente povoadas. Portugal regista os mais elevados níveis de baixa instrução nos três graus de urbanização.

Nas regiões portuguesas com menos população, em 2003, 85 por cento das pessoas tinham baixas habilitações, em comparação com os 46,6 por cento de média da UE.

No estudo foi considerado como nível “inferior” de qualificação o ensino obrigatório, o “médio” engloba o ensino pós-obrigatório e o “superior” o ensino universitário.

Nas zonas intermédias, cerca de 82 por cento tinha educação "inferior" e 70 por cento estava na mesma situação nas zonas densamente povoadas.

No Reino Unido os baixos níveis de instrução não ultrapassam os 20 por cento. Grécia e Espanha são os dois únicos países da UE que se aproximam da reduzida qualificação dos portugueses, não ultrapassando os cerca de 82 por cento de população."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Ter Nov 16, 2010 10:36 pm

Ambiente de 'fim de ciclo'

16.11.2010

O ambiente nos gabinetes governamentais está cada vez mais «parecido com o de um fim de ciclo», garante ao SOL o adjunto de um ministro.

A falta de dinheiro e o clima pessimista sobre o futuro político do Governo estão a provocar um verdadeiro baixar de braços no interior das equipas ministeriais. A isto juntam-se, diz a mesma fonte, as querelas internas que opõem ministros a ministros e ministros a secretários de Estado, e que o Executivo já não consegue esconder da opinião pública.
O caso mais visível foi, nos últimos dias, o da Justiça, de onde ficou a saber-se que o secretário de Estado João Correia e o ministro Alberto Martins estão, há meses, de costas voltadas.

Também o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, não tem escondido o que pensa sobre a prestação de alguns dos seus colegas do Executivo, como a ministra da Saúde, Ana Jorge.

As exigências impostas por Teixeira dos Santos, durante a preparação do Orçamento de Estado para 2011 voltaram, entretanto, a expor, no seio do Governo, um conflito que é latente há muito tempo: o de Vieira da Silva, que sempre se opôs ao ataque ao Estado social, com o seu colega das Finanças. Desta vez, porém, o ministro da Economia terá tido o apoio do próprio primeiro-ministro - comentando-se mesmo no Governo que, para Sócrates, Teixeira dos Santos esteve mais próximo das preocupações de Cavaco do que das do PM, na elaboração do OE.

Aliás, meio Governo está neste momento «incompatibilizado» com o Ministério de Teixeira dos Santos. E a prova são os sinais que vão sendo dados pelos seus colegas de Executivo. Ana Jorge decidiu contrariar uma orientação que as Finanças deram aos maiores hospitais do SNS, tendo o mesmo sido feito pelo ministro das Obras Públicas.

Segundo revelou na semana passada o Jornal de Negócios, António Mendonça prometeu a algumas das empresas públicas que tutela - sujeitas a cortes impostos directamente pelas Finanças - que elas não teriam de cumprir esses cortes na íntegra.

A tensão interna tem contribuído, também, para que se multipliquem os rumores sobre a vontade de vários ministros de abandonar funções. Ana Jorge e Luís Amado, ministro dos Negócios Estrangeiros, aparecem repetidamente referidos nesse sentido.

Nas Obras Públicas, entretanto, o ambiente está igualmente pesado. Entre o ministro e o secretário de Estado Paulo Campos as relações já foram bastante melhores.

Mendonça reduziu substancialmente o orçamento para 2011 das áreas tuteladas por Paulo Campos, tendo mesmo retirado da sua tutela, por exemplo, o Instituto Nacional de Infra-estruturas Rodoviárias (INIR), ao integrá-lo no Instituto da Mobilidade e Transportes Terrestres (IMTT) - que é tutelado pelo secretário de Estado dos Transportes, Carlos Correia da Fonseca. Paulo Campos não foi sequer avisado previamente dessa mudança.

Na Educação, o sentimento generalizado é de que o ciclo político deste Governo já acabou.

graca.rosendo@sol.pt
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Ter Nov 16, 2010 10:38 pm

Um país de 'bufos' e 'chibos'

16.11.2010

Uma página para denúncias anónimas é o grau zero da dignidade institucional. A PGR, na boa tradição soviética, está a instigar a delação (ao pé disto, o FMI é brincadeira). Vá, caro leitor, agora tem a oportunidade de lixar o gajo do 4.º esq.
I. Portugal está à beira de pedir ajuda ao FMI. Se não for agora, será para o ano. Porque - se as contas do OE2011 estiverem certas - Portugal precisará de colocar dívida no valor de 45 mil milhões de euros. Como é óbvio, não se pode pedir este dinheiro a taxas acima dos 6% (e nós estamos para lá dos 7%) . Isto, meu caro leitor, não me enche de vergonha. Todos os estados passam por dificuldades. Todos os estados pedem ajuda, de uma maneira ou outra. E, acima de tudo, é preciso relembrar que a economia não é o coração de um país, não é o coração de uma sociedade. O nosso coração está no estado de direito, está na dignidade que deve reger as relações entre Estado e cidadãos e na "amizade cívica" que deve ligar as pessoas, os vizinhos. Ora, nos últimos dias, apareceu em Portugal uma ideia vergonhosa que abala este coração institucional e cívico: a PGR fez uma página na internet para receber denúncias anónimas sobre corrupção. Pedir ajuda ao FMI não me envergonha. Mas isto envergonha-me como português.

II. Esta página transporta uma instituição central, a PGR, para o meio da lama, para o meio da mais cobarde denúncia. Sejam bem-vindos ao reino da chibaria internética e do ressentimento legitimado pelo mundinho virtual: para o 'João' vai ser tão fácil lixar a vida ao 'José', esse malandro que subiu na empresa em detrimento do 'João'. Para o 'Joaquim' vai ser tão fácil tramar a 'Joana', a menina do 2.ºesquerdo que ficou indiferente aos seus avanços. Ao fazerem isto, o PGR e o DCIAP transformaram-se numa vergonha-institucional-a-céu-aberto. Por aqui se vê o conceito de "liberdade" que existe na cabeça dos nossos queridos procuradores. Por aqui se vê o respeito que os procuradores têm pelos seus concidadãos. Por aqui se vê a ideia de "investigação" que vai na cabeça destes "investigadores". Ao pé disto, o FMI é brincadeira. O FMI fica cá uns meses, ou um ano. Estes procuradores estão cá, ficam cá, não se vão embora, e nunca são responsabilizados.

Henrique Raposo (www.expresso.pt)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA   Hoje à(s) 9:24 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
PORTUGAL - O FIM DA III REPÚBLICA
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Os 10 países que tratam as mulheres como lixo
» Vigília: Doutrina Bíblica ou Invenção?
» Tópicos de ensinamento CCP Congregação Cristã em Portugal
» História da Congregação Cristã em Portugal
» pizzaiolo para PORTUGAL

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: NOTICIAS E ACTUALIDADES-
Ir para: