A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  

Compartilhe | 
 

 DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Sex Jun 26, 2009 9:01 pm

Matou mulher à pedrada em acto sexual, porque ela não se mexia e parecia que estava a fazer um frete...

Joana teria entre vinte a trinta anos. Anteontem à noite foi morta à pedrada por um toxicodependente, debaixo de um viaduto na rua de Grijó, Porto.

Quem era a vítima de homicídio e onde morava são perguntas que continuam por responder.

A mulher não tinha documentos e apenas se presume que estava naquele local para consumir droga.

(Correio da Manhã)


Última edição por Anarca em Dom Jun 28, 2009 10:13 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Sex Jun 26, 2009 10:47 pm

Gaia: Homem de 70 anos baleado durante carjacking

“Deu-me três tiros e roubou o carro”

Belmiro Oliveira, de 70 anos, ouviu alguém ordenar-lhe que saísse do seu carro, mas pensou que a voz vinha do rádio que estava a tocar. Só à terceira vez olhou para o lado e se apercebeu de que a voz pertencia a um homem encapuzado que, em poucos minutos, lhe deu três tiros nos joelhos e lhe roubou o carro, um Golf de 2000.

Eram 11h00 quando a vítima estacionou a viatura junto à praia da Granja, em Vila Nova de Gaia. Minutos depois, uma mota em que seguiam dois homens parou junto ao veículo, mas Belmiro não se apercebeu de nada.

"Estava a ouvir rádio e não percebi o que estava a acontecer. Só quando olhei para o lado e o vi a apontar a arma é que dei conta de que era um assalto. Não reagi, continuei dentro do carro e ele deu um tiro para o ar para me intimidar", contou a vítima ao CM.

Em pânico, Belmiro Oliveira saiu do carro e disse ao assaltante que podia levar tudo o que quisesse, mas que não lhe fizesse mal. Foi ainda pior. Sem clemência, o desconhecido disparou três tiros em direcção aos joelhos da vítima.

"Pedi-lhe que não disparasse, pois não havia necessidade disso. Ele olhou para mim sem piedade e deu--me três tiros. Caí no chão e fiquei deitado a sangrar enquanto ele fugia com o meu carro. Foi aí que vi o outro homem da mota a seguir atrás dele", explicou.

Belmiro pediu a um homem que estava a passar no local para o levar ao hospital, de onde teve alta algumas horas depois.

(Correio da Manhã)


Última edição por Anarca em Dom Jun 28, 2009 10:15 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango



Mensagens : 440
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Sab Jun 27, 2009 10:45 am

EU gosto é dos comentarios
Secos brutos e ironicos e curtos
gostava de ser assim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Sab Jun 27, 2009 12:32 pm

Esquartejou e congelou corpo da mãe.

Cadáver escondido há dez meses numa arca frigorífica

Asfixiou a mãe com uma almofada, cortou-lhe o corpo com uma serra e congelou-o durante quase dez meses na arca frigorífica da casa onde os dois viviam, em Albergaria dos Doze, Pombal. Divergências familiares são o único motivo apontado para o comportamento de Abel Ribeiro, de 35 anos, já detido pela PJ de Coimbra.

Depois de ter estado emigrado em França e na Holanda, Abel regressou a Albergaria dos Doze há cerca de um ano e meio, tendo ido viver com a mãe, Maria Dias Leal, de 55 anos. Os desentendimentos entre os dois eram "constantes", segundo vizinhos, mas não foi no calor de mais uma discussão que Maria Leal foi assassinada. Abel Ribeiro terá planeado o crime. E concretizou-o numa manhã de Agosto de 2008, apesar de não conseguir agora apontar a data.

Logo pela manhã, pôs vários comprimidos para dormir numa bebida da mãe e passado algum tempo asfixiou-a usando uma almofada. A PJ está convicta de que terá ainda desferido várias pancadas na cabeça da vítima, mas só quando o corpo estiver completamente descongelado poderão ser analisadas as marcas na autópsia.

O autor do homicídio cortou depois o corpo da mãe pela zona das pernas, tendo utilizado uma serra, para conseguir colocá-lo em partes dentro da arca frigorífica. De seguida desfez-se de todos os objectos utilizados: deixou-os numa mata a dois quilómetros de casa, onde a PJ fez ontem buscas.

Sempre que alguém lhe perguntava pela mãe, respondia que estava "em França com o namorado". A chegada de familiares, há uma semana, desencadeou toda a investigação. O cadáver de Maria Dias Leal foi descoberto pela GNR na noite de terça-feira.

(Correio da Manhã)


Última edição por Anarca em Dom Jun 28, 2009 10:16 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Dom Jun 28, 2009 1:26 pm

Três irmãos morrem abraçados

O fogo invadiu o quarto, cercou por completo a cama de casal e envolveu as três crianças – que acordaram mas apenas tiveram tempo de se abraçar antes de morrerem queimadas. Diogo, 12 anos, Tiago, seis anos, e o pequeno Afonso, com apenas dois anos, dormiam juntos num prédio devoluto no Pinhal Novo, Palmela, à guarda da irmã mais velha, que se salvou com o namorado. Os três irmãos “ainda gritaram”, segundo o namorado de Juliana, toxicodependente, mas a ajuda não chegou. Quando os bombeiros chegaram ao local os corpos das três crianças estavam carbonizados na cama – num último abraço.

Na casa, habitação degradada que já foi um ginásio, na rua Sacadura Cabral, estavam na madrugada de ontem três pessoas adultas: Juliana, irmã mais velha, de 21 anos, o namorado toxicodependente, Nuno César, 35 anos, e o amigo Jaime, cerca de 50 anos, que saiu da prisão recentemente por tráfico de droga. O casal ocupava a casa há três anos.

O incêndio deflagrou no rés-do--chão (ver infografia), cerca das 06h40, e Nuno saiu a correr, pelo telhado, para pedir ajuda a um amigo: “Chegou a minha casa a dizer que a casa estava a arder e que estavam lá as crianças. Só lhe respondi: ‘E que queres que faça? Devias ter tirado de lá os meninos. Já devem estar mortos’. Infelizmente tinha razão”, conta ao CM João, um amigo de Nuno César. “Não sei o que se passou ontem, mas a verdade é que o Nuno cheirava muito a álcool”, acrescenta.

Por sua vez, Juliana e Jaime fugiram para o telhado, de onde não conseguiram sair até serem resgatados pelos Bombeiros do Pinhal Novo. Não explicaram as causas do incêndio – e nem souberam especificar onde estavam as vítimas.

O amigo de Nuno César recorda Diogo, Tiago e Afonso como crianças “rebeldes, mas educadas e muito doces. Eram lindos”. Viviam em casa da mãe, em Foros de Salvaterra, Benavente, e foram passar as festas do Pinhal Novo com a irmã mais velha. “Os meninos vieram a casa da irmã, mas já iam embora comigo. Soube de manhã da morte dos meus filhos e nem queria acreditar que eram eles que tinham morrido no incêndio. Só acreditei quando cá cheguei”, diz ao CM Florinda Alves, a quem a Segurança Social tirou ontem a guarda de outros dois filhos menores.

(Correio da Manhã)




Última edição por Anarca em Dom Jun 28, 2009 10:17 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Dom Jun 28, 2009 7:43 pm

Matou bebé e recusa psicólogos

Ninguém pode assegurar que Adelaide não vai voltar a matar.

Psicólogos alertam para o perigo da reincidência e acreditam que a mulher, que está novamente grávida, devia ter sido acompanhada após ter assassinado filho, a 15 de Fevereiro de 2008.

Adelaide estrangulou o recém-nascido e escondeu o corpo numa arca frigorífica, na sua casa em Vilar do Andorinho, Gaia. Desde esse dia teve apenas duas consultas com uma psicóloga. Foi-lhe marcada uma terceira, mas não apareceu. Leva uma vida normal e nunca mais procurou ajuda.

"O perigo de reincidência só deixa de existir se a mulher tiver um acompanhamento continuado. Quando isso não acontece, o risco de que volte a matar é grande", explicou ao CM o psicólogo Carlos Poiares.

Adelaide tem três filhos: uma menina de três anos e dois meninos com 8 e 15 anos. Em tribunal disse que as dificuldades financeiras não lhe permitiam ter um quarto filho. "Estávamos a passar por um período difícil. Passámos por dificuldades financeiras, não tínhamos dinheiro para ter outra criança", explicou.

Após o crime, os menores foram sinalizados pela Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ), mas continuaram à guarda da mãe. Durante seis meses foi exigido aos avós que estivessem por perto e atentos às crianças. Findo esse tempo, a Comissão considerou que os menores não corriam risco e o caso foi arquivado. "Durante seis meses, os avós estiveram na retaguarda e assegurou-se que as crianças não corriam perigo", explicou em tribunal um membro da CPCJ.

Adelaide está em liberdade, já que o crime pelo qual está a ser julgada – infanticídio – não prevê prisão preventiva. O legislador defende que o período de perturbação pós-parto atenua a culpa da mulher. A sentença está marcada para o dia 8 de Julho.

CONFESSOU QUE ESTRANGULOU BEBÉ

Seis dias depois de matar o filho, Adelaide, pressionada por uma amiga enfermeira, confessou o que tinha feito. Mais tarde ligou para a polícia e com uma frieza impressionante relatou que tinha estrangulado o bebé e escondido o cadáver numa arca frigorífica. Os bombeiros resgataram o corpo do menino.

(Correio da Manhã)


Última edição por Anarca em Dom Jun 28, 2009 10:20 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Dom Jun 28, 2009 10:12 pm

Colega abusada - Dois jovens usam tarântula para violar

Depois de uma recusa de sexo, dois jovens usaram uma tarântula para meter medo e tentar violar duas menores, suas colegas de escola. O caso aconteceu anteontem à noite, na casa de um dos agressores, em Vila Real de Santo António. Uma das vítimas conseguiu fugir. Já a outra, de 15 anos, foi amarrada por um dos jovens enquanto o outro consumou o acto sexual.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Dom Jun 28, 2009 10:23 pm

Homem doente vive na miséria - Mulher e filhos saíram de casa e querem interná-lo

A mulher e os três filhos de um homem de 48 anos, que sofre de perturbações mentais e vive em condições desumanas, em Carregal do Sal, já bateram à porta de instituições sociais e judiciais no sentido de o internarem compulsivamente, só que não obtiveram qualquer resposta nem ajuda.

"Será preciso que ele faça uma asneira para o tribunal tomar medidas?", interroga-se Marília Salvador, esposa de José Santos Marques, que em Outubro de 2008 teve de sair de casa com os filhos "porque era impossível aguentar a situação".

José Marques, ex-emigrante em Inglaterra, sobrevive numa situação de miséria na rua dos Salgueirinhos, junto à linha férrea da Beira Alta. Não tem luz nem água potável, apenas quilos de lixo. "Não preciso de nada, apenas de uns trocos para matar o vício do café e do tabaco", disse, enquanto fazia arroz numa fogueira. A verdade é que os familiares já o tentaram internar, sem sucesso. A mulher foi à Segurança Social e ao Ministério Público, mas a resposta é sempre a mesma.

"O homem ainda não fez mal a ninguém por isso não se pode fazer nada", responderam-lhe. Vale a José Marques a boa vontade dos vizinhos. "Temos que o ajudar porque vive na miséria", afirma Lídia Sílvia, vizinha. Atílio Nunes, presidente da Câmara de Carregal do Sal, disse ao CM que deu "ordens às assistentes sociais para ajudarem a resolver o problema".

(Correio da Manhã)


Última edição por Anarca em Dom Jun 28, 2009 10:29 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Dom Jun 28, 2009 10:28 pm

Confessou homicídio da esposa com golpes de martelo

Na primeira audiência do julgamento, o arguido, um lavrador de S. Miguel, Açores, jutificou o crime por suspeitar que a mulher "tinha outro".

O homem que é acusado de ter morto a mulher com golpes de martelo em Abril de 2008, em São Miguel, reconheceu a autoria do crime no início do julgamento, por "desconfiar que ela tinha outro".

O caso, que remonta à noite de 26 de Abril do ano passado, começou a ser julgado a meio da manhã de hoje, no Tribunal de Ponta Delgada, onde foi instalado um forte dispositivo policial.

Na primeira audiência, o arguido, um lavrador de S. Miguel de 42 anos, disse ter ido ter com a mulher, que estava a dormir no quarto de um dos três filhos do casal, para que os dois fizessem "as pazes", porque estavam "a dormir em quartos separados".

"Nesta altura, perdi a cabeça e fui buscar um martelo que estava no quintal da casa. Dei-lhe duas marteladas", confessou o homem, que disse, no entanto, "não ter visto o que fez", já que o quarto "estava às escuras".

Perante os três juízes e quatro jurados, que constituem o tribunal de júri, o homem disse estar "arrependido".

"Tentei falar com ela (a esposa) e gostava dela, mas desconfiava que ela tinha outro", afirmou.

Contudo, a irmã da vítima declarou em tribunal que o casal "tinha muitos conflitos", com "constantes discussões desde o início do casamento", realizado há 19 anos.

De acordo com esta testemunha, a vítima terá dito que pretendia o divórcio, uma situação que "era do conhecimento" do marido, facto que este desmentiu em tribunal.

A irmã da vítima disse ainda que a filha do casal ficou "chocada" e "ainda está traumatizada com tudo", estando a ter "acompanhamento médico" desde a morte da mãe.

Na primeira audiência, a menor assegurou que foi acordada pelos "gemidos altos" da mãe, acrescentando que, ao entrar no quarto, o pai lhe disse: "olha o que faço à tua mãe".

Também uma vizinha, que disse ter acorrido à casa do casal na altura dos factos, afirmou ter encontrado o homem "com o martelo na mão".

O Ministério Público alega que o arguido, determinado pelo ciúme, agiu com o intuito de tirar a vida à esposa, causando sofrimento brutal à vítima.

Neste processo, os três filhos do casal pedem indminizações cíveis no valor global de cerca de um milhão de euros.

O julgamento desde caso prossegue a 4 de Junho no Tribunal de Ponta Delgada.

(Jornal de Notícias)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Seg Jun 29, 2009 6:01 pm

Médico interno do S. João inicia greve de fome

Gilson Alves é interno de cardiologia. Diz-se perseguido pelo Hospital de S. João, que o afastou da prática clínica por, alegadamente, pôr em risco a vida dos doentes. Ele fala em horários desumanos. Está em greve de fome.

O caso já mereceu notícias em vários jornais. Gilson Alves, de 26 anos, está a fazer o internato de cirurgia cardiotorácica no S. João desde Fevereiro de 2008. Diz que foi trabalhando enquanto via colegas a desistir da especialidade.

Gostava do que fazia e chegou, "no início", a pedir para participar em cirurgias, mesmo depois de várias horas de trabalho. Até que se tornou prática contra a sua vontade. E pediu a interrupção do internato em Julho de 2008. Quando regressou, passados meses, viu-se remetido para um gabinete fechado, sem funções atribuídas. Porque, numa das últimas intervenções, cometeu um erro que poderia ter tido consequências desastrosas.

Gilson admite-o, mas atribui o facto aos "horários desumanos" a que era sujeito. E apresenta as folhas de ponto como prova: são várias as situações,. entre Março e Julho de 2008, em que, após 24 horas de urgência, é escalado para duas cirurgias seguidas. Hoje acusa o hospital - que lhe moveu um processo disciplinar e uma queixa-crime por, diz ele, ter criticado os horários - de perseguição. "Só porque, em estudante, tive um problema emocional que me levou ao psiquiatra". Contactado, o hospital não tece comentários.

Gilson escreveu, entretanto, ao Sindicato Independente e à Ordem dos Médicos. Ambos dizem que acompanham a situação. Mas o médico garante que não obteve respostas de ninguém. E continua, desde a cumprir os dias de trabalho no gabinete, "parado".

Documentos internos do hospital falam em "estado anímico e isolamento" e faltas injustificadas do médico, que só voltou ao serviço em Janeiro, depois de um parecer da ADSE considerá-lo "física e psicologicamente capaz". Isolado, queixou-se à Administração Central do Sistema de Saúde, à qual o director de serviço justificou o afastamento da prática clínica com a "sucessão de atitudes completamente inadequadas" e a falta de condições para o exercício de cirurgia cardiotorácia.

Para lá de ter entregue já uma queixa judicial contra a Administração do S. João por abuso de poder, Gilson resolveu endurecer a luta: previa iniciar esta manhã uma greve de fome em directo para a Internet, no site http://grevedefomeemdirecto.blogspot.com/.

(Jornal de Notícias)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Seg Jun 29, 2009 6:04 pm

Fez da vida da mulher um inferno e matou-a à facada

Sandra, de 31 anos, assassinada dois dias depois de ir a um advogado para se divorciar

Dois dias depois de contactar um advogado para tratar do divórcio, foi assassinada com seis facadas pelo marido, na Guarda. O Ministério Público acusa-o agora de ter morto Sandra após ter transformado a sua vida num inferno.

O homicídio, cometido na cozinha da residência onde o casal vivia com duas filhas menores, no centro da cidade, foi rápido e violento. Mas seria, segundo a acusação, o culminar de anos de violência (física e psicológica) conjugal. Marcelo Fernandes, de 37 anos, vigiava de tal maneira a mulher, Sandra, de 31 anos, que a tolhia com inumanas proibições. Impedi-a de gozar os seus direitos básicos de ser humano.

Se durante anos, segundo a acusação, sempre atormentou a vida da mulher, com mesquinhas e intoleráveis proibições, foi quando Sandra Fernandes, funcionária administrativa do Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho, procurou advogado para se divorciar é que Marcelo agiu com o objectivo de a matar.

Antes do homicídio, Marcelo, funcionário nas piscinas municipais da Guarda, terá congeminado uma prática de vida para impedir a mulher de gozar os seus direitos. Proibiu-a de ver os pais, a residir em Chaves, proibiu-a de conduzir os dois automóveis que possuíam, não a deixava usar cartão multibanco, destruiu-lhe roupa e agudizou-lhe o tormento assumindo manter viva uma relação extra-conjugal.

Assim, Marcelo foi boicotando a alegria de viver da mulher que, depois de passar a dormir noutro quarto, fez o que a fuga ao insuportável sugere: a 26 de Novembro do ano passado, desesperada, contactou um advogado para se divorciar. Dois dias depois, em vez dessa liberdade condicionada, foi assassinada.

Marcelo, acusado agora de exercer gradualmente assinaláveis formas de domínio (físico, psicológico e económico) sobre a mulher, deixa que esta deite as suas filhas (hoje com 4 e 8 anos) e, na cozinha, da casa onde viviam, no terceiro andar do número 28 da Rua Gago Coutinho, no centro da Guarda, cerca das 21 horas de uma noite gelada - a cidade cobria-se com um manto de neve - mata Sandra com seis facadas, na cabeça, no pescoço e no tórax.

As crianças, fruto de uma relação que durou 13 anos, ouviram os gritos lancinantes da mãe. Minutos depois, a Polícia apreendeu a faca de 22 centímetros utilizada no homicídio. Marcelo aguarda julgamento na cadeia e conhece desde há dias os crimes de que é acusado: um crime de violência doméstica e um crime de homicídio qualificado.

(Jornal de Notícias)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango



Mensagens : 440
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Seg Jun 29, 2009 8:47 pm

anraca isto nao é sangue a mais
Correio da manha ?
Portugal nao é o pais dos brandos costumes ?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Seg Jun 29, 2009 8:59 pm

É importante acabar com a ideia que Portugal é "Um País de brandos costumes..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Seg Jun 29, 2009 9:56 pm

Portugueses são pobres, estão desmobilizados mas consideram-se felizes

Pobres, desmobilizados, mas, apesar disso, felizes. Somos assim, os portugueses? No final do estudo Necessidades em Portugal - Tradição e tendências rmergentes, os investigadores viram-se perante um país socialmente muito frágil, pouco capaz de se mobilizar individual e socialmente. Mas, apesar disso, com altos níveis de satisfação e felicidade.

Há dados conhecidos que o estudo confirma - os que se relacionam com níveis de desigualdades sociais ou taxas de pobreza, por exemplo. Mas Teresa Costa Pinto, socióloga do Centro de Estudos Territoriais, do ISCTE (Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa), diz que a investigação trouxe novidades: "Algumas dimensões da privação alargam--se a outros grupos que não estariam nos 20 por cento de pobres".

Cerca de um terço da população vive "um contexto de precariedade" e está preocupado "com a sua sobrevivência", indicam os resultados. A impossibilidade de pagar uma semana de férias fora, manter a casa aquecida (32,6 por cento não o conseguem) ou não usufruir da baixa médica total por razões económicas ultrapassam em muito os 20 por cento de pobres (ver texto nestas páginas).

O índice resultante do inquérito diz que 35 por cento dos portugueses têm uma privação alta ou média. Mais de metade (57 por cento) tem um orçamento familiar abaixo dos 900 euros.

Confirmam-se ainda outros dados conhecidos: o universo dos mais vulneráveis (que revelam mais sentimentos negativos) coincide com os idosos, as famílias monoparentais, os menos instruídos. Há aqui duas novidades: os mais jovens começam a enfrentar situações de vulnerabilidade; e as qualificações superiores também já não garantem emprego seguro.

Estas condições deficientes ou más coincidem com o nível de satisfação com a vida: em Portugal, ele é dos mais baixos, comparado com outros países da União Europeia. Mas o grau de satisfação (6,6 numa escala de 1 a 10) está claramente acima do ponto médio da escala, tal como o da felicidade (que chega aos 7,3 em 10).

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Seg Jun 29, 2009 10:07 pm

Detidos por burlarem nonagenário - Tentavam convencer o idoso a entrar num negócio

A Polícia Judiciária (PJ), através da Directoria do Norte, deteve, esta sexta-feira, em Gaia, dois homens suspeitos de burla qualificada a um idoso de 91 anos. De acordo com comunicado da PJ, os dois indivíduos foram detidos em flagrante delito.

Ainda de acordo com o comunicado da PJ, o idoso foi abordado na via pública. Os dois homens, de 28 e 25 anos, utilizavam «estratagema já habitual» e tentavam convencer o idoso a entrar num «pretenso negócio com significativa vantagem patrimonial». A Judiciária garante que a burla só não foi para diante, por causa da intervenção da PJ.

Os detidos, feirantes de profissão, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação de medidas de coacção.

(IOL Diário)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Seg Jun 29, 2009 10:13 pm

Menina de sete anos estrangulada pelo pai com cinto de roupão

Maria João soprou as sete velas do seu bolo de aniversário há poucos dias. Anteontem à noite o pai tirou-lhe o sorriso e a alegria com que todos a lembram. Com o cinto de um roupão, estrangulou-a.

João Cerqueira Pinto, 45 anos, viu a única filha morrer asfixiada, deitada no sofá-cama da sala-de-estar do apartamento que tinha partilhado com a ex-mulher até há cerca de dois anos, altura em que se separaram. Eram 19h00.

A menina ainda resistiu, admitiu João às autoridades, após ter sido detido ao final da madrugada de ontem em Vila Nova de Gaia. Imune ao acto, o homicida continuou a rotina no apartamento do 4º andar de um prédio na rua Aquilino Ribeiro, em São Mamede Infesta, Matosinhos. Preparou o jantar, pôs a mesa com o seu prato e o da filha. Maria João já estava morta no sofá e no pescoço ainda tinha o cinto.

O assassino esteve em casa com o corpo da filha mais de quatro horas. No apartamento tocava sem parar uma única música de um CD de Tony Carreira. Às 23h10, o assassino decidiu sair de casa. Ligou para o 112. 'Matei a minha filha. A chave de casa está na caixa do correio. Agora vou matar-me', disse à telefonista da central.

Calmamente, saiu do prédio e entrou no seu Opel Corsa preto. 'Vi-o passar normalmente, entrou para o carro, como é normal. De nada desconfiei', disse ao CM uma moradora. De seguida, enviou uma mensagem SMS para o telemóvel da ex-mulher. 'A menina está a descansar com os anjinhos', leu Maria Rosa.

Os bombeiros de São Mamede chegaram em minutos, arrombaram a porta, desapertaram o cinto envolto no pequeno pescoço – mas nada havia a fazer. No fogão da cozinha estava um tacho com arroz. A música, sempre a mesma, não parava de tocar. O cenário era tal que minutos depois um bombeiro saía a chorar. Era brutal o que encontrara.

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Ter Jun 30, 2009 4:01 pm

Tenta matar agente da PSP com arma policial

O agente da PSP esperava o autocarro para ir trabalhar, anteontem à noite, quando foi cercado pelos cinco homens que lhe encostaram uma faca ao pescoço. Pensou que ao identificar-se como polícia ia travar o assalto, em S. João da Talha, Loures – mas só agravou. Além de lhe roubarem a carteira com 50 euros e o crachá da PSP, tiraram-lhe a arma de serviço, uma Glock 9 mm, que lhe apontaram à cabeça.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Ter Jun 30, 2009 4:06 pm

Menor de 12 anos em gangue que esfaqueia vítimas

Um rapaz de 12, dois de 14 e um que terá 16 anos, fazem parte de um gangue que a Divisão de Investigação Criminal da PSP do Porto desmantelou, suspeito de assaltos violentos no centro histórico do Porto. Esfaquearam três das suas sete vítimas.

"De facto, não deixa de ser preocupante que uma criança, de 12 anos, já tenha comportamentos ilícitos com tão grande violência", admitiu, ontem, ao JN, um investigador policial, confrontado com a idade dos membros do gangue desmantelado, no fim da semana passado, pela DIC da PSP.

Os quatro membros do grupo - um deles, talvez o mais velho, que terá 16 anos, segundo informações policiais, ainda não foi detido - foram identificados após relatos das vítimas. Residem no centro histórico da cidade do Porto e já estariam referenciados.

Os rapazes efectuavam os seus assaltos sempre em grupo e munidos de uma faca de mato e de uma répica de arma de fogo. E agiam de maneira tão violenta que chegaram a esfaquear três das suas sete vítimas - uma delas, um turista estrangeiro, teve mesmo de ficar internada no hospital durante dois dias, tais os ferimentos que apresentava.

A maior parte das suas vítimas eram homens, assaltados sobretudo em zonas do centro histórico - alguns assaltos ocorreram mesmo junto à Sé do Porto. Os menores aproximavam-se das vítimas e, sob a ameaça da faca ou da réplica de revólver, roubavam-lhe a carteira, o telemóvel e moutros bens. Quem resistisse era esfaqueado. "Parece insólito mas é verdade haver uma criança de 12 anos a assaltar adultos com violência e no centro da cidade", comentou fonte policial.

O seu futuro, depois de levados a tribunal, poderá passar pela sua integração em unidade de recuperação de menores.

(Jornal de Notícias)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dirty Harry



Mensagens : 26
Data de inscrição : 06/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Ter Jun 30, 2009 6:16 pm

Vitor mango escreveu:



anraca isto nao é sangue a mais


Isto é a realidade. Embora haja ciber-anormais(*), ciber-estúpidos(*), ciber-ordinários(*), ciber-energúmenos(*), ciber-bestas (*), ciber-mentirosos (*) que não percebam e/ou não gostem, e prefiram outro tipo de sangue e de vítimas; que fomentam e permitem os ciber-assassinatos, as ciber-violações, as ciber-injúrias, as ciber-facadas, as ciber-traições, as ciber-velhacarias, as ciber-ofensas, as ciber-ameaças. Não são HOMENS, são lixos(*)

(*) - "palavras feias no plural e nao especificamente coladas a alguem"




PS: Sorry Anarca, este post é objectivo, off-topic, e direccionado. Este é o meu único meio de expressão. Espero que em nome da minha liberdade de querer falar, o consideres apenas amoral. A conclusão "asterística" é por demais evidente para merecer mais explicações.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Ter Jun 30, 2009 6:32 pm

Caro Dirty Harry,

Um dos grandes problemas da Net passa por não se ver o rosto de quem escreve...

Quantos mal entendidos poderiam ser evitados - ou não...

Por isso acho muito interessante a aplicação do "ciber" que coloca as coisas no seu verdadeiro sítio - o mundo virtual...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Ter Jun 30, 2009 10:11 pm

Homem de 87 anos atira três vezes sobre o filho e suicida-se

Mais valia ter morrido o filho em vez dele." Amigos e vizinhos de Fernando Fernandes Quinhas lamentam a tragédia de ontem à tarde em Corroios, Seixal, onde o idoso de 87 anos disparou três vezes sobre o filho, toxicodependente, e se suicidou. Alfredo, 53 anos, ainda resiste no hospital, depois de o pai ter posto fim "a mais de 20 anos de sofrimento, por causa da droga". Isto no dia em que, em Almodôvar, um homem matou a mulher a tiro, o que revela que os crimes de sangue em ambiente familiar continuam a fazer vítimas.

Na rua da Casa do Povo, em Corroios, o drama dos Quinhas era conhecido de todos e resultava dos problemas de Alfredo. 'Toda a gente na zona sabe que ele estoirou as economias do pai na droga e que batia na mãe. Sexta-feira à noite bateu no pai também, depois de este lhe dizer que não queria o rottweiler que ele trouxera para casa.'

'Apanhou-o deitado na cama e deu-lhe socos até o velhote ser levado ao hospital. O pai garantiu que era a última vez que ele fazia uma patifaria daquelas, nem que tivesse de o matar', confessa ao CM um amigo da família Quinhas. 'Nessa altura, o Alfredo ligou para a PSP. Fez-se de vítima e disse que o pai tinha uma caçadeira e que o queria matar. A polícia foi lá a casa e apreendeu a arma', acrescenta a mesma fonte.

Ontem de manhã, 'o Quinhas [pai] foi buscar uma pistola que tinha guardada na loja da rua Cidade de Almada e voltou a casa. Às 13h00 ouvimos um tiro, depois outro e a seguir vimos o Alfredo a fugir com o pai atrás dele. Foi aí que fez o terceiro disparo, pelas costas. E só não deu mais tiros porque a arma encravou. Depois voltou a casa, calmamente.'

Quando a PSP e os bombeiros chegaram, Fernando Quinhas esperava-os sentado na sala. 'Assim que entraram ouviu-se mais um disparo. Deu um tiro na cabeça em frente à polícia', recorda um funcionário do café Mil e Tal, em frente à casa onde a tragédia ocorreu. Fernando Quinhas teve morte imediata. Alfredo, baleado no peito, abdómen e costas, foi transportado ao Garcia de Orta, onde ficou internado, com prognóstico reservado.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Ter Jun 30, 2009 10:13 pm

De metralhadora em punho na confeitaria

Armado com pistolas e uma metralhadora, um grupo invadiu uma confeitaria, em Balazar (Póvoa de Varzim), para assaltar o vendedor de tabaco. No entanto, o plano falhou: o visado refugiou-se numa gasolineira.

A intenção dos assaltantes foi, desde logo, deixada clara perante a cerca de uma dezena de clientes da Confeitaria Maricedo, no lugar das Fontaínhas. "Tenham calma, que ninguém vos faz mal. Só queremos o tabaco!", garantiu um dos três indivíduos, encapuzados, segundo revelou, ao JN, uma testemunha.

E, de facto, o objectivo do grupo, na tarde do passado sábado, era apanhar o responsável pela carrinha de distribuição de tabaco que estava estacionada junto a uma das portas do estabelecimento. No entanto, errou no alvo, abordando outra pessoa. "Vi pelo menos dois dos assaltantes, com pistolas, a ir ter com um senhor que estava a arranjar os fios da Internet. Pediram-lhe insistentemente as chaves da carrinha (do tabaco), e ele disse que não sabia do que eles estavam a falar", recordou uma das pessoas que assistiu a tudo.

Apercebendo-se do cenário de risco iminente, o distribuidor da tabaco "fez de conta que não era nada com ele e saiu da confeitaria", acrescentou a mesma testemunha. O homem atravessou a Estrada Nacional 206 (Póvoa de Varzim-Famalicão) e refugiou-se no posto de combustível da BP, onde permaneceu até à chegada das autoridades.

A investida gerou o pânico entre os clientes, alguns dos quais conseguiram abandonar o local. "Vi um deles a fugir para o carro com cara de assustado", contou a mesma fonte. As próprias funcionárias da confeitaria esconderam-se na cozinha, incrédulas com o que estava a acontecer.

O gangue acabaria por abortar o assalto. Nem o dinheiro da caixa registadora quis, pondo-se de imediato em fuga. De acordo com informações obtidas pelo JN, dois estariam munidos de pistolas e outro empunhava uma suposta metralhadora. Um quarto elemento do grupo ficou à espera, numa carrinha Hyundai. Momentos antes, houve quem tivesse desconfiado que estivesse com luvas, ao volante da viatura.

A investida durou poucos minutos e não teve mais consequências, além do terror momentâneo. Alertadas, GNR e a Polícia Judiciária estiveram no local. A confeitaria está instalada no rés-do-chão de um empreendimento habitacional, à margem da EN 206 e onde já têm ocorrido outros roubos à mão armada - a um banco e a uma loja de electrodomésticos, por exemplo.

As autoridades admitem ligações desta tentativa de assalto a outros ataques bem sucedidos, também a carrinhas de tabaco, nos concelhos da Trofa e de Vila do Conde.

(Jornal de Notícias)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dirty Harry



Mensagens : 26
Data de inscrição : 06/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Qua Jul 01, 2009 12:07 am

Anarca escreveu:
Caro Dirty Harry,

Um dos grandes problemas da Net passa por não se ver o rosto de quem escreve...

Quantos mal entendidos poderiam ser evitados - ou não...

Por isso acho muito interessante a aplicação do "ciber" que coloca as coisas no seu verdadeiro sítio - o mundo virtual...


You may be right, mas lembra-te de que "dizem" que quem vê caras, não vê corações. Acredito que uma cara pode valer menos do que um texto, para mostar o coração. Sabes do que falo. Também há textos pontualmente infelizes. Mas os que contam são os que repetidamente nos vão habituando a ler corações. E não me refiro a ciber-corações.

O "ciber" vale o que vale. Deixei propositadamente algumas palavras sem ciber, o que as coloca, na tua boa interpretação, no mundo real. No devido local, no devido contexto, posso-te garantir que os "ciber" teriam caído.

Mais uma vez peço descupa por utilizar indevidamente este tópico para esta conversa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Qua Jul 01, 2009 1:43 pm

Tem toda a razão, mas quando eu digo que ver o rosto de quem escreve é importante, refiro-me por exemplo, a podermos avaliar se uma frase é dita com um sorriso e na brincadeira, ou com fúria e para agredir...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   Qua Jul 01, 2009 1:47 pm

Ex-GNR assaltante morto a tiro por idoso

Um militar da GNR reformado, de 58 anos, foi abatido a tiro de caçadeira, anteontem à noite, por um homem de 84 anos. Tudo porque o antigo guarda era, afinal, ladrão e estava encapuzado, de pistola à cintura. Estaria a preparar-se para assaltar algumas casas da aldeia de Vale de Prados, em Macedo de Cavaleiros, quando foi atingido no peito.

(Correio da Manhã)


Última edição por Anarca em Qua Jul 01, 2009 1:51 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
DESCULPEM LÁ, MAS ISTO É PORTUGAL...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Tópicos de ensinamento CCP Congregação Cristã em Portugal
» História da Congregação Cristã em Portugal
» Isto é Uma Vergonha para os Crentes da CCB!
» pizzaiolo para PORTUGAL
» Pizzaria em Portugal

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: NOTICIAS E ACTUALIDADES-
Ir para: