A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7
AutorMensagem
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Sab Set 18, 2010 2:08 pm

FPF / Madail / Interferências do Governo / José Mourinho

17.09.2010

Gilberto Madail ao ir a Madrid tentar convencer José Mourinho a treinar a Selecção Portuguesa menorizou todos os outros treinadores portugueses.

Claro que José Mourinho e um treinador enorme - o melhor do Mundo - mas Madail parece estar a seguir um rumo para agradar ao Governo e no fim da linha contratar Treinador Espanhol.

Não me admira, pois o Governo de José Sócrates tem sido o mais espanholado - Espanha/Espanha/Espanha - o que mais destruiu Portugal, que criou mais desigualdades, o menos capaz de manter a soberania nacional e resolver os problemas dos portugueses.

Mesmo agora com a crise económica gravíssima, o Partido Socialista em vez de apoiar os menos desfavorecidos, os desempregados, doentes, velhos, jovens, corta nas prestações sociais, e mostra-se incapaz de solucionar os problemas nacionais.

No futebol temos a miserável decisão da candidatura ao Campeonato do Mundo de 2018 em conjunto com Espanha.

Espanha esfrega as mãos, pois esta a conseguir em meia dúzia de anos o que não conseguiu em 900!

Madail encenou uma manobra para ganhar espaço na Federação, quando e criticado por todos os lados.

Para Madail a contratação de José Mourinho seria um bálsamo.

Para o Governo, um tempo para depois ser contratado um treinador espanhol.

E a submissão de Portugal a Espanha.

Não sei se Madail usara o caso Mourinho como moeda de troca para maior empenhamento no Mundial de 2018.

Mas e possivel.

Os portugueses devem saber que o campeonato do Mundo de 2018 será um sorvedouro de dinheiro e uma diminuição de soberania.

E pena que o Governo tenha lançado o olho para a FPF, na tentativa de instrumentalizar a seu favor o futebol.

Os portugueses terão de se erguer contra isto e correr com o Governo do PS, o mais rápido possível, já que a incompetência, a incapacidade para resolver os problemas dos portugueses e por demais conhecida.

Há que respeitar os outros treinadores e não desmerece-los.

ADENDA:

Ja depois de publicar este post o "Correio da Manha" publicou um artigo que informa que Mourinho disse "estar farto de conversas", e que esta sempre disponivel para ajudar Portugal. A custo zero! Veja-se aqui: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/sport/desporto/mourinho-estou-fora-das-conversas

Grande portugues e treinador e Jose Mourinho!

Que pequeninos são a FPF / Madail / o Governo Portugues.

Publicada por josé maria martins
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Qui Set 23, 2010 2:37 pm

Queiroz queixa-se de ingerência política à FIFA

23.09.2010

Carlos Queiroz remeteu terça-feira uma participação à FIFA a solicitar que esta «investigue a ingerência das autoridades públicas portuguesas» no processo que conduziu ao seu despedimento, revelou o ex-seleccionador de Portugal.

A participação foi enviada em carta registada e endereçada ao secretário-geral da FIFA, Jerôme Valcke, na qual constam
os factos que, no entender do ex-seleccionador, conduziram ao seu despedimento.

«Os factos mencionados na participação demonstram que há uma relação de causa efeito entre a intervenção do secretário de Estado [da Juventude] e do Desporto e o meu posterior despedimento e consequente perda do posto de trabalho», disse Carlos Queiroz à Lusa.

Lusa / SOL
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Qui Set 23, 2010 6:55 pm

Conselho de Justiça anula castigo de um mês a Carlos Queiroz

23.09.2010

O Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anulou a suspensão de um mês aplicada a Carlos Queiroz, e entretanto já cumprida pelo treinador, por considerar que o técnico foi suspenso à luz de um artigo errado e que os factos que ocorreram na Covilhã já estavam prescritos à luz dos regulamentos federativos.

No acórdão revelado nesta quinta-feira no site da FPF, o CJ decidiu “julgar extinta a responsabilidade disciplinar por prescrição do respectivo fundamento".

Em primeiro lugar, o Conselho de Justiça conclui que Queiroz não podia ter sido castigado ao abrigo do artigo 98.º do regulamento disciplinar da FPF (que pune ameaças, injúrias e ofensas à reputação), defendendo que este artigo visa “proteger única e simplesmente a FPF, as suas actividades estatutárias, os seus órgãos sociais, comissões, sócios ordinários....”

Neste ponto, o CJ reconhece razão a Queiroz, cujo recurso alega que “os alegados ofendidos pelas expressões proferidas pelo arguido (os médicos que fizeram o controlo antidoping, Luís Horta e a sua mãe) não integram o elenco de potenciais ofendidos”.

O CJ, por outro lado, considera que Queiroz violou “de forma grosseira e irresponsável os mais elementares deveres de ordem disciplinar, ética e desportiva que lhe estavam impostos pelos regulamentos das selecções nacionais”, pelo que poderia ser punido ao abrigo do artigo 102º (da inobservância de outros deveres).

Mas neste caso, o órgão de recurso da FPF considera que os factos estão prescritos, porque o artigo está inserido nas infracções disciplinares leves.

Segundo o acórdão do CJ, “nos termos do artigo 9.º n.º1 do RD (Regulamento Disciplinar) da FPF o direito de exigir responsabilidade disciplinar prescreve ao fim de um mês no caso de infracções disciplinares leves”.

O CJ refere ainda que “o n.º 3 do referido artigo 9.º preceitua que o prazo de prescrição começa a contar-se desde o dia da ocorrência dos factos”.

“Ora, sendo certo que os factos ocorreram em 16 de Maio de 2010 e que o processo disciplinar foi instaurado em 23 de Julho de 2010, sem que entretanto haja ocorrido qualquer facto susceptível de interromper a prescrição do procedimento disciplinar, impõe-se, sem mais concluir que este se encontra prescrito”, lê-se.

Esta decisão anula o castigo de um mês de suspensão e mil euros de multa que, a 19 de Agosto, foi aplicado a Carlos Queiroz pelo Conselho de Disciplina da FPF, na sequência de insultos a uma equipa do Adop que se deslocou à Covilhã para um controlo antidoping aos jogadores da selecção portuguesa de futebol.

Carlos Queiroz já cumpriu este mês de suspensão (aplicado ao abrigo dos regulamentos da FPF e agora anulado) e actualmente cumpre a suspensão de seis meses, aplicada pela Adop, por considerar que o ex-seleccionador perturbou um controlo antidoping na Covihã.

Quanto a este processo, Queiroz já apresentou recurso no Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) e aguarda que este tribunal de Lausana decida se a suspensão de seis meses é levantada enquanto os juízes analisam o recurso.

Também nesta quinta-feira o Conselho de Disciplina da FPF deverá tomar uma decisão sobre um outro processo aberto a Queiroz, na sequência das declarações ao Expresso em que acusou o vice-presidente Amândio de Carvalho de ter posto a "cara na cabeça do polvo" que o queria ver fora da federação.

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Ter Set 28, 2010 12:17 pm

«Para mim, o todo é mais importante do que a soma das partes.»
(Paulo Bento, treinador do Sporting, in Sic Notícias)

«Mostrámos hoje a grandeza do Benfica. Demos uma lição ao mundo e a toda a gente. O Glorioso está cada vez mais em chamas.»
(Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, depois do empate em Paris, in Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Sex Out 08, 2010 6:56 pm

QUEIROZ E BENTO

Quem acompanhou o desastroso trabalho de Queiroz, na Selecção, tem imenso a lamentar, entre tantas crateras e valas de devastação anímica revestidas de um célebre vício de boca palreiro: especialmente o modo como, por razões de mau feitio e gosto de pavonear-se, corroeu a relação com os jogadores, rompendo empatias e destruindo aquela federação de vontades essencial para a estabilidade e a coesão dentro do campo.
Era a incompetência da sobranceria.
Paulo Bento pode ter todos os defeitos, mas é humilde, sabe sofrer, é desprendido, conhece bem o coração dos jogadores. Tem aquela ética de serviço e desprendimento que Portugal desastrosamente desconhece hoje na Política e no Desporto.
Na Política, haja as malfeitorias que houver, perpetrem-se os erros e as injustiças que se perpetrarem, se a imagem "passa" e o paleio demagógico flui, então deve estar tudo bem. Ainda que as coisas piorem manifestamente, nunca pioram para obstinados. Só é possível enganar um povo se esse povo estiver ao nível cívico do terceiro mundo, subnutrido dos valores do bem comum, do sentido de comunidade e do seu progresso, incapaz de vigilância activa sobre os seus pseudo-representantes.
Enfim... Paulo Bento merece todo o sucesso e imensas felicidades à frente da Selecção Nacional e ninguém tem o direito de o censurar, aconteça o que acontecer.

(Publicada por joshua)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Qui Out 21, 2010 10:01 pm

Madail indignado com "rumor" de corrupção na candidatura ibérica

21.10.2010

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol nega "categoricamente" que a candidatura ibérica tenha feito "qualquer acordo ou aliança com outra candidatura" no âmbito do processo de escolha dos organizadores dos Mundiais de 2018/2022.

Numa declaração à agência Lusa, o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Gilberto Madail manifestou a sua "surpresa e indignação" pelas notícias de que o Comité de Ética da FIFA está a investigar a candidatura conjunta de Portugal e Espanha e a candidatura do Qatar por suspeitas de corrupção.

"Recebemos com surpresa e indignação a análise que o Comité de Ética da FIFA poderá fazer a um rumor (o próprio Presidente do Comité assim o classificou na conferência de imprensa de ontem [quarta-feira]), veiculado em Setembro pela imprensa inglesa sobre um alegado acordo estabelecido entre a candidatura ibérica e a candidatura do Qatar à organização dos Mundiais 2018/2022", afirmou Madail.

O presidente da FPF garante mesmo que o "rumor" não tem qualquer fundo de verdade: "Desmentimos categoricamente que tenhamos feito qualquer acordo ou aliança com outra candidatura sobre a votação que decidirá a organização do Campeonato do Mundo FIFA 2018/2022".

Gilberto Madail diz que os responsáveis da candidatura ibérica não sabem "onde se pretende chegar com este procedimento, nem o que (ou quem) poderá estar por trás do processo".

Considera, no entanto, "estranho que se pretenda lançar suspeitas totalmente infundadas" sobre a candidatura ibérica, "numa altura em que vieram a público notícias sobre alegadas tentativas de compra e venda de votos na atribuição da organização dos Mundiais 2018/2022 onde foram envolvidas outras candidaturas."

O jornal britânico "Daily Telegraph" afirma que as candidaturas ibérica e do Qatar estão a ser investigadas pela Comissão de Ética da FIFA, por suspeitas de corrupção nos processos de atribuição dos Mundiais de 2018/2022.

Um dia após o Comité de Ética ter suspenso dois membros da Comité Executivo da FIFA por alegado envolvimento num esquema de venda de votos aos Estados Unidos, o diário cita "fontes conhecedoras da investigação" para afirmar que as candidaturas ibérica e do Qatar estão sob suspeita.

A Inglaterra apresentou uma das quatro candidaturas europeias à organização do Mundial de 2018, à qual também concorrem a Rússia e as candidaturas conjuntas de Portugal e Espanha e da Bélgica e da Holanda.
Ao Mundial de 2022 concorrem Qatar, Estados Unidos, Japão, Austrália e Coreia do Sul, estando a reunião da FIFA para atribuição dos dois campeonatos marcada para 02 de Dezembro, em Zurique, na Suíça.

(Lusa)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Seg Out 25, 2010 2:53 pm

"Resumindo: o Queiroz não presta mesmo para nada"

23.10.2010

Amanhã é dia de Portimonense-Benfica e nada melhor do que falar com quem esteve nos dois lados da barricada. António Pacheco, sportinguista de coração, recorda uma carreira que arrancou na Luz com o "inteligente" Eriksson e que acabou no Sporting com o "incompetente" Queiroz. "Foi com ele que começou o meu declínio", diz. Anda, Pacheco.

Com apenas um ano de primeira divisão, passou de Portimão a Lisboa.

Em 1986/87 joguei na primeira divisão no Portimonense e no ano seguinte fui para o Benfica. Lembro-me de ter jogado duas vezes com o Benfica no intervalo de uma semana e deve ter sido isso que me levou para a Luz. A adaptação foi difícil porque eu sofria de pubalgia e tal... Havia clubes interessados em mim, alguns que até me davam o dobro do que fui ganhar em Lisboa, mas optei pelo Benfica. Fiz quatro malas e fui de comboio ter com um amigo a Lisboa e vivi com ele até ter a minha independência. Porquê o Benfica? Porque tinha valor para ser titular e eu, sportinguista, confiava no sucesso do clube. É que o que dava a ganhar dinheiro era o prémio de jogo - por cada vitória, o jogador que participasse recebia 500 euros.

E a adaptação a Lisboa e ao Benfica?

Difícil, porque estava limitado por causa de uma pubalgia. Mas também não era fácil, porque estava sozinho numa cidade como Lisboa. Era como sair de uma aldeia para outro país. Não se esqueça que não havia nada, só a televisão. Ficava em casa a ver TV no início. Telemóvel não havia e se quisesse falar com outras pessoas ou combinar tinha de estar em casa. E como não tinha carro próprio tinha de andar de transportes. De táxi, que os autocarros tinham números a mais e baralhavam-me. Depois, no clube, também não foi muito fácil. Os mais velhos, os consagrados, não davam confiança aos mais novos, cada um tinha o seu lugar marcado nos balneários, nos autocarros, nas mesas. A maioria deles nem me conhecia e os plantéis tinham trinta e tal jogadores - não se esqueça que havia o campeonato de reservas, para onde fui parar nos primeiros meses. O respeito conquistava-se, meu amigo. Quando íamos jogar fora, tínhamos de esperar que jogadores como o Bento, o Chalana, o Shéu, o Diamantino, o Águas ou o Carlos Manuel escolhessem o lugar no balneário. O meu lugar era sempre aquele que sobrava [risos], era onde me deixassem sentar. E esses eram gajos de quem eu coleccionava as caras nos cromos para as cadernetas um ano antes - a minha vida realmente mudou muito. Mas lá fui começando a jogar com o Skovdahl [treinador dinamarquês mais tarde substituído por Toni] e quando perceberam que podia ser decisivo para o grupo, acolheram-me. Fora dos treinos, andava com o Dito e nos dias de folga era certinho, íamos a este ou aquele bar ou discoteca beber uma cervejinha.

Depois vem Eriksson, com quem manteve uma relação curiosa.

Sempre me dei bem com ele. O Eriksson gostava muito de falar comigo à parte, chateava-me muito a cabeça com isto e aquilo porque acreditava no meu talento. Dizia que eu tinha grandes condições para ser dos melhores. Só que eu era muito teimoso - sempre fui - e não gostava nada que ele me andasse a repreender à frente do resto do plantel. "Este gajo não gosta de mim", pensava eu. Só que depois, lá me caía a ficha e compreendia o que ele queria dizer com aquilo.

Ele filmou um treino seu, certo?

Ahh [gargalhada]. Essa é uma história muito engraçada e mostra a capacidade intelectual do Eriksson. Ele lá deve ter compreendido que isto não ia lá só com palavras. Foi num dia em que tivemos dois treinos: o primeiro, de manhã, foi muito físico, a puxar pelo corpo. O segundo foi mais descontraído, com um meinho, uma pelada, coisa leve. E ele pôs o adjunto Jorge Castelo a filmar esse treino com uma câmara, escondido numa bancada a focar o que eu andava a fazer num plano muito fechado. E eu 80% do tempo da filmagem andava a passo [gargalhada]. Ele mandou fazer a cassetezinha e chamou-me ao gabinete: "Tenho aqui uma coisa para oferecer-lhe." E eu a pensar com os meus botões: "Ai, o que é que este gajo vai agora inventar?" Lá fui e ele deu-me uma cassete de vídeo embrulhada: "É o vídeo de um filme que gostaria que você visse." E eu: "Mas para quê? Bom... Ok, tenho lá um vídeo em casa, vou ver." Vi a filmagem e lá andava eu a passo no meinho e na peladinha. Depois, o Eriksson voltou a chamar-me: "Então, gostou do que viu?" E eu: "Não, não gostei." E ele respondeu: "Por isso é que você não joga tanto: tem de deixar de andar a passo e correr mais." Há uns tempos reencontrei-o: ele veio cá a Lagos e entrou num táxi com uns amigos suecos a perguntar onde é que se podia beber um copinho (e talvez outras coisas mais depois disso [risos] mas isso já não era comigo). O taxista disse-lhe que conhecia um sítio calmo e que o dono era o Pacheco. E o Eriksson perguntou-lhe "Que Pacheco?" e o taxista respondeu: "O Pacheco do Benfica."

Porque saiu do Benfica?

As pessoas dizem que foi por dinheiro mas não foi. O problema é que o grupo começou a ficar dividido quando os russos chegaram. Eles tinham atitudes dentro e fora do clube que não eram bem vistas pelo grupo dos mais velhos. Eu já tinha seis anos de Benfica e sabia o que era a mística que se andava a perder. O Paneira, por exemplo, andava a ser mal tratado. Foi o início da presença dos agentes de futebol, que exigiam que os seus jogadores fossem titulares. Mais: foi a altura em que os jogadores deixaram de ser jogadores para se tornarem "activos". Eu gosto muito do Toni, sempre gostei, mas às vezes a costela benfiquista dele falava mais alto do que a equipa. O Rui Costa estava na nossa linha contra essas coisas: os directores protegiam o Kulkov e o Yuran e diziam que a culpa era dos mais velhos. Decidi sair antes do "Verão Quente", não sabia para onde ia e só falaria com outro clube quando estivesse fora da Luz. Só que era complicado porque tinha dois anos de contrato - foram os problemas financeiros que me deram uma razão legal.

Chegou ao Sporting de Robson com uma equipa de talentos que não deu em nada.

A coisa começou a correr mal no dia em que o senhor Sousa Cintra decidiu chamar o "visionário mor" do futebol.

Carlos Queiroz?

Claro! E vinte e tal anos depois nós vemos que tipo de relação tem com os jogadores, os jornalistas... E com ele próprio: o homem está em guerra com ele próprio. Tudo o que aconteceu com a selecção agora eu previ. Ele é horrível: em termos de relações humanas ele está completamente desadequado com a posição que ocupa. Fazia chantagens, diferenciava os jogadores... Era mau. Lembro-me que deixei de ir à selecção porque ele era seleccionador: eu pedia ao Toni para dizer-lhe para não me convocar porque vinha de lá completamente desorientado. Ele trata os jogadores de forma simpática mas, na minha opinião, muito cínica. Certa vez tive um processo disciplinar imposto por ele no Sporting. Nesses casos temos de arranjar testemunhas e eu escolhi três colegas meus. E o Queiroz disse a um deles que se fosse testemunha não lhe renovaria o contrato. O processo disciplinar dizia que eu faltara a uma convocatória. E que convocatória foi essa? Dormir no hotel! Só que essa convocatória não foi feita de forma oficial e curiosamente foi numa noite em que ganhámos ao Benfica por 1-0, no dia do meu aniversário. Eu, que nunca era convocado para nada, fui convocado para ir dormir no hotel! Houve também um jogo, para o qual não fui convocado, nas Antas, em que houve confrontos porque os jogadores não o queriam ouvir sequer no balneário, ao intervalo. Dá-me a ideia que houve quem se recusasse a jogar. Ele não tem a mão em plantel nenhum.

E porquê essa ironia quando fala dele como "visionário"?

Oh! Então ele não se auto-intitula um visionário do futebol? Ele faz projectos para dez anos, não é? Está-se mesmo a ver que no Mundial-2018, que pode ser organizado cá e para o qual Portugal é automaticamente apurado, o mérito será todo dele mesmo que o Mourinho seja o seleccionador na altura. O sucesso não será fruto do trabalho do Mourinho mas do que ele andou a fazer aqui em 2010, obviamente - é assim que o Queiroz pensa. O currículo dele é uma Taça conquistada frente ao Marítimo. Resumindo: o Queiroz não presta mesmo para nada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Qui Out 28, 2010 8:57 pm

Árbitros indisponíveis para apitar no fim-de-semana do F.C. Porto-Benfica

28.10.2010

A "esmagadora maioria dos árbitros portugueses" estão a mostrar-se indisponíveis para apitar a 6 e 7 de Novembro, quando se disputa o jogo F.C. Porto-Benfica, revelou o presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol.

"Esta é uma situação que não abrange só o futebol, mas todas as modalidades. Tenho conhecimento de que um grande número de árbitros em modalidades como o andebol e o basquetebol também já se mostraram indisponíveis", esclareceu Luís Guilherme, em declarações à agência Lusa.

Segundo Luís Guilherme a iniciativa prevista para o fim de semana de 6 e 7 de Novembro, para o qual está agendado um F.C. Porto-Benfica na Liga portuguesa de futebol, não pode ser considerada uma "greve", porque os árbitros em Portugal não são profissionais.

A decisão de avançar com esta iniciativa, promovida pela Confederação das Associações de Juízes e Árbitros de Portugal em protesto contra o Regime Fiscal e o Código Contributivo da Segurança Social, foi tomada a 22 de Outubro, após uma reunião que contou com a presença de todos os Conselhos de Arbitragem Distritais de futebol.

Luis Guilherme explicou que, no caso de não se apresentarem os árbitros nomeados para os jogos, aqueles "terão de ser encontrados na assistência e, de acordo com os dois delegados [ao jogo], serão escolhidos três [espetadores] para dirigir os encontros", sejam eles árbitros ou não.

O presidente da APAF referiu que esse é um procedimento "banal ao nível dos [campeonatos] distritais" e acontece "todos os domingos em dezenas de encontros".

O processo negocial com o Governo, para criar condições que tenham em atenção a especificidade da actividade de Árbitro e Juiz desportivo no que se refere ao Regime Fiscal e ao Código contributivo da Segurança Social, já decorre há mais de quatro anos.

De acordo com Luís Guilherme, os principais problemas levantados aos árbitros residem no facto de estes perderem qualquer regalia social, seja subsidio de desemprego ou bolsa de estudo, quando se coletam nas finanças e ainda por, segundo o novo Código Contributivo da Segurança Social, serem obrigados a pagar uma contribuição mensal mínima de 183 euros, caso não descontem para a Segurança Social.

"Os principais afetados serão os árbitros dos escalões inferiores, mas muitos deles [árbitros das categorias principais] já se mostraram indisponíveis por solidariedade com os seus colegas", afirmou Luís Guilherme, que recusou avançar nomes e números concretos.

Segundo um comunicado da APAF, na reunião de 22 de outubro, "devido à falta de resposta, por parte do poder político, face a este grave problema", os árbitros "de todas as categorias de Futebol e Futsal devem ficar indisponíveis para atuar nas competições em que atuam na jornada do fim de semana de 06 e 07 de novembro de 2010".

Segundo o mesmo documento, os árbitros devem "enviar uma carta ao respetivo Conselho de Arbitragem, ao qual estão afetos, manifestando a sua indisponibilidade para actuar na referida jornada por motivos de ordem pessoal".

"Da parte dos Conselhos de Arbitragem presentes foi referido que não exercerão qualquer procedimento disciplinar sobre os Agentes de Arbitragem que estão sobre a sua dependência, mostrando, assim, a sua solidariedade para com esta justa luta do sector da Arbitragem", concluiu o texto.

(JN)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Ter Nov 23, 2010 4:07 pm

O Poder Político de Espanha começa a cercar José Mourinho e os jogadores portugueses do Real Madrid

22.11.2010

José Mourinho está a causar mau estar em Espanha.
O Poder Político espanhol iniciou as diligências para acabar com José Mourinho e os jogadores portugueses do Real Madrid.
Como se sabe, o Real Madrid tem José Mourinho - o melhor treinador do Mundo - como treinador e três jogadores portugueses que são determinantes, fundamentais: Cristiano Ronaldo; Pepe e Ricardo Carvalho.
José Mourinho tem por hábito falar muito.
No Reino Unido e em Itália José Mourinho foi "especial", mas em Espanha as coisas têm de ser bem analisadas.
Não há dúvida que o sucesso de Mourinho em Espanha está a ter repercursão política.
Na verdade, a troca de argumentos com o treinador do Sporting de Gijón deu lugar a uma caça ao português.
E assim é que a entidade anti-violência - um instituto público espanhol - já se pronunciou para que a Federação de Futebol de Espanha puna José Mourinho!
Não se trata de qualquer violência, racismo, mas de um torniquete que o Poder Político de Espanha quer pôr a José Mourinho.
Trata-se de política, de perseguição política.
José Mourinho disse apenas que o treinador do Sporting de Gijón tinha facilitado o jogo do Barcelona, colocando jogadores que são habitualmente suplentes, o que parece ser verdade.
E disse ainda que nos EUA ou no Reino Unido isso seria sancionado.
O treinador do Gijón respondeu chamando "canalha" a José Mourinho.
Bom, a atitude da entidade anti-violência ao pedir à Federação Espanhola para sancionar Mourinho não tem qualquer sentido desportivo.
Apenas político.
Já há o primeiro primeiro "exército" de ataque ao português José Mourinho, o instituto público espanhol!
Os espanhóis estão lixados, fulos, pelo sucesso de José Mourinho.
Porque o Real Madrid é uma instituiçao do Poder Político espanhol - desde sempre - e ser comandado por um português, e este português vencer os outros espanhóis, é uma questão política.
José Mourinho tem de perceber isso.
Espanha não é o Reino Unido nem a Itália, pois aí não há a rivalidade histórica Espanha/Portugal.
O triunfo do Real Madrid é visto como uma afronta, porque significa o triunfo dos portugueses, no coração de Espanha.
Os portugueses têm de ser muito inteligentes quando se colocam face a Espanha, que é um Estado inimigo.
Inimigo!
Quem assim não entender é parvo, néscio ou espanholado.
Espanha só não anexou Portugal na Segunda Grande Guerra Mundial porque os aliados venceram Romel em África e assim Franco não pode continuar o acordo que fez com Hitler!
Qualquer individuo minimamente culto tem de saber isto!
E saber que o Reino Unido tinha já organizado a fuga de Salazar para os Açores.
José Mourinho terá de ter mais cuidado com a língua.
De Espanha nem bom vento, nem bom casamento!

Publicada por josé maria martins
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Ter Nov 30, 2010 10:54 pm

Não ao Mundial de Futebol em Portugal - Subserviência a Espanha nunca!

29.11.2010

Os portugueses estão a pagar com língua de palmo a submissão do Governo a Espanha.
José Sócrates - o pior PM da história de Portugal - disse que a política portuguesa tinha como prioridade Espanha/Espanha/Espanha.
Aqui estamos com a nossa economia na mão dos espanhóis, o Governo incompetente e que afunda cada vez mais Portugal.
É no governo de José Sócrates que foi decidida a candidatura de Portugal e Espanha à organização do Mundial de Futebol.
Desmerecendo Portugal e, ao mesmo tempo, fazendo aparecer perante todo o Mundo Portugal como um Estado satélite de Espanha.
Esta política, socialista, é perversa.
Portugal não pode associar-se a Espanha para eventos dessa grandeza.
Porque ficamos sempre em posição subalterna.
A Federação Portuguesa de Futebol meteu-se por caminhos que não são só desportivos, porque têm ressonância política.
Acresce que Portugal não pode andar em "futebóis" quando está em causa a nossa sobrevivência política, económica e social.
Portugal não deve embarcar nestas coisas, pois os recursos são escassos, e já chega de "eventos", sobretudo este caso em que a organização tem implicações políticas.
O PSD deve demarcar-se e censurar essa organização e fazê-la abortar.
Portugal vai gastar milhões de euros na organização do Mundial e não pode ser.
O retorno, económico, não é nenhum. Negativas.
As implicações políticas são imensas.
Portugal tem de ter outras atitudes, tem de ser inteligente e apostar na reorganização económica, na aposta no investimento produtivo.

Publicada por josé maria martins
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Sex Dez 03, 2010 12:12 am

Coitado do Mourinho...

Esta manhã, como é habitual na casa do treinador do Real Madrid, a mulher abanou-o e disse:
- Acorda Zé. Já são seis.
- O quê?!? Já meteram outro?!?!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Qua Jan 12, 2011 1:49 pm

José Mourinho deu lição a José Sócrates

11.01.2011

Em primeiro lugar há que louvar José Mourinho .
Pelo trabalho e resultados conseguidos, pela orgulho e arrogância de ser Português.Pela sua postura.
Porque tem a coragem de dizer que é especial,. que é o melhor, sem medo de ser arrogante e fugindo dessa "humildade" bacoca que os ingleses não têm , que os alemães não têm , que os russos não têm , que os chineses não têm.
Mourinho deu uma lição ontém ao receber o prémio de melhor treinador do Mundo. Falou em Português e disse ter orgulho de ser português.
Sem espinhas, claro, olhos nos olhos com todos.
Por fim fica a certeza de que deu uma lição de portuguesismo e uma lição diplomática a José Sócrates que em Espanha fala uma espécie de "algarviada", sem ter a humildade de aceitar que não sabe falar castelhano e sem ter a grandeza de usar a língua portuguesa, como Lula da Silva sempre usa, e como José Eduardo dos Santos sempre usa.
Parabéns ao José Mourinho, com votos que continue assim, a vencer e a engrandecer a lingua portuguesa e o Portugal da velha cepa.

Publicada por josé maria martins
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Qui Jan 20, 2011 1:23 pm

Pinto da Costa: «Único que gostaria era Elmano Santos»

20.01.2011

Pinto da Costa desmentiu, ontem, de forma categórica um alegado interesse do FC Porto na contratação de Eduardo Salvio, argentino que tem brilhado ao serviço do Benfica e que está emprestado pelo Atlético Madrid até ao final desta época. O presidente dos dragões passou ao contra-ataque e apontou o dedo a quem gostaria realmente de “contratar” ao eterno rival da Luz.

“O único que gostaria era Elmano Santos”, revelou Pinto da Costa, recorrendo à sua ironia para criticar a atuação do árbitro da Madeira no Académica-Benfica do último fim-de-semana. Concretamente, no que respeita ao jogador argentino, o líder portista insurgiu-se contra a notícia que deu conta da intenção dos azuis e brancos em desviá-lo no final da presente temporada. “Aqui não se rouba, nem há ladrões. Não estamos interessados nesse jogador. Se é o Atlético Madrid que está dizer isso é porque está a tentar aumentar o preço”, revelou Pinto da Costa, colocando de parte a possibilidade de vir a contratar um dos jogadores que está mais em destaque nesta altura na equipa de Jorge Jesus.

(Bola)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Sex Fev 25, 2011 12:45 pm

Padre recusa baptizar "Lucílios"

A polémica em torno da arbitragem da final da Taça da Liga entre Sporting e Benfica chegou à Igreja quando um pároco em Lisboa, fervoroso sportinguista, anunciou que não irá baptizar meninos com nome Lucílio.

"Aproveito para vos anunciar que, enquanto for responsável por esta paróquia, não faço intenções de baptizar nenhum menino chamado Lucílio. Queiram dispor para tais propósitos dos serviços de uma paróquia vizinha", anunciou domingo o padre João José Marques Eleutério antes do tradicional "Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe".

Na missa dominical, celebrada todos os domingos às 12:30 na igreja do Rato, o pároco manifestou-se assim "incomodado" com a arbitragem de Lucílio Baptista no jogo da Final da Taça da Liga.

O árbitro tem sido criticado pelo Sporting por ter assinalado uma grande penalidade inexistente que aos 72 minutos deu o empate 1-1 ao Benfica, que acabou por conquistar o troféu no desempate por penalties.

"É verdade que sou sportinguista desde sempre e que falei, durante a missa, do resultado vergonhoso entre o Benfica e o Sporting", disse à Lusa o padre João Eleutério.

"Foi uma brincadeira e os paroquianos já sabem que eu gosto do Sporting e gosto de fazer piadas", disse o sacerdote, garantindo no entanto que nenhuma criança ficará por baptizar: "se não for eu, será outro sacerdote".

Sócio do Sporting Clube de Portugal e atleta durante vários anos, João Eleutério não consegue "ficar indiferente" ao clube.

"Custa muito perder da maneira que perdemos no sábado, frente ao Benfica. Vai ficar sempre a suspeita de que o árbitro não foi correcto", frisou o sacerdote.

João Eleutério não imaginou que o "aviso" que fez no final da missa dominical seria objeto de crónicas em blogues e motivo de comentários por parte de alguns paroquianos.

"Foi mesmo uma brincadeira, mas a verdade é que o Sporting está constantemente a ser prejudicado pela arbitragem", disse.

Na memória do sacerdote, tal como o último Benfica/Sporting, está ainda um jogo realizado há dois anos com o Paços de Ferreira.

"O Sporting perdeu o campeonato por ter perdido o jogo com o Paços de Ferreira, onde foi marcado um golo com a mão", finalizou o padre João Eleutério.

(Bola)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Ter Fev 14, 2012 10:35 pm

Um Benfiquista e um Portista caminhavam pela praia, quando um deles deu um chuto numa lâmpada mágica, e despertou o génio do sonho milenar.
O génio bradou então:
"Cada um de vocês tem direito a um pedido."
Portista: "Eu quero que seja construído um muro em redor do estádio do dragão, impedindo a entrada de Benfiquistas. Não precisamos de aguentar os Benfiquistas, Sportinguistas e outros menos capacitados do que nós, os gloriosos Portistas!"
Génio: "O seu desejo é uma ordem, meu amo..."
ZÁS...e o muro foi construído....
Génio: "E tu, Benfiquistas, o que desejas?"
Benfiquista: "O muro que construiu é sólido?"
Génio: "Nada neste planeta o pode destruir!"
Benfiquista: "E é alto?"
Génio: "Mais alto que o mais alto dos edifícios em Lisboa e no Porto!"
Benfiquista: "OK, então enche-me isso de água até acima!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Qui Fev 16, 2012 11:02 pm

Um Governo para Portugal...

Este Governo neo-fascista do Passos Coelho não me convence...

Ao recordar a goleada por 6-2 à Bósnia-Herzegovina em 16 de Novembro de 2011 no Estádio da Luz, cada vez mais me convenço que a solução para a crise de Portugal passa pela constituição de um Governo do Mundo do Futebol.

Primeiro-ministro: Paulo Bento
É verdade que tem qualidade no leque de opções, mas não tem muito por onde escolher. Sabe maximizar o que tem e corta a direito se for preciso. Capaz de organizar e coordenar uma equipa governativa.

Ministro dos Negócios Estrangeiros – Eusébio
Não joga, mas lá fora continua a ser um excelente diplomata e promotor da imagem de Portugal.

Ministro das Finanças – João Moutinho
Pela forma como joga, ele mostra que é possível a austeridade sem comprometer o crescimento económico. Corta a eito no que tem de cortar, livra-se da gordura adversária que só faz mal a Portugal, corta nos custos intermédios que só fazem perder tempo e eficácia e relança o País para o ataque à crise

Ministro da Economia – Cristiano Ronaldo
Os golos que marcou, o que jogou e fez jogar, tiveram o mérito de provocar já hoje um aumento de produtividade no País. Concessionaram a uma empresa estrangeira a prospecção de ouro no Alentejo, mas em Portugal já há um garimpeiro de altíssimo quilate.

Ministro da Justiça – Hélder Postiga
Depois do segundo golo da Bósnia, onde fomos ‘gamados’ por uma equipa alemã, soube dar justiça ao que se estava a passar quando marcou o 4-2. E foi uma justiça rápida, sem fazer sofrer muito o cidadão de bancada, e sem artifícios delatórios.

Ministro da Administração Interna – Raul Meireles
Trabalho de polícia e manutenção da ordem é com ele. Não só combate a desordem quando acontece como faz um trabalho de prevenção exemplar.

Ministro da Defesa – Bruno Alves
Por terra, ar ou... mar, nada lhe escapa. Competentíssimo.

Ministro da Agricultura – Pepe
Mostrou na Bósnia como se pode ser muito competente a trabalhar na... horta.

Ministro da Solidariedade Social – Adeptos de Portugal
A solidariedade não se apregoa, pratica-se. E os adeptos foram solidários. Entre eles e com o... Governo-Sol. Sempre a empurrar Portugal para a frente, de mãos dadas e com enorme patriotismo.

Ministro da Saúde – Nani
Um golo como aquele que marcou faz bem à saúde e em especial ao coração. Com ele não há listas de espera, não há filas nas urgências, não há falta de recursos. Estamos a sofrer? Então tomem lá este comprimido de 35 metros e que vai direitinho ao problema... E sempre é mais diviertido ir ao Estádio do que ao Hospital.

Ministro da Educação – Selecção Nacional
Com ela aprendemos o Hino Nacional, que cantamos a plenos pulmões. Estes jogadores quando abrem o livro são um deleite. Marcam golos que são autênticos poemas. Até marcam golos de... letra se for preciso. Instaurou uma cultura de vitória.

(Rio logo existo)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Qui Fev 23, 2012 3:10 pm

O FUTEBOLÊS...

Já passaram largas décadas sobre os trabalhos lapidares de Leite de Vasconcelos em Portugal.
Para quem não sabe, Leite de Vasconcelos foi o pai da arqueologia portuguesa.
Foi também o pai da filologia nacional, interessando-se por dialectos regionais como o mirandês, o barranquenho e as pessoas que deitam perdigotos quando falam.
É possível ainda que Leite de Vasconcelos tenha sido também o pai de três fedelhos ranhosos não perfilhados, nascidos numa dessas serras anónimas do país, mas não contem comigo para espalhar boatos maldosos sobre a conduta do sôtor.
Para todos os efeitos, os fedelhos nasceram por intervenção directa de Nossa Senhora dos Remédios.
Leite de Vasconcelos foi um pioneiro.
Coube-lhe, num ensaio sobre poética quinhentista, descobrir a verdadeira motivação do soneto mais famoso de Camões.
Na verdade, escreveu Leite de Vasconcelos em Textos Archaicos, “o vesgo do Camões dedicou ‘Alma minha Gentil que te Partiste’ não à amada Dinamene, como dizem esses pseudos-líricos de pacotilha, mas a um árabe abichanado que por cá andou e se pisgou para Marrocos quando viu que o zarolho não desamparava a loja.
O soneto deveria ler-se “Al-Maminha, gentil que te partiste”. E Camões deveria figurar, não como expoente da lírica petrarquiana, mas como eleitor do Bloco de Esquerda.”
“A meu ver”, concluiu, “o olho vesgo do poeta não era necessariamente aquele que os historiadores tradicionalmente designam.” Por maldade da academia, infelizmente, este texto invulgarmente franco tem sido esquecido nas revisões da obra de Leite de Vasconcelos.
Ora, apesar dos estudos revolucionários sobre os mirandeses, os barranquenhos e os fanhosos, Leite de Vasconcelos nunca se pronunciou sobre o futebolês.
E foi pena.
Teria tudo muito com que se entreter.
No seu Filologia Barranquenha - apontamentos para o seu estudo, Leite de Vasconcelos descreve como os barranquenhos têm vocabulário sazonal, adequando o discurso à época do ano e à actividade em que estão envolvidos.
No futebol, também.
Chegados a Abril, entramos inevitavelmente no discursos dos novos.
Na proporção inversa do insucesso desportivo, começam a ser discutidos os novos qualquer coisa.
Patric, hoje, tornou-se o novo Maicon.
Chris será, sem dúvida, o novo Lúcio.
Mantorras, agora que festejou finalmente o 20.ª aniversário, será o novo Eusébio.
E por aí fora.
Ao estudar o mirandês, Leite de Vasconcelos disse também que o vocabulário de uso agrícola é utilizado noutros contextos da vida social.
Disse também que a maior parte das frases são uma algarviada incompreensível e que Miranda do Douro precisava era de um Salazar, com dois filhos iguais ao Alberto João Jardim e ao Avelino Ferreira Torres, que pusessem ordem naquilo.
Enigmáticas palavras, estas, mas repletas de sapiência.
Voltemos, porém, à vaca fria.
Também o futebolês recorre a outras linguagens para melhor expressar a sua complexidade.
Há alturas da época em que os jornais fervilham de linguagem de ourives.
Há jóias da coroa.
Diamantes por lapidar.
E pérolas preciosas com abundância.
Noutras fases, mais técnicas, fala-se de futebol como se fôssemos todos funcionários dos serviços fiscais.
Há jogadores que são abonos de família e outros que se tornam o seguro de vida da sua instituição.
Com jeitinho, ainda verei o dia em que se dirá que o Moutinho é a retenção na fonte do Sporting ou que o Lucho é o artigo 56º do Código de IRS do FC Porto.
Até lá, porém, vale a pena considerar o Olegário como o benefício fiscal do Dragão.

(Recebido por e-mail)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Dom Mar 04, 2012 10:54 pm

EU, CAROLINA...

Em rigoroso exclusivo nacional, publico um excerto do livro "Eu, Carolina Salgado" por incúria não incluído na obra agora à venda em todas as grandes superfícies comerciais.
Pelo manifesto interesse público do excerto, e depois de garantido o consentimento da autora, reproduzimoze-le-o... reproduzimo-si-o...reproduzimo-li-e-o... enfim, pomo-se-le-o já a seguir.
Arre!

10 de Abril
O Jorge Nuno está inquieto.
Os nervos estão à flor da pele e já me assentou duas lambadas sem motivo aparente.
Mas eu sei a causa.
O FC Porto vai receber o Riopele para a Taça de Portugal e, sem caldinhos com os árbitros, ele desconfia que vai perder.
Ofereço-me para mandar espancar o presidente do Conselho de Arbitragem da Liga.
Diz-me que não, que dá muito nas vistas.
Está a amolecer com a idade.
E não me refiro só às capacidades para dirigir o clube.

11 de Abril
O alternadeiro do talho, aqui no Ameal, disse que não me fia mais nada sem ver dinheiro. Mandei espancá-lo com um barrote cravejado de parafusos, claro está.
Eu não sou dura.
Foi a vida que me fez assim.

14 de Abril
Está-se mesmo a ver: sexta-feira à noite e, em vez de sairmos, sua excelência quer jantar em casa com árbitros.
E os ares sebosos dos tipos?
Um é careca, o outro tem um bigode que me faz lembrar um azeiteiro que trabalhava no Calor da Noite.
Só falam de foras-de-jogo e penalties.
E só comem fruta e doces, os alarves!
Há semanas que não se come outra coisa cá em casa.
Ao menos, não se perdeu tudo.
O Jorge Nuno prometeu-me que me levava este fim de semana ao estrangeiro para ver monumentos e coisas assim.
Vai ser tão romântico!

15 de Abril
Grande besta!
O fim de semana romântico no estrangeiro, afinal, foi só eu, ele e... mais 300 Super Dragões em Gelsenkirschen.
E o monumento era o estádio dos alemães.
Nunca fui tão apalpada na minha vida. Esta gente não sabe que eu sou uma senhora.

17 de Abril
As finanças recusaram a minha declaração de IRS: não me deixam deduzir a aquisição de um varão Inox nas despesas de "material profissional".
Sabem eles que isto custa os olhos da cara? Ou pior.
Conheço um rapaz que é trolha em Freamunde.
Muito jeitoso de mãos. Pedi-lhe para espancar o chefe do 13.º bairro fiscal do Porto.

18 de Abril
Afinal, era engano.
O varão pode ser deduzido no IRS.
Se o chefe do 13.º bairro fiscal ainda tivesse nós dos dedos, poderia ser ele a fazer a dedução.

19 de Abril
O Jorge Nuno revelou-me hoje que vai voltar para a primeira mulher.
De súbito, a minha memória reavivou.
Estou a lembrar-me de tudo.
Tenho provas de que o Jorge Nuno esteve envolvido em todas as trapaças do século XX, desde a falsificação das notas do Alves dos Reis até ao atentado falhado contra o Salazar em 1930.
E se a TVI me pagar mais, ainda posso comprovar que foi ele quem trouxe a peste negra e o maestro António Vitorino de Almeida para Portugal.
E que o terramoto de 1755 só escavacou Lisboa e arredores porque ele mandou.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   Sab Mar 10, 2012 8:35 pm

UM DIA DE ESTÁGIO ANTES DE UM JOGO DO BENFICA...

8:30h- alvorada;
8:35h - Nolito chega ao hotel;
8:40h - chega ao hotel a esteticista para tratar das sobrancelhas do Maxi Pereira;
8:41h - o departamento médico é chamado ao quarto de Maxi Pereira para assistir a esteticista, que sofreu uma entrada dura de Luisão;
8:42h – o departamento médico é chamado ao quarto de Eduardo, que deixou que a embalagem de desodorizante lhe escorregasse das mãos e lhe caísse em cima dos pés;
8:43h - chegam ao hotel os camiões com os bidões de água oxigenada para Mika;
8:50h - o departamento médico é chamado para assistir Capdevila, que sofreu uma entrada dura de Luisão, que insiste em dizer bem alto: “só acertei na bola, só acertei na bola”;
9:00h - pequeno-almoço;
9:05h - Yannick Djaló acorda;
9:06h - Yannick Djaló chora por o terem deixado sozinho no quarto;
9:07h - a empregada de limpeza é chamada junto de Eduardo, que deixou que a sua chávena de chá lhe escorregasse das mãos;
9:10h - José Veiga chega ao hotel;
9:11h - desaparece da recepção do hotel uma pequena estátua em ouro;
9:15h - Javi Garcia acorda e vai directo para o salão de cabeleireiro do hotel;
9:30h - o departamento médico é chamado ao quarto de Rui Costa para o auxiliar a levantar-se da cama;
9:40h - o departamento médico é chamado ao quarto de Mika, que se intoxicou enquanto chegava água oxigenada ao cabelo;
9:45h - chega ao hotel o departamento de desencarceramento da PSP para tentar retirar o frigorífico que ficou preso no aparelho dos dentes de Luisão;
10:00h - treino;
10:01h – Javi Garcia sai do salão de cabeleireiro do hotel;
10:05h – chegam ao hotel os velhotes do centro de dia do Seixal para passarem o dia com Rui Costa;
10:06h – Cardoso é levado de emergência para o hospital, depois de ter sofrido entrada dura simultânea de Maxi Pereira e de Luisão, que insiste em dizer bem alto: “só acertei na bola, só acertei na bola”;
10:10h – dois agentes da PSP chegam para assistir ao treino e Saviola, ao vê-los, esconde-se dizendo: “a seringa não era minha, senhor agente, eu juro que a seringa não era minha”;
10:11h – José Veiga chega para assistir ao treino;
10:12h – um adepto que assistia ao treino queixa-se aos dois polícias de que desapareceu a sua carteira;
10:15h – Javi Garcia está pronto para entrar no treino;
10:20h – o departamento médico é chamado para assistir um adepto, atingido por um bidão de água que Eduardo deixou escorregar;
11:30h – final do treino;
11:31h - Pablo Aimar está pronto para entrar no treino;
12:00h – almoço: Jorge Jesus faz a distribuição dos lugares;
12:01h – Luís Filipe Vieira chega ao hotel e cumprimenta jogadores e staff: “hum hum, hum hum”;
12:05h – José Veiga pede licença e vai à casa-de-banho;
12:06h – desaparece misteriosamente o tampo da sanita da casa-de-banho dos homens;
12:10h – é colocada na mesa da direcção uma garrafa de vinho tinto;
12:11h – Manuel Vilarinho e Toni dão entrada no hotel;
12:30h – final do almoço;
12:31h – chega à mesa a sopa passada para Rui Costa;
12:40h – José Veiga diz a Rui Costa para ver que belo pássaro está a passar junto à janela;
12:41h – a sopa de Rui Costa desaparece misteriosamente do prato;
12:43h – Jardel chega finalmente ao hotel, mas é impedido de entrar pelo segurança de serviço; motivo: não foi convocado;
12:44h – o segurança de serviço é encontrado esfaqueado junto à recepção;
12:47h – rodada de sueca no bar: bonitos contra feios; estranhamente uma das equipas parece não estar presente;
12:48h – Yannick Djaló chora por ter sido atingido na cabeça por uma carta que Eduardo deixou escorregar das mãos;
12:55h – mudança de baralho de cartas: Rui Costa comeu as “dámas” todas do baralho anterior;
12:57h – chegam ao hotel sete prostitutas ucranianas e vão directas para o quarto de Karyaka; 13:00h – Fernando Santos ordena que a sueca termine;
13:01h – começa nova rodada de sueca;
13:30h - saída do autocarro para o estádio;
13:32h – chega ao hotel um carro especial (anti-trepidações) para transportar Rui Costa ao estádio;
13:35h – paragem para mudança de roda do autocarro: Eduardo deixou escorregar o corta-unhas pela janela e furou um pneu;
13:45h – chegada do autocarro ao estádio;
13:46h – Jardel mistura-se entre os seus companheiros de equipa e consegue infiltrar-se e entrar no balneário;
13:47h – Jorge Jesus informa os jogadores do onze titular e ordena que se equipem;
13:48h – os jogadores vão passear pelo relvado para aferir do seu estado;
14:00h – Luís Filipe Vieira dá a palestra perante o plantel: “hum hum, hum hum, hum hum”;
14:15h – Jorge Jesus dá a palestra no balneário;
14:16h – jogadores iniciam aquecimento no relvado;
14:30h – Jorge Jesus termina palestra no balneário;
14:40h – cão-polícia é levado de emergência para o veterinário por ter sofrido entrada dura de Luisão, que insiste em dizer bem alto: “só acertei na bola, só acertei na bola”;
14:45h – fim do aquecimento;
14:46h – Jorge Jesus ordena que o aquecimento se inicie;
14:55h - as equipas entram no relvado: José Veiga cumprimenta, com um aperto de mão, o árbitro;
14:56h – o árbitro repara que o seu anel de casamento desapareceu misteriosamente do dedo;
14:57h – Luís Filipe Vieira cumprimenta, com um aperto de mão, o árbitro;
14:58h – o árbitro repara que o seu anel de casamento já está, novamente, no seu dedo;
15:00h – início do jogo;
16:50h – fim do jogo;
16:51h – Rui Costa está pronto para entrar no jogo. Um dia...vivido com o Benfica!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O FADO É QUE INDUCA, O FUTEBOL É QUE INSTRÓI...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 7 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: E O VERBO SE FEZ PALAVRA...-
Ir para: