A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 SÓCRATES - O INGENHERO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Ter Set 28, 2010 1:03 pm

Sócrates cedeu

27.09.2010

Sócrates cedeu. O evento da vinda do secretário-geral da OCDE, o socialista mexicano (PRI...) José Angel Gurría Treviño, que creio ter sido preparada por Ferro Rodrigues, a Lisboa, para apresentar um «relatório sobre Portugal» (sic), com apresentação conjunta, nesta segunda-feira, 27-9-2010, com o ministro Teixeira dos Santos, com a sugestão de um pacote de caução das medidas que os socialistas preferem, sugere que José Sócrates teve mesmo de ir buscar o volante que tinha mandado borda fora no chickie run para o qual arrastou Passos Coelho.

Trata-se ainda de um balão tímido, pouco inchado para não rebentar, mas é um ensaio da cedência do Governo a apresentar sozinho a proposta de orçamento que a Constituição (alínea g do art.º 161.º da Constituição da República) lhe determina que apresente. O que é destacado da prescrição do secretário-geral da OCDE pretende caucionar a política de Sócrates (o insuspeito José Silva Lopes, no Jornal das 13 horas da SIC, diz que foi um relatório negociado com o Governo...):

Cortar na «despesa fiscal» (sic), isto é, deduções e benefícios fiscais;
«Imposição de um “tecto” para o crescimento da despesa pública», em vez da sua redução;
«O Governo deve estar preparado para subir novamente os impostos, focando-se naqueles que menos distorcem o crescimento, como é o caso do IVA e dos impostos sobre o património predial» (na verdade, o secretário-geral da OCDE, apesar do alinhamento socialista, foi mais longe e aponta a necessidade de mudar a ênfase da tributação sobre o trabalho para a tributação sobre o consumo e a propriedade);
E finalmente «num recado ao PSD, a OCDE sublinha ainda que “é importante manter um consenso político forte em torno da consolidação orçamental”».

Esta cedência é clara. Sobrepõe-se à pressão socialista para a cedência de Passos Coelho, transmitida por proxy, como se tornou habitual nas alturas críticas, no 31 da Armada (lembremo-nos da peça de contra-informação, em 24-6-2010, sobre as denúncias de Carlos Santos sobre a estrutura e os métodos sujos do sistema de informações do poder), no prolongamento da agência de comunicação governativa.

Não é que o PS tenha abandonado a pressão sobre o PSD, através da rede de comentadores e de aliados, nomeadamente à direita, e sobre o Presidente da República para que este saia da posição constitucional, e de defesa das instituições, como o Parlamento, onde o orçamento se deve apresentar e discutir, às claras e não nas costas do povo. Mas compreendeu que depois da declaração de Passos Coelho, em 24-9-2010 («não haverá nenhuma outra ocasião no futuro em que o líder do PSD volte a conversar em privado com o primeiro-ministro sem que existam outras pessoas que possam testemunhar a conversa») o tango contra-natura é inviável. O PS tem de apresentar o orçamento, assumindo o custo eleitoral da austeridade, e o PSD vai abster-se.

Sem querer demitir-se - a demissão não teria efeito prático imediato (a não ser policial e judicial) -, resta ao Governo... governar.

Publicado por António Balbino Caldeira
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Ter Set 28, 2010 6:37 pm

PRENDAM O PINÓQUIO

28.09.2010

Os portugueses pagam e pagam bem os luxos de um Estado gordo e imoral, clientelarmente cevado nos institutos, observatórios, fundações, benesses, reformas duplas, triplas milionárias.
A República esmaga o cidadão, oprime-o, mas é a República, estúpidos!
Badalhocamente, mesmo a OCDE vem caucionar mais aumento de impostos sobre os mesmos estrangulados de sempre: milagres diabólicos de consenso que a Internacional Socialista sabe sacar, meu Deus.
Não admira que Portugal (como também a Irlanda) estejam em alerta vermelho nos mercados internacionais porque os riscos da dívida dos dois países são os que mais sobem no mundo esta terça-feira.
Os juros da dívida portuguesa aproximam-se mesmo, e a passos largos, dos níveis registados na Grécia um dia antes da intervenção do FMI no país.
Estes "socialistas" brincam ao equilibrismo no arame da incompetência e o PSD deu a mãozinha a esta merda bem à vista.
Obviamente, isto era demitir, com piçada e prisão preventiva, o grande Nenúfar Falsário, com todos os seus bajuladores.
Foi o diabo o que nos saiu como brinde e, claro, ele e os seus sequazes nada têm a ver com isto.

Publicada por joshua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sex Out 01, 2010 12:55 pm

Os submarinos e o dinheiro do PS

30.09.2010

Prestação de Sócrates no Parlamento foi mais uma vez vergonhosa.
Sem assumir responsabilidades por nada, apresentou-se como Primeiro-Ministro de Portugal excepto submarinos.
Os submarinos seriam uma coisa do Portas que nada dizem às obrigações do Estado. Sócrates chegou a dizer a Portas qualquer coisa como vocês compram e nós pagamos como se os submarinos fossem pagos com dinheiro do PS.
Apesar de a despesa estar prevista há anos, confessou que tentou não a assumir este ano. Confessou que tentou chutá-la para o próximo ano. Como se fizesse alguma diferença.
Sendo uma despesa do Estado, ainda por cima assumida por 4 governo (incluindo 2 em que Sócrates foi PM) e 3 partidos, tem que ser paga pelo Estado, sendo indiferente qual é o governo do dia ou quando a contabilização é feita.
O governo não tinha dinheiro para pagar essa despesa nem este ano nem no próximo porque o governo não antecipou com tempo as obrigações do Estado (de que os submarinos são uma fracção muito pequena).
Por este pequeno episódio percebe-se o que Sócrates anda a fazer há meses: chutar as obrigações do Estado para anos futuros para que outros paguem a sua permanência no poder.

(Blasfémias - Joao Miranda)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sex Out 01, 2010 12:59 pm

Este Governo PS/José Sócrates há muito que perdeu a credibilidade - A mentira e a sofistica a desgraçar Portugal e os Portugueses

30.09.2010

O Governo de José Sócrates é igual a todos os Governo do Rotativismo, aos Governos do Rei D. Carlos.

Incompetente!

Um Governo que recorre à mentira e ao embuste como estratégia politica.

José Sócrates diz e desmente-se logo a seguir.

Os Portugueses - sobretudo a função publica sempre pronta a votar no PS para manter a "estabilidade" - são enganados pelo Governo e continuam a aceitar este estado de coisas.

Um estado de coisas putrefacto.

Ate parece que os Portugueses gostam de ser enganados.

A imensa multidão de funcionários públicos, com o ordenado certo e sem capacidade de dizer não, são parte enorme do problema.

O Governo de José Sócrates não diverge em nada de todos os Governos - incompetentes - do Rotativismo, com as honrosas excepções de Hintze Ribeiro e de Fontes Pereira de Melo.

Depois de 1974 o sistema politico, montando pelo PS, deixou o polvo da corrupção tomar conta do Poder e moldá-lo aos seus desígnios.

A imensa multidão de tachos que o PS arranja para os seus "Boys" tem levado Portugal para a mediocridade.

Sócrates hoje acaba por ser um mero amanuense dos grandes poderes financeiros e dos interesses da Maçonaria Internacional.

Sem crescimento económico, o que o Governo quer é grandes obras públicas, que garantem as prebendas dos comissários do Poder Instituído.

Criar empresas para exportar o Governo não faz.

O que interessa são grandes obras: Auto-Estradas; Hospitais e as parcerias publico-privadas; TGV, Aeroporto.

Estas obras é que dão grandes lucros nas áreas da corrupção e do trafico de influências e financiamento partidário.

Mas criação de FBCP - Formação Bruta de Capital Fixo - ou seja investimento produtivo, exportável, não há.

Diminui pois a produção e determina o empobrecimento de Portugal.

No sector agrícola nada se produz.

Parasitarismo social, sacos para encher de subsídios para não se produzir.

As coisas têm de ser alteradas.

A proposta de orçamento anunciada ontem e hoje é a miséria para Portugal.

O FMI virá.

Portugal não descola, enredado em incompetência e medidas avulsas.

O Governo não anunciou a extinção de um único Instituto Publico, de uma única Empresa Publica, a extinção de uma única fundação.

O Governo de José Sócrates não governa , faz o que os grandes poderes internacionais lhe mandam, para sobreviver, para tentar manter os tachos da rapaziada que mama na porca chamada Povo Portugueses.

Uma miséria, que cada vez anunciada com mais força turbulência social, revolução, miséria.

Temos de abrir os olhos, esta gente não serve!

(Publicada por josé maria martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sab Out 02, 2010 9:52 pm

ONDE NÃO SE CORTA

«"Segundo a contabilidade mais recente da Administração Pública nacional, existem em Portugal nada mais nada menos do que 349 Institutos Públicos, 87 Direcções Regionais, 68 Direcções-Gerais, 25 Estruturas de Missões, 100 Estruturas Atípicas, 10 Entidades Administrativas Independentes, 2 Forças de Segurança, 8 entidades e sub-entidades das Forças Armadas, 3 Entidades Empresariais regionais, 6 Gabinetes, 1 Gabinete do Primeiro Ministro (bem grande, diga-se), 16 Gabinetes de Ministros, 38 Gabinetes de Secretários de Estado, 15 Gabinetes dos Secretários Regionais, 2 Gabinetes do Presidente Regional, 2 Gabinetes da Vice-Presidência dos Governos Regionais, 18 Governos Civis, 2 Áreas Metropolitanas, 9 Inspecções Regionais, 16 Inspecções-Gerais, 31 Órgãos Consultivos, 350 Órgãos Independentes (tribunais e afins), 17 Secretarias-Gerais, 17 Serviços de Apoio, 2 Gabinetes dos Representantes da República nas regiões autónomas, e ainda 308 Câmaras Municipais, 4040 Juntas de Freguesias, e 1226 estabelecimentos de educação e ensino básico e secundário. A estas devemos juntar as CCDRs e as Comunidades Inter Municipais, centenas de Observatórios e as sempre misteriosas e omnipresentes Fundações.

Nota: Mesmo se não contarmos com as 238 Universidades, Institutos Politécnicos, Escolas superiores e Serviços de Acção Social, o número de Institutos Públicos é ainda de 111, um número extraordinário para um país das nossas dimensões".»
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Seg Out 04, 2010 1:44 pm

Discurso do Sócrates antes da maioria absoluta...

O nosso partido cumpre o que promete.
Só os tolos podem crer que
não lutaremos contra a corrupção.
Porque, se há algo certo para nós, é que
a honestidade e a transparência são fundamentais
para alcançar nossos ideais.
Mostraremos que é grande estupidez crer que
as máfias continuarão no governo, como sempre.
Asseguramos sem dúvida que
a justiça social será o alvo de nossa acção.
Apesar disso, há idiotas que imaginam que
se possa governar com as manchas da velha política.
Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que
se termine com os marajás e as negociatas.
Não permitiremos de nenhum modo que
os recursos económicos do país se esgotem.
Exerceremos o poder até que
Compreendam que
Somos a nova política.

Discurso do Sócrates se voltar a ter maioria absoluta: LER as linhas inteiras DE BAIXO PARA CIMA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Seg Out 04, 2010 6:30 pm

Sócrates vs realidade - Os cinco erros do primeiro-ministro na entrevista à TVI

04.10.2010

Depois de ter apresentado o segundo pacote adicional de austeridade, o primeiro-ministro deu duas entrevistas em dois dias. No sábado teve o exame mais duro – e as respostas nem sempre corresponderam à realidade dos factos ou aos limites do possível. Saiba como os erros de Sócrates afectam o seu bolso.

1 - “Isso é partir do princípio de que teria sido melhor para o país tomar as medidas em Maio. Eu não estou convencido disso.”

Não. Atraso nas medidas agravou subida do juros.

A especulação sobre a dívida portuguesa foi alimentada pela situação da Irlanda e pelos sinais errados que as contas públicas de Portugal foram emitindo. Bancos (Credit Lyonnais, por exemplo) e agências internacionais notaram o atraso português na consolidação orçamental. Espanha tomou medidas e teve recessão e mais desemprego, argumenta o primeiro-ministro. Portugal toma-as agora com maior esforço no PIB do que em Espanha e com recessão e subida do desemprego à vista. Entretanto, a imagem externa do país e a factura dos juros (paga pelos contribuintes) agravaram-se.

2 - “Quando as condições de mercado melhorarem nós poderemos renegociar essas colocações de dívida.”

Não. Portugal não pode renegociar emissões já feitas.

José Sócrates defende que a factura dos juros da dívida emitida este ano poderá ser renegociada. Não é assim. “Demonstra uma profunda ignorância sobre o financiamento público”, aponta Cantiga Esteves, professor de Finanças no ISEG. As emissões foram feitas e dispersadas em mercado secundário a um juro fixo que não pode ser alterado. O governo poderia recomprar essas obrigações se os juros caíssem, mas pagaria mais por elas (porque quando os juros caem, o preço das obrigações sobe). Não há dúvida: a factura a pagar será mesmo mais alta.

3 - “Os contribuintes não vão pagar nada porque estes fundos [de pensões da PT] foram provisionados”

Não. É impossível dar hoje essa garantia aos portugueses.

Em primeiro lugar, os “cálculos actuariais” de que Sócrates falou são muito falíveis, como “têm demonstrado várias teses de mestrado em Finanças”, diz João Duque, professor de Finanças no ISEG. As taxas de mortalidade usadas estão sempre a mudar (com o aumento da longevidade) – esta é uma realidade dinâmica e o provisionamento feito pela PT pode não chegar. Segundo: o Estado vai gastar já o dinheiro que recebe da PT e terá mais tarde de taxar os portugueses para pagar as pensões. É um empréstimo que a PT (que propôs o negócio ao Estado) faz: a que taxa de juro? Não se sabe.

4 - “O facto de a nossa economia estar agora mais robusta dá mais garantias de que apesar destas medidas continuará a crescer”

Sócrates invoca o crescimento de 1,4% até Junho para defender a capacidade da economia de aguentar a austeridade orçamental. Está sozinho nessa análise. Economistas portugueses (da esquerda à direita) e estrangeiros (FMI, “Economist”, Barclays, etc.) apontam para uma recessão em 2011, indicando bloqueios estruturais ao crescimento. E depois de 2011? Jorge Coelho, do PS, explica ao i: “Isto não é problema que se resolva em dois ou três anos. Só se o défice baixar e a economia internacional animar é que podemos pensar em levantar voo. Mesmo assim, será um voo muito baixinho.”

5 - “Quando um governo diz que congela as pensões quer dizer que todos os pensionistas receberão em 2010 o que recebiam em 2009”

O chefe de governo fala da decisão de congelar as pensões, mas deixa de fora uma medida do seu governo: “Convergência da tributação dos rendimentos da categoria H [pensões de reforma] com regime de tributação da categoria A [trabalho]”. Por outras palavras: num ano de congelamento da prestação, o governo vai agravar a tributação de IRS sobre as pensões de reforma, aproximando-a do nível taxado aos rendimentos do trabalho. Na prática, haverá por isso uma redução real no valor das reformas, acrescido do desgaste provocado pela inflação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Qua Out 06, 2010 7:41 pm

S. Bento compra carro de 134 mil euros para convidados

01.10.2010

Um Mercedes S450, de 134 mil euros, adquirido pelo Governo, está envolto em mistério. O gabinete do primeiro-ministro diz que o carro substitui outro em mau estado e se destina a transportar altas individualidades . Numa altura em que Sócrates pede sacrifícios, ninguém parece querer assumir a propriedade do luxuoso veículo.

O novo Mercedes deverá ser usado pelo presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, na Cimeira da NATO, dias 19 e 20 de Novembro. Durão, aliás, costumava usar um outro veículo que S. Bento já tinha para esse efeito nas suas deslocações em Portugal.

Era um BMW 750 iLA, comprado em 1998 em segunda mão, que já estava parado. Segundo a secretaria-geral da PCM, nos últimos seis anos, o BMW foi várias vezes à oficina, num valor acumulado de 38.300 euros.

«De modo a manter os rigorosos padrões de segurança exigidos pela marca, haveria que proceder a intervenções em diversos órgãos e sistemas estimados em cerca de 23.000 euros», esclarece a PCM, em nota escrita enviada ao SOL.

O Governo resolveu por isso comprar outro: «Neste contexto e tendo em conta as obrigações protocolares a que está obrigado o Estado português, a PCM decidiu proceder à substituição da viatura por uma nova».

E o leasing, acrescenta, foi a melhor opção, «atendendo aos encargos resultantes desta operação e aos constrangimentos financeiros».

A contratação agora feita, através da Agência Nacional de Compras Públicas, tem a duração de 48 meses «e inclui manutenção e pneus para 160 mil kms», sendo que a renda mensal é de 2.807,20 euros, explica a PCM.

(Sol)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sex Out 08, 2010 6:37 pm

Sócrates e a Rainha...

- José Sócrates visita a Inglaterra e vai jantar com a rainha.
Às tantas, pergunta:
- Vossa majestade, a senhora impressiona-me. Como pode estar sempre cercada de gente inteligente? Como é que a senhora faz?
Ela responde:
- É muito simples. Eu deixo-os sempre em alerta. Faço um teste de QI regularmente, só para ver se a inteligência deles ainda está bem viva.
Sócrates, surpreendido:
- E como é que a senhora faz isso?
A rainha concorda em mostrar um exemplo. Pega no telefone e liga ao Tony Blair:
- Bom dia, Tony. Tenho um pequeno teste para ti...
Tony, todo educado:
- Bom dia, Majestade. Tudo bem. Estou pronto para o teste. Pode perguntar.
- Muito bem, Tony. O teste é o seguinte:
- É filho do teu pai e da tua mãe, mas não é teu irmão nem tua irmã. Quem é ?
- Muito simples, Majestade. Sou eu mesmo...
- Bravo, Tony. Como sempre, inteligente. Até à próxima.
Sócrates fica impressionadíssimo. De volta a Portugal, decide pôr em prática a técnica que aprendeu com a rainha.
Telefona ao ministro das Finanças, Teixeira dos Santos e pergunta:
- Teixeira, é o Sócrates, companheiro. Tenho aqui um pequeno teste de inteligência para ti.
- Tudo bem, pergunta.
- É o seguinte: é filho da tua mãe e do teu pai, mas não é teu irmão nem tua irmã. Quem é?
- Ah, Sócrates, eu não esperava um teste assim, de repente. Tenho que pensar alguns minutos. Telefono-te depois, ok?
- Sem problemas. Até logo.
Teixeira dos Santos de seguida liga para o Cavaco Silva, já que ele tem fama de inteligente.
Faz a mesma pergunta que lhe foi feita, ao que o Cavaco responde:
- Ora bolas Teixeira, sou eu mesmo, como é óbvio!...
- Muito bem, perfeito, Cavaco! Obrigado.
E volta a ligar ao Sócrates:
- Sócrates, podes repetir a tua pergunta, por favor? Creio que tenho a resposta.
- Muito bem: é filho da tua mãe e do teu pai, mas não é teu irmão nem tua irmã. Quem é?
E o ministro das Finanças, vitorioso:
- Simples! Ora bolas, é o Cavaco Silva!
- Não, estúpido! Tens que treinar mais! É o Tony Blair!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Qui Out 14, 2010 5:31 pm

“Sócrates quer eleições”

13.10.2010

«Nas duas últimas semanas, o marketing suplantou a política e arredou qualquer laivo de racionalidade ainda resistente. Numa inversão descarada da realidade, as baterias comunicacionais do Governo, em patente prática concertada com aqueles que se habituaram a confundir as conveniências pessoais de Cavaco Silva com o interesse nacional, apregoaram a ideia falaciosa de que chumbar o Orçamento acarretaria, por si só, todos os efeitos nefastos da crise.

De repente, contrariando os factos e a história, fabricou-se e difundiu-se a convicção de que a culpa da crise, afinal, pertenceria ao PSD por não ter admitido, instantaneamente e às cegas, o Orçamento antes de conhecer as suas linhas gerais. Pelos vistos, segundo as subidas inteligências atreladas em parelha a Belém e S. Bento, todo o mal que nos está a acontecer e o muito que está quase a chegar deve-se a Passos Coelho, que é líder do PSD há seis meses, e não a José Sócrates, que nos desgoverna há quase seis anos…»

(Diário de Notícias)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sex Out 15, 2010 6:37 pm

Previsão

15.10.2010

O orçamento será aprovado.

Sócrates passará a governar tendo como horizonte temporal Maio de 2011

A parte do orçamento correspondente ao aumento de impostos será cumprida.

A parte de corte na despesa será compensada com aumentos de despesa noutras áreas.

Dentro de 1 mês Sócrates começará a anunciar novas medidas despesistas para, segundo ele, sairmos da crise.

Ao longo do primeiro semestre de 2011 Sócrates terá um discurso positivo: “as medidas estão a surtir efeito”, “o desemprego aumenta menos que o previsto”, “a recessão é menor do que se esperava”. “Vem aí o carro eléctrico”.

Sócrates estará todo este tempo a preparar eleições para Julho de 2011. Ocultará os verdadeiros números da execução orçamental, injectará dinheiro na economia, comprará os sectores mais descontentes, pensará seriamente em aumentar os funcionários públicos, preparará um esquema de receitas extraordinárias.

As contas do orçamento de 2011 só se saberão lá para meio de 2012. O controlo da despesa falhará de novo, mas só se dará por isso na Primavera de 2012. Por essa altura, os contribuintes receberão menos devoluções de IRS do que o habitual. Só então sentirão por completo o aumento de impostos do orçamento que agora vai ser aprovado.

(Blasfémias - JoaoMiranda)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Seg Out 18, 2010 7:34 pm

Piedade,Senhor!

Das profundezes do abismo socrático, chamamos por Ti, Senhor. Meu Deus,porque nos abandonaste? Porque, deste país transformado em Purgatório, nos queres agora precipitar nas chamas do Inferno, onde se perde toda a esperança?

Tende piedade destes pobres pecadores e perdoai as faltas que cometemos nas últimas eleições. Perdoai aos muitos pecadores em nome dos justos que penam também no abismo socrático.

Vade retro Satanás, que nos andas a tentar.

(Rumoincerto)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Qua Out 20, 2010 12:27 pm

José Sócrates um produto Bilderberg / A Actual Crise Económica um produto Bilderberg

26.12.2008

A ignorância é "O triunfo dos Porcos".

José Sócrates ganhou o Euromilhões!

Num momento em que a crise social, as políticas anti-sociais do Governo ,desgastavam o Partido Socialista, a crise do subprime nos EUA e a consequente crise bancária internacional, salvam José Sócrates.

José Sócrates - com pose de vencedor - "deu" uma comunicação de Natal aos portugueses.

Apareceu como o salvador da Pátria, o "pai" das políticas sociais, o D. Sebastião da crise.

Os portugueses têm de saber algumas coisas:

1 - José Sócrates é um homem do Club Bilderberg;

2 - José Sócrates esteve na supersecreta reunião dos bilderbergs em Stresa, Itália, no ano de 2004;

3 - Na supersecreta reunião do Clube Bilderberg em Stresa , esteve também Santana Lopes e Pinto Balsemão;

4 - Nesta reunião foi decidido pelo Clube Bilderberg que Durão Barroso seria o próximo Presidente da Comissão Europeia; que Santana Lopes seria o próximo Primeiro Ministro de Portugal e que, para tanto, seria dissolvida a Assembleia da República Portuguesa; seria feito um ataque ao PSD e que José Sócrates depois seria o próximo Primeiro Ministro de Portugal.

5 - Para tanto o Clube Bilderberg - ligado à maçonaria internacional e sobretudo norte americana , ao grande sistema financeiro internacional, à estratégia dos EUA, aos poderes das grandes multinacionais e serviços secretos ocidentais - contou com o apoio de Mário Soares, de Jorge Sampaio e de Pinto Balsemão e seu Grupo Económico.

Os Bilderbergs são os grandes responsáveis pelo colapso do sistema financeiro internacional, ao promoverem as políticas de especulação financeira, a aposta no mercado de títulos e do imobiliário.

José Sócrates é um homem de confiança do Club Bilderberg.

As crises são sempre motores do renascimento económico.

A actual crise além de estrategicamente determinada pelos grandes senhores do Mundo Capitalista, Ocidental, é fundamental para combater a concorrência, para prejudicar as economias emergentes e assim manter o exército de pobres no Mundo e o mercado aberto.

O crescimento das economias chinesa , indiana e russa é uma ameaça aos grandes grupos económicos mundiais, porque as não controlam.

José Sócrates distribui migalhas e aparece como o grande estadista, o "salvador", precisamente a poucos meses de eleições, sem uma Oposição do PSD estruturada, forte .

No entanto José Sócrates sabe que foi o "seu" clube que esteve por detrás de toda esta turbulência.

José Sócrates é um indivíduo com sorte, com muita sorte!

Pinto Balsemão, apesar de ser do PSD, é um bilderberg, e, como tal, o seu grupo económico tem de observar os interesses do Clube Bilderberg, designadamente cumprir as determinações dos bilderbergs.

Assim, a SIC e o Expresso estão dominados pela maçonaria, pelo Partido Socialista.

A comunicação social é fundamental na estratégia dos bilderbergs.

José Sócrates colhe benefícios enormes desta estratégia.

O Expresso está uma pera doce para o Governo, mesmo na questão da licenciatura, pois esse episódio tem de ser visto numa frente alargada de pressão e condicionamento do Governo do PS aos desígnios do Club Bilderberg.

E agora aí está o Governo a apoiar o Banco Privado Português , precisamente onde grande parte do Poder Económico Português tem as suas contas e Pinto Balsemão tem posição estratégica!!!

O Povo Português nada manda.Quando vota, pensa que manda alguma coisa.Mas para nada conta.

Só para votar, sem saber que são os mesmos sempre a decidir.

(Posto por José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sex Out 22, 2010 9:23 pm

O homem que todos querem ver pelas costas

22.10.2010

Mas na verdade o homem de quem todos dependem. Falo de José Sócrates naturalmente. O PS vive na esperança que o PSD ou o PR façam aquilo que em devido tempo o PS não fez: criar uma situação que leva à saída de Sócrates de cena. Infelizmente para o PS agora é tarde: as alternativas à liderança de José Sócrates foram empalidecendo de cada vez que o PS se tornou cúmplice do indefensável e disse sim ao que bem sabe que devia ter dito não.

Sócrates é ignorantíssimo, fútil, não tem sentido de Estado e tomou decisões na sua vida académica, profissional e política que a maior parte dos portugueses, até o conhecerem como primeiro-ministro, repudiaria liminarmente. Mas tem uma noção agudíssima do poder. Enquanto o exerceu de facto transformou o aparelho de Estado na sua máquina e fez de cada português um dependente do Estado.

Continua a fazê-lo agora, quando já não se pode dizer que exerce o poder porque neste momento trata sim ou de arranjar uma situação que lhe permita sair condignamente ou de conseguir uma legitimidade reforçada no cargo de primeiro-ministro.

José Sócrates começou por dizer que se demitiria caso o Orçamento fosse chumbado. Qualquer primeiro-ministro de um governo minoritário em Portugal sabe que pode ter um orçamento chumbado. Até agora José Sócrates nem sequer se deu ao trabalho de explicar essa sua decisão. Aceita-se como natural. E nele é natural. Este é um exemplo. Mas podem arranjar-se centenas deles.

Em tempos de crise homens assim transmitem uma imagem de segurança que não é irrelevante quando se sabe que se têm de ganhar eleições e sobretudo enfrentar forte contestação. Certamente que muitos desejariam ver Sócrates pelas costas. Mas são ainda mais aqueles que no seu partido e fora dele temem o vazio que essa ausência poderia gerar.

PÚBLICO
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sab Out 23, 2010 1:00 pm

Quem nos governa, quando pensamos ser governados por Sócrates?...

22.10.2010

Há um axioma que diz que Sócrates não presta, e um teorema que diz que a coisa se podia, muito candidamente, ter logo resolvido no momento da crise da "Licenciatura", poupando-nos às terríveis sequelas do presente. Isso pressuporia, é óbvio, uma malha anglosaxónica de valores, que, a bem dizer, com o Senhor Cameron, outro servidor da Nova "Ordem" Mundial, também já está em riscos de ir pelo cano abaixo, pelo que vamos desculpar a "Licenciatura" do "Engenheiro", e ver em que estado ele está, três anos depois.

Sócrates é uma tíbia osteoporótica, que a Situação insiste em envernizar, para não se desfazer num monte de pó. Comparativamente com o país, está, todavia, de perfeitíssima saúde, capaz de enterrar a "Oposição", e de, mesmo que mal corressem as coisas, voltar a ganhar, com uns vinte votos de vantagem, sobre o vizinho do lado. Eu sei que isto dói, mas é primo da Verdade: se formos a eleições, Sócrates ganha outra vez.

Regressando ao tom da rua, Sócrates é um palhaço, e mais um dos palhaços que o Sistema de Bilderberg ensaiou, para fingir que os países ainda têm governos autónomos e breves margens de manobra para arrojos nacionalistas. Pelo contrário, o "Nacionalismo", neste momento, é só assegurado por desordeiros de rua, sem ideologia, exceto o queimar o carro do parceiro, e por extremismos, geralmente de Direita, subsidiados pelo Irão e seus primos. Os pseudomonárquicos, por sua vez, alinharam num reacionarismo ainda pior do que o dos Fundamentalistas Lusitanos, com os cegos a não quererem ver. Um Mundo glorioso, portanto, em forma de Opus Dei.

Pela sua fragilidade, as figuras de Bilderberg são sempre penosas e inquietantes: temos um "Sapatilhas", alimentado por uma vaidade que se escuda só deus saberá em que menoridade e autocomplacência existencial, mas, pragmaticamente, preso pelo rabo, em tudo o que são negócios escuros e obscuros, em processos na forma de espada de Dâmocles, numa sexualidade mal assumida e desmentida, a peso de ouro, pelas capas dos pasquins de cabeleireiro, em suma, alguém que, como os Harkoneen, de "Dune", tem uma válvula cravada no coração, para ser desligado pelos Senhores do Mundo, caso não cumpra o libreto que lhe puseram nas mãos. A contrapartida, é uma segurança, solidez e perenidade, aconteça o que acontecer, desde que SIRVA, e Sócrates é especialista em servir, pela sua menoridade humana, intelectual, política e histórica.

Os efeitos colaterais são um espantoso tratado de maquiavelismo, pois conseguiu arrastar, atrás do desastre do seu rastejar político, qualquer tentativa de se lhe opor, tendo tornado toda a Oposição refém do seu pântano, e, na forma de áparte, eu sei bem como se resolvia isto, que era dar-lhe um coice, e chumbar-lhe, desde já, aquela porcaria em forma de pen, a que ele chama "Orçamento". Suponho que seja a designação correta, mas em Inglês Técnico, porque, em qualquer vernáculo, o verdadeiro nome não seria Orçamento, mas Monte de Merda.

O que lá está, no entanto, passada a leitura literal, é muito complexo, por que se insere numa dinâmica de várias frentes, que, em vários lugares do velho mundo civilizado, em riscos de regressar à barbárie, está a tomar o mesmo rosto. Os atores têm todos um idêntico figurino: são pequenos caciques, com pés de barro e rabo preso, que têm de obedecer, com a contrapartida de não serem desligados. A perversidade do seu percurso é conhecida: é o nosso palhaço de Vilar de Maçada, atrás descrito, e o seu alter ego, Aníbal de Boliqueime, o suprasumo do provincianismo de um país que deixou de ser grande há 500 anos; em França, o sarcoma de Sarkozy, um biltre, filho de imigrantes, fragilizado pelas origens, que se reclama de Pai da Nação e da Raça. Da raça dos filhos da puta, suponho. Na Alemanha, Merkl, a Chancelera-Fufa, vem das bastardias da Alemanha de Leste, um caixote de lixo social, político e económico, artificialmente mantido pela defunta URSS, por Miterrand e pela cadela, hoje ""Baronesa", Tatcher. De tal berço, só poderia vir uma gaja com tiques autoritários e uma mesquinhez de horizontes digna dos caixotes com rodas a que os alemães de Leste chamavam "carros". Em Itália, temos um porcalhão, refocilador de pegas, e que começou a carreira como palhaço de cruzeiros de gente com dinheiro. No Vaticano, um senil, representante de tudo o que de mais obsceno a Igreja produziu, e preso à vida por um fio, mas a durar, em forma de Duracell.

Não me vou estender mais, porque a tipologia está feita: esta gente não existe, e apenas está em cena, para que, por detrás de si, o verdadeiro Poder se possa, na semipenumbra, exercer.

Por mim, acelerava já o processo, e pendurava-os todos pelos pés, como fizeram a Mussolini e à sua Câncio, a rameira Clara Petacci, e apontava um foco de luz de nevoeiro para os bastidores, para fazer saltar de lá os verdadeiros ratos, mas os tempos são outros, e estas soluções violentas contraproducentes e, até, suscetíveis de desencadear movimentos de sentido oposto ao pretendido.

O problema é que Bilderberg, na sua ânsia de normalizar o Mundo, perdeu o pé, e perdeu-o, assim como o Mundo foi criado pelo Verbo, por uma das suas línguas, quiçá a mais importante, se ter tornado initeligível, e eu passo a explicar, já que, literalmente, o que estou a escrever, não tem sentido, e vamos falar da história do Dinheiro.

Um tempo houve em que a emissão do papel moeda estava diretamente indexada a uma equivalente quantidade de ouro, que, em caso de necessidade, poderia ser reconvertida. Os Keynesianos e todos os otimistas das contas desequilibras, como motor de crescimento e economias saudáveis, ideologia que me não repugna, passaram a assegurar uma reserva de ouro que já não cobria, na totalidade, o dinheiro papel em circulação, ou seja, em caso de aperto, se toda a gente quisesse trocar cromos por ouro, não haveria ouro suficiente para a quantidade de cromos a circular pelo mercado. De salto em salto, e cada vez mais longe da literalidade, o ouro, como garantia, foi substituído pelo poder e solidez das economias, que garantiam a validade de uma moeda circulante forte. A novidade, com a criação das especulações, por criminosos como Reagan, Tatcher, Cavaco Silva, Madoff, Trump e outros tantos, foi, num determinado momento, substituir a metáfora, que era o dinheiro, pela metáfora de uma metáfora, que era o deslizar de números impressos, ou iluminados em monitores, que estavam a substituir o dinheiro.

Simplificadamente, assim como num instante fatal, deixou de haver ouro suficiente para cobrir as notas em circulação, em 2010, já não há dinheiro suficiente para suprir à quantidade de números fictícios com que nos bombardeiam, e é isso que agora faz a horrível aflição do Sistema Financeiro.

Por mim, tudo bem: de cada vez que um banco se prepara para falir, eu sorrio para as flores e penso "vai com deus, meu filho", mas, de cada vez que um banco abre falência, nós vamos atrás, porque somos sustentados por esse dinheiro que não existe e economias em fase adiantada de osteoporose, suportadas pelo tráfico da droga, das armas, dos corpos e do plutónio, por exemplo. Para essas atividades, ainda é útil que existam bandeiras de conveniência, como Portugal, mas é líquido que quando puderem atuar descaradamente, e esse dia está perto, se desembaraçarão dos Estados, e ficarão no seu Far West global, connosco a sermos ricocheteados por toda a casta de balas.

Para os líricos, que se contentam com falar de "Falência do Capitalismo", eu faço um sorriso amargo, e digo que a coisa é muito pior do que isso: é a falência do Mercantilismo, e, pior ainda, o fim de uma metáfora milenar, criada na Cária, se bem me lembro, onde um Rei Creso se lembrou de cunhar a primeira moeda, criando a primeira triangulação virtual entre dois bens e um símbolo que representava o seu valor. Aquilo a que estamos a assistir não é ao fim do Capitalismo, é ao fim da Moeda, e prestes a ingressar num estádio primitivo de troca real de bens. Nós, Portugueses, que não produzimos nada, exceto lixo humano, como Carrilho, Sócrates, Aníbal, Durão, Vítor e João Constâncio, Berardo, Paulo Teixeira Pinto, Dias Loureiro e outros tantos, nada teremos para trocar com os outros povos, mal a Moeda se dissipe, enquanto Linguagem. Foucault iria adorar o que eu escrevi. Eu, contudo, não adorei, e detestei, mesmo, porque o que aqui está narrado, é tão só o fim da Civilização, tal como a conhecemos e glorificámos.

(Quadrado, no "Arrebenta-SOL", no "Democracia em Portugal", no "Klandestino" e em "The Braganza Mothers")
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Dom Out 24, 2010 2:36 pm

O Governo de José Sócrates e Cavaco Silva são os responsáveis pela miserável situação de Portugal.

22.10.2010

Hoje Portugal vive momentos de autêntica miséria económica.

Portugal perdeu a credibilidade externa, nada produz, tem políticos miseráveis, chupistas, incompetentes.

A adesão à CEE foi o trampolim para gente sem escrúpulos delapidar Portugal.

A Maçonaria do PS , mais os incompetentes do PS, assaltaram o Estado e tornaram-no coutada deles.

Não é por acaso que Jorge Coelho foi para uma empresa de obras públicas, nem o Mexia está onde está , nem tantos outros, como o Basílio Horta está no AICEP.

Cavaco Silva, sem pudor, sem qualquer fundamento, deu os argumentos a Jorge Sampaio para destruir o PSD e, destituir Santana Lopes.

O célebre artigo de Cavaco Silva, publicado no "Expresso" sobre a "Lei de Gresham", para atacar Santana Lopes e o PSD, deu frutos.

Cavaco Silva conseguiu o que queria: derrubar o Governo PSD. Para depois se candidatar a Presidente da República.

Tudo foi intencional.

Cavaco Silva conhecia a teoria de nao deverem ser postos todos os "ovos no mesmo cesto", ou seja, que o Presidente não deve ser da mesma linha politica que o Governo.

Vai daí fomentou, com esse artigo no "Expresso", o derrube do Governo e a vitória do PS nas eleições seguintes, de forma a depois os ovos não estarem todos no mesmo cesto, isto é, o PS no Governo, um PR vindo do PSD. Ele mesmo, Cavaco Silva.

E os Portugueses assistiram aos anos mais difíceis da sua vida, com a delapidação de todo um património histórico e o "Triunfo dos Porcos".

Claro que os portugueses sempre adoraram quem estava no Poder e são pouco críticos.

Para os portugueses os partidos são uma Igreja, ou clubes de futebol, e não mudam.

Hoje temos uma situação miserável.

Cavaco Silva há uns meses veio puxar dos galões - ele terá galões? - e dizer que é professor de economia e que sabia que a Grécia estava em pior situação!

Uma falácia!
Ou não conhece a Grécia. Porque ela está melhor que Portugal, como eu disse logo nessa data e neste blogue.

Portugal ter Presidente com este perfil é pior que não ter.

Cavaco Silva deixou Sócrates andar à vontade e destruir tudo isto.

Hoje o Governo do PS nao é sequer comparável ao Governo de Salazar, porque o de Salazar era melhor. Como diz o Povo, Sócrates tem feito tudo o que quer e Cavaco anda a reboque, ou entalado na história do artigo no jornal sobre as escutas e Belém!

Uma brincadeira.

Mais dia menos dia Cavaco Silva desaparece da cena politica, mas os nossos filhos e os nossos netos sofrerão pelas asneiras que o PS e Cavaco Silva fizeram.

Cavaco Silva é medroso. Tem medo da sombra e Portugal é gozado do estrangeiro.

Hoje Portugal é um protectorado da União Europeia, sem força, sem prestigio, sem forças armadas, sem indústria, sem agricultura, sem cultura, sem pescas. Não tem nada!

Cavaco Silva se ficar mais 5 anos na PR, serão mais 5 anos de miséria e isolamento.

Não há diferença entre Cavaco Silva e Manuel Alegre.

Ambos são do Sistema, responsáveis pela miséria a que se chegou. Entre um e outro e só uma questão de nomes.
Manuel Alegre nada faria para pôr o PS em sentido.

Cavaco Silva nada fez para livrar os portugueses dos Governos mais incompetentes e de má memória que os portugueses conheceram: os Governos do PS/Sócrates.

Cavaco Silva nada fez!

O PS aprovou tudo o que quis que Cavaco Silva foi a reboque.

E continuará a ir!

Cavaco Silva não é social democrata!
E uma pessoa que quer ser novamente Presidente da República e deixar o PS fazer o que quer. Casamentos gay, uniões de facto, eutanásia, impostos, tudo.

Só há uma coisa que Cavaco Silva não tolera: que lhe tirem um milímetro de Poder, ainda que meramente formal - porque ele não tem poder substâncial, pois teme exercê-lo, tem medo do PS - como foi a questão dos Açores, como se fosse ai que os problemas dos portugueses estivessem!

O PR pode ver Portugal a arder que nada faz para por o Governo em sentido. Antes o contrário: Sócrates é que mete Cavaco Silva em sentido!

Cavaco Silva teme o PS, tem medo do Partido Socialista e da Maçonaria. Cavaco Silva nunca tomara uma medida contra o PS, ainda que o Povo arda na fome e destile na sede!

Isto está uma vergonha!

Publicada por josé maria martins
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Seg Out 25, 2010 2:47 pm

Sector público gasta milhões: comunicação, carros e viagens

25.10.2010

Valor dos contratos por ajuste directo comunicados em 2009 e 2010 por 12 entidades supera 15 milhões de euros

As empresas públicas e reguladores gastaram mais de 15 milhões de euros em publicidade, promoção, eventos, viagens e automóveis nos últimos dois anos.

O número resulta de um levantamento feito pelo jornal i no site onde entidades públicas devem divulgar todos os ajustes directos e tem por base as transacções comunicadas por nove empresas: Metropolitano de Lisboa, CP, Refer, ANA, NAV, Parque Expo, Epal, RTP e Estradas de Portugal, e três reguladores: Banco de Portugal, Comissão de Mercado de Valores Mobiliários e Anacom. Se juntarmos as despesas destas entidades com pareceres, projectos, estudos e consultorias jurídicas, teremos de acrescentar uma fatia adicional da ordem dos 14 milhões de euros.

No Verão, o CDS pediu informação sobre quanto gastam as empresas públicas em publicidade, marketing e patrocínios. Não obteve resposta. Para o ministério das Finanças, a informação pedida "não era estratégica, nem relevante". "Não nos parece profícuo que as empresas passem a reportar informação relevante e demasiado pormenorizada", acrescentava a resposta do ministério das Finanças. Para o ministério tutelado por Teixeira dos Santos, este tipo de despesa não "é susceptível de influenciar o equilíbrio financeiro das empresas".

Ordem para cortar Esta posição foi assumida há um mês, antes de a proposta de Orçamento de Estado avançar cortes radicais nas empresas públicas. O Estado quer poupar 1600 milhões de euros nos custos operacionais. E depois da redução dos salários, a diminuição dos serviços e fornecimentos externos é o capítulo que pode fazer a diferença. Isto se o governo não voltar a abrir excepções para as empresas mais lucrativas.

Sem a exaustividade pedidos pelo CDS é possível ter uma ideia dos gastos de empresas públicas e reguladores não só nas áreas de comunicação, eventos, publicidade, mas também em viagens, hotéis e na compra ou aluguer de automóveis, despesas que tendem a ser mais contestadas pela opinião pública. Estes contratos não têm um valor individual elevado, pelo que são na sua maioria adjudicados por ajuste directo. E estas adjudicações têm de ser divulgadas na internet. no site www.base.gov.pt. O teor da informação é da responsabilidade das empresas que adjudicam.

As contas incluem publicidade, comunicação, estudos de mercado, acções de marketing, publicações, filmes e promoção de eventos, desde conferências até à celebração de aniversários e festas de Natal e gastos associados, como aluguer de salas, decoração e fornecimento de refeições e brindes. Foram consideradas viagens e estadas em hotéis e despesas de compra e aluguer de automóveis. Há ainda despesas menos convencionais, fora da actividade da empresa: prendas, medalhas, louça, cabazes de Natal e objectos personalizados com o logo da companhia, e até um taco de golfe [ver páginas anteriores] adquirido pelo Banco de Portugal.

Os critérios podiam ser outros e há contratos cuja finalidade não é clara, pelo que será possível chegar a outros valores. O objectivo é dar uma ideia da dimensão destes gastos. Mas estes números pecam por defeito. Segundo a ERC, só em publicidade nos media, as entidades públicas asseguram 10% do investimento, mais de 400 milhões de euros.

Anacom, Parque Expo, Banco de Portugal e RTP comunicaram gastos acima dos dois milhões de euros desde 2009. Na Parque Expo, a factura de três milhões é inflacionada pela participação portuguesa na Expo Xangai em 2010. Há mais de 20 ajustes directos associados ao evento e pagos pela Parque Expo. São quase 1,5 milhões de euros investidos em concepção e montagem, material promocional, exposições, espectáculos e concertos, passando por deslocações que terão contribuído para a conta superior a 700 mil euros em viagens.

(Lusa)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Seg Out 25, 2010 8:25 pm

Mentiras, mentiras e mais mentiras

25.10.2010

O ministro da presidência disse na sexta-feira que não havia mais dados da execução orçamental de 2010 para divulgar.
Com as negociações entre Governo e PSD marcadas para o dia seguinte, era preciso refrear uma das condições mais duras do PSD para viabilizar o Orçamento (apurar em quanto ficaria o défice de 2010 sem o fundo de pensões da PT). E era preciso que esta declaração viesse do "polícia mau", poupando o "polícia bom" (Teixeira dos Santos). Não dava jeito ser o interlocutor directo de Eduardo Catroga a fazer de desmancha-prazeres das negociações…

Todos sabemos que Portugal tem uma Administração Pública pouco transparente. Mas isso não justifica o nevoeiro que encobre a execução orçamental: o Governo já devia ter revelado os dados que explicam o descalabro dos últimos meses, particularmente desde Maio. Não o faz porque não dispõe desses dados? O mais provável é que os esteja a ocultar até ao fim das negociações com o PSD, porque eles são mais uma prova da incompetência do Governo para cumprir a promessa do corte de despesa. E nem seria atitude inédita: em 2009 o Governo manteve a previsão de um défice de 5,9% até às eleições, quando já sabia que esse valor não seria atingido; em Maio disse que não haveria mais medidas de austeridade, sabendo que o défice de 4,6% em 2011 nunca seria possível sem medidas draconianas; e a situação de emergência do país foi ocultada até à data em que o Presidente deixou de poder dissolver a AR. Desta vez deverá fazer o mesmo: depois do orçamento aprovado, ficaremos a conhecer os dados dos últimos meses. Vai uma aposta?

camilolourenco@gmail.com

(Jornal de Negócios)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Ter Out 26, 2010 2:50 pm

“Dinheiro sujo”

26.10.2010

«O Governo de José Sócrates, com o seu usual oportunismo e a sua absoluta falta de escrúpulos, resolveu anular os benefícios fiscais de instituições religiosas e de instituições particulares de solidariedade social (IPSS). Mas deixou conspicuamente de fora a Igreja Católica Apostólica Romana. Este privilégio é em parte justificado pelo papel dessa Igreja na formação histórica de Portugal (que nem sempre, como é sabido, foi papel benéfico e muitas vezes foi, sem a menor dúvida, um papel nocivo). De qualquer maneira, é improvável que o nosso bem-amado primeiro-ministro se tenha deixado guiar por considerações dessa espécie. Muito prosaicamente, Sócrates não quis juntar a Igreja (ainda poderosa) à sua longa lista de inimigos, pensando sobretudo no voto católico em 2011.

As comunidades religiosas de outras denominações (ou seja, as que para seu azar não são católicas) nem sequer mereceram ao Governo a simples cortesia de serem previamente informadas. Sem grande influência, não valem nada para um político da envergadura moral e intelectual de Sócrates. Que se arranjem ou que se lixem, para ele é o mesmo. Infelizmente, existe em Portugal uma Lei de Liberdade Religiosa (de 2001) e a presunção, seguramente estabelecida, que o Estado não deve estabelecer distinções no tratamento de qualquer igreja.

Claro que nunca ninguém se lembrou de cumprir seriamente essa regra. Basta ver a ridícula quantidade de feriados que celebram episódios centrais da narrativa evangélica, puros pontos de doutrina ou até tradições devotas sem o mais vago significado doutrinal, para perceber quem o Estado protege ou não protege. O que não impede a discriminação grosseira e sistemática a favor da Igreja Católica (aliás, constitucionalmente proibida) de ser uma vergonha para a presumível democracia portuguesa. Não me custa a acreditar que o eng. Sócrates não perceba que a liberdade é indivisível (como dantes, com ingenuidade, se dizia) e que há um risco em eximir uma particular igreja ao peso fiscal, que outras forçosamente suportam. Convém, por isso, explicar a esse distinto rebento do PS que os direitos do homem e do cidadão não devem estar à mercê das conveniências do Orçamento ou do interesse eleitoral de um partido.

Ignoro se o dinheiro que o Estado vai arrecadar com esta medida de intolerância e cegueira é muito ou pouco. É, com certeza, um dinheiro sujo.»

(Público - Vasco Pulido Valente)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Qua Out 27, 2010 8:24 pm

“Sócrates destruiu o país e vai fugir”

27.10.2010

O líder parlamentar do PSD-M considerou hoje que o primeiro-ministro vai fazer o mesmo que fez António Guterres, destruindo o país para depois "fugir".

"Teixeira dos Santos pretende, como técnico, que o Orçamento seja viabilizado com negociações e o engenheiro Sócrates e Silva Pereira não querem. Querem o caos e não foi por acaso aquela conversa que teve com o Chavéz de que se vai reformar e se ia embora", afirmou Jaime Ramos, concluindo que o primeiro-ministro "vai ter o mesmo papel que teve Guterres: destruiu o país e vai fugir, entre aspas".

Reagindo à ruptura nas negociações entre governo e PSD, no intervalo da sessão plenária da Assembleia Legislativa da Madeira, o deputado afirmou ainda que, se houve ruptura nas negociações, deveu-se ao partido socialista que "não quer ceder em nada".

O secretário-geral do PSD-Madeira acredita ainda que "o partido socialista está dividido", lançando a ideia de que Silva Pereira e José Sócrates "não querem que o orçamento passe".

Jaime Ramos afirmou ainda que, neste momento, o PSD é atacado por "todos os lados", estando o Bloco de Esquerda, o Partido Comunista e o CDS a pressionarem o PSD caso viabilizem o documento e, "senão viabilizarmos, somos atacados pelo PS".

Na discussão em comissão de especialidade, o líder parlamentar quer ver o papel do BE, do PCP, dos Verdes e do CDS nas propostas que o PSD vai apresentar, para retirar as ilações da orientação da votação, porque é aí que "eles vão ficar conotados com a decisão que for tomada".

"Se o PSD propuser as propostas que já estiveram na mesa das negociações que agora foram rompidas, logicamente só passam se o BE, PC e CDS, votarem a favor do PSD. Se se abstiverem estão a favor do PS e estão a favor das restrições e das medidas que vão ser tomadas para o povo português", afirmou.

(Diário Económico)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Qui Out 28, 2010 9:02 pm

José Sócrates lidera um Governo onde abunda a incompetência e o desnorte - Os portugueses tem de se libertar desta gente

28.10.2010

O Orçamento apresentado pelo Governo/PS mostra bem a incompetência, o carreirismo, o esquema, a vigarice que grassa em Portugal.

A mim - habituado a grandes lutas e a enfrentar o Polvo - causa-me náusea constatar que gente, com cargos importantes em Portugal, não tem o mínimo problema em dizer que o Orçamento não pode ser pior, mas tem de ser viabilizado!

Mário Soares disse-o ontem!!!

Estará tudo louco?

Ou o medo de perderem tachos, de serem descobertos em vigarices, a auto-aceitação da incompetência , os leva a não terem a espinha vertical?

Esta gente tem mamado na porca da politica, sem sentido de Estado e de Pátria - espero que ao dizer Pátria não cause calafrios a “espanholados” que ai andam na babugem, na mama! - de serviço publico.

Portugal está nas mãos de párias e esses "intelectuais", esses "crânios" não conseguem ver para alem do seu umbigo?

O Povo esta exausto, o Povo está descrente, carregado de miséria e fome – sim, fome! - e estes miseráveis querem que o PSD viabilize o Orçamento de miséria e regressão?

Tenho saudades de Sá Carneiro e de Adelino Amaro da Costa!

Esses "cérebros" pensam que os outros países da União Europeia, e os "mercados" , aceitam esta miséria? Pensam que conseguem manter-se agarrados a tábua de salvação?

Num momento em que a União Europeia se alargou a Leste, num momento em que os EUA perdem força e o Ocidente esta nas mãos das novas potencias: China/India/Indonésia/Russia/Irão/Pasquistão, estes provincianos - que são iguais aos palermas do Rotativismo e da 1ª e 2ª Republica - pensam que enganam os Estados mais importantes da União Europeia?

Muitos sabujos viram na União Europeia apenas os Fundos estruturais, o dinheirinho vindo da CEE e agora da União Europeia.

Gamaram até fartar e deixaram Portugal cair para ultimo.

Só que esta cambada esquece que hoje Portugal esta confinado ao espaço continental e as ilhas.

Nada mais. Já não há as colónias e as suas riquezas para negociar. Isso acabou!

Sócrates apostou mal, apostou em Espanha , quando todos os politicos inteligentes, e cultos, sabem que Espanha é o pior parceiro para Portugal.

Desde 1143!

O PSD deve chumbar o Orçamento; Cavaco Silva tem de saber gerir isto sem prejudicar a liberdade de Oposição e a mudança.

O Povo está farto do Prof. Marcelo Rebelo de Sousa e seus comentários, o Povo está farto de toda esta gente que no estrangeiro não passariam de trabalhadores subordinados e que aqui destroem tudo.

Aprovar este Orçamento é entalar o PSD e o Povo Português.

Acabou a mama!

Mesmo a histeria que para ai anda quanto aos vencimentos dos magistrados - o subsidio de renda de casa e outra coisa que pode e deve ser burilada - é mais uma manobra do Governo.

Os magistrados têm de ganhar bem, para lhes podermos exigir imparcialidade, isenção, força para combater a criminalidade e administrar Justiça.

O Governo a coberto do Orçamento está a preparar o ataque aos magistrados que lhe causam mais dissabores, por serem imparciais e isentos, corajosos.

E dai a historieta de acabarem com acumulações....
Sabemos bem onde e a quem querem chegar!

Sabemos quem o Governo visa!

Só que esses magistrados trabalham que nem moiros...

O Ministro da Administração Interna e o da Justiça não gostam desses magistrados!

Publicada por josé maria martins
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sex Out 29, 2010 8:49 pm

Sondagem: PS cai para mínimos históricos

29.10.2010

Se as eleições fossem hoje, o Partido Socialista (PS) obteria o seu pior resultado em 23 anos, reunindo apenas 26 por cento das preferências de voto, assinala uma sondagem da Universidade Católica para o DN, JN, Antena 1 e RTP. O PSD obteve 40 por cento das intenções de voto e, junto com o CDS-PP (7%), poderia formar governo em cenário eleitoral.

Segundo a sondagem que o DN, JN, Antena 1 e RTP divulgam hoje, 80% dos inquiridos definiram como "má" ou "muito má" a governação socialista (Rui Gaudêncio)

A queda do PS não é alheia ao facto de Portugal estar a atravessar uma das suas piores crises financeiras de sempre nem ao facto de o partido do governo estar há vários dias a negociar com o principal partido da oposição, o PSD, a aprovação do Orçamento de Estado para 2011.

Os socialistas não conseguem ultrapassar 26% das preferências (uma descida de 8% desde a última sondagem, em Junho), o que, a concretizar-se na prática, seria o pior resultado dos últimos 23 anos (desde 1987), assinala o “Diário de Notícias”.

Segundo a sondagem que o DN, JN, Antena 1 e RTP divulgam hoje, 80% dos inquiridos definiram como "má" ou "muito má" a governação socialista. Destes 80%, 41% classificam mesmo de "muito má" a actuação do Executivo, um valor que aumentou 11% relativamente a Junho.

“Quem beneficiou desta queda foi o PSD, que consegue obter as preferências de 40% dos inquiridos, ficando a cerca de quatro pontos da maioria absoluta”, indica ainda do DN.

Esta sondagem coloca ainda o Bloco de Esquerda como terceira força política, obtendo o 12% das preferências, o dobro da última sondagem.

A CDU perde dois pontos percentuais face à última sondagem, passando para 8% dos votos.

O CDS-PP mantém-se como o partido menos votado, com 7% das intenções de voto (mais 1% que na última sondagem). Apesar disso, em coligação com o PSD, o partido de Paulo Portas poderia vir a fazer parte de um governo de maioria absoluta.

Esta sondagem foi realizada entre os dias 23 e 25 de Outubro de 2010. O universo alvo é composto pelos indivíduos com 18 ou mais anos recenseados eleitoralmente e residentes em Portugal Continental. Foram considerados 1140 inquéritos válidos, sendo que 56% dos inquiridos eram do sexo feminino, 33% da região Norte, 20% do Centro, 37% de Lisboa e Vale do Tejo, 6% do Alentejo e 5% do Algarve.

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sab Out 30, 2010 3:09 pm

RESCALDO DA RAPINA

30.10.2010

Não bastava a chuva que lavou Lisboa, enlameando-a de lama natural, ela está de regresso e em força, a Crise. Financeira, económica, moral, televisiva, radiofónica, tem velhas causas estruturais e agentes conjunturais made in Portugal, mas também causas e agentes europeus.
Já todos percebemos que o quórum de caquécticos do Conselho de Estado vai lavar alguma roupa suja, a partir das 17h. Velhos, lordes, gordos e bochechudos, inúteis, acomodados, cínicos, volúveis, tontos, como o assanhado Soares de há um ano atrás, hoje a limpar as mãos à parede. Pobres membros do Conselho de Estado! A que conclusões tardias chegarão? Que deliberações impotentes?
Um primeiro-ministro terá de possuir qualificações profissionais, técnicas, académicas e humanas. Não mais poderá provir do torvelinho voraz partidário-aparelhístico. Caso contrário, tudo culminará nesta tragédia toda ela filha da gula partidária, da opressão gratuita e insana pelos mais fortes sobre os mais frágeis, tragédia da inviabilização material e emocional das famílias, tragédia dos filhos que não nascem, da vida que se aborta; da política-espectáculo fátuo, falso, farsa, tragédia da perseguição fiscal às pessoas, tragédia do hábito político de mentir e ludibriar, tragédia da soberba facciosa de amiguismos e favoritismos - amargos frutos da mais empedernida errância maligna, vã-glória maliciosa de mandar, reles rapina de grupelho. Agora é tarde.
Tentem varrer o lixo e colar os cacos.

Publicada por joshua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Seg Nov 01, 2010 12:47 am

Sócrates e os Motoristas...

· Despacho n.º 8346/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Requisita à empresa Deloitte & Touche, Lda., António José Oliveira Figueira, para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8347/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Requisita à Associação dos Bombeiros Voluntários de Colares Rui Manuel Alves Pereira, para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8348/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Requisita ao Sindicato dos Trabalhadores de Escritório, Comércio, Hotelaria e Serviços Vítor Manuel Gomes Martins Marques Ferreira, para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8349/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública Augusto Lopes de Andrade para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8350/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Requisita à empresa Companhia Carris de Ferro de Lisboa, S. A.,Arnaldo de Oliveira Ferreira, para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8351/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o assistente operacional Jorge Martins Morais da Secretaria-Geral do Ministério da Cultura, para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8352/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o assistente operacional Jorge Orlando Duarte Vouga do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, I. P., para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8353/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública Jorge Henrique dos Santos Teixeira da Cunha para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8354/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa a agente principal da Polícia de Segurança Pública Liliana de Brito para exercer funções de apoio administrativo no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8355/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública José Duarte Barroca Delgado para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8356/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública Manuel Benjamim Pereira Martinho para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8357/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública Horácio Paulo Pereira Fernandes para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8358/2010 - D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública Custódio Brissos Pinto para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro.


Contaram bem?!!!
Treze (13) motoristas para o gabinete do primeiro-ministro!
Será que o Sócrates quer montar uma firma de táxis?!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Ter Nov 02, 2010 11:48 pm

O BICHO AINDA MEXE

02.11.2010

Tive de aturar meses, anos, a doxa artificialesca de que o primeiro-ministro era um político incansável, imbatível e corajoso: há gente muito mal informada e isso paga-se caro. Corajoso? Imbatível? Incansável? Na defesa da sua base vampiresca de apoio, sem dúvida, base ainda intocada. Com o País atascado em consequência da sua imbecilidade extrema, ele ainda mexe, porém, nos palcos pífios do costume. Insuportavelmente. E para quê? Para o exercício da politiquice e da falta de senso à bolina da viabilização do Abominável Orçamento de Estado para 2011, tossindo, cagando e cuspindo para cima do PSD.

Voltou o paleio politiqueiro nesta primeira intervenção na discussão do OE na Assembleia da República: há energia para queixinhas contra os «ultimatos» e as «ameaças» do maior partido da Oposição que antecederam um acordo «de boa fé».
As contas públicas derraparam escandalosamente. O Governo humilhou Portugal na palavra dada e traída. No entanto, esse perdedor de tempo e falsificador do nosso futuro tem ainda voz para proclamar isto, a propósito das negociações de amor PS/PSD: «Perdeu-se tempo».

Navegador de cabotagem à vista da sondagem, Sócrates não tem qualquer laivo de vergonha, mas também menos se tolera o seu primitivismo político cataventista, superficial, a sua sanha estéril de crispar e hostilizar o oponente e a sociedade como pura forma de fuga. Há muito que as instâncias internacionais não confiam nele e no seu Governo-Farrapo incompetente.

O pior é o Povo Encornado: suporta mais esse sádico castigo supremo.

Publicada por joshua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
SÓCRATES - O INGENHERO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 10 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: GRANDES PORTUGUESES-
Ir para: