A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 SÓCRATES - O INGENHERO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: SÓCRATES - O INGENHERO   Sex Jun 05, 2009 5:48 pm

Sócrates ao "falar" castelhano no comício do PSOE fez a maior afronta a Portugal

José Sócrates devia ter vergonha de em Espanha tentar falar em castelhano quando Zapatero fala em castelhano em Portugal.

José Sócrates pôs a ridículo Portugal , quando se ajoelhou e tentou falar "castelhano" no comício em Espanha, quando estava com Zapatero.

D. Afonso Henriques e D. Nuno Álvares Pereira deram voltas o túmulo! Uma vergonha!

Aliás o PSE está-se nas tintas para Portugal, como se pode ver aqui:

http://diario.iol.pt/politica/gaia-rangel-ps-psd-europeias-menezes/1067784-4072.html

Pôs a ridículo porque o castelhano de José Sócrates é ainda menos sofrivel que o inglês técnico que gosta de exibir.

Que o diga Bush quando ouviu uma frase , no mínimo, ridícula, aquando do encontro nos EUA.

Depois, Sócrates quis falar "castelhano" em Espanha, mas Zapatero fez o que devia, falou em castelhano em Portugal, no comício com José Sócrates. NInguém em Espanha aceitava que Zapatero falasse português em Portugal!

Sócrates, que nunca foi à tropa e que está a deitar-se nos braços de Espanha, não parece saber história portuguesa e muito menos que Portugal tem um contencioso com Espanha desde 1143!!!

Aliás, o discurso de José Sócrates é o menos culto dos políticos portugueses!

José Sócrates parece que nada sabe de história, de ciência política, de filosofia, de sociologia, de literatura.

Um discurso fechado, sem qualquer laivo de cultura .

Depois,setes PSs amorfos, estão a oferecer Portugal a Espanha, a ofender a nossa dignidade, a nossa honra e identidade.

Sócrates está a precisar de receber uma lição histórica!

Uma vergonha a conduta de José Sócrates, que se fosse na Grécia já tinha tido a devida resposta!

Quem sendo político grego se atreveria a falar turco na Turquia?

José Sócrates , "engº" domingueiro, deveria parar para pensar!

Ou os portugueses devem começar a pensar em invadir as lojas maçónicas e acabar com esta vergonha!

Sócrates deve pensar que os portugueses não vão aguentar sempre estas traições e vergonhas!

Sócrates deve estudar história de Portugal, que parece não conhecer, e evitar colocar Portugal em situações de aviltamento!

Já mete nojo a conduta de Sócrates em relação a Espanha! De total subserviência!

As nossas Forças Armadas, enquanto depositárias da nossa história, dos nossos anseios, da nossa honra, têm de tomar posição.

Quando houve turbulência em Portugal o caminho deve ser directo às lojas maçónicas!

Por Portugal!

(José Maria Martins)


Última edição por Anarca em Sab Fev 04, 2012 10:02 pm, editado 6 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sab Jun 06, 2009 6:17 pm

Sócrates não esclarece se usou avião do Estado espanhol para ir a comício do PS

29.05.2009 - 08h35 PÚBLICO

O gabinete de José Sócrates não esclareceu como regressou sábado a Portugal o líder do PS para participar no comício em Coimbra com o seu homólogo espanhol, José Luis Zapatero, depois de ter participado num congresso do PSOE em Valência, noticia hoje o semanário “Sol”.

A dúvida coloca-se porque José Luís Zapatero viajou de Valência para Coimbra num Falcon da Força Aérea espanhola e está a ser por isso muito criticado em Espanha.

Em resposta ao “Sol”, o gabinete de José Sócrates apenas disse que Sócrates “não usou nenhum meio do Estado português nas suas deslocações”. E garantiu que o líder do PS seguiu para Madrid num voo da TAP, na noite de sexta-feira.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

avatar

Mensagens : 440
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Dom Jun 07, 2009 12:46 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Qua Jun 10, 2009 7:04 pm

Sócrates morreu...

Estando reunido o Conselho de Ministros com os Partidos para decidirem onde seria enterrado, um Ministro sugeriu que devia ser enterrado em Vilar de Maçada, a sua terra natal...

O representante do PCP concordou, dizendo que “ Em Vilar de Maçada pode... Só não pode ser em Jerusalém...”

Outro Ministro disse que devia ser na Covilhã, onde viveu e fez carreira política.

O representante do PSD concordou, dizendo também que “ Na Covilhã pode... Só não pode ser em Jerusalém...”

Um terceiro Ministro acabou por sugerir que não devia ser em Vilar de Maçada, nem na Covilhã, mas sim em Lisboa, pois os Primeiros Ministros devem ser enterrados na Capital...

O representante do Bloco de Esquerda concordou, referindo que “ Em Lisboa pode... Só não pode ser em Jerusalém...”

Aqui, os Ministros perderam a paciência e perguntaram porque tinham tanto medo que Sócrates fosse enterrado em Jerusalém...

O representante do PS respondeu: “Porque uma vez enterraram lá um tipo, e ele RESSUSCITOU...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Qua Jun 10, 2009 7:22 pm

JOSÉ

E agora, José?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José?
e agora, você?
você que é sem nome,
que zomba dos outros,
você que faz versos,
que ama, protesta?
e agora, José?

Está sem mulher,
está sem discurso,
está sem carinho,
já não pode beber,
já não pode fumar,
cuspir já não pode,
a noite esfriou,
o dia não veio,
o bonde não veio,
o riso não veio
não veio a utopia
e tudo acabou
e tudo fugiu
e tudo mofou,
e agora, José?

E agora, José?
Sua doce palavra,
seu instante de febre,
sua gula e jejum,
sua biblioteca,
sua lavra de ouro,
seu terno de vidro,
sua incoerência,
seu ódio - e agora?

Com a chave na mão
quer abrir a porta,
não existe porta;
quer morrer no mar,
mas o mar secou;
quer ir para Minas,
Minas não há mais.
José, e agora?

Se você gritasse,
se você gemesse,
se você tocasse
a valsa vienense,
se você dormisse,
se você cansasse,
se você morresse...
Mas você não morre,
você é duro, José!

Sozinho no escuro
qual bicho-do-mato,
sem teogonia,
sem parede nua
para se encostar,
sem cavalo preto
que fuja a galope,
você marcha, José!
José, para onde?

(Carlos Drummond de Andrade)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Qui Jun 11, 2009 3:29 pm

Publicação de Carta ao Primeiro Ministro

Caros amigos da blogosfera.

Está em causa o nosso presente e futuro .

O Governo de José Sócrates está a afundar cada vez mais Portugal.

A situação é muito grave.

A corrupção cresce; o compadrio mina as nossas estruturas; a falta de ética atingiu a raia do intolerável; o ataque pidesco à liberdade de opinião; a emigração galopante; a pobreza que se instalou; a falta de horizontes para os nossos jovens; o desemprego crescente; a mentira e o esquemismo ,destroiem a nossa alma, o nosso orgulho, mandam-nos para a periferia da União Europeia.

Como cidadão tenho o direito de me revoltar.

Por isso decidi escrever a carta, que abaixo publico ,ao Primeiro Ministro ,exortando-o a demitir-se e a emigrar.

"Lisboa, 26 de Maio de 2007

Exmº Senhor
Primeiro Ministro de Portugal

Excelência

Escrevo-lhe na condição de cidadão português.

Estou sumamente preocupado com o rumo da nossa Democracia.

E indignado pela situação económica, social e política portuguesa.

Nao aceito ser pior, nem que os portugueses sejam piores, que os cidadãos dos outros Estados membros da União Europeia.

V Exª desiludiu-me. Faltou aos compromissos eleitorais, pois aumentou o IVA.

Decidiu que Espanha era a prioridade ,quando deveria ter sido a União Europeia no seu todo e África e o Brasil, para não ficarmos encostados à potência regional e na sua dependência, dadas as pretensões de aniquilamento de Porugal que Espanha tem.

Os 150.000 postos de trabalho que disse ir "criar" não passaram de retórica eleitoralista.Onde estão?

Claro que nem acredito que esses postos de trabalho de que falou sejam os que cria em Espanha, Reino Unido; Suiça, Irlanda e outros paíeses por força da emigração!

O caso da OTA é de uma complexidade muito grande e nesse dossier V. Exª tem tido uma postura que considero desadequada, que não defende os interesses nacionais.

No caso "Olivença" V. Exª tem sido de um silêncio ensurdecedor, o que enfraquece Portugal.

Parece que temos vergonha de exigir o cumprimento dos tratados quando Espanha exige a devolução de Gibraltar.

O controlo dos media é intolerável. O caso TVI é paradigmático. A situação do Prof. Charrua é uma vergonha para a democracia portuguesa.

Mas não é única.

Os elementos do PS na Ordem dos Advogados , seus amigos, têm-me feito uma perseguição atroz pelo facto de eu defender Carlos Silvino da Silva e querer que se descubra a verdade.Até recorreram a processo disciplinar para me "punirem" por ter emitido opinião sobre a Ordem no meu blogue, durante a pré-campanha eleitoral para as Presidenciais de 2005, na qual eu estive envolvido como pré-candidato.

O PS no caso "Casa Pia" teve uma conduta inadmissível, tantas foram as pressões sobre o poder judicial e os esquemas de tráfico de influências.

O PS com V. Exª passou à caça às bruxas. Ao ataque à liberdade de expressão e de opinião.

O Governo de V. Exª é "iberista" com tudo o que isso tem de negativo para a nossa Independência e orgulho nacional.

O Governo de que V. Exª é Primeiro Ministro nada fez para o renascimento da nossa agricultura, sendo de gelar a alma ir de Lisboa a Elvas ou de Lisboa a Faro sem ver um campo cultivado!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Os agricultores portugueses recebem os subsídios para não produzirem ,mas depois nós vamos entregar esses subsidios a Espanha. porque temos de comprar alimentos que eles produzem em quantidades colossais.

Pescas não temos.

Portugal vive das remessas dos emigrantes , dos fundos comunitários e do turismo.

Portugal definha.

Esta política de terra queimada em Portugal só interessa a quem nos quer ver fracos, a quem quer a união política ibérica.

Estou completamente desiludido, já que o PS , partido em que militei cerca de 20 anos ,não era "isto".

No tempo em que eu era da Juventude Socialista, tal como V. Exª , como o António Costa, como o Apolinário, a ideologia era outra.

O PS foi infiltrado por elementos do PCP, que nos combatiam ferozmente, mesmo fisicamente, e que hoje deram novas tonalidades ao PS e ao Governo: autoritarismo e a consequente perseguição política, tipo estalinista.

Até o José Luis Judas entrou no PS!

V. Exª e o seu Governo não têm o direito de hipotecar Portugal.

V. Exª deve apresentar a demissão. E emigrar para Espanha.

Penso que tem consciência que cada vez mais sectores olham para um golpe de estado como a solução.

E esta ideia é já de si terrível, porque revela o desespero dos portugueses, e o falhanço total do nosso modelo e dos governos do PS.

Com os meus respeitosos cumprimentos,

O cidadão português José Maria de Jesus Martins
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sex Jun 12, 2009 2:02 pm

Jardim dá conselhos éticos a Sócrates...

O presidente do Governo Regional da Madeira aconselhou José Sócrates a «ter um certo cuidado» ético, depois da derrota do PS nas eleições europeias.

«Não há problema de legitimidade [do Governo], mas de ética, porque foram eleições para o Parlamento Europeu, pelo que o Governo tem todo o direito de governar normalmente. O problema está se em fim de mandato pode ou não, perante censura geral do eleitorado português, tomar medidas que comprometam o próximo governo», comentou.

Para Alberto João Jardim, o executivo de Sócrates «tem de ter um certo cuidado, apesar de ter todos os poderes que tinha antes das eleições». «É um problema de ética», reforçou.

(IOL Diário)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sex Jun 12, 2009 10:22 pm

A "Al queda " do Partido Socialista

Irmãos, oremos!

O PS está sem bússola.

Perdeu o norte.

Agora para justificar a porcaria que faz no Governo não tem o mínimo rebuço em se encostar à "Al queda"!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Isto se não fosse verdade era uma anedota total.

O "Engenheiro Civil" e inscrito na Ordem dos Engenheiros - como ele teve oportunidade de "piadar" , sem que lhe tenha sido imposto processo disciplinar - Sua Excelência o Ministro Lino, mais espanhol que os espanhóis "Soi iberista", veio descobrir o "Deserto do Calaari" ali para o lado do Freeport!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Imagino o que terá pensado o José Sócrates, de quem disseram que gostava muito de Alcochete! Um deserto aqui ao lado e eu sem saber! Terá bosquimanos? E suricatas? Tão engraçado!!!

Já por sua vez , o Dr. Almeida Santos, com aquela proveta idade que nos merece já um desconto intelectual, veio defender o Mário Lino, invocando como fundo da causa, os ataques bombistas às pontes!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Lá no fundo não sei se tão lídimas pessoas queriam referir -se à "Al Qaida", ou se tudo não passou de mais uma manifestação da grande "AL Queda" do PS, um trambolhão total.

Lá no fundo o PS está em pânico! José Sócrates está velho - com a devida vénia o digo - e creio que na próxima viagem ao exterior já nem vai fazer jogging. Está velho.

E o PS é uma gruta paleolitica. Morreu! Grande "Al queda". Nao há pachora para esta incompetência.

Quero ir-me embora deste Portugal, já não aguento esta gaita, ou mudam o condutor ou eu mudo de autocarro! Estou farto destes ministros , destes políticos, desta incompetência.

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: SÓCRATES E O GOVERNO DA NAÇÃO...   Sab Jun 13, 2009 4:55 pm

680 mil pessoas declaram estar desempregadas...

O conceito de “desemprego” dos portugueses não coincide com o que é usado pelo INE.

Dados oficiais apontam para meio milhão de desempregados, mas são 680 mil os que garantem estar nessa situação.

Muitos estão classificados como inactivos. Os dados oficiais apontam para a existência de cerca de 500 mil desempregados, mas o número é bastante mais alto se tivermos em conta a resposta directa dos portugueses.

No primeiro trimestre deste ano, 680 mil pessoas declararam ao Instituto Nacional de Estatística (INE) estar desempregadas, mostram dados solicitados pelo DN.

A que se deve a discrepância?

Possivelmente a diferentes conceitos de desemprego. Para apurar o número oficial de desempregados - 495,8 mil pessoas no primeiro trimestre - o INE, que segue critérios europeus, não se baseia na resposta directa dos portugueses. Só classifica como desempregado o indivíduo que cumpre simultaneamente três condições: não realizou nenhum tipo de trabalho, ainda que de uma hora, remunerado ou não; procurou activamente emprego; e está imediatamente disponível para trabalhar.

Quando a pessoa não cumpre algum destes critérios, deixa de ser considerada desempregada. Depois, e ainda no mesmo inquérito ao emprego, o INE pergunta directamente às pessoas como classificam a sua situação. Desempregado, estudante, reformado ou doméstico são algumas das opções.

680,4 mil disseram estar desempregados. O que teria implícita uma taxa de desemprego de 12,2%, em vez dos 8,9% anunciados. A diferença entre os números oficialmente reconhecidos e as respostas directas tem sido relativamente constante, mas situa-se agora nos 184 mil indivíduos, o valor mais elevado desde, pelo menos, o início de 2006.

Um quarto das pessoas que se vêem como desempregadas (169 mil) foram classificadas pelo INE como inactivas. Poderão estar nesta situação os desempregados em programas de ocupação e formação do Estado. E que estarão, por isso, menos disponíveis para trabalhar ou procurar emprego. Esta é uma das principais apostas do programa desenhado pelo Governo para minimizar os efeitos da recessão.

No primeiro trimestre deste ano, passaram por programas de formação 50 mil pessoas sem emprego, num aumento de 31% em relação ao ano passado.

Já o conjunto de diferentes programas de ocupação geridos pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) absorveu, no mesmo período, 95 mil pessoas. A avaliar pelo registo histórico das respostas dos portugueses, o número de desempregados aumentou de forma expressiva, mas não tanto: o crescimento homólogo terá sido de 14%, contra os 16% assumidos pelo INE. O caso muda de figura se em vez disso for destacada a variação absoluta: de acordo com as respostas dos portugueses, a recessão gerou mais 82 mil desempregados num ano, contra os 69 mil oficialmente reconhecidos.


DN, 12-06-09

PS: Até o Diário de Notícias - conhecido por ser o jornal do regime - já está a virar...


Última edição por Anarca em Seg Set 27, 2010 7:44 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sab Jun 13, 2009 6:51 pm

O que os governantes dizem sobre os professores:

"Admito que perdi os professores,mas ganhei a opinião pública"
(Maria de Lurdes Rodrigues, junho /2006)

"Vocês estão a dar ouvidos a esses professorzecos"
(Valter Lemos, Assembleia da República, 24/01/2008)

"Caso haja grande número de professores a abandonar o ensino, sempre se poderiam recrutar novos no Brasil"
(Jorge Pedreira ,Novembro/2008)

"Quando se dá uma bolacha a um rato, ele a seguir quer um copo de leite!"
(Jorge Pedreira, auditório da Estalagem do sado, 16/11/2008)

"Os professores são arruaceiros, covardes, são como o esparguete (depois de esticados partem), só são valentes quando estão em grupo!"
(Margarida Moreira-DREN, Viana do Castelo, 28/11/2008)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sab Jun 13, 2009 6:58 pm

A Loja Americana que veste Sócrates...

A loja encontra-se no número 420 de Rodeo Drive, em Beverly Hills. Só recebe um cliente de cada vez, com hora marcada, e conta com Vladimir Putin, Bill Clinton, Steven Spielberg, Larry King, Sir Elton John, Al Pacino, Robert de Niro e José Sócrates, "prime minister of Portugal", na sua exclusiva lista de clientes.

Segundo o site LosAngeles.com nesta loja um par de meias custa 50 dólares (37 euros) e um fato completo pode chegar aos 50 mil dólares (37 mil euros), valores que lhe valeram o rótulo de "loja mais cara do mundo" segundo os recortes de imprensa publicados no site da House of Bijan.

Esta loja é de Bijan Pakzad, estilista iraniano nascido em 1944, que abriu a House of Bijan em 1976. "Bijan trata dos mais ricos", titula um artigo do Los Angeles Times sobre a loja frequentada por Sócrates. "Rua dos grandes gastadores", diz por sua vez a Time sobre Rodeo Drive. "Ele veste os mais ricos" diz um perfil sobre o estilista publicado no jornal USA Today.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Dom Jun 14, 2009 5:04 pm

Vamos lutar contra o Governo

Portugal está em perigo.

O PS está a levar Portugal para a miséria.

Vamos lutar.

Nós, portugueses, temos de ser exigentes.

O PS quer diminuir-nos à condição de rebanho.

Mario Soares, Álmeida Santos, Sócrates , António Costa, são apenas o produto de uma conjuntura. É a Maçonaria a mandar os portugueses para a vassalagem. Para a escravidão.

As nossas gloriosas forças armadas, o nosso glorioso Povo, cheio de pergaminhos, nunca tiveram politicos à altura. É o sacar vilanagem.

O caso da Licenciatura de José Sócrates é de uma gravidade extrema. E como é que políticos de caca lhe continuam a chamar "engenheiro".

Porque é que Paulo Portas lhe chama "engenheiro" ?

Os portugueses estão à espera do quê?

Desobediência civil. Luta Cívica. Vamos lutar ou seremos uns carneiros na Europa.

Vamos meter processos para saber de onde vem a riqueza desta gente. Onde ganharam tanto e como para terem fortunas imensas.

Desobediência civil luta cívica.

O primeiro a ser demitido deve ser o Director Nacional da PSP.

Depois temos de fazer uma rasia na Ordem dos Advogados.

O actual Bastonário deve ir para a Católica dar aulas e vermo-nos livre dele - (ele que faça o favor de me meter mais um processo) - porque nos julgamentos ele nem consegue dar luta.

Ele que se queixe ao Sócrates, e o Sócrates a ele e à OPUS DEI. e arranjem um plano para me lixar!!! Eu desde que soube que no escritório de um bastonário até se exigiam honorários por terem consultado o CJM para saber se a pessoa podia ter advogado já acredito em tudo. Até no MDLP! A organização do José Miguel Judice, actual empresário hoteleiro.

Temos de encarar a realidade e lutar como os outros Povos lutam. Sem medo. A nossa vida é só esta.

Cada português que tenha razão de queixa deve enviar uma queixa ao Parlamento Europeu.

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Dom Jun 14, 2009 8:38 pm

Lei e selva
Por: João César das Neves

Não falta muito para todos os portugueses terem cadastro na polícia. Com a ASAE e DGCI, radares de trânsito e inspecções periódicas, fiscalizações às instalações domésticas, código laboral, regulamentos ambientais e de consumo, entre muitos outros, cada cidadão, sobretudo se produtivo e inovador, conseguirá em breve uma contravenção grave no seu registo criminal.

Antes a lei tratava apenas dos crimes sérios. Vivia-se em liberdade mas se alguém fazia um grande mal era severamente punido. Hoje a maioria dos fiscais, inspectores, polícias e juízes trata, não de criminosos, mas de pessoas honestas. Todos vivemos debaixo de suspeita num Estado que regula os mais pequenos passos da vida.

A razão da mudança é clara: perda de confiança. Desde a Antiguidade que a base da vida em comum era a honra. Sempre houve malandros e abusadores, mas toda a gente era educada para ser honrada e acreditar na honra dos demais. Hoje o tempo é cínico e desconfiado, convencido de que só com castigos legais se impede os outros de violarem as regras. Desapareceram as condicionantes morais porque a ética é a lei. Sem portaria que proíba e puna, tudo é permitido.

As pessoas não são nem mais nem menos corruptas do que sempre foram, mas acham que os outros são horríveis. Continuam a considerar-se honestas, mas sentem-se rodeadas por bandidos. A imprensa encarrega-se de alimentar a suspeita. Por isso, vivendo na sociedade mais sofisticada de sempre, sentimo-nos num clima de selva, só controlado por polícias e multas.

Mais bárbaro que as tribos primitivas.

In DESTAK 05.03.2009
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Ter Jun 30, 2009 12:06 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sex Jul 03, 2009 5:18 pm

Segunda-feira passada, a meio da tarde, faço a A-6, em direcção a Espanha e na companhia de uma amiga estrangeira; quarta-feira de manhã, refaço o mesmo percurso, em sentido inverso, rumo a Lisboa. Tanto para lá como para cá, é uma auto-estrada luxuosa e fantasma. Em contrapartida, numa breve incursão pela estrada nacional, entre Arraiolos e Borba, vamos encontrar um trânsito cerrado, composto esmagadoramente por camiões de mercadorias espanhóis. Vinda de um país onde as auto-estradas estão sempre cheias, ela está espantada com o que vê:

- É sempre assim, esta auto-estrada?

- Assim, como?

- Deserta, magnífica, sem trânsito?

- É, é sempre assim.

- Todos os dias?

- Todos, menos ao domingo, que sempre tem mais gente.

- Mas, se não há trânsito, porque a fizeram?

- Porque havia dinheiro para gastar dos Fundos Europeus, e porque diziam que o desenvolvimento era isto.

- E têm mais auto-estradas destas?

- Várias e ainda temos outras em construção: só de Lisboa para o Porto, vamos ficar com três. Entre S. Paulo e o Rio de Janeiro, por exemplo, não há nenhuma: só uns quilómetros à saída de S. Paulo e outros à chegada ao Rio. Nós vamos ter três entre o Porto e Lisboa: é a aposta no automóvel, na poupança de energia, nos acordos de Quioto, etc. - respondi, rindo-me.

- E, já agora, porque é que a auto-estrada está deserta e a estrada nacional está cheia de camiões?

- Porque assim não pagam portagem.

- E porque são quase todos espanhóis?

- Vêm trazer-nos comida.

- Mas vocês não têm agricultura?

- Não: a Europa paga-nos para não ter. E os nossos agricultores dizem que produzir não é rentável.

- Mas para os espanhóis é?

- Pelos vistos...

Ela ficou a pensar um pouco e voltou à carga:

- Mas porque não investem antes no comboio?

- Investimos, mas não resultou.

- Não resultou, como?

- Houve aí uns experts que gastaram uma fortuna a modernizar a linha Lisboa-Porto, com comboios pendulares e tudo, mas não resultou.

- Mas porquê?

- Olha, é assim: a maior parte do tempo, o comboio não 'pendula'; e, quando 'pendula', enjoa de morte. Não há sinal de telemóvel nem Internet, não há restaurante, há apenas um bar infecto e, de facto, o único sinal de 'modernidade' foi proibirem de fumar em qualquer espaço do comboio. Por isso, as pessoas preferem ir de carro e a companhia ferroviária do Estado perde centenas de milhões todos os anos.

- E gastaram nisso uma fortuna?

- Gastámos. E a única coisa que se conseguiu foi tirar 25 minutos às três horas e meia que demorava a viagem há cinquenta anos...

- Estás a brincar comigo!

- Não, estou a falar a sério!

- E o que fizeram a esses incompetentes?

- Nada. Ou melhor, agora vão dar-lhes uma nova oportunidade, que é encherem o país de TGV: Porto-Lisboa, Porto-Vigo, Madrid-Lisboa... e ainda há umas ameaças de fazerem outro no Algarve e outro no Centro.

- Mas que tamanho tem Portugal, de cima a baixo?

- Do ponto mais a norte ao ponto mais a sul, 561 km.

Ela ficou a olhar para mim, sem saber se era para acreditar ou não.

- Mas, ao menos, o TGV vai directo de Lisboa ao Porto?

- Não, pára em várias estações: de cima para baixo e se a memória não me falha, pára em Aveiro, para os compensar por não arrancarmos já com o TGV deles para Salamanca; depois, pára em Coimbra para não ofender o prof. Vital Moreira, que é muito importante lá; a seguir, pára numa aldeia chamada Ota, para os compensar por não terem feito lá o novo aeroporto de Lisboa; depois, pára em Alcochete, a sul de Lisboa, onde ficará o futuro aeroporto; e, finalmente, pára em Lisboa, em duas estações.

- Como: então o TGV vem do Norte, ultrapassa Lisboa pelo sul, e depois volta para trás e entra em Lisboa?

- Isso mesmo.

- E como entra em Lisboa?

- Por uma nova ponte que vão fazer.

- Uma ponte ferroviária?

- E rodoviária também: vai trazer mais uns vinte ou trinta mil carros todos os dias para Lisboa.

- Mas isso é o caos, Lisboa já está congestionada de carros!

- Pois é.

- E, então?

- Então, nada. São os especialistas que decidiram assim.

Ela ficou pensativa outra vez. Manifestamente, o assunto estava a fasciná-la.

- E, desculpa lá, esse TGV para Madrid vai ter passageiros? Se a auto-estrada está deserta...

- Não, não vai ter.

- Não vai? Então, vai ser uma ruína!

- Não, é preciso distinguir: para as empresas que o vão construir e para os bancos que o vão capitalizar, vai ser um negócio fantástico! A exploração é que vai ser uma ruína - aliás, já admitida pelo Governo - porque, de facto, nem os especialistas conseguem encontrar passageiros que cheguem para o justificar.

- E quem paga os prejuízos da exploração: as empresas construtoras?

- Naaaão! Quem paga são os contribuintes! Aqui a regra é essa!

- E vocês não despedem o Governo?

- Talvez, mas não serve de muito: quem assinou os acordos para o TGV com Espanha foi a oposição, quando era governo...

- Que país o vosso! Mas qual é o argumento dos governos para fazerem um TGV que já sabem que vai perder dinheiro?

- Dizem que não podemos ficar fora da Rede Europeia de Alta Velocidade.

- O que é isso? Ir em TGV de Lisboa a Helsínquia?

- A Helsínquia, não, porque os países escandinavos não têm TGV.

- Como? Então, os países mais evoluídos da Europa não têm TGV e vocês têm de ter?

- É, dizem que assim entramos mais depressa na modernidade.

Fizemos mais uns quilómetros de deserto rodoviário de luxo, até que ela pareceu lembrar-se de qualquer coisa que tinha ficado para trás:

- E esse novo aeroporto de que falaste, é o quê?

- O novo aeroporto internacional de Lisboa, do lado de lá do rio e a uns 50 quilómetros de Lisboa.

- Mas vocês vão fechar este aeroporto que é um luxo, quase no centro da cidade, e fazer um novo?

- É isso mesmo. Dizem que este está saturado.

- Não me pareceu nada...

- Porque não está: cada vez tem menos voos e só este ano a TAP vai cancelar cerca de 20.000. O que está a crescer são os voos das low-cost, que, aliás, estão a liquidar a TAP.

- Mas, então, porque não fazem como se faz em todo o lado, que é deixar as companhias de linha no aeroporto principal e chutar as low-cost para um pequeno aeroporto de periferia? Não têm nenhum disponível?

- Temos vários. Mas os especialistas dizem que o novo aeroporto vai ser um hub ibérico, fazendo a trasfega de todos os voos da América do Sul para a Europa: um sucesso garantido.

- E tu acreditas nisso?

- Eu acredito em tudo e não acredito em nada. Olha ali ao fundo: sabes o que é aquilo?

- Um lago enorme! Extraordinário!

- Não: é a barragem de Alqueva, a maior da Europa.

- Ena! Deve produzir energia para meio país!

- Praticamente zero.

- A sério? Mas, ao menos, não vos faltará água para beber!

- A água não é potável: já vem contaminada de Espanha.

- Já não sei se estás a gozar comigo ou não, mas, se não serve para beber, serve para regar - ou nem isso?

- Servir, serve, mas vai demorar vinte ou mais anos até instalarem o perímetro de rega, porque, como te disse, aqui acredita-se que a agricultura não tem futuro: antes, porque não havia água; agora, porque há água a mais.

- Estás a dizer-me que fizeram a maior barragem da Europa e não serve para nada?

- Vai servir para regar campos de golfe e urbanizações turísticas, que é o que nós fazemos mais e melhor.

Apesar do sol de frente, impiedoso, ela tirou os óculos escuros e virou-se para me olhar bem de frente:

- Desculpa lá a última pergunta: vocês são doidos ou são ricos?

- Antes, éramos só doidos e fizemos algumas coisas notáveis por esse mundo fora; depois, disseram-nos que afinal éramos ricos e desatámos a fazer todas as asneiras possíveis cá dentro; em breve, voltaremos a ser pobres e enlouqueceremos de vez.

Ela voltou a colocar os óculos de sol e a recostar-se para trás no assento. E suspirou:

- Bem, uma coisa posso dizer: há poucos países tão agradáveis para viajar como Portugal! Olha-me só para esta auto-estrada sem ninguém!

(Miguel Sousa Tavares)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Sab Jul 04, 2009 11:21 pm

Maria João Pires renuncia à nacionalidade portuguesa

A pianista Maria João Pires vai renunciar à nacionalidade portuguesa, tornando-se aos 65 anos cidadã brasileira. A notícia é avançada pela Antena 2 da RDP, que adianta que a pianista se fartou “dos coices e pontapés que tem recebido do Governo português".

Decepcionada com o modo como tem sido tratada a nível governamental, sobretudo no seu projecto de ensino artístico de Belgais (Castelo Branco), Maria João Pires, que tinha dupla nacionalidade, decidiu agora ficar apenas com a brasileira.

Em Junho de 2006, Maria João Pires abandonou o Projecto Educativo de Belgais, que desenvolveu no concelho de Castelo Branco, e decidiu ir viver para o Brasil, onde pediu autorização de residência. A pianista está a viver em Salvador, no Estado da Bahia, e vai dedicar-se à hotelaria.

A decisão de renunciar à cidadania portuguesa foi revelada ontem pessoalmente pela pianista ao jornalista da Antena 2 Paulo Alves Guerra, numa conversa que os dois tiveram num centro comercial de Lisboa.

“Encontrei-a casualmente no Centro Comercial das Amoreiras. Maria João Pires andava às compras e ao ver-me acenou-me. Fui ter com ela e no desenrolar da conversa disse-me que ia renunciar à cidadania portuguesa”, relatou ao PÚBLICO o jornalista.

Paulo Alves Guerra advertiu-a de que estava a falar com um jornalista, ao que ela respondeu que podia utilizar a informação como quisesse. Só não permitiu que as suas declarações fossem gravadas.

Maria João Pires não pretenderá fazer mais declarações em Portugal. Daqui para a frente a sua vida vai passar a ser feita entre Portugal, Suíça e Brasil.

A pianista tem recebido telefonemas de vários organismos governamentais de Espanha e do Brasil a convidarem-na para se instalar definitivamente nesses países, mas o convite feito pelas autoridades brasileiras terá sido muito sedutor, levando a pianista a optar por se mudar de armas e bagagens para o outro lado do Atlântico.

Nascida a 23 de Julho de 1944, Maria João Pires aprendeu muito cedo a tocar piano: aos cinco anos deu o seu primeiro recital e aos sete anos tocou publicamente concertos de Mozart.

Com nove anos recebeu o prémio da Juventude Musical. Torna-se reconhecida internacionalmente ao vencer o concurso internacional do bicentenário de Beethoven, em 1970, realizado em Bruxelas.

Maria João Pires renunciou à cidadania portuguesa mas não aos concertos em Portugal, estando igualmente a preparar um novo disco.

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Ter Jul 07, 2009 12:37 pm

"Novas Oportunidades" - A "Oportunidade" de ser pobre em Portugal

O jornal electrónico http://www.portugaldiario.pt/ noticia hoje que são já 2 milhões os portugueses pobres.

Que a pobreza em Portugal tende a aumentar."Pobres não param de aumentar".

Que a classe média vai desaparecendo.

Que Portugal está "na lista negra" e que é "O país da UE onde a desigualdade entre ricos e pobres é maior".

Eis o resultado de politicas erradas, de incompetências várias, da corrupção, do atavismo, da falta de um sistema judicial independente.

O actual Governo é apenas mais um a seguir o "fado português".

É para gerir uma economia de dois milhões de pobres que o Governador do Bando de Portugal ganha mais que o Governador da Reserva Federal dos EUA?

José Sócrates só está a dar mais uma machadada na triste sina portuguesa.

Que vergonha os portugueses passam na União Europeia!

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Qua Jul 08, 2009 1:01 pm

As cambalhotas do Partido Socialista

O PS e José Sócrates eram a personificação do absolutismo de Estado.

Posso , quero e mando!
Esta era a cartilha de José Sócrates.
Daí ter o PS indicado para candidatas nas eleições europeias a Elisa Ferreira e a Ana Gomes , ao mesmo tempo que anunciava que seriam também candidatas à Câmara Municipal do Porto e de Sintra.
As coisas correram mal ao PS nas eleições europeias e eis o mesmo PS, infiltrado por toda a sorte de transfugas - desde ex-PCPs a ex-PSDs - a recuar, recuar, recuar.
Agora o PS decidiu que quem for candidato a deputado na AR não pode ser às autarquias, como se mostra aqui:http://diario.iol.pt/politica/ps-legislativas-eleicoes-autarquicas-candidaturas-ana-gomes/1073746-4072.html
O PS está completamente desorientado. O PS está a estrebuchar e , qual vendedor de banha da cobra tenta a todo o custo vender algo, mesmo sabendo que o produto não presta.
Este PS resultante de uma aliança Sócratina/PCPtransfugas , parece uma barata tonta.
Sem ideologia, sem pessoas com qualidades políticas, sem vergonha, sem respeito pelo Povo, vai tentando vestir todas as peles que forem necessárias para se manter, na esperança, sem sentido aliás, de poder recuperar.
Só se o Povo Português fosse um rebanho de carneiros iria nessa cantiga.
O PS destruiu Portugal, descredibilizou-o no estrangeiro - o caso Lopes da Mota é sintomático - e tem tantas caras quantas as que entender necessárias.
O PS parece um baile de máscaras veneziano.
TGV era importante mas já não é, depois já é outra vez;
Aeroporto era importante mas já não é, depois já é outra vez;
Terceira Ponte sobre o Tejo era importante mas já não é, depois já é outra vez.
Aliás,o TGV não põe Portugal mais próximo do Centro da Europa.
O TGV só serve para ajudar Espanha a pagar o TGV até Badajoz, porque se não seguir para Lisboa não tem rentabilidade.
E para ajudar as grandes empresas de obras públicas do Regime, pelo que o Jorge Coelho lá foi para uma delas.
Ninguém vai de TGV de Lisboa a Paris, ou vão muito poucos, os que já iam de combóio.
O TGV não faz falta, porque Portugal não está no meio de nada, está num beco e o TGV é importante nos países do centro da Europa, para viagens de 500 ou 600 Km, com multiplos destinos.
Ninguém vai passar 10 horas para chegar de Lisboa a Paris de TGV. Vai de avião e muito mais barato, porque hoje com 50 ou 100 € faz-se a viagem de avião até Paris, em 2 horas e meia.
Ana Gomes costuma dizer no blogue do PS , o "Causa Nossa", que o PSD faz Flick-Flaque.
Pois bem , o PS parece mais um iô-iô sempre apostado que o Povo é estúpido, que o Povo não sabe, que o Povo não se lembra e basta dar-lhe um chupa-chupa para voltar a votar no PS.
Mas o Povo Português não vai nessa, apesar de todos os rodopios, manobras de última hora do PS.
O PS tem de levar uma varridela monstra: afastar os ex-PCPs; afastar o clube dos sociólogos do ISCTE; afastar a Ana Gomes, a Elisa Ferreira, o Sócrates, o Vitalino Canas, o António Vitorino, os tipos da Maçonaria, o Ricardo Rodrigues, o Alberto Martins, e tantos outros.
Falta-lhes credibilidade, competência, visão de futuro e sentido das proporções.

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Qui Jul 09, 2009 11:45 am

Estivadores fazem manifestação com petardos e insultos a Sócrates

Cerca de duas centenas de estivadores estão hoje a fazer uma manifestação em frente à Assembleia da República, com parte deles a gritar insultos dirigidos ao primeiro-ministro, José Sócrates, e a rebentar petardos.

De acordo com um dos agentes da PSP que faziam a segurança da manifestação e a protecção da entrada da Assembleia da República, foram já identificados pela polícia alguns dos estivadores autores de insultos ao primeiro-ministro e responsáveis pela utilização de petardos.

"Sócrates, escuta, és um filho da puta" e "O Sócrates não cumpriu, vai para a puta que o pariu" e "fascista" foram alguns dos insultos proferidos por estivadores.

Segundo o porta-voz da manifestação, entre os cerca de 200 estivadores concentrados à frente do Parlamento estão trabalhadores dos portos de Leixões, Viana do Castelo, Figueira da Foz, Aveiro, Lisboa e Sines.

Num comunicado que foi entregue à agência Lusa, a Confederação dos Sindicatos Marítimos e Portuários acusa o Governo de ter aprovado a proposta de lei dos portos "sem qualquer tipo de discussão formal com as associações sindicais" e alega que o executivo pretende fazer "uma liberalização encapotada" do sector.

Os estivadores envergavam coletes reflectores, tendo a maioria nas costas a inscrição "Don't fuck my job".

(Lusa)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Qui Jul 09, 2009 9:08 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Dom Jul 12, 2009 2:49 pm

Prof. António Balbino Caldeira

Estou a seguir atentamente as "vaias" dos portugueses a Sua Excelência o Primeiro Ministro de Portugal. Agora foi em Abrantes, antes em Setúbal.

Para além dos correligionários, José Sócrates já não tem o peso político que as eleições lhe deram.

José Sócrates está gasto na sua função de Primeiro Ministro.

É um dever de cidadania lutar contra a linha política que José Sócrates seguiu.

É patética a "perfomance" do Ministro Lino , na Ordem dos Engenheiros.

É patético o fecho de Centros de Saúde, de Maternidades. É um desaforo a nossa situação
económica.São violados os direitos à saúde efectiva dos mais velhos, dos mais novos, das mulheres portuguesas.Até já têm de nascer portugueses em Badajoz!

Os portugueses estão a ser tratados abaixo de cão.

José Sócrates perdeu legitimidade democrática. Deveria haver eleições de imediato.

Parece que o Prof. Caldeira será arguido num processo conexo com a denúncia que fez quanto à legalidade da licenciatura de José Sócrates.

Isto só no Burkina Fasso ou no Burundi!

José Sócrates não regenera Portugal. É o coveiro de Portugal. Com a linha política que seguiu afunda Portugal.

Vamos lutar no estrangeiro, também.

Cada Português que se quiser solidarizar com o Prof. Caldeira deve enviar um e-mail para o Presidente da República e outro do mesmo teor, para o Presidente do Parlamento Europeu.

Sugiro que façam constar a seguinte introdução:

"Há meses que na comunicação social se vem questionando a licitude da obtenção da licenciatura em engenharia civil do actual Primeiro Ministro de Portugal. Licenciatura teminada , surpreendentemente, num Domingo, numa Universidade cujo reitor está em liberdade provisória, mandada encerrar pelo Governo, com dois membros presos preventivamente. José Sócrates até no site oficial do Govermo Português se intitulava "Engenheiro Civil", título a que sabia não ter direito face a lei portuguesa ,o que o levou a alterar para "Licenciado en Engenharia Civi.l".

Os e-mail devem ser enviados para o Parlamento Europeu pois é importante hoje que os portugueses, como "cidadãos da União Europeia", façam chegar as suas reclamações e queixas ao Parlamento Europeu.

Se tudo ficar em Portugal não há qualquer consequência.

É preciso desmacarar o clima de intimidação e de medo que nos querem impor.

Um abraço de solidariedade para o Prof. Caldeira.

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Seg Jul 13, 2009 10:27 pm

Acção de nulidade da licenciatura de José Sócrates

O Dr. José Maria Martins acaba de anunciar - hoje, 13-7-2009 - no seu blogue que decidiu intentar acção de nulidade da licenciatura em Engenharia Civil pela Universidade Independente do primeiro-ministro José Sócrates. Com factos novos.

Além dos factos novos, contesta a argumentação da procuradora-geral adjunta Maria Cândida Almeida e da procuradora-adjunta Carla Dias que arquivaram, em 1-8-2007, a queixa-crime apresentada, em 13-3-2007, pelo próprio Dr. José Maria Martins relativamente a falsificação de documento (o caso do diploma de José Sócrates de licenciatura em Engenharia Civil pela Universidade Independente).

O Dr. José Maria Martins informa que pediu certidão do processo na semana passada e apresentará a acção judicial logo que esta lhe seja entregue.

(Portugal Profundo)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Dom Jul 19, 2009 12:10 am

Um homem caminha estrada fora, quando percebe a pouca distância, um balão voando baixo.

O balonista acena-lhe desesperadamente, consegue fazer o balão baixar o máximo possível e grita-lhe:

" Ei, você, poderia ajudar-me? Prometi a um amigo que me encontraria com ele às duas da tarde, porém já são duas e meia e nem sei onde estou."

O outro homem, com muita cortesia, respondeu:

" Mas claro que posso ajudá-lo! Você se encontra num balão de ar quente, flutuando a uns vinte metros acima da estrada. Está a quarenta graus de latitude norte e a cinquenta e oito graus de longitude oeste."

O balonista escuta com atenção e depois pergunta-lhe com um sorriso:

" Amigo, você é engenheiro?"

" Sim senhor, ao seu dispôr! Como conseguiu adivinhar?"

"Porque tudo o que você me disse está perfeito e tecnicamente correcto, porém essa informação é-me totatalmente inútil, pois continuo perdido. Será que não tem uma resposta mais satisfatória?"

O engenheiro fica calado por alguns segundos e finalmente pergunta ao balonista:

" E você, não será por acaso um socialista?"

Sim, sou realmente filiado no PS. Como descobriu?"

Ah! Foi muito fácil!
Você não sabe onde está nem para onde vai.
Fez uma promessa que não tem a mínima ideia de como irá cumpri-la e ainda por cima espera que outra pessoa resolva o seu problema.
Continua exactamente tão perdido quanto antes de me perguntar, porém, agora, estranhamente, a culpa passou a ser minha...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Dom Jul 19, 2009 5:17 pm

Citações de José Sócrates:

«Aquilo não é um telejornal [o Jornal Nacional da TVI] , é uma caça ao homem»
RTP1 21.Abril.2009

«O Jornal Nacional [da TVI] é um telejornal travestido feito de ódio e perseguição pessoal.»
RTP1 21.Abril.2009

«Não tenho jeito para vítima. Não é assim que vencem»
RT1 21.Abril.2009

«Cada um de vós dará o seu melhor para um país mais justo, para um país mais pobre... pppperdão... para um país mais justo, mas também para um país mais solidário»
citado pela 'Única' de 8.Nov.2008

«a garantia à banca de 20 mil milhões de euros não é para ajudar a banca»
Sic 18.Out.2008

«Porreiro pá!»
(Sócrates abraçando Durão Barroso, no dia do acordo do Tratado de Lisboa)
CORREIO DA MANHÃ - 20.Out.2007

«[Engenheiro Sócrates, vamos vê-lo, um dia, primeiro-ministro?] Não! Primeiro, porque não tenho o talento e as qualidades que um primeiro-ministro deve ter. Segundo, porque, ser primeiro-ministro é ter uma vida na dependência mais absoluta de tudo sem ter tempo para nada. É uma vida horrível e que eu não desejo"
DNA, Set.2000

«Quando formos derrotados seremos felizes para toda a vida.»
CORREIO da MANHÃ online, 12.03.2007

«Não sou parvo»
disse o líder socialista, no contexto de uma reflexão sobre a importância do referendo sobre a ivg "na avaliação desta legislatura". DN online, 14.Jan.2007

«Agora a direita apoia o PS. É a teoria da conspiração.»
in 24horas, 28.09.2006

«Nunca sonhei ser primeiro-ministro. Nem em pequenino»
Primeiro-ministro de Portugal - Jornal de Notícias (Janeiro 2005)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   Dom Jul 19, 2009 6:40 pm

Um video do youtube sobre Sócrates e o PS que merece ser visto - são cerca de 3 minutos

Enviaram-me para o meu blogue um video, com cenas da vida do PS e de José Sócrates, que merece ser visto, pelos 35 milhões de portugueses.

Disse bem, 35 milhões de portugueses!

E mesmo pelos outros 500 milhões de pessoas que falam português em todo o Mundo.

Aqui fica: http://www.youtube.com/watch?v=RGifIRPu7ew

Para mais tarde o Povo recordar!

Portugal! Acorda Portugal, Reage Portugal!

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: SÓCRATES - O INGENHERO   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
SÓCRATES - O INGENHERO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 12Ir à página : 1, 2, 3 ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: GRANDES PORTUGUESES-
Ir para: