A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  

Compartilhe | 
 

 ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3
AutorMensagem
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...    Sab Jan 08, 2011 6:17 pm

Manuel Alegre e o apoio aos "turras" nas Guerras do Ultramar - Uma vergonha para Portugal a candidatura de Manuel Alegre

08.01.2011

Manuel Alegre nunca pode ser Presidente da República.
Independentemente da "luta pela democracia" antes do 25 de Abril, há um dado que nunca deixará Manuel Alegre ser Presidente da República: O apoio ao MPLA, à FNLA, à Frelimo, ao PAIGC.
Em Argel, na Rádio , Manuel Alegre apoiava os "movimentos de libertação".
Isso não pode ser aceite pelos portugueses a ponto de o elegerem Presidente da República.
Os "movimentos de libertação" lutavam em armas contra os portugueses. Brancos ou pretos, não interessa.
Nem interessa que aqueles Povos tivessem - como tinham - o direito à Independência.
São dois planos diferentes.
Apoiar os "movimentos de libertação" quando estavam a matar portugueses significa a aposta na vitória deles na guerra. E numa ignomia contra os militares portugueses.
Uma coisa é Manuel Alegre dizer que concordava com a Independência das colónias, outra o apoio à luta armada, mortífera contra as Forças Armadas Portugesas.
Só se os portugueses fossem acéfalos Manuel Alegre poderia ser PR.
Ter na Presidência da República uma pessoa que apoiava os "turras" contra as centenas de milhares de militares portugueses e suas famílias ,só seria possível se não houvesse vergonha na cara , nem memória.
O que melhor que Manuel Alegre tem a fazer é ir gozar o pé de meia que ganhou na Democracia - incluindo os 1500 euros da publicidade no BPP e deixar-se de politica.

Publicada por josé maria martins
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...    Dom Jan 16, 2011 2:25 pm

Coelho acusa Cavaco de sofrer de “amnésia” por não se lembrar como comprou a casa de férias.

15.01.2011

O candidato da ilha da Madeira puxou dos galões de deputado para que a GNR o deixasse fazer campanha, frente à casa Gaivota Azul, na praia da Coelha, em Albufeira.

O candidato Cavaco Silva “sofre de amnésia” quando se trata de explicar como adquiriu o seu património pessoal. A acusação parte do candidato José Manuel Coelho que se deslocou ao Algarve para conhecer a casa de férias do adversário, junto à praia da Coelha, em Albufeira. “Há coisas que ele devia explicar aos portugueses”, disse, sublinhando que o que transpira para a opinião pública é que a casa Gaivota Azul foi obtida de uma “forma muito nebulosa”, e o assunto, sublinhou, não deve ser ignorado.

José Manuel Coelho diz que casa algarvia da família Cavaco Silva é “uma vivenda grande, mas também não é assim uma vivenda descomunal”. A propriedade – uma moradia de três pisos (seis quartos, piscina e um quintal com 1600 metros quadrados, “não está em causa, o que está em causa a maneira suspeita como a adquiriu”. O que levou a chamar a atenção para este facto, acrescentou, “foram as dúvidas que se levantaram, e aquilo que as pessoas comentam”. No local, viu-se confrontado com as reticências colocadas pelo guarda a GNR, a prestar serviço de segurança à vivenda. O agente da autoridade lembrou que a zona é reservada só a moradores e “pessoal autorizado”, mas quando o candidato puxou pelos galões de deputado da Assembleia Legislativa da Madeira, não levantou obstáculos

A revista Vião, na última edição, relata que o candidato apoiado pelo PSD e CDS tem por vizinhos Oliveira e Costa e Fernando Fantasia, destacadas figuras da Sociedade Lusa de Negócios (SLN). No que diz respeito à forma como comprou a casa, o Presidente da República disse não se recordar em que cartório assinou a escritura, quando foi confrontado com o facto da propriedade não figurar nos registos da Conservatória do Registo Predial de Albufeira, nem cartório notarial. “As pessoas dizem aqui, no Algarve, que a casa foi oferecida pela SLN, e isso deve ser esclarecido”, insiste o adversário. “As pessoas falam, mas o senhor professor não esclarece, lança a dúvida nos portugueses”.

O candidato da ilha da Madeira, aludindo ao facto de Oliveira e Costa, ex-presidente do BPN, ser seu “vizinho e amigo”, socorreu-se de um aforismo para lançar suspeitas: “Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és”. As dúvidas, acrescentou, não devem ficar para esclarecer só depois das eleições. José Manuel Coelho pretende que os “portugueses reflictam sobre a corrupção” essa foi a razão que deu, em declarações ao PÚBLICO, para ir conhecer a casa Gaivota Azul.

O elemento da GNR, de serviço no local, num primeiro momento, procurou impedi-lo de fazer campanha, mas depois acabou por não colocar quaisquer obstáculos. “O senhor disse – você não está autorizado a andar aqui”, contou. José Manuel Coelho contrapôs: “Oh meu amigo, você mostre-me onde é que isso está escrito, eu como deputado até posso circular em lugares condicionados, sou deputado à Assembleia Legislativa da Madeira. Diga ao seu superior hierárquico que houve uma página do livrinho que ele não leu, porque não me pode impedir de estar aqui”. O elemento da autoridade “compreendeu” e o candidato debitou a sua mensagem.

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...    Qui Jan 20, 2011 12:53 pm

Não votar Manuel Alegre - Vamos votar em Fernando Nobre

19.01.2011

Manuel Alegre é um carreirista do PS.
Responsável também pela miséria a que o PS e Sócrates conduziu Portugal.
Votar Manuel Alegre é votar no passado, na incompetência, em mais da mesma merda que é o PS.
As intervenções de Manuel Alegre são mais que pobres, mostram uma pessoa que nem sabe quais as funções e os poderes do Presidente da República.
Manuel Alegre em primeiro lugar é o candidato do Bloco de Esquerda, um partido que nem sabe o que quer, não tem ideologia nem rumo de Estado.
Um conjunto de tipos apostados na defesa da homossexualidade, dos casamentos gay, sem referências ideológicas de Estado.
Um conjunto de miúdos ricos que fazem dos outros parvos.
Parece-me que votar Manuel Alegre é aceitar os baixos salários, os cortes nos salários, o encerramento de serviços de saúde, o ataque ao Esyado Social.
No fundo, votar Manuel Alegre é dizer que se concorda com a porcaria que o PS anda a fazer.
NÃO SE DEVE VOTAR EM MANUEL ALEGRE.
Para mim, quem não quer votar Cavaco Silva deve votar em Fernando Nobre.
Fernando Nobre é boa pessoa, tem uma história de vida baseada no altruismo, na defesa dos pobres e da vida humana , em todo o Planeta.
A troco de nada!
Um médico respeitado em todo o Mundo e com sentido social.
Quem não quer votar Cavaco Silva não deve dar o voto a Manuel Alegre, que é uma pessoa sem qualidades para ser PR, está ligado a um partido de extrema esquerda ,uma espécie de brincadeira política, e que fará o que o PS quer.
Portugal e os portugueses hoje estão numa fronteira: Acabar com esta política do PS ou manter estes esbirros no poder.
Votar Fernando Nobre é a alternativa a Cavaco Silva.
Manuel Alegre está metido e é responsável pela miséria da governação PS até à raiz dos cabelos.
Todos os combatentes das guerras do Ultramar têm o dever de NÃO VOTAR EM MANUEL ALEGRE.
Não devemos votar em quem na Rádio Argel apoiava a guerra contra os militares portugueses.

Publicada por josé maria martins
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...    Sex Jan 21, 2011 2:47 pm

Presidenciais: Sondagens excluem 2.ª volta

2101.2011

Desde a primeira à última sondagem, uma constante: Cavaco arruma Alegre no domingo.

Sondagens há para todos os gostos é uma expressão que não se aplica nestas presidenciais. As empresas que mediram as tendências de voto nos últimos meses - Eurosondagem, Intercampus, Marktest, Aximage e Católica - confirmam na recta final da campanha a principal tendência que manifestaram ao longo dos últimos meses: a inexistência de segunda volta. Se estiverem certas, Cavaco Silva ganha direito a ficar mais cinco anos em Belém, já no próximo domingo, com uma percentagem de votos que, no limite, rondará os 55%.

Manuel Alegre, que beneficiou das críticas e dúvidas lançadas sobre a honestidade de Cavaco no negócio das acções que teve no BPN, surpreende pela negativa: perde os ganhos arrecadados nas últimas semanas e acaba, nas sondagens, perto dos 25%.

Se as urnas reiterarem as sondagens, confirma--se que o socialista esteve longe de fazer o pleno do eleitorado do PS. Mais, Alegre não conseguirá sequer, neste cenário, obter a soma da percentagem de votos obtida há cinco anos, como candidato independente, com a do candidato do BE, Francisco Louçã - juntos somaram 26%.

As dores de cabeça do PS e do BE contrastam com uma possível alegria entre as hostes comunistas. Francisco Lopes, que antes da campanha era um ilustre desconhecido dos portugueses, têm hipóteses, na previsão da Intercampus, de ficar ao nível da percentagem obtida por Jerónimo de Sousa há cinco anos. Um bom resultado no que se antevê ter sido o tirocínio para a liderança do PCP... um dia.

Surpreendente é a recuperação de Fernando Nobre, o candidato independente, que foi esmagado por analistas pela sua prestação nos frente-a-frentes televisivos e que passou discreto pelos primeiros dias de campanha.

Finalmente. Defensor Moura e José Manuel Coelho - dois candidatos com uma base de apoio regional - disputam a liga dos últimos, com uma votação entre os 2 e 3 por cento.

(Sol)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...    Sex Jan 21, 2011 2:58 pm

Coelho critica "sondagens encomendadas pelos corruptos do país"

20.01.2011

Cavaco Silva, Manuel Alegre, José Sócrates e Alberto João Jardim foram os alvos da última acção do operário madeirense, que em cima do carro funerário em que iniciou a campanha eleitoral, na zona do Banco de Portugal, no Funchal, disse a algumas dezenas de pessoas reunidas naquele espaço que se votarem noutro candidato “nem sabem o que lhes espera”.

Segundo José Manuel Coelho, “a situação do país é mais grave do que a comunicação social anuncia” e os “corruptos deste país estão à espera das Presidenciais de domingo para “avançar com graves pacotes de austeridade que vão retirar dinheiro aos bolsos dos portugueses”.

“Os portugueses estejam alertas, não se deixem enganar porque estas sondagens são encomendadas pelos corruptos do país que têm levado o país à ruína e ao descalabro económico e ao desemprego”, disse.

Segundo o deputado único do PND, “O dr.Cavaco Silva que é apoiado pelos maiores corruptos e ladrões deste país sabe que o terreno está a fugir-lhe debaixo dos pés, eles estão cheios de medo, encomendam sondagens a pataco para ver se baralham os portugueses, mas desta vez não vão conseguir, não vão passar um atestado de menoridade aos portugueses e aos madeirenses”.

“Sou um operário, mas vou ajudar o povo português, não estou para roubar o que os portugueses ganham, mas estou para combater o chefe dos ladrões que está em Lisboa que é o engenheiro Sócrates, que tem aqueles ladrões da Face Oculta - só prenderam um e os outros estão à solta, compra a justiça, compra os tribunais”, declarou.

Para José Manuel Coelho, “o PS tem um presidente corrupto, um homem que está feito com a maior gatunagem que existe no nosso pais”.

Coelho sustentou que a “situação é deveras grave” e que também “Manuel Alegre tem que vir explicar a todos os portugueses porque foi receber o apoio do chefe dos ladrões”, exigindo idêntica explicação ao BE que suporta esta candidatura.

“Está na hora de correr com esta gente, porque se os portugueses se deixarem levar nas palavras mansas do professor Cavaco e da professora Cavaca vão pagar muito caro e perder os subsídios de férias e de natal”, declarou.

No caso do presidente do Governo Regional, Coelho declara que Alberto João Jardim não aplica as leis da República na Madeira para poder acumular reformas e disse que “está na hora de Jardim ir embora e cuidar dos netinhos, porque já não tem nada a fazer”.

“Sabem que eu vou passar à segunda volta”, declarou, concluindo ser necessário “correr com essa canalha” do poder.

(Lusa)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...    Sab Jan 22, 2011 2:20 pm

José Manuel Coelho diz que Sócrates lança novo pacote de austeridade após vitória de Cavaco

21.01.2011

O candidato presidencial José Manuel Coelho apelou hoje aos portugueses para não se amedrontarem com as sondagens e alertou que o Governo de José Sócrates prepara-se para lançar mais um pacote de medidas de austeridade.

«Quero dizer aos portugueses que tenham confiança e para que não se deixem enganar pelas sondagens porque as forças do capitalismo selvagem que estão acantonadas à volta de Manuel Alegre e de Cavaco Silva querem levar este país à ruína e querem continuar esta velha política», disse numa ação de campanha na baixa da cidade do Funchal.

Para José Manuel Coelho, «está na hora dos portugueses dizerem basta porque o engenheiro Sócrates já tem um grande pacote de medidas de austeridade para aplicar no país, ele só está à espera que Cavaco Silva ganhe as eleições à primeira volta para, a seguir, no dia 24 ou 25, impor este pacote de medidas de austeridade aos portugueses».

«Vai aumentar os impostos, os combustíveis, o gás, transportes, vai dar cortes na Educação, vai cortar dinheiro do ordenado dos funcionários públicos mas, tudo isso, está escondido dos portugueses», avisou.

O candidato presidencial do PND-M sustenta que «o dinheiro que eles pensam recolher com essas medidas de austeridade é para encobrir o roubo do Madoff português, do sr. Dias Loureiro e do sr. Oliveira e Costa».

«Eles assaltaram, transformaram o Banco Português de Negócios na Dona Branca dos ricos e, agora, querem injectar 5 mil milhões de euros e pretendem tirar isso do bolso dos portugueses», acrescentou.

«Nenhum português se deixe enganar e se amedrontar com as sondagens feitas pelas televisões e órgãos de comunicação social afectos ao regime que nos tem governado e levado o país à falência e à bancarrota», concluiu.

José Manuel Coelho falou ainda da problemática à volta da casa de férias de Cavaco Silva na urbanização da Coelha e da eventual fuga de impostos praticada pelo candidato apoiado pelo PSD e CDS: «Eu e a minha coelhinha, que está aqui, vamos fazer todos os possíveis para que o sr. dr Cavaco Silva vá à segunda volta disputar as presidenciais e explicar aos portugueses como é que fez esse negócio em pormenor».

José Manuel Coelho apresentou-se hoje transportando aninhada no braço uma coelha preta.

Lusa/ SOL
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...    Sab Jan 22, 2011 2:25 pm

Jerónimo de Sousa: algumas sondagens são «autênticos casos de polícia»

22.01.2011

O secretário-geral do PCP não poupou nas críticas no último comício da campanha eleitoral de Francisco Lopes, em Guimarães. Perante mais de 700 pessoas, Jerónimo de Sousa criticou os candidatos presidenciais, o Governo e os jornalistas, e classificou algumas sondagens como «autênticos casos de polícia».

«Alguns deviam ser autênticos casos de polícia», atacou o comunista, justificando que algumas sondagens são «manipulações» que foram «manhosamente fabricadas» de modo a que o eleitorado não vote em consciência.

Jerónimo de Sousa centrou, porém, as suas críticas em Cavaco Silva, que acusou de estar ao lado do primeiro-ministro. «Com mil diabos, camaradas, diz o homem [Cavaco Silva] que foi bom, como é que teria sido se não tivesse sido».

Num apelo aos eleitores, o candidato comunista Francisco Lopes pediu aos portugueses para esquecerem políticos e sondagens e para reflectirem bem sobre o voto. «Não sejam Maria vai com as outras», disse.

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...    Dom Jan 23, 2011 3:14 pm

Livra!

22.01.2011

Por muito que quisesse evitar, acabei por ter alguns ecos da campanha.
Uma das reportagens que mais boa disposição me proporcionou, foi aquela em que vários personalidades se manifestaram genericamente desiludidos com a campanha e com os candidatos. Santa ingenuidade! Desiludidos com o quê? Que ilusões afinal tinham?

Penso exactamente o contrário, até foi muito digna. Atendendo a que um deles foi um mau presidente, que partilha com os demais candidatos uma visão económica socialista caiseniana, que inclusivamente se orgulha dos esforços que alegadamente terá feito para o acordo sobre os dois últimos orçamentos de estado; que um segundo é um fidalgo no verdadeiro sentido do termo, vivendo dos juros de acções praticas na juventude a que se seguiram 35 anos de aparelhismo inconsequente e balofo; que um terceiro é comunista; que um quarto não tem projecto político e um quinto é um cromo mais apropriado à participação no programa Praça da Alegria, pode-se concluir que tiveram muita sorte de a indiferença generalizada e alguma passividade bovina os terem protegido dos insultos que receberiam se alguém se desse ao trabalho de pensar sobre o que eles propõem: esmifrar ainda mais quem trabalha e limitar a liberdade em geral.

Por Gabriel Silva
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...    Seg Jan 24, 2011 11:42 am

Cavaco Silva ganha eleições com 52,94% dos votos

23.01.2011

Os resultados oficiais, quando já estão apurados os resultados de todas as freguesias, confirmaram as sondagens que deram vitória na primeira volta a Cavaco Silva na sua candidatura para continuar por mais cinco anos no Palácio de Belém. Apoiado pelo PSD e pelo CDS-PP, Cavaco conseguiu 52,94% do total eleitoral, já nos 2.230.104 votos.

Em comparação com as eleições presidenciais de 2006, Cavaco obteve menos votos, já que tinha conseguido ser a escolha de 2.773.431 eleitores, mas que significou apenas uma maioria absoluta de 50,54%.

Por sua vez, Manuel Alegre, apoiado pelo PS e pelo BE, ficou abaixo de 1,1 milhões que tinha conseguido com a sua candidatura independente em 2006, fixando-se nos 831.959 votos, com 19,75% do total de votos.

Fernando Nobre atingiu os 14,1% dos votos, correspondentes a 593.868 eleitores. O candidato apoiado pelo PCP, Francisco Lopes, ficou também abaixo do conseguido há cinco anos por Jerónimo de Sousa. Com 300.840 dos votos, 7,14% do total, Lopes não superou os 474.083 que votaram no líder comunista em 2006.

José Manuel Coelho teve 189.340 votos, contanto com 4,5% do total de votos.

O candidato menos votado foi Defensor Moura, que registou 66.091 votos, representativo de 1,57% dos eleitores. Ainda assim, o candidato independente conseguiu mais votos do que os alcançados pelo último lugar em 2006, ocupado por Garcia Pereira, que tinha ficado pelos 23.983 votos.

Tanto Coelho como Defensor Moura ficaram abaixo do número de votos em branco. Um total de 191.159 portugueses optaram por deixar os boletins em branco, um total de 4,26% dos votantes. Já 86.543 votos foram considerados nulos, ou seja, 1,93% de todos os votos.

Estes são já os dados saídos do sufrágio que ocorreu em 4.260 freguesias de Portugal. Faltam ainda apurar os resultados de 11 dos 71 consulados.

(Jornal de Negócios)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...    Seg Jan 24, 2011 11:44 am

Nunca um Presidente da República foi eleito com tão poucos votos

23.01.2011

Cavaco Silva obteve a reeleição nas eleições de hoje, tendo obtido o menor número de votos de sempre numa eleição de um Presidente da República. Manuel Alegre obteve menos 300 mil votos face às eleições de 2006 e ficou abaixo dos 20%.

Cavaco Silva obteve o voto de 2.230.104 portugueses, o que lhe garante uma vitória à primeira volta, com 52,94% dos votos totais, de acordo com os dados divulgados hoje pelo Ministério da Justiça no portal criado para as eleições Presidenciais, quando faltam apenas apurar os resultados de 11 consulados.

Comparando com os resultados de 2006, Cavaco Silva “perde” cerca de 543 mil votos, mas sobe na votação em percentagem. Nas últimas eleições o Presidente da República tinha obtido 2,77 milhões de votos e uma vitória de 50,54%.

Cavaco Silva parte assim para o segundo mandato com uma vitória clara sobre os restantes candidatos, mas passa a ser o Presidente da República com o menor número de votos de sempre.

O anterior era Jorge Sampaio, que no segundo mandato tinha obtido 2,4 milhões de votos, com uma vitória de 55,55%.

Cavaco terá sido penalizado pela elevada abstenção, que também superou o recorde da reeleição de Sampaio, ao ficar acima dos 53%.

Alegre também sai a perder na comparação com os resultados de 2006. Nas eleições de hoje obteve 832 mil votos, o que representa uma percentagem de 19,75%. Em 2006 tinha obtido 1,13 milhões de votos (20,74%).

O candidato apoiado pelo PS e Bloco de Esquerda "perde" mais de 300 mil votos.

(Diário Económico)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...    Hoje à(s) 6:55 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3
 Tópicos similares
-
» Os 10 países que tratam as mulheres como lixo
» Vigília: Doutrina Bíblica ou Invenção?
» Sites de produtos para cabelo em Geral
» Filtro Solar para Cabelo
» Escova Denman e similares para definir cachos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: POLÍTICA-
Ir para: