A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  

Compartilhe | 
 

 BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Sab Jun 06, 2009 4:41 pm

A nova ordem mundial - Bilderberg, os senhores do mundo

Passei alguns dias, bem empregues, a fazer pesquisas sobre o Clube de Bilderberg e outras organizações, mais ou menos secretas, em que participam políticos, grandes empresários, jornalistas e patrões dos média.

Li muitos documentos, vi alguns filmes e vídeos, o que aqui vos vou mostrar dará algumas pistas para se começar a descortinar o que representam os mistérios que as envolvem...

Tudo parece inacreditável, desde as origens até aos símbolos que as destinguem! É só uma primeira abordagem da questão, depois, virão outros elementos de informação, mesmo que tudo pareça inverosímel...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango



Mensagens : 440
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Sab Jun 06, 2009 7:24 pm

and
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Dom Jun 07, 2009 12:03 am

CLUBE BILDERBERG - OS SENHORES DO MUNDO

Imaginem um CLUBE onde presidentes, primeiros-ministros e banqueiros internacionais convivem e onde a realeza presente garante que todos se entendem, onde as pessoas que determinam as guerras, controlam os mercados e impõem as suas regras a todo o mundo dizem o que nunca ousariam dizer em público.

Pois este clube existe mesmo e tem um nome. Ao longo dos últimos cinquenta anos, um grupo seleccionado de políticos, empresários, banqueiros e outros poderosos tem-se reunido em segredo para tomar as grandes decisões que afectam o mundo.

Porque se reúnem os cem mais poderosos do mundo todos os anos durante quatro dias?

O porquê do silêncio dos media em relação a estas reuniões?

Que vínculos existem entre o Clube Bilderberg e os serviços secretos ocidentais?

Quais os planos do Clube Bilderberg para o futuro da humanidade?

Um semanário publica, em exclusivo, a lista de todos os portugueses que já estiveram em reuniões de Bilderberg, um clube que é considerado uma espécie de governo-sombra a nível mundial.

Uma das principais tarefas dos jornalistas que investigam o clube é não só saber quem participa nas reuniões mas, sobretudo, acompanhar o seu percurso nos tempos seguintes: Quase todos, ascendem a altos postos.

Na reunião que teve lugar de 3 a 6 de Junho, em Stresa, em Milão, Santana Lopes e José Sócrates estiveram presentes, juntamente com Pinto Balsemão ( membro permanente do Clube pertencendo mesmo ao comité restrito denominado “Steering” ).

Curiosamente, Santana seria primeiro-ministro dois meses depois e nem passaria um ano para José Sócrates chefiar o Governo.

Outros três intervenientes na crise política de 2004, o Presidente da República, Jorge Sampaio, Durão Barroso, então primeiro-ministro, e Ferro Rodrigues, então líder do PS, também estiveram em reuniões de Bilderberg.

Sampaio esteve presente em 1999, na reunião de Sintra.

Durão ( que Henry Kissinger, um membro do comité permanente, considerou, indiscutivelmente, o pior primeiro-ministro na recente história política mas que será o nosso homem na Europa, disse ) é um velho conhecido de Bilderberg, tendo estado presente em 1994, 2003 e já este ano, na Alemanha, na qualidade de presidente da Comissão Europeia.

Já Ferro esteve presente na reunião de 2003.

É irrelevante quem ocupa as cadeiras importantes desde que represente os interesses do "governo mundial".

Os participantes do clube estão explicitamente proíbidos de discutir Bilderberg em público.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Seg Jun 08, 2009 6:52 pm

Bilderberg um clube secreto governa o mundo

Criado há 53 anos, o Clube Bilderberg reúne anualmente, em caráter sigiloso, nomes influentes da política, da economia e da mídia do Ocidente para debater assuntos de interesse mundial. Seus defensores dizem que essas conferências são uma ocasião única para a busca de consenso, mas seus críticos afirmam que em tais encontros se trama o destino do mundo

É tudo muito discreto: quem atende o telefone do Clube Bilderberg, em Leiden, na Holanda, é uma impessoal voz feminina que, após repetir o número, sugere que a pessoa deixe uma mensagem após o sinal. Alguém mais desavisado poderia até pensar que ligou por engano para uma residência. Mas o que está por trás do tal número de telefone vai muito além disso: para muitos, o Clube Bilderberg é omaestro oculto da política e da economia ocidental há mais de cinco décadas. Todo o segredo que cerca suas atividades (nem portal na Internet ele tem) só contribui para essa imagem.

Fundado em 1954 pelo príncipe Bernhard, da Holanda, pelo primeiro-ministro belga Paul Van Zeeland, pelo conselheiro político Joseph Retinger e pelo presidente da multinacional Unilever na época, o holandês Paul Rijkens, o Clube Bilderberg é uma organização não-oficial que nasceu supostamente para promover a "cooperação transatlântica" e debater "assuntos relevantes em nível mundial" - o que, em plena Guerra Fria, equivalia a discutir a ameaça comunista. O nome Bilderberg vem do hotel holandês que abrigou a primeira reunião, em 1954. O sucesso desse evento convenceu os seus organizadores a realizá-lo anualmente, em algum país europeu, nos Estados Unidos ou no Canadá.

Atualmente, os encontros do Clube reúnem cerca de 120 personalidades européias e norte-americanas influentes na política, na economia e na mídia. Eles ocorrem em hotéis sofisticados e preferencialmente isolados, que são fechados por ocasião do evento.

Nesse período, um fortíssimo esquema de segurança, a cargo de agentes norte-americanos e de vários outros países europeus, além da polícia local, garante a privacidade dos participantes. A conferência mais recente foi realizada no Ritz-Carlton de Istambul, na Turquia, entre os dias 31 de maio e 3 de junho.

O COMITÊ organizador das conferências tem sido bastante criterioso nas suas seleções de convidados, como se pode constatar pelas listas disponíveis. O polêmico ex-secretário de Defesa norte-americano Donald Rumsfeld era nome habitual nos encontros, assim como Peter Sutherland (ex-diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, atual diretor-executivo da British Petroleum e da Goldman Sachs International e membro do comitê organizador do Bilderberg), Paul Wolfowitz (ex-subsecretário de Defesa do governo de George W. Bush e ex-presidente do Banco Mundial) e Henry Kissinger (ex-secretário de Estado norte-americano).

Bill Clinton, Tony Blair, o ex-secretário- geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) Javier Solana e os bilionários David Rockefeller e Bill Gates também já integraram essa exclusiva relação (veja no quadro alguns dos nomes convidados para a conferência deste ano).

Ao reunir tanta riqueza e poder e zelar pela privacidade absoluta em seus eventos (nenhum participante pode falar sobre o que viu e ouviu nos encontros), o Clube Bilderberg se tornou prato cheio para as teorias conspiratórias. Segundo elas, a organização manipula políticas nacionais e eleições, provoca guerras e recessões e chega a ordenar assassinatos e renúncias de líderes mundiais - como teria acontecido, respectivamente, com o presidente norte-americano John Kennedy e a primeira-ministra britânica Margaret Thatcher.

PARA MUITOS sérvios, o Bilderberg foi o responsável pela queda de Slobodan Milosevic. Fala-se ainda que três famosos terroristas - Timothy McVeigh (responsável pelo atentado de Oklahoma City), David Copeland (um dos responsáveis pelo atentado ao metrô de Londres) e Osama Bin Laden - também pensam que os governos nacionais dançam conforme a música tocada pelo Clube.

O curioso é que o Bilderberg incomoda tanto conservadores quanto liberais. Para os primeiros, a organização é um plano sionista liberal. Para os outros, com tanto cacife e sigilo envolvidos, coisa boa não deve sair dali. "Quando tanta gente com tanto poder se reúne em um só lugar, acho que nos devem uma explicação sobre o que está acontecendo", disse o exjornalista britânico Tony Gosling ao jornalista Jonathan Duffy, do BBC News Online Magazine ("Bilderberg: The Ultimate Conspiracy Theory", de 3 de junho de 2004).

Por mais verossímeis ou DESCABELADAS que sejam, as ESPECULAÇÕES sobre a verdadeira ATUAÇÃO do Clube Bilderberg dificilmente poderão ser CONFIRMADAS ou refutadas

Segundo Gosling, o economista britânico Will Hutton, ex-participante das conferências do Bilderberg, comparou o evento ao encontro anual do Fórum Econômico Mundial, no qual "o consenso estabelecido é o pano de fundo contra o qual a política é feita em nível mundial". Gosling exemplificou os perigos desse "consenso": "Um dos primeiros lugares onde ouvi sobre a determinação de as forças norte-americanas atacarem o Iraque foi no encontro de 2002 do Bilderberg, graças a um vazamento de informação."

Os organizadores se defendem. Para o belga Étienne Davignon, exvice- presidente da Comissão Européia, vice-presidente da multinacional francesa Suez-Tractebel e atual presidente da conferência do Clube Bilderberg, é impossível pensar em comando mundial único.

"Não creio numa classe governante global porque não creio que tal classe exista", disse ele ao jornalista da BBC Bill Hayton ("Inside the secretive Bilderberg Group", de 29 de setembro de 2005). "Apenas penso que são pessoas influentes interessadas em conversar com outras pessoas influentes."

O jornalista Martin Wolf, do diário inglês Financial Times, que foi convidado para alguns encontros, também pensa que não há fogo atrás dessa fumaça: "A idéia de que tais eventos não podem ser realizados na privacidade é fundamentalmente totalitária", disse a Duffy. "Não é um organismo executivo. Nenhuma decisão é tomada lá."

O EX-CHANCELER britânico Denis Healey, uma das presenças de primeira hora das conferências do Clube Bilderberg, também minimizou as críticas: "Nunca procuramos atingir um consenso sobre os grandes temas nas conferências", disse a Duffy.

"É simplesmente um lugar para discussões." Healey é só elogios ao Clube: "O Bilderberg é o grupo internacional mais útil do qual participei. A confidencialidade permite às pessoas falarem honestamente, sem medo das repercussões", acrescentou ele.

Por mais verossímeis ou descabeladas que sejam, as especulações sobre a verdadeira atuação do Clube Bilderberg dificilmente poderão ser confirmadas - ou refutadas - por completo. Elas, aliás, não surpreendem o pesquisador britânico Alasdair Spark, especialista em teorias conspiratórias ouvido por Duffy.

"A idéia de que uma panelinha sombria está mandando em todo o mundo não é nada nova", comentou Duffy. "Por centenas de anos as pessoas acreditaram que o mundo é governado por um grupo de judeus. Não deveríamos esperar que os ricos e poderosos organizassem as coisas em seu próprio interesse? Isso é chamado de capitalismo."

(Revista Planeta - Eduardo Araia)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Seg Jun 08, 2009 6:55 pm

Lista dos 20 nomes, convidados pelo Clube Bilderberg para a conferência de2007 em Istambul:

✧ Rainha Beatrix, da Holanda.
✧ Lloyd Blankfein, presidente e chefe-executivo do banco Goldman Sachs.
✧ Paul Gigot, editor da página de editoriais do Wall Street Journal.
✧ Jaap de Hoop Scheffer, secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte.
✧ Rei Juan Carlos I, da Espanha.
✧ Muhtar Kent, presidente e diretor de operações da Coca-Cola.
✧ Henry Kissinger, ex-secretário do ex-presidente Richard Nixon e atual presidente da Kissinger Associates.
✧ Klaus Kleinfeld, presidente da Siemens.
✧ John Mickletwait, editor do The Economist.
✧ Jorma Ollila, chairman da Nokia e da Shell.
✧ Príncipe Philippe, da Bélgica
✧ Eric Schmidt, presidente e chefe-executivo do Google.
✧ Klaus Schwab, presidenteexecutivo do Fórum Econômico Mundial
✧ Javier Solana, secretário-geral do Conselho da União Européia.
✧ Michael Tilmant, presidente do ING Group.
✧ Jean-Claude Trichet, presidente do Banco Central Europeu.
✧ Daniel Vasella, presidente e chefe-executivo da Novartis.
✧ Jeroen van der Veer, chefeexecutivo da Shell.
✧ Paul Wolfowitz, presidente do Banco Mundial.
✧ Robert Zoellick (na época, executivo do Goldman Sachs. Assumiu a presidência do Banco Mundial em julho).
Voltar ao Topo Ir em baixo
RONALDO ALMEIDA



Mensagens : 23
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Ter Jun 16, 2009 11:06 am

isso ja cheira a refried beans!!! Encontrem alguma coisa NOVA!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Qua Jun 24, 2009 1:06 pm

Preparação de um Bilderberg saloio

Eles andam preocupados e vão-se reunindo, em grupinhos, para descobrir a quadratura do círculo. Os ingredientes são sempre os mesmos, os trabalhadores que produzam para eles, a multidão que se sacrifique, os pobres que desapareçam. Importante são as empresas, os lucros, a finança, os mercados, eles, os capitalistas.

O principal problema deles, não é a plebe, que Sócrates tem gerido a contento, enchendo-lhes os bolsos o mais que pode. O problema é que a burguesia portuguesa, mesmo com muito dinheiro nos “offshores”, está colocada lá para o fundo, na hierarquia das cliques dominantes europeias e mundiais. Não produz nada de relevante a nível mundial, não detém importância tecnológica, é ignorante em termos culturais e de gestão. Uma merda.

E ninguém os escuta, nem pergunta a opinião. Recentemente o nosso estimado Cavaco, excelente exemplar do que atrás se disse, esteve com a sua comitiva de mandarins e “empresários”, uma hora, na Turquia, à espera do primeiro-ministro Erdogan, o que protocolarmente é uma ofensa.

Bem, depois destes desabafos tautológicos falemos dos tais grupinhos e almocinhos onde eles se encontram.

1 - O projecto Farol

Sabem o que é?

No dia 27 de Abril último, depois de celebrarem o 25 de Abril, com os cartões bancários ao peito, posternaram-se, solenes e discretos (sem a imprensa, para acicatar a curiosidade), perante Cavaco que os acolheu "com muita satisfação". Aníbal e os elefantes? Não, Aníbal e os percevejos.

Entre eles estavam:

O grão-merceeiro Belmiro, habitual contribuinte do PS e do PSD, que anda com pouco que fazer depois de ter deixado a gestão da fazenda ao filho e que sofre de olho gordo desde que o Amorim lhe passou à frente na lista da Forbes;

Jorge Sampaio, ex-advogado e recordista na arte de falar muito sem dizer nada mas, conselheiro de Estado e de Sócrates, com bons contactos no PS;

Proença de Carvalho, advogado influente, bem integrado na direita e mandatário nacional da candidatura de Cavaco. Por ter sido um membro do Trio Los Dos (com José Niza e José Cid) foi apresentado como o chefe da banda;

Paulo Macedo, BCP, ex-DG dos Impostos, que largou quando já não havia dinheiro para arrecadar ao pessoal e foi promovido no seu regresso ao banco;

António Mexia, top-manager, da EDP, já algumas vezes glosado neste blog, que se afastou do Compromisso Portugal e membro ilustre duma piedosa Associação dos Empresários Católicos;

Paulo Fernandes, “special one” do grupo Cofina, com uma porção de títulos nos media;

Alves Monteiro, advogado, muito ligado aos mercados financeiros, bolsa, derivados e correlativos elementos produtores de riqueza;

Pinho Cardão, gestor, PSD;

Brandão de Brito, economista, professor do ISEG, do PS;

Jorge Marrão, ligado ao turismo e da Delloite que patrocinou o grupo e vai fazer um estudo até ao final do ano;

E outros ilustres a quem pedimos desculpa pela não citação.

http://esquerda_desalinhada.blog....blogs.sapo.pt/

(Portugal Profundo - Anonymous)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Qui Ago 06, 2009 10:06 pm

Recordando a reunião de 2007 da Bilderberg


Já se pôs o Sol na Bilderberg 2007.

Após um sumptuoso almoço a esmagadora maioria dos bilderbergers irão regressar aos seus países de escolha munidos com instruções frescas e precisas da Comissão de Coordenação sobre como prosseguir encobertamente a expansão de poderes do Governo Mundial Único.

Entre os delegados deste ano encontramos Henry Kissinger; Henry Kravis da KKR; Marie Josee Kravis do Instituto Hudson; Vernon Jordan; Etienne Davignon, presidente da Bilderberg; a rainha Beatriz da Holanda, filha de um dos fundadores, príncipe Bernhard, e ainda os rei e rainha de Espanha.

Sendo uma interrogação retórica, alguém me pode explicar como é que os “bons” liberais tais como John Edwards e a Hillary Clinton bem como os “benfeitores” humanitários com projectos sociais múltiplos em curso como os Rockefeller e cada Casa Real da Europa podem participar perenemente nas reuniões da Bilderberg sabendo de antemão que o objectivo final deste desprezível grupo é a criação de um Império Mundial, um Império Fascista?

Como poderá ser orquestrado?

A ideia é fornecer, a cada país, uma constituição política e uma estrutura económica apropriadas organizadas com os seguintes propósitos:

(1) Colocar o poder político nas mãos de pessoas escolhidas a dedo e eliminar os intermediários.

(2) Estabelecer uma concentração máxima das indústrias e suprimir toda a competição indesejada.

(3) Estabelecer um controlo absoluto sobre os preços de todos os bens e matérias-primas. [Algo que a Bilderberg torna possível através do seu controlo férreo sobre os Banco Mundial, FMI e a Organização Mundial do Comércio]

(4) Criar instituições judiciais e sociais que previnam qualquer tipo de acção vinda dos extremos.

Não é privada mas é secreta

Apesar de os participantes enfatizarem que participam na reunião anual do clube como cidadãos privados e não na sua capacidade oficial ou governamental, essa afirmação é dúbia – principalmente tendo em conta a deliberação da Chatham House e a Lei Logan, nos Estados Unidos, que considera completamente ilegal representantes eleitos encontrarem-se privadamente com empresários influentes para debaterem e conceberem políticas públicas.

As reuniões da Bilderberg seguem um protocolo tradicional fundado em 1919 no seguimento da Conferência de Paz de Paris levada a cabo em Versalhes pelo Real Instituto de Negócios Internacionais (RINI) sedeado na Chatham House, Londres.

Embora o nome Chatham House seja normalmente utilizado quando se refere ao instituto, o Real Instituto de Negócios Internacionais é o braço executivo da monarquia britânica no que diz respeito aos negócios estrangeiros.

De acordo com as normas do RINI, “quando uma reunião, ou parte dela, decorre ao abrigo da Chatham House, os participantes têm a liberdade de utilizar a informação recebida mas não podem ser reveladas nem a identidade ou a filiação do(s) orador(es), nem as de qualquer outro participante; nem pode ser mencionada que informação foi recebida no decorrer de uma reunião do Instituto.”

A Lei Logan foi criada com a intenção de proibir os cidadãos dos Estados Unidos sem autoridade relevante de interferirem nas relações entre os Estados Unidos e governos estrangeiros.

Aparentemente não foram levados a cabo quaisquer processos ao abrigo desta lei no seu historial de quase 200 anos.

Contudo, ocorreram umas quantas referências judiciais a esta lei e não é invulgar esta ser utilizada como arma política.

O que não quer dizer que os cidadãos privados se safem de qualquer consequência quando visitam ou interagem com países estrangeiros.

Entre aqueles que participaram nas reuniões do Clube Bilderberg e desafiaram a Lei Logan encontramos:

Allen Dulles (CIA); Sen. William J. Fulbright (do Arkansas, académico de Rhodes); Dean Acheson (secretário de Estado de Truman); Nelson Rockefeller e Laurence Rockefekker; Gerald Ford (ex presidente); Henry J. Heinz II (presidente da companhia H.J. Heinz); Thomas L. Hughes (presidente do Carnegie Endowmnent for International Peace); Robert S. McNamara (secretário da defesa de Kennedy e ex presidente do Banco Mundial); William P. Bundy (ex presidente da Fundação Ford e editor do jornal do Council on Foreign Relations); John J. McCloy (ex presidente do Chase Manhattan Bank); George F. Kennan (ex embaixador dos EUA na União Soviética); Paul H. Nitze (representante do Schroeder Bank – Nitze teve um papel proeminente no que diz respeito a acordos sobre controlo de armas, sempre sob a jurisdição do RINI); Robert O. Anderson (presidente da Atlantic-Richfield Co. e presidente do Aspen Institute for Humanistic Studies); John D. Rockefeller IV (governador da Virgínia Ocidental, actualmente senador dos EUA); Cyrus Vance (secretário de Estado de Cárter); Eugene Black (ex presidente do Banco Mundial); Joseph Johnson (presidente do Carnegie Endownment for International Peace) [em português não existe tradução diferencial para “president e “chairman” – ndt]; Henry Ford III (presidente da Ford Motor Co.); Gen. Andrew J. Goodpaster (ex comandante supremo dos Aliados na Europa e posteriormente superintendente da Academia West Point); Zbigniew Brzezinski (conselheiro para a segurança nacional do presidente Carter, fundador da Comissão Trilateral); Gen. Alexander Haig (outrora comandante europeu da OTAN, ex assistente de Kissinger e posteriormente secretário de Estado de Reagan); James Rockefeller (presidente, First National City Bank).

Conclusões da Bilderberg 2007

Graças às nossas fontes internas presentes na conferência, compilamos aquilo que acreditamos ser um modelo minucioso e credível das conclusões da Bilderberg 2007.

Estamos a trabalhar em contra-relógio para divulgar esta informação.

O nosso relato sobre Robert Zoellick da passada quinta-feira foi confirmado pelo Financial Times quando este respeitado periódico anunciou na primeira página do dia 2 de Junho, 2007, que “Robert Zoellick é o novo chefe do Bacno Mundial.”

Nós, claro está, já o sabíamos.

Os assuntos com os quais estamos a lidar tratam da fúria dos bilderbergers europeus devido à mudança de Bush no que diz respeito à temática climática, a próxima reunião do G8 em Heiligendamm, na Alemanha, na qual Merkel e os seus aliados da Bilderberg europeia se irão posicionar como verdadeiros líderes no que diz respeito ao ambiente.

Os bilderbergers europeus manifestaram-se incomodados por a reunião Bilderberg pré-G8 não ter conseguido resolver e conciliar pontos de vista contraditórios sobre este assunto.

Como foi referido por um participante alemão, “Isto requer actos de acrobacia diplomática, algo que infelizmente não abunda nada na actual administração dos EUA.”

Outra grande preocupação tanto para os bilderbergers americanos e europeus é o actual músculo da Rússia que se encontra a vergar a questão energética.

A licença TNK-BP é apenas um dos muitos sinais que andam a enfurecer a elite globalista.

Após anos de estagnação económica, afirmou um bilderberger americano, “A Rússia está a mover-se contra as ideologias e politicas unipolares, contra as suas manifestações e maquinações ressurgidas recentemente, e contra os instrumentos da sua perpetuação, tais como a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).”

A Bilderberg 2007 serviu para a construção de um consenso que irá decidir a política e a estratégia comum que irão lidar com o ressurgimento da Rússia.

Outro tema de discussão teve a ver com o Afeganistão.

Foi de concordância geral dos conferencistas que a aliança e a missão da OTAN lideradas pelos EUA se encontram num pântano e que “a situação está a piorar.”

Os bilderbergers irão urgir à OTAN e aos EUA que decidam os verdadeiros objectivos da sua missão – desenvolvimento económico ou a caça à al-Qaeda e aos Taliban.

Por fim, preparem-se para a nova frase do léxico da realpolitik que dentro em breve terá a sua festa de estreia – “consumo sustentável”, para definir uma aproximação mais humana ao aquecimento global.

(Daniel Estulin)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Sex Out 23, 2009 6:20 pm

“Durão Barroso será o nosso homem na Europa”

2006-01-02 16:48

Em entrevista ao "SEMANÁRIO, Daniel Estulin, que investiga o clube de Bilderberg há treze anos, fala sobre os portugueses que têm participado nas suas reuniões, na crise política de 2004 em Portugal
e da influência de Bilderberg na escolha de Durão Barroso para presidente da Comissão Europeia. Estulin diz que as suas fontes lhe confirmaram que Henry Kissinger, um membro permanente de Bilderberg, terá dito o seguinte sobre Durão: é "indiscutivelmente
o pior primeiro-ministro na recente história política.
Mas será o nosso homem na Europa". Daniel Estulin lançou recentemente em Portugal o livro "Clube Bilderberg, os Senhores do Mundo", com chancela da Temas e Debates.

Quais os portugueses que participaram na reunião de Bilderberg de Stresa, em 2004?
Francisco Pinto Balsemão, Pedro Santana Lopes, José Sócrates. A lista de participantes portugueses ao longo dos anos é bastante extensa, se considerarmos o tamanho do país.

Nessa reunião, face ao poderio e influência de Bilderberg e ao facto de ser um clube predominantemente europeu e americano, alguém defendeu Durão Barroso para presidente da Comissão Europeia? Recordo--lhe que Durão foi escolhido para a Comissão dias depois da reunião de Bilderberg.
Torna-se importante compreender que é irrelevante quem ocupa a cadeira de presidente da Comissão Europeia. Durão Barroso representa os interesses do "governo mundial". Tanto Kissinger como Rockefeller apoiaram energicamente a candidatura de Durão Barroso para aquele posto.
Barroso também foi amplamente apoiado pelos bilderbergers americanos em Stresa, por este ter apoiado a intervenção americana no Iraque. No entanto, Durão foi resguardado. Recorda-se da tão criticada cimeira dos Açores, justamente antes da Guerra do Iraque? O consenso na altura foi no sentido de não considerar Durão Barroso um verdadeiro participante na cimeira. Agora, começa tudo a fazer sentido. Ele foi afastado para tornar a sua nomeação para a Comissão Europeia mais apelativa. Desta forma, ele não fica ligado ao fiasco iraquiano.
Outro dos apoiantes de Barroso foi John Edwards, candidato a vice-presidente dos EUA, com John Kerry, que também esteve presente nas reuniões de Bilderberg. Como nota de referência, tenho relatórios de várias fontes internas da reunião de Bilderberg que referem a fraca capacidade oral e a fraca personalidade de Barroso. Decidiu-se mesmo limitar as suas aparições em público ao mínimo. Kissinger, um membro permanente de Bilderberg, chegou ao ponto de o chamar, "off the record", "indiscutivelmente o pior primeiro ministro na recente história política. Mas será o nosso homem na Europa".

Santana Lopes esteve presente em Stresa e um mês depois era primeiro-ministro. Há alguma relação nestes dois factos?
Aprendi ao longo dos anos a seguir de perto todos os passos dos bilderbergers nas semanas que se seguem à sua reunião anual. Por exemplo, logo a seguir à reunião anual de Stresa, Itália (3-6 deJunho), gerou-se uma crise política em Portugal, que teve o seu fim no final do mês. Durão Barroso, primeiro ministro (agora presidente da Comissão Europeia), demitiu-se oficialmente a 29 de Junho. O rumor à volta do nome de Santana Lopes como futuro primeiro-ministro é lançado por volta de 28 de Junho. Curiosamente, é nesse dia que ele afirma não ser verdade que tenha sido convidado para participar na reunião anual de Bilderberg. Isso foi até alguém mostrar-lhe uma foto que eu tirei em Stresa.
Muito tem sido dito acerca de Barroso ter escolhido o seu companheiro do PSD, Santana Lopes, para seu sucessor. Essa escolha foi intencional, como toda a confusão que se seguiu. O que as pessoas não sabem é que a falsa noção de democracia é suposto ser isso mesmo - um truque. A esquerda e a direita são propriedade dos bilderbergers, não só em Portugal como em todos os países. Barroso é um bilderberger, assim como Sampaio, Lopes, Sócrates, etc. Na Alemanha, tanto Merkel como Schroeder, estavam presentes na conferência deste ano. Da Espanha, Rato, presidente do FMI e ex-ministro das Finanças de Aznar, esteve presente em Rottach-Egern, este ano. O conselheiro económico-chave de Zapatero, Miguel de Sebastian, também lá esteve. Blair é um bilderberger, assim como Kenneth Clarke, um dos membros-chave dos conservadores britânicos e, supostamente, um dos seus maiores inimigos.
Em relação a Santana Lopes, pude confirmar junto de três fontes independentes que a conversa de final de tarde a 4 de Junho de 2004 (durante a reunião de Bilderberger em Stresa), andou à volta do plano de Santana em mudar a Constituição portuguesa, para criar um nova instituição de poder, um Senado, em que o governo poderia nomear senadores vitalícios. O que conduziu à resposta sarcástica de Richard Haass, presidente da CFR (Trilateral): "Não soa muito a uma tentativa genuína de reforma democrática."

À semelhança de Santana, Sócrates também participou na reunião de Stresa e menos de um ano depois também era primeiro-ministro...Tive acesso a informação contraditória pelas minhas fontes, algumas delas a dizer que Sócrates foi colocado para criar ainda mais descontentamento dentro das suas próprias fileiras. Outros dizem que o seu verdadeiro propósito ainda está por ser determinado.

Quem levou Santana e Sócrates para a reunião de Bilderberg de 2004?
Pinto Balsemão, o homem mais poderoso em Portugal e um membro-chave do todo poderoso comité de decisão da Bilderberg. Pinto Balsemão é o mais importante bilderberger português. Desde o início dos anos noventa que é um um membro permanente do comité de decisão (steering) de Bilderberger, significando que pertence a um grupo de pessoas que tomam as decisões finais acerca dos proponentes, temas de agenda, etc. Ele é o "homem bilderberger em Portugal". Nenhuma decisão pode ser tomada sem o seu selo de aprovação. Presidentes e primeiros-ministros vão e vêm, mas Balsemão permanece. É a solitária sombra do poder.

O ex-ministro Morais Sarmento participou na reunião deste ano de Bilderberg. Também foi Balsemão quem o convidou?
Também foi Pinto Balsemão quem o levou.

Paulo Portas, um ex-ministro do Partido Popular, nunca esteve em Bilderberg?
Portas nunca esteve presente em nenhuma reunião de Bilderberg. Não sei porquê. Balsemão nunca me disse (irónico). No entanto, pelo que pude apurar das minhas fontes, Portas não oferece garantias aos próprios bilderbergs.

O clube tem mesmo influência política a nível mundial ou foi já um mito que se criou?
Para além do que já referi, até sobre Portugal, gostaria de usar como exemplo da influência de Bilderberg as eleições alemãs de 2005. Na conferência de Bilderberger em Rottach-Egern, os bilderbergers queriam mudar a imagem enfadonha de Angela Merkel, a "futura líder" da Alemanha nas eleições alemãs a 18 de Setembro. Um homem bilderberger deu a opinião que para que os eleitores alemães pudessem aceitar Merkel como chanceler seria importante dar uma nova definição do termo valores de família. Bilderbergers alemães bem versados na psique colectiva bavariana acreditavam que a imagem de Merkel, uma divorciada com um doutoramento em física, não seria considerada de "confiança", por forma a atrair votos suficientes nesta firme área conservadora do país. Seria, então, importante enfatizar a importância do conceito de família. E esta estratégia foi aplicada nas eleições.
Sobre Merkel, recordo, ainda, que com os Bilderbergers a colocar de parte Schroeder a favor de um novo candidato, isto poderia significar que após três anos de guerrilha entre bilderbergers americanos e europeus em torno da guerra do Iraque, o clube estaria pronto para colocar em marcha uma política mais coesa. Lembre-se que Schroeder, assim como o Presidente Chirac, eram dos mais vociferantes críticos da intervenção americana no Iraque. Schroeder, representando a esquerda, e Merkel, representando a direita, são propriedade dos Bilderbergers. Apesar de Bush junior não estar presente pessoalmente na reunião secreta em Rottach-Egern, o governo americano estava bem representado por William Luti, Richard Perle e Dennis Ross do Instituto de Washington de Near East Policy.

Os participantes de Bilderberg não falam que estiveram presentes nas reuniões e muitas vezes desmentem mesmo que tenham lá estado...
Os participantes do clube estão explicitamente proibidos de discutir Bilderberg em público.

O que foi discutido em Stresa, em 2004?
Para além do que já disse, outro dos items de Stresa esteve relacionado com a "liberalização dos mercados mundiais". Os bilderbergers sempre estiveram a favor de extremo liberalismo. Estamos a chegar a um nível profundo de liberalismo com tendência a ser restaurado em máxima força nas suas crenças e credo. Historicamente, o liberalismo sempre reivindicou três liberdades: liberdade de mão de obra. Isso não significa que os trabalhadores serão livres, mas que o povo será livre de se mover de um país para o outro, uma região para outra. Para os bilderbergers isso é muito importante. Significa que os patrões terão um livre acesso a uma grande massa de mão-de-obra. Quanto mais global for, melhor. Liberdade de solo: significando que o solo é tão importante como qualquer outra mercadoria. Liberdade de moeda. Em que o dinheiro também é uma mercadoria como qualquer outra. Recordo que a primeira vaga de liberalismo desvaneceu-se entre 1920-1930, após ter feitos muitos estragos nas sociedades americanas e europeias. O seu sistema afirmava que se tudo for livre e as empresas não efectuarem cartéis ou monopólios, com nenhum trabalhador a pertencer às centrais sindicais, o sistema irá enriquecer toda a gente. Isto é uma perfeita utopia, mas baseados nas obras de economistas laureados com o Prémio Nobel da Economia, bem como desenvolvimentos matemáticos, isto parece aos seus olhos verdade. O sistema exige que cada país do mundo seja incluído, e que cada indivíduo seja eficaz. É por isto que o liberalismo e a globalização trabalham tão bem juntos. Como é por isto que existe o grupo Bilderberg.

Portugal recebeu, em 1999, uma primeira reunião de Bilderberg, que teve lugar em Sintra. O que foi aí discutido?
Um dos itens principais teve a ver com o comércio de ouro e a posição da Inglaterra na União Europeia. Em Sintra os bilderbergers decidiram castigar a Inglaterra pela sua contínua resistência em relação ao espírito federal europeu. O método que estavam preparados a utilizar contra os inocentes britânicos seria o de um ataque frontal ao comércio de barras de ouro. Um grupo restrito de Bilderberg, onde estavam Rockefeller, Kissinger, Victor Halberstadt, professor de economia da Universidade de Leiden, Etienne Davignon e Umberto Agnelli, reuniu com os governadores dos Bancos Centrais da Europa. A seguir à reunião de Sintra, a maioria dos Bancos Centrais, em Setembro de 1999, fizeram uma supreendente declaração em que estariam a adiar, por cinco anos, o dumping de ouro, que previamente teriam feito, supostamente porque já não gostavam de ter ouro nas suas reservas. O anúncio causou um tendência de subida nas barras de ouro. O Banco de Inglaterra organizou um leilão de ouro de algumas supostas reservas. O mais impressionante para alguns de nós, não familiarizados com o comércio do ouro e a sua realidade, é que, na realidade, uma barra de ouro quase nunca é comercializada. Dessa forma o Banco de Inglaterra estaria a oferecer ouro "teórico" (apenas em papel), não o verdadeiro ouro que tinha em sua posse. Quando o bilderberger George Soros descobriu, lançou um ataque ao Banco de Inglaterra, causando que o preço do ouro aumentasse para quase 330 dólares a onça.

(Semanário)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Dom Jan 31, 2010 11:14 pm

ELES ANDAM AÍ...

Os objectivos que as sociedades secretas têm para a Nova Ordem Mundial já são bem conhecidos...

Um governo mundial como única resposta para os problemas do homem...

Uma economia mundial...

Uma força militar global e permanente...

Uma religião mundial única para terminar com as acções malignas do homem, historicamente atribuídas às divisões religiosas...

O Movimento Ecuménico já está em acção...

Um Papa Católico romano irá a Jerusalém para participar numa conferência religiosa mundial...

Então, declarará que todas as religiões do mundo devem ser unificadas numa só...”

Parece que as coisas estão a avançar...

Com a assinatura Clodovil Hernanez, foi celebrada na Catedral de Cristo Salvador, em Moscovo, a união entre o patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Alexei II, e o chefe da Igreja Ortodoxa Russa no Exterior, o metropolita Lavr.

Prevêem-se breves luas de discreta ausência em retiro espiritual...caso ainda haja uma luz que conduza a algum tipo de evolução na insanidade da raça humana, certamente não possuirá paralelos com esta demonstração de paz e amor entre os homens...

Mas ainda há mais...

Igreja Católica e Anglicana têm plano para se unirem

A Igreja Católica e Anglicana estão a estudar um plano para se unirem sob a liderança do Papa, informa hoje o diário conservador britânico The Times.

Segundo o jornal, mais pormenores serão dados a conhecer no decorrer deste ano, depois de as propostas serem acordadas pelos bispos de ambas as igrejas.

Uma comissão internacional composta por representantes de ambas as igrejas elaborou um documento de 42 páginas no qual se pede que sejam procuradas formas para que católicos e anglicanos se possam unir.

O documento, a que o The Times teve acesso, está já a ser analisado pelo Vaticano, estando os seus bispos a preparar uma resposta formal.

Intitulado "Crescendo juntos na unidade e na missão", o documento reconhece a "imperfeita comunhão" entre as igrejas, porém diz que existe suficiente terreno comum para realizar "este chamamento para a acção".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Seg Jul 26, 2010 8:08 pm

OS AMIGOS TEIXEIRA DOS SANTOS E PAULO RANGEL!

25.07.2010

Passo a transcrever uma notícia do jornal i, para que reflictam nas movimentações políticas internas portuguesas.

"O eurodeputado do PSD é um dos eleitos portugueses, presentes este ano, tal como o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, ambos indicados pelo presidente da Impresa e fundador do PSD, Francisco Pinto Balsemão. Contactado ontem pelo i, Rangel apenas confirma que estará presente no selecto clube, que reúne chefes de Estado e de governo, mas também outros dirigentes políticos e empresariais de todo o mundo, com especial incidência na Europa, Estados Unidos e Canadá. O convite de Pinto Balsemão a Paulo Rangel coincidiu com as directas para a liderança do PSD, em Março deste ano. O eurodeputado lembra a regra de sigilo de todos os convidados. José Medeiros Ferreira é um histórico dos encontros.
Como diz ao i, esteve presente em duas ocasiões, (primeiro em 1977, como ministro dos Negócios Estrangeiros; depois, por gentileza, em 1980). Medeiros Ferreira afasta as "teorias da conspiração", que correm na internet, sobre as reuniões do clube Bilderberg - e que incluem até um livro sobre o assunto, com um nome que diz quase tudo: "Clube Bilderberg - Os Senhores do Mundo". A regra do sigilo, explica o ministro dos Negócios Estrangeiros do I Governo Constitucional, serve "para as pessoas falarem à vontade, sem a pressão da comunicação social ou as intoxicações da propaganda". Medeiros Ferreira revela ao i, "pela primeira vez", que depois de estar presente no encontro, os responsáveis do Clube Bilderberg lhe pediram "uma lista de pessoas que correspondessem ao alto perfil desejado" e que pudessem ser mais tarde convidados. "Dei os nomes do dr. Balsemão e do professor Marcelo Rebelo de Sousa, entre outros."

Como é público, Francisco Balsemão é desde 1988 membro permanente do clube, para o qual convida todos os anos outros dois portugueses, quase sempre provenientes dos dois maiores partidos, PSD e PS. No ano passado foram convidados o presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, e a então líder do PSD, Manuela Ferreira Leite. António Barreto em 1992, Durão Barroso em 94, Joaquim Ferreira do Amaral em 99, António Guterres em 1995 ou Vítor Constâncio em 1988, são outros dos portugueses presentes a convite de Balsemão. Todos eles em ocasiões em que já ocupavam - ou estavam prestes a ocupar - altos cargos a nível nacional ou internacional.

Reservado o direito de admissão, Mira Amaral já nem se lembra da data em que foi convidado "há 15 anos, ou mais, com a dra. Maria Carrilho do PS pelo dr. Balsemão" para um encontro do grupo Bilderberg. Mas era então ministro da Indústria de Cavaco Silva e participou em 1995, exactamente há 15 anos, quase no final do segundo governo, numa altura em que o primeiro-ministro mantinha ainda o célebre "tabu" sobre a sua primeira corrida a Belém, contra Jorge Sampaio.

Em declarações ao i, o economista compara os encontros anuais de Bilderberg com as cimeiras de Davos, "mas à porta fechada". Por isso, acrescenta, "e só por isso é menos visível, mas não tem nada de conspirativo ou de secreto". Lembra-se que foi um "excelente encontro social num hotel e num palácio magnífico na Suíça". Porém, não considera que faz parte do "grupo restrito das elites que se reúnem todos os anos.

Se fizer parte de algum grupo, é do grupo de amigos do dr. Pinto Balsemão." Apesar de contactado pelo i, o presidente da Impresa manteve-se indisponível até ao fecho desta edição. Teorias da conspiração Não faltam teorias da conspiração sobre a influência deste grupo, tão especial nos mais diversos acontecimentos nacionais e internacionais.

Difundidas na internet, sobretudo por grupos extremistas, à direita ou à esquerda, fala-se mesmo da "mão invisível" do Clube Bilderberg no 25 de Abril. O golpe de Estado que implantou a democracia em Portugal é referida também na cronologia da revolução, realizada pelo Centro de Documentação 25 de Abril da Universidade de Coimbra.

Na longa cronologia, escreve-se que no dia 19 de Abril de 1974 se realizou na localidade de Megève, em França, "a reunião anual do Clube de Bildelberg - clube em que tomam assento os mais influentes representantes da alta finança mundial". Ali, ainda segundo o relato, "estão presentes, entre outros, Joseph Luns, secretário-geral da NATO". De acordo com o documento da Universidade de Coimbra, os convidados presentes em Megève, tomaram "conhecimento da iminência de alterações políticas em Portugal", decidindo "não contrariar a evolução dos acontecimentos", uma vez que acreditavam que "a mudança política poderia conduzir ao liberalismo económico".

A presença do holandês Joseph Luns nessa reunião, sublinha-se, "poderá ter determinado o comportamento da NATO no desenrolar do golpe militar de Lisboa".
Mais recentemente, foram difundidas na internet queixas do autor do livro "Clube Bilderberg - Os Senhores do Mundo", dirigidas "a todos os bloggers portugueses a pedir ajuda". Segundo Daniel Estulin, o livro estaria a ser perseguido e censurado em Portugal: "Têm medo que este se torne num fenómeno mundial. De facto, está a tornar-se num fenómeno mundial, uma vez que foi editado em 28 países e em 21 línguas".
Mais: o livro foi retirado das lojas FNAC, por solicitação do governo português!"


Paulo Rangel já declarou, a propósito do erro de Pedro Passos Coelho, que nunca faria o mesmo de Passos, mas a discussão é salutar; pois, claro! Os directórios estão instrumentalizados. O povo é que lhes paga, logo pode destituí-los! Qualquer sucessor de Passos Coelho, dos que já se apresentaram, pois claro, depois de permitidos, alinham pelo mesmo; liberalismo e mais liberalismo, porque os senhores accionistas querem ficar com os negócios dos Estados, onde, aliás, já estão metidos!

(Democracia em Portugal)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Sab Nov 13, 2010 10:09 pm

(Retirado de um outro Blog)

Eis aqui uma lista de portugueses do Bilderberg:

António Barreto, António Borges, António Guterres, António Vitorino, Artur Santos Silva, Carlos Monjardino, Carlos Pimenta, Eduardo Marçal Grilo, Eduardo Ferro Rodrigues, Elisa Ferreira, Fernando Faria de Oliveira, Francisco Lucas Pires, Murteira Nabo, Francisco Pinto Balsemão, Guilherme de Oliveira Martins, Jorge Sampaio, José Cutileiro, José Durão Barroso, José Galvão Teles, José Sócrates, Luís Mira Amaral, Marcelo Rebelo de Sousa, Margarida Marante, Manuel Maria Carrilho, Miguel Horta e Costa, Miguel Veiga, Nicolau Santos, Nuno Brederote Santos, Nuno Morais Sarmento, Pedro Santana Lopes, Ricardo Espírito Santo Salgado, Roberto Carneiro, Teresa Patrício Gouveia, Vasco de Melo, Vasco Graça Moura, Vasco Pereira Coutinho, Vítor Constâncio…

Mas o que é “O Bilderberg”?

Deixemos falar quem sabe.

BBC
The Bilderberg group, a coterie of thinkers and power-brokers, has been accused of fixing the fate of the world behind closed doors
[O grupo Bilderberg (gente ponderosa) foi acusado de decidir o destino do Mundo, à porta fechada].

Bilderberg.org
Foi aqui que encontrei esta citação:
“The only thing necessary for the triumph of evil is for good men to do nothing”
(A única coisa necessária para o triunfo do mal é que os homens bons nada façam).

Largest site on the net for information related to the transatlantic power elite policy makers known as the Bilderberg Group

The ideology put forward at the Bilderberg conferences is that what's good for banking and big business is good for the mere mortals of the world. They are: “The High Priests of Globalisation”. It's about reinforcing - often to the very people who are on the edge of condemning Globalisation - the illusion that Globalisation is 'good', 'popular' and that it's inevitable.

Silently banished are the critical voices, those that might point out that debt is spiralling out of control, that wealth is being sucked away from ordinary people and into the hands of the faceless corporate institutions, that millions are dying as a direct result of the global heavyweight Rockefeller/Rothschild economic strategies.

Tradução:

(A ideologia implementada pelas conferências “Bilderberg” é a de que o que é bom para banqueiros e grandes negócios é bom para os simples mortais. Eles são os grandes pregadores da globalização. Trata-se de reforçar – frequentemente para aqueles que condenam a globalização – a ilusão de que a globalização é “boa”, “popular” e, sobretudo, que é inevitável…

As vozes críticas, dos que fazem notar que as dívidas estão numa espiral fora de controlo, que o bem estar é roubado às pessoas simples, pelas corporações sem rosto, que milhões morrem como resultado do peso global desmedido das estratégias económicas de Rockefeller/Rothschild, são banidas, silenciosamente.)

Entretanto, prossegue a “Campanha de Medo e Desinformação”, a distorção grosseira da verdade e a manipulação sistemática de todas as fontes de informação, que constituem uma parte integral da estratégia de guerra total, de dominação do Mundo.

Que inclui TODAS as notícias sobre a gripe das aves, sobre terrorismo, sobre a Al-qaeda, sobre ameaças de ataques terroristas…

A componente mais poderosa da Campanha de Medo e Desinformação (FDI) pertence à CIA, a qual subsidia, secretamente, autores, jornalistas e críticos por intermédio de uma rede de fundações privadas e organizações…

O que vos pergunto, o desafio que vos deixo é “descobrirem” as ligações entre estas duas realidades (que são uma só). Como se articula a CIA com o Bilderberg e vice-versa. Quem é que pertence á CIA? Quais os governos, do Mundo, que controlam directamente?

Não! Não falo de Blair, ou Aznar, ou Durão. Falo dos outros, dos "insuspeitos". Não se esqueçam que Durão foi nomeado Presidente da Comissão Europeia, por governos europeus, que se “opõem” aos US… Não se esqueçam de que, muito recentemente, um tal Donaldson, colaborador próximo do presidente do Sinn Féin (braço político do IRA – Irlanda) Gerry Adams, revelou que é, sempre foi, agente secreto de “sua majestade”.

De facto, é urgente e imperioso criar mecanismos fidedignos de responsabilização dos políticos, formas de veicular a avaliação dos cidadãos acerca dos seus actos. É urgente valorar a abstenção. Só com um sistema eleitoral vigarista como o que temos (no ocidente), que garante impunidade (e recompensa), às mentiras dos políticos como as de José Sócrates é que é possível garantir o êxito de todas estas conspirações monstruosas. É urgente que haja, realmente, DEMOCRACIA…

Apenas uma pequena ressalva: a "DEMOCRACIA" nada tem que ver com as sociedades actuais, assentes num sistema eleitoral vigarista e nazi (o mesmo que permitiu a Hitler o acesso ao poder), que está na origem de todas as outras vigarices, corrupções, compadrios, impunidade da alta criminalidade, etc.

Democracia é outra coisa. Permite, por exemplo, a resolução dos problemas da sociedade. A ausência de soluções para os problemas das pessoas (apesar de eles terem solução) é a prova derradeira e inequívoca de que "isto" não é democracia, mas um sistema abjecto, monstruoso, em que os princípios da "democracia" e os "direitos fundamentais" só servem e só se aplicam para proteger bandidos, mafiosos, e lhes garantir impunidade. Um sistema assim é o oposto da democracia e é por isso que o resultado social só pode ser este descalabro que conhecemos e vivemos todos os dias.

O facto de "eles" apelidarem isto, lhe darem a alcunha, de "democracia" também não trás nada de novo e serve dois objedctivos: mascarar os crimes deles e desacreditar a democracia (que é a única coisa que nos pode salvar) abrindo assim caminho para aventureirismos "bem intencionados. Hitler também queria salvar a Alemanha e o Mundo... Em última análise, queria salvar a humanidade...(fim de citação)

(Peço perdão ao autor do Blog de onde foi retirado este texto, mas faz algum tempo que o guardei no meu PC e não fiquei na altura, com o seu endereço, para aqui colocar a fonte)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...   Hoje à(s) 6:55 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
BILDEBERG, OS SENHORES DO MUNDO...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» A verdade sobre as Mulheres da Congregação Cristã no Brasil e mundo!
» A Bíblia ensina que o mundo é quadrado?
» PARADOX ( A Outra Dimensão/O Mundo Paralelo)
» De certo modo, quando Jesus andava pelo mundo, eram os pés de Deus...
» A PRIMEIRA IGREJA CRISTÃ DO MUNDO

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: POLÍTICA-
Ir para: