A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  

Compartilhe | 
 

 MISÉRIAS AMERICANAS...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3
AutorMensagem
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Seg Out 04, 2010 1:46 pm

O BARRACA ABANA E A NOVA ORDEM MUNDIAL...

Em agosto de 1990, o então presidente norte-americano George Bush anunciou que o mundo estava a entrar numa Nova Ordem Mundial...

O nome da sociedade Ariana utópica de Hitler era também a Nova Ordem Mundial...

Em vários escritos e discursos, Hitler usava constantemente esse título da sua sociedade planejada uma vez que tivesse conquistado o mundo...

Quando o presidente Bush usou o termo, Nova Ordem Mundial, no seu discurso em 16/8/1990, ao condenar a invasão iraquiana ao Kuwait, foi o segundo grande político do século XX a usar o termo...

Hitler foi o primeiro...

Os objectivos que as sociedades secretas têm para a Nova Ordem Mundial já são bem conhecidos...

Um governo mundial como única resposta para os problemas do homem...

Uma economia mundial...

Uma força militar global e permanente...

Uma religião mundial única para terminar com as acções malignas do homem, historicamente atribuídas às divisões religiosas...

O Movimento Ecuménico já está em acção...

Um Papa Católico romano irá a Jerusalém para participar numa conferência religiosa mundial...

Então, declarará que todas as religiões do mundo devem ser unificadas numa só...

O Barraca Abana já falou na Nova Ordem Mundial...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Qua Out 06, 2010 2:00 pm

O BARRACA ABANA MUDOU ALGUMA COISA?...

(Recordo uma entrevista que continua actual)

Mohammed Al-Asuquf é doutor em física e mestre em economia internacional...

Numa entrevista à rede Al-Jazeera ele fala dos planos da organização Al Qaeda...

“ O objectivo da Al Qaeda é destruir os Estados Unidos e Israel...

Os USA vêm ao longo de 60 anos a atormentar o mundo com a sua arrogância, ganância e maldade...
São a encarnação do mal...
Desrespeitam o tratado de Kyoto...
Não aceitam o Tribunal Penal Internacional...
Permanecem inactivos em relação aos nossos irmãos palestinos...
Praticam especulações financeiras sobre os países do Terceiro Mundo...
A sua maior competência consiste em extorquir, subjugar, e mentir...
Após a Segunda Guerra Mundial, o USA era o único país industrializado com o seu parque de fábricas intacto...
Emprestando dinheiro, como um bom agiota, acabou por se tornar um país muito rico e poderoso...
Hoje os americanos vivem como nababos e desperdiçam o que faz falta a outros povos...
Perderam a noção de espiritualidade e vivem em constante pecado...
A cada dia que passa os USA demonstram que não sabem viver com outros povos, por isso, merecem ser destruídos...”

A Al Qaeda ameaça com a destruição das 7 maiores cidades americanas...
Serão usadas 7 ogivas nucleares já instaladas em solo americano, as quais foram colocadas antes do 11 de setembro e já estão prontas para serem detonadas...

Antes do 11 de setembro as bombas entraram através dos portos marítimos, como cargas normais, camufladas como frigoríficos...

As 5 ogivas russas são dos antigos mísseis T-3, também conhecidos como, RD-107 e sua potência é algo em torno de 100 mil toneladas de TNT cada uma, isto é, 5 vezes a bomba de Hiroshima.

As bombas Paquistanesas são menos potentes, cerca de 10 mil toneladas...
Estão envoltas em grossas paredes de chumbo para não poderem ser detectadas pela radiação...
Se forem localizadas, possuem dispositivos de auto-detonação...
Primeiro será detonada uma ogiva, o que irá provocar um caos de proporções nunca antes vistas...

Durante este caos, mais 2 ou 3 aviões agrícolas que se encontram desmontados em celeiros perto de estradas sem movimento do interior dos USA levantarão vôo para pulverizar mais 2 ou 3 grandes cidades americanas com varíola...

Segundo estimativas feitas por Ayman Al-Zawahiri, as mortes atingirão os 15 milhões, devido às bombas atômicas e à sua radiação...
Das pessoas contaminadas com varíola, 25% morrerão, aproximadamente mais 5 milhões...

“Depois, Israel será a sobremesa...
Allah Akbar (Deus é Grande)”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Qua Out 13, 2010 2:11 pm

OS AMIGOS AMERICANOS AO LONGO DOS TEMPOS...

Ditadores amigos dos EUA, cujos países não precisaram ser democratizados e cujo povo nunca foi oprimido:

Abacha, General Sani -------------------Nigeria
Amin, Idi ---------------------------------Uganda
Banzer, Colonel Hugo -------------------Bolivia
Batista, Fulgencio ------------------------Cuba
Bolkiah, Sir Hassanal --------------------Brunei
Botha, P.W. -------------------------------South Africa
Branco, General Humberto --------------Brazil
Cedras, Raoul ----------------------------Haiti
Cerezo, Vinicio ---------------------------Guatemala
Chiang Kai-Shek -------------------------Taiwan
Cordova, Roberto Suazo ----------------Honduras
Christiani, Alfredo ------------------------El Salvador
Diem, Ngo Dihn --------------------------Vietnam
Doe, General Samuel --------------------Liberia
Duvalier, Francois ------------------------Haiti
Duvalier, Jean Claude--------------------Haiti
Fahd bin'Abdul-'Aziz, King ---------------Saudi Arabia
Franco, General Francisco ---------------Spain
Hassan II----------------------------------Morocco
Marcos, Ferdinand -----------------------Philippines
Martinez, General Hernandez -----------El Salvador
Mobutu Sese Seko -----------------------Zaire
Noriega, General Manuel ----------------Panama
Ozal, Turgut ------------------------------Turkey
Pahlevi, Shah Mohammed Reza --------Iran
Papadopoulos, George ------------------Greece
Park Chung Hee --------------------------South Korea
Pinochet, General Augusto --------------Chile
Pol Pot-------------------------------------Cambodia
Rabuka, General Sitiveni ----------------Fiji
Montt, General Efrain Rios --------------Guatemala
Salassie, Halie ---------------------------Ethiopia
Salazar, Antonio de Oliveira ------------Portugal
Somoza, Anastasio Jr. -------------------Nicaragua
Somoza, Anastasio, Sr. -----------------Nicaragua
Smith, Ian --------------------------------Rhodesia
Stroessner, Alfredo ----------------------Paraguay
Suharto, General -------------------------Indonesia
Trujillo, Rafael Leonidas -----------------Dominican Republic
Videla, General Jorge Rafael ------------Argentina
Zia Ul-Haq, Mohammed ------------------Pakistan
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Sex Out 15, 2010 1:40 pm

O PORQUÊ DA CRISE NA INDUSTRIA AUTOMÓVEL NOS EUA...

Que evolução tem tido esta Industria?

Bill Gates, numa feira de informática (Comdex), fez uma comparação da indústria de computadores com a automobilística, declarando:

"Se a GM tivesse evoluído tecnologicamente, tanto quanto a indústria de computadores evoluiu, estariamos dirigindo carros que custariam 25 dólares e que fariam 1000 milhas por galão (algo como 420 km/l). "

A General Motors, em resposta divulgou o seguinte comentário:

Se a Microsoft fabricasse carros:

- Todas que vez que pintassem as linhas das estradas, você teria que comprar um carro novo.

- Ocasionalmente, dirigindo a 100 km/h, seu carro morreria na auto-estrada sem nenhuma razão aparente, e você teria apenas que aceitar isso, semcompreender o porquê!
Depois, deveria voltar a ligá-lo (desligando o carro, tirando a chave do contato, fechando o vidro, saindo do carro, fechando e trancando a porta, abrindo e entrando novamente...
Em seguida, csentar-se no banco, abrir o vidro, colocar a chave no contato e ligar novamente).
Depois, bastaria ir em frente.

- Ocasionalmente a execução de uma manobra à esquerda poderia fazer com que seu carro parasse e falhasse...
Você teria então que reinstalar o motor!

- A Linux faria um carro em parceria com a Apple, extremamente confiável. Cinco vezes mais rápido e dez vezes mais fácil de dirigir.
Mas apenas poderia rodar em 5% das estradas.

- Os indicadores luminosos de falta de óleo, gasolina e bateria seriam substituídos por um simples "Falha Geral ou Defeito Genérico" (permitindo que sua imaginação identifique o erro!).

- Os novos assentos obrigariam todos a terem o mesmo tamanho de bunda.

- Em um acidente, o sistema de air bag perguntaria: "Você tem certeza que quer usar o air bag?"

- No meio de uma descida pronunciada, quando você ligasse o ar-condicionado, o rádio e as luzes ao mesmo tempo, ao pisar no freio apareceria uma mensagem do tipo"Este carro realizou uma operação ilegal e será desligado !"

- Se desligasse o seu carro utilizando a chave, sem antes ter desligado o rádio ou o pisca-alerta, ao ligá-lo novamente, ele checaria todas as funções do carro durante meia hora, e ainda lhe daria uma bronca para não fazer isto novamente.

- A cada novo lançamento de carro, você teria de reaprender a dirigir.
Coisa fácil: voltaria à auto-escola para tirar uma nova carteira de motorista.

- Para desligar o carro, você teria de apertar o botão "Turn off"

- A única vantagem: Seus netos saberiam dirigir muito melhor do que você!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Sab Out 16, 2010 4:44 pm

The Eternal Forces

Algum de vós consegue-se imaginar como militar (ou membro de um grupo paramilitar) cujo objectivo é transformar a América numa teocracia cristã e impor a todo o mundo a sua interpretação pessoal dos ensinamentos de Cristo?

Diga-se desde já que esta missão – que consiste numa guerra espiritual e material – inclui converter ou matar católicos, judeus, muçulmanos, budistas, gays e todos os que advogam a separação entre Estado e Igreja (incluindo cristãos moderados).

Na verdade, este é o cenário de um jogo de vídeo lançado em Outubro de 2006 (para aproveitar as vendas de Natal), e que já foi apresentado em algumas feiras de videojogos e visualizado por revistas da especialidade. Left Behind: The Eternal Forces é um simulador paramilitar em que os jogadores assumem comportamentos fundamentalistas/terroristas sob uma pretensa inspiração cristã.

Segundo algumas pessoas que já visualizaram o jogo, os diálogos incluem personagens que gritam “Louvado seja o Senhor!” enquanto matam os “infiéis”.

Mas que efeitos tem um jogo destes sobre miúdos de 12 ou 13 anos?

Não estará um jogo destes a apresentar uma realidade profundamente distorcida do que é a religião, do que se pretende que seja uma sociedade onde pessoas de diferentes etnias, credos e convicções possam conviver pacificamente?

E que influência terá um jogo destes sobre jovens cuja mentalidade se está a formar?

Poderá qualquer forma de fundamentalismo religioso ser considerado um divertimento a que os pais possam fechar os olhos?

Fonte: The Purpose Driven Life Takers

PS - Depois não querem massacres nas escolas...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Seg Out 18, 2010 1:40 pm

OS EUA E A "CULTURA"...

"...Aqui nos EUA, a maioria do pessoal militar (praças especialmente) oferece-se como voluntário, porque ao fim de 3 anos de serviço o estado paga-lhes um curso superior. Eu tenho um amigo português que na altura era emigrante recente e não tinha dinheiro para estudar, serviu 3 anos como 2o cabo nos fuzileiros navais americanos (Marines) e hoje é engenheiro electrotécnico, graças à bolsa de estudo que recebeu..."

PS: Bem se pode dizer: Ou morres ou ficas Engenheiro...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Ter Nov 02, 2010 3:50 pm

Eleitores americanos querem processar o Dr. Obama

02.11.2010

Uma ambulância pára na berma da estrada para assistir um homem que sofreu um ataque cardíaco.

O paciente sobrevive após intervenções desesperadas e é levado para o hospital, onde recupera parcialmente. Dois anos depois, sente-se revoltado em lugar de estar grato pela assistência prestada. Decide processar médicos e paramédicos alegando que estaria como novo se não tivessem interferido. O ataque cardíaco, esse, é coisa de somenos importância. Garante que estaria de perfeita saúde se o tivessem deixado em paz.

É nesta situação que se encontra o Dr. Barack Obama. Grande parte dos americanos já esqueceu a gravidade do ataque cardíaco financeiro que o país sofreu no Outono de 2008. Os Republicanos convenceram muitos eleitores de que foi a intervenção dos Democratas e não a catástrofe arquitectada por George W. Bush que esteve na origem desse enfarte. Em suma, estamos perante um golpe de propaganda.

Será que Obama é responsável por esta situação? Não e sim. Não é responsável porque, na teoria, ministrou o tratamento certo; e sim, é responsável porque, na prática, se mostrou demasiado cauteloso.

Importa relembrar o contexto. As grandes crises financeiras provocam danos a longo prazo. Num texto de Carmen Reinhart, da Universidade de Maryland, e Kenneth Rogoff, de Harvard, revisto e actualizado recentemente, lê-se que "em regra, as repercussões de uma crise financeira grave têm em comum três características.

Primeiro, os colapsos dos mercados de activos são profundos e prolongados no tempo.
Segundo, estão associados a quedas acentuadas no produto e no emprego.
Terceiro, o valor real da dívida das administrações públicas tende a disparar".

Como é sabido, os riscos avolumam-se durante o ‘boom sem que ninguém lhes preste atenção para, depois, se materializarem no rebentamento.

A Profª. Reinhart e Vincent Reinhart, do American Enterprise Institute, realçam no estudo apresentado no início deste ano no simpósio de política económica em Jackson Hole, que os EUA apresentam sintomas idênticos aos de outros países de rendimento elevado, nomeadamente Espanha, Reino Unido e Irlanda, como sejam uma subida acentuada nos preços imobiliários, no crédito e nos balanços do sector financeiro. Nos EUA, entre 1997 e 2007, os preços imobiliários reais aumentaram 87%, o rácio entre a dívida do sector financeiro e o PIB cresceu 52% e o rácio entre o total da dívida privada e o PIB disparou 101%. Uma verdadeira bomba relógio. Segundo o estudo de Reinhart e Reinhart, o que dificultou ainda mais a gestão da crise foi o facto desta ser a maior crise financeira global desde a II Guerra Mundial.

Como se tem comportado a economia americana nesta crise? Bastante bem, nalguns aspectos, em particular no que respeita ao produto económico, e menos bem noutros, como é o caso do desemprego. O PIB real per capita - em paridade de poder de compra - caiu em média 5,4%. Nas crises anteriores, a taxa de desemprego cresceu em média 7%, ao passo que desta vez subiu 5,7 pontos percentuais.

O contraste entre o fraco desempenho ao nível do desemprego e o bom desempenho em termos de produto permite-nos estabelecer uma comparação entre os EUA e outros países de rendimento elevado, tendo por base os padrões históricos. Apesar de estarem no epicentro da crise, os EUA registaram uma descida proporcionalmente menor no produto face a outros países de rendimento elevado, com excepção da França. Porém, o desemprego cresceu mais rapidamente nos EUA do que noutros países. Porquê? Porque a sua taxa de produtividade cresceu a um ritmo excepcionalmente rápido, em particular durante o ano de 2009.

O que nos diz este desempenho sobre a política dos EUA? Diz-nos que teve sucesso nas questões que procurou solucionar e que foi menos bem sucedida naquelas que não tentou debelar.

Segundo referiu Lawrence Summers, conselheiro económico do Presidente Obama, na conferência "View from the Top" que o FT organizou a 7 de Outubro em Nova Iorque, a administração americana centrou os seus esforços no "regresso à estabilidade e na reposição da confiança e dos fluxos de crédito por forma a sustentarem uma retoma robusta". Eis os elementos-chave: apoiar o sistema financeiro através do programa de compra de activos tóxicos (Tarp) herdado da administração anterior, dar garantias financeiras, submeter as instituições bancárias a ‘stress tests' e implementar o estímulo orçamental paralelamente às acções tomadas pela Reserva Federal para sustentar os fluxos de crédito.

Estas políticas visam, por natureza, sustentar a procura e consequentemente o produto, sendo que têm impacto indirecto quer no emprego quer no desemprego. O crescimento excepcionalmente forte da produtividade nos EUA permitiu um desempenho mediano em termos de produto e evitou que o desemprego disparasse. Ora, seria de esperar que os defensores do mercado livre chegassem à seguinte conclusão: a economia dos EUA e o seu mercado laboral, em particular, continuam flexíveis sob a batuta deste presidente "socialista". Tal como também seria de esperar que chegassem a uma segunda conclusão: é necessário um estímulo orçamental substancialmente maior. Importa sublinhar que foi bastante modesto - menos de 6% do PIB, ou seja, menos de um quinto dos défices cumulativos de 2009, 2010 e 2011 - e ter em conta que a política monetária caiu na armadilha da liquidez.

Não se pode dizer que as políticas adoptadas falharam ou que foram imprudentes. Foram, isso sim, demasiado tímidas e, como tal, não poderiam ter êxito. Um dos principais erros foi não visarem directamente o mercado laboral, quiçá reduzindo temporariamente o imposto sobre os salários pagos pelas empresas (‘payroll taxes'). Mas não só. Houve outros erros. O esforço para diminuir o endividamento das famílias deveria ter sido muito maior.

No entanto, olhando para trás, verificamos que até o odiado programa Tarp parece extraordinariamente eficaz. Como sublinhou Summers, o programa irá custar aos contribuintes cerca de 33% do PIB. Isto é, um valor substancialmente inferior ao custo do ‘bail out' das instituições de crédito e de aforro na década de 1980, e substancialmente inferior aos custos orçamentais directos de crises idênticas noutros países.

Infelizmente, os Republicanos convenceram um elevado número de eleitores americanos de que o paciente estaria hoje de perfeita saúde se o tivessem deixado em paz. Muito embora isto seja pura ficção, a verdade é que os eleitores raramente valorizam os esforços do governo para evitar calamidades. Concentram-se apenas naquilo que fica aquém das suas expectativas. Obama não recebe louros por evitar a catástrofe, mas é responsabilizado pelas expectativas goradas. Além disso, a sua retórica ambiciosa tem acentuado a desilusão.

Como já se percebeu, o presidente cometeu um enorme erro estratégico por exigir muito pouco ao povo americano, dando aos seus opositores um forte argumento: os Democratas levaram o seu plano por diante, mas este falhou. O presidente poderia dizer que não é responsável pelo fracasso da iniciativa se tivesse exigido e não obtivesse o que pediu. O impasse político é inevitável e vai bloquear novas iniciativas. Tudo indica que a próxima década está perdida. Se assim for, as consequências para os EUA e o resto do mundo serão catastróficas.

Exclusivo Financial Times
Tradução de Ana Pina
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Qua Nov 10, 2010 10:07 pm

Mãe tenta vender filho para comprar um carro novo

10.11.2010

Uma mulher residente na Florida, Estados Unidos, foi acusada de tentar vender o seu filho bebé para poder arranjar dinheiro para comprar um carro novo, disse a polícia.

O negócio foi conduzido pela avó que, inicialmente pediu 75 mil dólares mas concordou em reduzir o preço para os 30 mil quando o candidato a comprador lhe afirmou que não conseguia ter um empréstimo bancário para pagar tanto.

A mãe, de22 anos, deveria receber apenas nove mil dólares pela venda do bebé, um rapaz com apenas oito semanas, e o dinheiro serviria para comprar um carro e para pagar as custas judiciais por ter violado uma liberdade condicional, segundo apuraram as autoridades.

A mãe a avó, de 45 anos, foram detidas, bem como o namorado desta última, acusados de tentativa de venda da criança.

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Qui Nov 11, 2010 10:45 pm

BARACK OBAMA - O ANTICRISTO?...

O Barack Obama realmente tem muitas características de como será o anticristo, ele tem se sido grande influenciador e carismático, e veja outras semelhanças com notícias:

Barack Obama é ‘guerreiro prometido’ vindo para ajudar o desconhecido imã dos muçulmanos xiitas para conquistar o mundo?

Essa pergunta vêm sendo feito no Irã desde o mês passado, quando um website pró-governo publicou uma Hadith (tradição) de um texto xiita do século 17.

Em uma curiosa coincidência o primeiro e segundo nomes - Barack Obama Hussein - significa “a bênção de Hussein” em arábe e persa.

Seu nome de família, Obama, escrito no alfabeto persa, lêr-se “Ba Ma”, que significa “ele é conosco”

OBSERVE:

- OBAMA - O adversário de Obama afirma que ele quer se fazer parecer um enviado de Deus.
http://jornalnacional.globo.com/Telejornais/JN/0,,MUL711718-10406,00-PESQUISAS+INDICAM+EMPATE+ENTRE+OBAMA+E+MCCAIN.html

- ANTICRISTO - Não só se declarará ser enviado de “Deus” mas afirmará ser Deus.

– OBAMA - O discurso do Obama em Berlim. Diz que devem cair os muros políticos entre as nações e também entre as religiões,(enfatizando Islã, Cristãos e Judeus).

Conclamou a união dos continentes para resolver problemas que afetam todo o planeta.
http://jornalnacional.globo.com/Telejornais/JN/0,,MUL700261-10406,00-OBAMA+FAZ+DISCURSO+HISTORICO+EM+BERLIM.html

- ANTICRISTO - Terá que fazer a PAZ no oriente médio declarando como o “salvador” de Israel e “solucionador” dos problemas do mundo.

- OBAMA - Diz que ele lutará pelos direitos dos homossexuais.
http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u416769.shtml

- ANTICRISTO - Será o homem mais envolvido com todo tipo de ocultismo e perversões.

TIREM SUAS CONCLUSÕES...

(Blog Oficial do Missionário Melqui)


PS: Cá para mim, não passa de um palhaço que faz o que lhe mandam...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Sab Nov 20, 2010 2:11 pm

«THANK YOU, MR. PRESIDENT!»

20.11.2010

Obama, por mais humano e sensível que seja, nunca poderia arrostar com os sonhos sociais e pacifistas que os seus eleitores e o mundo nele depositaram.
Os poderes domésticos que lhe subjazem são fortes de mais. Nos tempos que correm, já é muito bom quando aos agentes políticos assistem valores de auto-exigência, frugalidade no exercício de funções, tudo temperado com índices de nobreza, elevação moral e uns pozinhos de competência inclusiva, capaz de ouvir e seguir as vias mais sábias de actuação.
Daí até à histeria mediática de hoje, há que ter calma. Lisboa derreia-se numa fixação obamista como num Papa da política sobre o santuário do mediatismo mundial. É como se a adoração obsessiva que lhe vota Mário Soares fosse multiplicada por largos milhares e toda convergisse para a capital ocasional do Mundo da guerra e da paz. E para quê? Cessando a maratona de palavras circunstancialmente simpáticas, será o regresso frio ao esquecimento habitual.

Publicada por joshua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Seg Nov 22, 2010 8:52 pm

"Se eu soubesse que um dia a América seria governada por um de nós, jamais teria mudado de cor."

(Michael Jackson)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Ter Nov 30, 2010 3:49 pm

Wikileaks causa irritação europeia

29.11.2010

Os países europeus têm reagido com irritação à divulgação de documentos secretos norte-americanos pelo site Wikileaks.

As mensagens descrevem a alemã Angela Merkel como conservadora e Vladimir Putin como um «macho alpha». O presidente francês Nicolas Sarkozy é comparado a um «imperador sem roupas» e uma «ameaça à democracia».

O governo francês soube da existência dos telegramas antes da sua divulgação, segundo um porta-voz do governo, reafirmando o seu apoio aos Estados Unidos na defesa do secretismo diplomático.

«Temos de estar atentos e unidos, a nível estatal, para lutar contra o que é uma ameaça à autoridade e soberania democrática», declarou François Baroin à rádio Europe 1.

«A protecção dos Estados é algo de sério. É a protecção de homens, mulheres, de cidadãos» acrescentou.
Entre os comentários divulgados pelo Wikileaks, há uma conversa entre um conselheiro sénior do presidente francês, qualificando o presidente venezuelano Hugo Chavez de «louco» e o Irão de «estado fascista».

Sarkozy é descrito entre os diplomatas norte-americanos como «autoritário».

Em Moscovo, o assessor de imprensa Dmitriy Peskov reagiu com cautela aos documentos.«Neste momento é impossível dizer algo de definitivo. [Precisamos olhar para] o nível dos diplomatas e oficiais que caracterizam desta forma as pessoas, nos documentos. Em geral, precisamos apurar até que ponto se referem a Putin», declarou ao jornal Kommersant.

Os oficiais do governo italiano menosprezaram os documentos, que apelidam o primeiro ministro Silvio Berlusconi de «irresponsável» e «vaidoso». Há ainda observaçãos sobre as inclinações de Berlusconi para as festas. A sua proximidade com Putin levou a que os diplomatas norte-americanos o considerassem o porta-voz do presidente russo na Europa.

De acordo com o diário alemão Der Spiegel, a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, terá pedido às embaixadas em Moscovo e em Roma para tomarem atenção a investimentos pessoais de Berlusconi e Putin que pudessem influenciar as políticas económicas e a diplomacia dos dois países.

O jornal italiano Il Corriere afirma que os oficiais governamentais respiraram de alívio, sugerindo que seria de esperar algo pior. Segundo o jornal, Berlusconi terá rido do conteúdo dos telegramas.

O jornal esquerdista La Repubblica noticia que o ministro dos negócios estrangeiros italiano apelida a fuga de «11 de Setembro da diplomacia mundial».

O primeiro ministro turco Tayyip Erdogan recusou-se a tecer comentários à notícia do Der Spiegel que noticia que os diplomatas dizem que está «rodeado de conselheiros bajuladores mas desdenhosos» e de que Erdogan terá «pouco entendimento de política além de Ankara».

SOL
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   Ter Nov 30, 2010 10:55 pm

Os EUA postos a nú - Fragilidade das democracias

30.11.2010

A revelação dos documentos secretos oriundos da diplomacia dos EUA mostram um império em decomposição.
Na verdade, o site Wikileaks ao publicar milhares de documentos que deveriam ser secretos, e oriundos da rede diplomática dos EUA, não só provou que os EUA estão em decomposição - o que afecta a Europa - como ainda que a tão apregoada superioridade ética das democracias ocidentais é uma quimera.
Tudo isto aliado às notícias sobre torturas e mortes indiscriminadas no Iraque é uma hecatombe.
Ou os EUA mudam de estratégia ou já perdem o domínio nos próximos 5/10 anos.
Como consequência disto tudo o Dólar USA deixará de ser a moeda de troca internacional.
Os parceiros árabes dos EUA perdem confiança no guarda-chuva americano e vão proteger-se debaixo da Rússia e da China.
A NATO está atolada no Afeganistão.
Os EUA têm défices imensos.
Os países europeus perderam competitividade.
A corrupção e a Maçonaria associada têm destruído os EUA e a Europa.
O Mundo nos próximos 5/10 anos terá os centros de poder na Rússia, na India ,na China.
A "civilização" ocidental é já uma Sodoma e Gomorra.
Porque deixou de haver Lei e Justiça, apenas corrupção e opressão.
Sem Justiça independente e forte não há Democracia.
No Ocidente já não há Justiça - e muito menos em Portugal - apenas corruptos, ociosos, gordos e empanturrados, enquanto no resto do Mundo há fome.
A coisa vai mudar, está a mudar, por culpa nossa, dos Estados Ocidentais.
Portugal é um dos principais atingidos, pelo triunfo da corrupção e do amiguismo, em detrimento da verdade, da justiça, do trabalho, da humanidade.

Publicada por josé maria martins
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: MISÉRIAS AMERICANAS...   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
MISÉRIAS AMERICANAS...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3
 Tópicos similares
-
» Deus Multiplicará As Tuas Vitórias e Conquistas
» Testemunhos Histórias que edificam
» Estilos de pizzas americanas.
» Henna, para os cabelos... NAO HENNE'!!
» O QUE É A CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL Pergunta-se, “Porque crentes de várias denominações tradicionais, às vezes com dezenas de anos ligados às suas igreja, ao assistir apenas um culto na CCB abandonam de vez sua denominação e se unem a CCB, aceitan

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: E O VERBO SE FEZ PALAVRA...-
Ir para: