A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  

Compartilhe | 
 

 AS MULHERES PORTUGUESAS...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Ter Jul 27, 2010 7:51 pm

Um criador de galinhas vai ao bar local, senta-se ao lado de uma mulher e pede uma taça de champanhe.
A mulher comenta:
- Que tal isso? Eu também pedi uma taça de champanhe.
- Que coincidência! - diz o fazendeiro. - Hoje é um dia especial para mim. Eu estou celebrando.
- Hoje é um dia especial para mim também! - diz a mulher. - Eu também estou celebrando.
- Que coincidência! - diz o fazendeiro.
Quando eles ‘batem’ as taças, ele complementa:
- O que você está celebrando?
- Eu e meu marido vínhamos tentando ter um filho e hoje o meu ginecologista me disse que estou grávida.
- Que coincidência! - diz o homem. - Sou criador de galinhas e por anos as minhas galinhas não eram férteis. Mas hoje elas estão pondo ovos fertilizados.
- Isto é óptimo - diz a mulher. - Como suas galinhas ficaram férteis?
- Eu usei um galo diferente - diz ele.
A mulher sorri, brinda novamente e diz:
- Mas que coincidência!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Qui Ago 12, 2010 4:52 pm

Crueldades que uma mulher pode dizer a um homem nu:

Já fumei charros mais grossos que isso.

Ahhhh, tão gira.

Era melhor ficarmos pelos beijinhos.

Sabes, há cirurgia correctiva para isso.

Fá-la dançar.

Posso pintar-lhe um smiley?

Uau! E os teus pés são tão grandes.

Não faz mal, podemos ser criativos.

E guincha se eu a apertar?

Oh não... Uma enxaqueca...

(risinho e apontar)

Posso ser sincera contigo?

Tão querido, trouxeste incenso.

Isto explica o teu carro.

Talvez cresça se o regarmos.

Por que me terão os deuses castigado?

Pelo menos isto não vai durar muito.

Nunca tinha visto um assim.

Mas funciona na mesma, certo?

Parece ter tão pouco uso...

Talvez fique mais favorecida com luz natural

E se passássemos já para os cigarros?

Estás com frio?

Se me embebedares a valer primeiro...

Isso é uma ilusão de óptica?

O que é isso?

E traz bomba de ar?

Então é por isto que se devem avaliar os homens pela sua personalidade?...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Qua Ago 18, 2010 11:58 pm

O Sabor das mulheres...

Mulher Camarão : só tem merda na cabeça, mas é gostosa e você come assim mesmo.

Mulher Caranguejo : é feia e peluda, mas você bate nela, limpa direitinho e come.

Mulher Pão : tem sempre o mesmo gosto, mas você come todo dia.

Mulher Aperitivo : acompanhada de uma bebida você come e ainda acha bom.

Mulher Maracujá : é toda enrugada, mas você come e depois que come sente vontade de dormir...

Mulher Lagosta : só come quem tem dinheiro.

Mulher Caviar : você sabe que alguém está comendo, mas não é ninguém que você conheça.

Mulher Bacalhau : você só come uma vez por ano.

Mulher Maionese de Fim de Festa : todo mundo te avisa pra não comer, mas você come porque está desesperado; se arrepende e depois passa mal.

Mulher Rã : todo mundo já comeu, menos você.

Mulher Salada : é bonita, mas quando você come descobre que não é tão gostosa assim.

Mulher Marmita : não é lá essas coisas, mas você come rapidinho.

Mulher Cafezinho de Supermercado : você nem faz questão, mas como é de graça, você come.

Mulher Jiló : é horrível, mas você conhece alguém que come.

Mulher Docinho de Festa : você fica com vergonha de chegar junto, então vem outro e come e deixa você chupando dedo..

Mulher Cogumelo Venenoso : comeu, tá lixado.

Mulher Feijoada : você come e ela fica te enchendo o dia todinho.

Mulher Coqueiro : pode trepar que não tem galho.

Mulher Miojo : em três minutos tá pronta pra comer.

Mulher Pizza Gigante : dá prá + de seis

Mulher Bandeira de Pirata : é só pano e osso, mas ta sempre pendurada na vara.

Mulher Maverick : antiga, já esteve na moda e bebe pra esquecer.

Mulher PT : quadrilheira, mente pra cacete: faz programa com qualquer um e depois diz que não sabe de nada (mesmo que tenha gostado da farra )
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Sex Ago 20, 2010 1:21 pm

A mulher e o desporto...

Aos 18, ela é bola de futebol – 22 homens atrás dela

Aos 28, ela é bola de basquete – 10 homens atrás dela

Aos 38, ela é bola de golfe – 1 homem atrás dela

Aos 48, ela é bola de pingue-pongue – 2 homens a jogar um para o outro
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Ter Ago 24, 2010 12:51 pm

Sabem quantas loiras são precisas para fazer um bolo de chocolate?
Vinte!
Uma para ler a receita e 19 para descascar os smarties!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Sab Ago 28, 2010 7:05 pm

Mulheres são mais prudentes ao volante, diz estudo

Um estudo americano põe por terra o eterno clichê sobre as mulheres ao volante, ao revelar que elas dirigem melhor que os homens e arriscam menos a vida na direção.

Os homens motoristas correm 78% mais riscos que as mulheres de morrer em um carro, segundo cálculo baseado no número de quilômetros percorridos e que consta deste estudo realizado pela Universidade Carnegie Mellon. A análise foi encomendada pela fundação para a segurança rodoviária da Associação Automotora Americana (AAA) e é apresentada na internet como um site interativo onde os motoristas podem inserir parâmetros como sexo e idade, hora, região onde dirige, em que estação ou em que tipo de veículo, e descobrir suas chances de sofrer um acidente fatal.

A melhor conduta das mulheres ao volante já havia sido provada em estatísticas, embora persista o clichê de que seriam más motoristas, admitiu David Gerard, pesquisador de políticas públicas da Universidade Carnegie Mellon. Quando levado em consideração o número de acidentes fatais ocorridos nos Estados Unidos entre 1999 e 2004 (último ano disponível para estudo), em 116.

493 casos o motorista morto era um homem, contra 40.381 casos quando quem estava ao volante era uma mulher. Desde 1998, a quantidade de homens e mulheres com carteira de motorista é a mesma nos Estados Unidos.

"Os homens são mais propensos a adotar uma conduta de risco, a dirigir embora tenham bebido álcool e a não usar o cinto de segurança", disse à AFP Russ Rader, porta-voz do Instituto de Seguros para a Segurança nas Estradas (Insurance institute for highway safety).

As mesmas seguradoras, que baseiam suas tarifas no histórico do motorista e na quantidade de quilômetros percorridos por ano, concedem os melhores prêmios às motoristas, reconheceu Michael Barry, porta-voz do Instituto de Informação de Seguros (Insurance information institute). "O estudo da AAA mostra uma tendência que indica que as mulheres, em geral, pagam um seguro mais barato que os homens, mas as seguradoras dirão que avaliam os riscos dos segurados caso a caso", disse Michael Barry à AFP.

Segundo números das seguradoras, em 2004 houve 46.200 acidentes mortais nos Estados Unidos com homens ao volante contra 16.800 quando a motorista era uma mulher.

No caso de colisões menos graves, no entanto, a diferença foi menos flagrante, com 11,2 milhões de acidentes com homens contra 8 milhões com mulheres.

O site interativo da AAA revela outras surpresas. As possibilidades de acidentes fatais nos Estados Unidos são maiores no verão que no inverno, ao contrário do que se poderia imaginar, e os riscos de morrer ao volante são os mesmos para um jovem de 18 anos e para uma idosa de 80.

No entanto, à meia-noite de um sábado, um homem ao volante tem três vezes mais chances de sofrer um acidente fatal que uma mulher que esteja dirigindo na mesma hora. Ao contrário, na manhã de domingo, no horário da missa, a probabilidade - que é muito baixa - é a mesma para os dois.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Qua Set 01, 2010 12:56 pm

Quarentonas...

Olá! Conta-me...Como correu o teu encontro na outra noite?
- Horrível! Não sei o que se passou!
- Porquê?... Não te deu nem um beijo?
- Sim!!!...Beijou-me tão forte! E mordeu-me os lábios com tanta força que pensei que me ia saltar o implante de colagénio!... Depois começou a acariciar-me o cabelo e soltaram-se algumas extensões que tinha.
- Não me digas que terminou aí?
- Nãooo...!! Depois agarrou-me a cara entre as mãos, até que tive que lhe pedir para parar porque estava a espalhar o botox! Além disso, as minhas pestanas postiças ficaram coladas no seu nariz.
- E não tentou mais nada?
- Sim...começou a fazer-me festas nas pernas. Tive que o travar porque me lembrei que não tinha tido tempo de fazer a depilação, e ao tentar pará-lo, saltaram-me duas unhas postiças. Depois deu-lhe um ataque de luxúria arrebatador e abraçou-me com tanta força que quase mudou a forma dos meus implantes de silicone.
- E depois o que aconteceu?
- Pôs-se a beber champanhe do meu sapato!
- Ai...que romântico!
- Romântico?...quase que morre ali mesmo!
- Porquê?
- Porque engoliu o corrector de joanetes e quase que sofocou!
- E depois, o que aconteceu?
- Acreditas que se foi embora?
- Cá para mim, era maricas!...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Sex Set 03, 2010 12:55 pm

A mulher lelefona para o marido e pergunta:

- Vamos a Nova York fazer um workshop?

O marido responde:

- Como assim?

A mulher reponde:

- You work, I shop!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Ter Set 21, 2010 5:27 pm

A Fisioterapeuta...

Duas mulheres estavam a jogar golfe numa manhã de sábado.
Uma delas errou a tacada e atingiu um jogador próximo.
Quando a bola atingiu o homem ele, imediatamente, juntou as mãos entre as pernas e ajoelhou-se gemendo de dor.
A mulher então correu até o local e pediu desculpas, explicando que era Fisioterapeuta.
- Por favor, deixe-me ajudá-lo. Sou Fisioterapeuta e sei como aliviar a dor que está sentindo! Posso fazê-lo sentir-se melhor, se você deixar!
- Uhhhh... Oooooh... Não, não precisa, isto passa já. Ficarei bem em poucos minutos. - Disse o homem, quase sem poder respirar, mas continuando na posição fetal, com as mãos entre as pernas.
Ela, cheia de culpa, insistiu e ele finalmente permitiu que o ajudasse.
Delicadamente, ela afastou as mãos do homem e deitou-o de lado, abrindo-lhe o fecho das calças.
Meteu a mão dentro das calças e iniciou uma massagem nos testículos do homem.
Após alguns minutos, ela pergunta:
- Como está? Está melhor?
Ele respondeu:
- Hummm... Está fantástico!!! O meu dedo até parou de doer...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Sab Set 25, 2010 3:45 pm

20 VANTAGENS DE SER MULHER:

1. Você tem SEMPRE a certeza que o filho é seu

2. Não tem que fazer a barba todos os dias. A nossa depilação pode ser feita a qualquer altura, não tem que ser naquela manhã gelada em que acordou atrasada para os seus afazeres

3. Não ficamos carecas

4. Podemos ficar excitadas na praia

5. Não precisamos de matar as baratas e outros insectos nojentos (eles matam!)

6. O simples facto de fritamos um ovo não põe em risco a nossa integridade na cozinha

7. Não temos uma crise existêncial de cada vez que não conseguimos ter um orgasmo

8. Ao mudarmos de canal na T.V não precisamos de parar em todas as cenas de mulheres nuas

9. Não ficamos em estado catatónico cada vez que a Sharon Stone(...) aparece na T.V

10. A estrela é a noiva, o noivo é um mero actor secundário

11. A maioria dos professores de musculação são homens

12. Se é virgem, isso não é nenhum defeito

13. Podemos simular o orgasmo

14. Se você mora sozinha, no frigorifico há sempre algo mais do que uma garrafa de água e um pacote de manteiga rançosa

15. Se somos traidas, ele é um canalha. Se um homem é traido ele é um corno

16. Somos capazes de ficar mais de um mês sem sexo, sem que o nosso cérebro derreta

17. Em qualquer lugar do planeta, os empregados de mesa entregam sempre a conta ao homem

18. Lágrimas arranjam absolutamente tudo

19. Podemos aproveitar a paisagem enquanto ele conduz

20. Com uma greve de sexo, por mais pequena que seja,consequimos qualquer coisa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Qua Set 29, 2010 1:20 pm

O QUE DIZEM ELAS APÓS O SEXO...

AS ADOLESCENTES: Ai, será que vou engravidar?

AS NAMORADEIRAS: Como é que te chamas?

AS EXAGERADAS: Acabaste comigo!

AS ORGÁSMICAS: Estou com as pernas bambas!

AS ANORGÁSTICAS Ainda bem que esta merda acabou!

AS TARADAS: Porque paraste? Paraste porquê?

AS MODERNINHAS: És bem melhor do que o meu marido!

AS ARREPENDIDAS: Bem poderias ser melhor do que meu marido!

AS ADÚLTERAS: Isto é que é homem... Não aquela merda que tenho lá em casa!

AS INCESTUOSAS: Maninho, sabes que és melhor do que pai?

AS MENTIROSAS: Tu és o melhor homem na cama que eu já tive!

AS PROSTITUTAS: São 50 Euros!

AS “GAROTAS DE PROGRAMA”: São 100 Euros!

AS “SCORTGIRLS”: São 200 Euros!

AS ESPOSAS: Onde está o salário?

AS DONAS-DE-CASA: Terminaste? Posso ir fazer o jantar?

AS ESPERANÇOSAS: Porque insisto contigo?

AS EXIGENTES: Isso era o melhor que podias fazer?

AS INGRATAS: Só isso?

AS INSEGURAS: E agora? O que vão pensar as minhas amigas de mim?

AS MENTIROSAS: Tu és o primeiro que me faz sentir isso!

AS DESCARADAS: Eu nunca tinha feito isso antes!

AS INSACIÁVEIS: Os preliminares foram óptimos. Agora vamos lá fazer a sério!

AS INSATISFEITAS: Isso é o teu melhor?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Seg Out 11, 2010 12:31 pm

QUEM QUER SER MILIONÁRIO?...

Uma loira decide participar no "Quem quer ser Milionário"
Preencheu um cupão e foi seleccionada para o concurso.
Na pergunta preliminar, ela responde "A-B-C-D" sem pensar. Teve sorte, era a resposta certa.
Como ela respondeu muito depressa, passou à fase seguinte.
A loira fica frente a frente com o Jorge Gabriel:
Primeira pergunta:

No filme da Walt-Disney, Branca-de-Neve encontra os sete:

A- Estrunfes
B- Anões
C- Trolls
D- Mandamentos

A loira começa a ficar branca, transpira, chora: "Esta pergunta é super difícil".

Então o Jorge Gabriel intervem e tenta acalmá-la. "Não se enerve. Se não souber, ainda tem as três ajudas: a opinião do público, 50/50 e ainda tem o telefone".

"Boa ideia. Vou telefonar ao Roberto. Um tipo super bem que conheci ontem na discoteca."

O número do Roberto foi discado:

"Bom dia. Daqui fala o Jorge Gabriel do concurso Quem quer ser milionário.
A Mónica está aqui ao meu lado e precisa da sua ajuda para ganhar 25 Euros!
Relembro-lhe que a partir do momento en que começam a falar, dispõem apenas de 30 segundos..."

A loira: "Está, Roberto? é a Mónica. Olha, achas que devo escolher 50/50 ou a opinião do público?"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Ter Out 19, 2010 3:39 pm

Dicionário de loiras

Testículo: Texto pequeno

Abismado: Sujeito que caiu de um abismo

Pressupor: Colocar preço em alguma coisa

Biscoito: Fazer sexo duas vezes

Padrão: Padre muito alto

Estouro: Boi que sofreu operaçâo de mudança de sexo

Democracia: Sistema de governo do inferno

Barracão: Proíbe a entrada de caninos

Homossexual: Sabão em pó para lavar as partes íntimas

Ministério: Aparelho de som de dimensôes muito reduzidas

Detergente: Acto de prender seres humanos

Eficiência: Estudo das propriedades da letra F

Conversão: Conversa prolongada

Halogéneo: Forma de cumprimentar pessoas muito inteligentes

Expedidor: Mendigo que mudou de classe social

Luz solar: Sapato que emite luz por baixo

Cleptomanía: Mania por Eric Clapton

Tripulante: Especialista em salto triplo

Aspirado: Carta de baralho completamente maluca

Coitado: Pessoa vítima de coito

Assaltante: Um 'A' que salta

Determine: Prender a namorada do Mickey Mouse

Pornográfico: O mesmo que colocar no desenho

Coordenada: Que não tem cor

Presidiário: Aquele que é preso diariamente

Ratificar: Tornar-se um rato

Violentamente: Viu com lentidâo

Diabetes: As dançarinas do diabo

Regime Militar: Rotina de dieta e exercícios feitos Pelo Exército
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Qua Out 20, 2010 4:13 pm

Piropos...

Piropo: Como eu queria ser esse gelado!
Resposta: Além de ser fresco, queres ter o pau enfiado no rabo também?

Piropo: Se beleza desse cadeia apanharias prisão perpétua.
Resposta: Se fealdade fosse crime, apanharias a pena de morte.

Piropo: Tu és linda demais, só tens um problema: a tua boca está muito longe da minha!
Resposta: Questão de higiene.

Piropo: Qual é o caminho mais rápido para chegar ao teu coração?
Resposta: Cirurgia plástica, lavagem cerebral e uns 3 meses de ginásio.

Piropo: Tu és a mais bela das flores, uma rosa. Queres florescer no meu jardim?
Resposta: Eu vou morrer de sede com o tamanho do teu regador.

Piropo: Eu não acreditava em amor à primeira vista. Mas quando te vi mudei de ideias.
Resposta: Que coincidência! Eu não acreditava em assombrações.

Piropo: Tens uma boca! Deve ter um gostinho... Posso provar?
Resposta: Podes... (cospe no chão e vira as costas)

Piropo: Se tivesse uma mãe como tu, mamaria até os 30 anos.
Resposta: Se eu tivesse um filho como tu mandava-o para o circo!

Piropo: Meu Deus, não sabia que as bonecas andavam!
Resposta: E eu não sabia que os macacos falavam!

Piropo: Olá, o cachorrinho tem telefone?
Resposta: Tem, porquê? A tua mãe está com o cio?

Piropo: Este lugar está vago?
Resposta: Está, e este aqui onde estou também vai ficar se tu te sentares aí.

Piropo: Então, o que fazes da vida?
Resposta: Eu sou travesti.

Piropo: Será que eu já não te vi em algum lugar?
Resposta: Claro! Eu sou a recepcionista da clínica de doenças venéreas... não te lembras?

Piropo: Nós já não nos encontramos em algum sítio antes?
Resposta: Já e é exactamente por isso que eu não vou mais lá.

Piropo: Vamos para a tua casa ou para a minha?
Resposta: As duas. Tu vais para a tua casa e eu vou para a minha.

Piropo: Eu queria ligar-te, qual é o teu telefone?
Resposta: Está na lista.
Réplica: Mas eu não sei o teu nome.
Tréplica: Também está na lista, na frente do telefone.

Piropo: Ora, vamos parar com isso, nós os dois estamos aqui nesta discoteca pelo mesmo motivo.
Resposta: É, para engatar mulheres...

Piropo: Eu quero dar-me por completo a ti.
Resposta: Sinto muito, eu não aceito esmolas.

Piropo: Se eu pudesse ver-te nua, eu morreria feliz.
Resposta: Se eu pudesse ver-te nu, eu morreria a rir.

Piropo: Estás à procura de boa companhia?
Resposta: Estou, mas contigo por perto vai ficar muito mais difícil.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Qui Nov 11, 2010 11:13 pm

Diário de Maria ( Capitulo I )

Maria moça do nosso quotidiano, desde nova conheceu a escola da vida, sim porque a outra ia passando ao lado, eram oito irmãos, a mãe, o pai e Maria, que conseguiu acabar a 4ª classe com 16 anos.

Um dos irmão o Zeca Navalhas ainda pediu ao pai para se fazer à vida, mas o pai disse-lhe que não: Na vida já anda a tua irmã Maria!

A mãe uma pobre senhora alcoólica que tinha no corpo as marcas... das bordoadas do marido, vivia com o garrafão do tintol e quem a conhecia, dizia que o Miguelinho o irmão mais novo de Maria, muitas vezes em vez de beber leite, bebia era do tintol (era natural a mãe queria deixar um descendente).O pai homem abatido de tanto roubar, meteu a reforma a favor do filho do meio, o Sacas (abreviatura de Salomão Carlitos) e continuou só com o negócio anual das farturas na Feira da Luz.

Numa casa modesta de duas assoalhadas em madeira e zinco, lá iam vivendo como podiam, com pombos dentro de casa, os três gatos, o cão, oito irmãos, o pai, a mãe e Maria, era uma casa cheia.

À Noite era mais confortável, o pior era quando o cão andava á pancada com os gatos, os pombos batiam as asas por cima do barrotes, a mãe, já bêbeda batia nos filhos, ao mesmo tempo que levava porrada do marido. Maria sentada no único degrau da entrada olhava as estrelas e pensava na vida e por falar em vida, já estava atrasada, o mercedes já tinha buzinado á entrada do bairro. Sem tempo para se relacionar, levava a vida como podia, ia-se relacionando com todos, um de cada vez.

O tempo foi passando e Maria cresceu, tinha agora 18 anos, os seus irmãos ou melhor metade dos seus irmão estavam presos, o Miguelito era o Presidente dos alcoólicos anónimos, o Zeca Navalhas trabalhava no Parque Eduardo VII como jardineiro (dizia) o Sacas tinha um mandato da Judiciária e constava-se que vivia no Norte, quanto ao outros a Joaquina, a Liliana, o Alberto, o Vespas e o Ginetes falaremos mais tarde.

Maria começou a namoriscar, com quem mais tarde viria a ser o seu marido, o Júlio Padeiro, homem trabalhador dono de uma modesta padaria a forno de lenha (não sei, mas o homem sempre teve tendência para a lenha), com uma pequena diferença de idade era moço de trinta e oito anos, mas Maria não se importou, o que conta é a felicidade, não é a idade e vinte anos de diferença não são nada.

Sua mãe tinha falecido e com ela o garrafão do tintol, consta-se que ficou dura como uma pedra, também coitada, fechada na arca frigorifica três dias por esquecimento do Miguelito. O seu pai vivia agora em grandes dificuldades, pois tinha queimado um braço no óleo das farturas e os gatos passavam a vida a mandar-se ao homem.

Maria decidiu casar-se, e se assim o pensou, melhor o fez, naquele Domingo dia de S. Martinho, (Maria escolheu este dia para homenagear a mãe) houve festança da grossa.

Juntaram-se quase todos os irmãos, menos o Sacas que ainda andava a monte, mas o Vespas e o Ginetes conseguiram chegar a tempo ao casamento, estavam a cumprir a condicional, não houve problemas, quer dizer problemas há sempre, foi o caso do Zeca Navalhas que apareceu no casamento de peruca, rímel e baton, ficou tudo de boca aberta, afinal o Zeca não era jardineiro, era paneleiro, Maria não se importou, afinal, o dia era de festa e assim como assim, ele era seu irmão e tinha o direito de escolher a vida que queria. Quem não ficou muito satisfeito foi o Júlio Padeiro ao reparar na família com que ia ficar.

A festa foi muito engraçada, Maria com o seu vestido de lantejoulas, Júlio Padeiro com a sua fatiota algo curta diria, pois para além da meia, ainda se vislumbrava um pouquinho da canela; por sua vez O Vespas e o Ginetes eram os galãs da festa, O Vespas com um fato azul claro da FDL ( Feira da Ladra), fio de prata por fora e anel no dedo mindinho, que por sinal, era maior que o dedo. O Ginetes de blaizer vermelho, calça de ganga (rota no joelho) e botinha bicuda de crocodilo plastificado (a chamada pele Jacaralhosa ).

Foi comer e beber até cair para o lado como o caso do Miguelito que nem viu a cerimónia, o que lhe valeu foi a ajuda do Alberto, moço mais recatado que tinha conseguido entrar na Universidade... como contínuo, e que segurou o Miguelito, mantendo-o de pé enquanto o padre falava.

(Continua)...

(B L O R I R)


Última edição por Anarca em Sab Nov 13, 2010 9:54 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Sex Nov 12, 2010 9:58 pm

Diário de Maria ( Capitulo II )

Maria vivia agora em harmonia com o seu marido e ajudava na padaria, parecia correr tudo bem.

Aos domingos faziam sempre a volta domingueira com a família, no belo carito do Júlio Padeiro, um Fiat 127 com doze anos, todo artilhado, jantes especiais, crucifixo no espelho retrovisor e um cãozinho em loiça estrategicamente colocado no painel de trás junto ao vidro e que abanava a cabeça com os movimentos do carro (que não eram poucos).

Normalmente eram oito, O Júlio Padeiro, a Maria, a Joaquina e a Liliana que viviam as duas e nunca casaram sabe-se lá porquê, o Miguelito, o Alberto, o Vespas e um puto lá do bairro que todos gostavam muito o Mocas (puseram-lhe o nome assim porque o chavalo não era muito certo da cabeça). O Ginetes não ia porque enjoava, foi uma vez mas o Júlio Padeiro jurou para nunca mais, estava a ver que tinha de mudar os limpa pára-brisas para dentro.

Lá iam eles Malveira dentro, era uma alegria dentro daquele carro, cassetes com musica internacional (estilo Roberto Leal), três á frente e cinco atrás. Mau foi quando compraram a saca de batatas e as galinhas, puseram tudo na mala, mas o Fiat não chegou a andar um quilometro, tiveram de descarregar pelo menos dois Kilitos de batata para as suspensões levantarem.

Mais à frente passou um Mercedes a buzinar, com o condutor a gesticular, o Vespas disse-lhe adeus julgava que era alguém conhecido, mas o Júlio Padeiro reparou que o homem levava duas galinha esborrachadas no vidro da frente e pensou, estou outra vez com problemas na mala do Fiat.

Lá pararam o carro para meter os seis litros de óleo do costume e desentorpecer as pernas claro, em tardes quentes era pior porque as janelas não funcionavam e a sofagem mandava ar mais quente que as fogueiras dos santos populares lá do bairro, para não falar dos mosquitos no vidro da frente, mas essa era fácil de resolver, agarravam o Mocas pelas pernas e ele com a manga da camisola limpava o vidro, mesmo em andamento.

O Júlio Padeiro não percebia era porque é que a Liliana pedia sempre para ir ao meio à frente, só compreendeu um dia que teve de fazer uma redução brusca e não encontrava a manete das mudanças.

Agora, engraçado foi um Domingo que começaram a ver o Mocas muito vermelho no banco de trás, é que tinha-se rompido o chão do Fiat e o Mocas ia a dar aos pés em pleno contacto com a rodovia.

No Verão era uma alegria, a família na praia, Cova do Vapor era o destino, entre bichas (não tem nada a ver com o Zeca) e confusões conseguiam chegar à Cova do Vapor sempre por volta das cinco da tarde, gostavam da maré baixa e assim que pousavam a geleira, cravavam o chapéu na areia sabe-se lá para apanhar que Sol e era vê-los direito à água a desviarem as algas, as alforrecas, os preservativos, as alheiras e outras substâncias tóxicas que boiavam naquela praia magnifica da costa portuguesa.

Um dia o Miguelito com a buba adormeceu na areia e as gaivotas chamaram-lhe um figo, quando acordou tinha o corpo numa chaga.

(Continua)...

(B L O R I R)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Sab Nov 13, 2010 9:52 pm

Diário de Maria ( Capitulo III )

Mas aquilo não era vida só passeatas e boa vida, Maria decidiu ir trabalhar para a rádio e contou-me a história desta sua passagem no famoso Mundo do showbis:

Amigos de pouca data eu e o “Pipas” conbersáva-mos um dia sobre o trabalho na rádio, que eu, diga-se de passagem, nem sonhava que existia, e num bai de modas toma lá um rádio Blauckpunt pra’ ta’ doçar a bouca. Lá fui eu trabalhar para a rádio. Quando cheguei já o programa tinha começado há oito anos, mas isso também num interessava nada, tens aqui estes bacanos para contactar e pra’ frente que atrás vem gente. Nessa altura conheci o pessoal, era um povo pacato e honesto (alguns), El Escarrador, o Rei do meu departamento, acompanhado á viola pela “Menina” e por outro bacano que eu vi logo que estava como eu, ou seja, à mercê dos mamões.

Um homem abria a boca e ouvia logo: É Meu!

Num habia clientela para um homem óh menos conbersar, que tristeza. O “Pipas”Senhor e Rei da rádio (e dos transportes aéreos) tinha tudo controlado, quer ao nível das ofertas, quer ao nível da procura.

Certo dia numa reunião ao fim do dia, com todo o departamento e os senhores da rádio, El Escarrador de tão animada que era a reunião ensonado, abriu a boca, bocejou e para nosso espanto quase caiu da cadeira de tanto sono que tinha.

Um homem não é de ferro e vai de sacar do lenço, que orgulhosamente trazia no bolço,(não sei como não ficava colado) e catrapum, mais uma cuspidelazita que o lenço até abanava.

Até me esquecia o “Pipas” tinha uma secretária que óh lá lá, cuequinha á mostra, merdelim nas unhas e uma cara linda (Tipo revista da Playboy) para não falar dos cabelos, que de tanto óleo sempre pensei que um dia se incendiassem.

Mas o tempo foi passando e a coisa lá ia, uns dias melhores que outros, com umas discussões pelo meio por causa da clientela, toda a gente me criticava, por ter recebido clientes e blá blá, mas eu percebia lá alguma coisa daquilo, negócios do “Pipas” sei lá?

Depois de algum tempo veio um homem tomar conta do meu departamento, que por sinal tinha saído por causa do “Pipas” e voltou por convite do “Pipas”, coisas do “Pipas”. O Homem era o maior (em todos os aspectos) vai aqui ficar conhecido pelo “Turco”. O “Turco” pôs ordem naquilo e até entrou mais um comichionista, o“Cabeça de Rola”, meínha branca, sandália á Moisés era um fartote cu-cu-rrru, o colega passava-se mas, como eu ia dizendo, o “Turco” pôs ordem naquilo e até criou uma maneira de irmos para a rua, ( no sentido figurado e no desfigurado) a malta avançou para o terreno.

Foi um ano porreiro, com contratos distribuídos a favor dos mais necessitados, (e dos engraxadores) das bubas e dos favores mas, (há sempre um mas, nestes casos) a malta andava insatisfeita, zangada (uns com os outros e outros com alguns), era o jogo das pessoas e lá nisso o “Turco” era perfeito, qual Kasparov ou Karpov, o “Pipas” como regente do departamento e o “Turco” sub-regente era uma alegria, dividir para reinar até quando? Vamos ver!

O “Turco” abusava da pinga e volta que não volta, falava com o Baco, com o “Cabeça de Rola” feito pastor alemão atrás dele, fazendo lembrar os policias á volta do campo, num jogo de futebol da terceira divisão... o “Pipas” ficava fulo, com aquela manifestação de alegria (se fosse hoje tolerância zero).

Mas o “Turco” decidiu pôr a pinga de lado e zás, dieta rigorosa, era uma tristeza saladas e mais saladas águas e mais águas (foi a melhor altura dos meus tempos de rádio). Quando ia-mos para o terreno, o despertar era de madrugada, nunca percebi para quê? Talvez para ver os outros sofrer, ou algum trauma relacionado com a cama, sei lá! Sei, sei que eram oito horas e vinte minutos, estavam aí uns zero graus negativos, e nós dentro do carro em plena Covilhã, a fazer num sei o quê (as empresas só abriam ás nove e trinta, e a reunião mais próxima era ás dez e trinta), e eu ali com o “Cabeça de Rola” e o “Turco” a olhar para o gelo do pára-brisas e a pensar, que alegria que é esta magia da rádio.

Isto de andar no terreno tem que se lhe diga, por exemplo, “El Escarrador” aproveitava para tomar os seus banhos, pois era hábito dizer que se levantava ás nove e quinze para entrar ao serviço ás nove e trinta (para bom entendedor, meia palavra basta) e a roupinha sempre a condizer, gravata verde ás risca, camisa azul ao quadrados, calça castanha e sapatinho preto (com atacadores de ténis, pois os originais tinham-se partido á três anos). Que turma Meu Deus.

Nessa altura já o “Pipas” tinha a família quase toda no departamento, ele era primos, ele era primas era cunhadas enfim a rádio era uma família num sei se topam?

E o “Cabeça de Rola” um berdadeiro ás do bolante. Quando andávamos no terreno, vai de arrancar com o travão de mão puxado, era riscos contínuos, valia tudo, mas pior, pior era o “El Escarrador” que chamava a vinte e cinco tostões no chão, a tampa de um tacho, um dia ali para os lados de Torres Novas, e matando um GNR da Brigada que o mandou parar, os carros travavam a um quilómetro de distância e ele por solidariedade travava também (julguei que estava mais perto, dizia), outra vez foi uma rotunda em sentido contrário e as tangente ás portagens, Meu Deus, era de bradar aos céus aquilo num cabia ali um cabelito. Quando finalmente decidiu por óculos, viu o Mundo com mais alegria e nós suspirámos de alívio.

Mas o “Turco” depois de se ter zangado com a “Menina”, de ter voltado a entrar em contacto com o Baco, de ter saído por causa do “Pipas”, de ter entrado por causa do “Pipas”. Voltou a sair por causa do “Pipas”(levando com ele o seu fiel amigo, cu-cu-rrru – a Rola).

Foi então que El Escarrador foi conbidado para sub-regente (bonito!), ficámos então só três pessoas e o “El Escarrador”, que abdicou da sua clientela a favor da “Menina” e os outros chucharão no dedo. Entrou mais um rapazito que aqui vai ser conhecido por “Cabeça de Vaca”, que por sinal foi uma vítima do “El Escarrador” (e quem num foi?), lá ficámos os quatro eu, a “Menina” o “Rei da Calma” e o “Cabeça de Vaca”. Ainda num falei do “Rei da Calma”, pois não, um rapaz pacato, tendo por norma, que calma e descanso nunca fizeram mal a ninguém.

Homem completamente virado (de costas) para a informática, inimigo público do Bill Gates, que nunca por nunca correria para o fax ou para o telefone pois é preciso ter calma num dar o corpo pela alma.

O “Cabeça de Vaca” por sua vez, rapaz modesto, com uma boa cabeça para o futebol, viu-se ali no meio do campo completamente desamparado, sem que ninguém lhe explicasse nada de nada e ainda por cima com a conexão de ter sido metido pela administração, porra que calvário!

Lá ficaram os três da videírada, e o “El Escarrador” com o seu sistema bancário atrofiado, de contas e mais contas (escrevia tudo o que gastava, num papel, exemplo: jornal 120$00, pastilhas 10$00 etc,) tirava extractos diários,
de manhã e á noite, para melhor controlar as contas e telefonava para os bancos destratando os gerentes e pessoal menor (eu também fui banqueiro, dizia), sempre atento, “El Escarrador” era o terror da banca. E como chefe é chefe, trabalhar era bom para os pretos. Pesavam sobre ele tarefas árduas tais como: Levar e buscar os meninos á escola ( meninos com mais de quinze anos), tratava dos seus assuntos particulares, fazia todas as pontes, escolhia sempre os melhores meses de férias, e de todas a mais difícil, venerava o “Pipas”.

Quando nos deslocávamos para o terreno, aquele aroma delicado dentro do carro era demais (excesso de banhos e perfume), um homem até ficava tonto. E á noite no hotel quem o queria ver era na banheira (complexo da falta de água), atendia-nos á porta do quarto com o seu celipe abandeirado, para nos dizer que não ia jantar (no poupar é que está o ganho), dinheiro! O que é isso?

Um dia pediu-me quarenta escudos emprestados para comprar um postal e nunca mais os vi, até pedia o reembolso do iva dos extractos bancários (17$00) e fazia-nos esperar por ele enquanto armava fita ao balcão do banco por causa do dito iva. Falava trinta vezes por dia para a sua honorável esposa e um dia, na ilha de Faro, o“Rei da Calma” a dizer-lhe cuidado com as ondas e ele a dizer “és maluco a água num chega aqui” e zumba veio uma onda, ele de costas ao telefone e molhou-o até ás canelas, foi um fartote “El Escarrador” parecia o “El Mergulhador”, já agora por falar em “El Escarrador” na Nacional cento e vinte e cinco, abriu a janela e zás lá vai caroço para cima de um ciclista, na Ponte 25 de Abril foi para a porta do carro de um senhor (compreendem agora o nome aplicado á figura?).

A uma certa altura saltou-me a tampa, e ouve confusão no departamento ao ponto do “Rei da Calma” se meter no meio de nós, mas ele (“El Escarrador”) impôs-se e disse: Vou chamar o “Pipas” – e lá foi ele, depois veio o “Pipas” e disse: Calma rapazes (como era próprio naquelas alturas, o “Pipas” num gostava de confrontos). O Homem esteve sem falar comigo alguns trezentos anos, trezentos não foi, mas tenho pena.

O sacrificado era o “Cabeça de Vaca” porque a “Menina” era, dos olhos de ouro, agora ele, era de estúpido para cima, depois dizia-lhe “junte-se aos vencedores e nunca aos vencidos” ainda pensei que fosse algum concurso da natação, mas depois é que me lembrei da “alergia” que ele tinha á água. Como podem constatar, reinava o caos e a anarquia naquele departamento. Depois dos convites ainda foi pior (convites de trabalho para outros meios), começou a trabalhar muitos menos, ou seja nada!

E por tudo isto Maria, deixou a rádio e retornou à padaria.

(Continua)...

(B L O R I R)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Ter Nov 16, 2010 4:34 pm

Diário de Maria ( Capitulo IV )

Ao fim de cinco anos a padaria de novo, quem diria? Júlio Padeiro tinha agora quarenta e cinco anos mas continuava a amassar o pão como ninguém e Maria tinha agora vinte e três anos e um corpo de se bradar aos céus, resolveu ir para a distribuição com a sua carrinha Ford Transit (que o Júlio tinha trocado pelo Fiat 127, bem a carrinha pelo menos só tinha nove anos ). Distribuía o pão “aviava” os clientes era um despacho a Maria, sentia orgulho de si própria.

Um dia recebeu uma triste noticia, o seu irmão Sacas tinha sido abatido a tiro pela GNR de ValdeVão quando se encontrava a estudar, a estudar ? Sim a combinação do cofre do Banco de ValdeVão, dizem que ainda fez um refém, um pequeno caniche de cor amerdalada, mas de nada lhe valeu, pum pum foi quanto bastou para que o Sacas nem tivesse tempo de sacar.

Como Maria tinha trabalhado na rádio, vieram as televisões para fazer entrevistas à irmã do assaltante, Maria cheia de vergonha tentava desculpar o irmão pela sua difícil infância e foi tão comovente a história de Maria que foi primeira noticia dos jornais da noite.

A partir daí toda a vida de Maria iria mudar, porque muitos foram os que repararam na sua beleza e no seu corpo enfim nos seus atributos.

Começou por receber convites para fazer publicidade, o primeiro Spot de televisão filmado para uma empresa de produtos cosméticos, era para um gel de banho. Maria entrava enrolada na toalha de banho, primeiro entrava o peito no écran, passados dois minutos entrava o resto do corpo, até que corria a agua, caía a toalha e Maria coberta de espuma dizia com uma voz sensual: Com este Gel vejam só a minha pele... e zás nu integral, a única coisa que ficava tapada era a sua parte intima inferior e era só pelo frasco do Gel.

Bronca na feira, o Júlio Padeiro a primeira vez que viu o Spot com os nervos, deitou fermento a mais nas carcaças que depois de cozidas pareciam pães alentejanos de quilo e meio, espumava pela boca, revirava os olhos o homem estava possesso, também não admira era motivo de chacota do Bairro inteiro. “Granda naco ó Júlio” diziam uns “que coisa boa” diziam outros, ponto final o divórcio era o que lhe restava.

Maria essa, com vinte e três anos era agora uma mulher livre, choviam convites de todo o lado, para fotos, cinema, televisão estava tudo ao rubro com Maria.

O Vespas e o Ginetes que eram agora os melhores vendedores da feira da charneca sentiam orgulho da sua irmã. O Miguelito tornou a irmã presidente honorária dos alcoólicos anónimos (agora (en)tornada associação) e andou bêbado cinco dias a comemorar o sucesso nem ele sabe do quê.

O Zeca Navalhas que vivia agora com o Joãozinho das Meiguices e tinha um show de travesti na famosa boate “ Apálpamus “ viu o seu cachét subir em flecha devido à notoriedade da irmã. E Joaquina e Liliana que continuavam a viver juntas, continuaram a viver juntas e não me digam que ainda ninguém sabe porquê?

O Alberto foi o único que se desempregou, deixou a Universidade e foi para agente da irmã ou melhor para guarda costas ou melhor para motorista, bem pau para toda a obra.

Foi numa festa do Jet Set que começou o verdadeiro romance, eram precisamente 21h45 numa tarde soalheira do mês de Agosto, (que coincidência, sol em Agosto), que Maria depois de sair da gravação em estúdio da Novela “Corpo Escaldante”, se dirigiu para a festa, ali para os lados de Belém, no seu carro BMW 320 D conduzido pelo Alberto, que tinha colocado na traseira do BM o cãozinho de loiça herdado do Julio Padeiro, Valha-me Deus um cão de loiça? Maria irritada com as saloiadas do irmão fez voar o cão pela janela e zás, borda fora, por pouco não acertava na cabeça de um GNR que vinha de moto atrás do BM. Bronca na feira, sirenes ligadas o agente estava fulo e mandou a Alberto parar.
- Então o que é que vem a ser isto? Cães a voar pela janela??
- Desculpe senhor guarda, mas era de loiça!!
- Está a brincar comigo, ia-me acertando com o cão...
- ...Mas, Mas...
Nisto Maria desce o vidro eléctrico do BM e diz com a sua voz sensual...
- Porra, senhor agente despache-se lá que estou atrasada para a festa, ou multa, ou não multa...
- Ãh a senhora é, é, é,...
(Agora tinha de me tocar um gago pensa a Maria)
- ...a Maria, a Actriz...bem...
- Quer um autógrafo senhor agente?
- Por gentileza se não for incomodar muito...é que tenho lá um rapaz em casa, que só fala em si, dá beijos na televisão e tudo...outro dia...
Maria interrompe:
- Tome lá, e agora posso seguir?
- Pois sim, e... desculpe!
E lá foi a Maria a pensar: Que raio de policia nós temos, ia levando com um cão de loiça na carola e ainda me pede desculpa.

(Continua)...

(B L O R I R)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Qua Nov 17, 2010 1:24 am

Diário de Maria ( Capitulo V )

Era uma festa a favor dos monges das Caldas da Rainha, para ajudar na nova construção de uma fábrica de canecas.

Maria tinha pensado numa quantia nem muito alta nem muito baixa, mas aquela que julgava ser a verba exacta para uma fábrica de canecas das Caldas - a sua presença.

Parou á porta, o Alberto abriu-lhe a porta do BMW e Maria pôs a perna de fora, logo dezenas de fotógrafos premiram o botão das suas câmaras e os flaches se fizeram sentir. Parecia uma noite de entrega dos Oscares. Alberto tropeçou no tapete vermelho, colocado estrategicamente á entrada e espalhou-se ao comprido e com ele alguns fotógrafos, algumas câmaras. Foi uma entrada em cheio!
- Olá, muito prazer senhor secretário de Estado, a sua esposa ainda está nas Termas? Temos de marcar um jantarinho!
- Viva senhor Ministro, o divórcio já está a correr, telefone-me!
- Como está senhor Dr. tem de me visitar mais vezes!
- Pipas!? Tu por aqui? A Rádio como é que vai, ai que saudades eu tenho da rádio, o “El Escarrador” está bonzinho?
Nisto um jornalista pede umas palavras à Maria para o Jornal da Noite:
- Boa tarde Maria, uma palavras em directo para o Jornal da Noite!
- Bem boa noite a todos, estou aqui mais uma vez para contribuir para a construção da fábrica de canecas da Caldas e espero que este projecto, que me parece muito interessante se mantenha sempre de pé !
- Obrigado Maria!
Com um sorriso lindíssimo e com o seu vestido preto super decotado, Maria era o brilho da festa dos Monges das Caldas a favor da fábrica das canecas!
Junto á orquestra um jovem tomava um drink e conversava com a secretária do Ministro. Maria tinha reparado nele, alto, moreno de porte atlético. Os olhares cruzavam-se os sorrisos discretos eram muitos, até que a certa altura:
- Boa noite eu sou o Manuel !
Maria quase desmaiou, o homem tinha uns dentes brancos e grandes, lindos, tanto um, como o outro!
- Olá !
Disse Maria afastando-se rapidamente:
- Meu Deus que horror, lindos por fora e por dentro é o que se vê, tive mesmo para lhe dizer: Vai arrumar as cadeiras que tens a plateia desarrumada!
Alberto encostado a mesa do ponche, já via a sala a dançar mesmo sem música, coisas de família se calhar herdou a veia alcoólica do seu irmão Miguelito. Esteve para aí uma boa meia hora a falar com uma estatua em mármore que havia a um canto do salão:
- Estás linda, um borracho destes aqui sozinha, és uma mulher muito fria, humm não dizes nada, está armada em sonsa, assim despida não enganas ninguém, cá o Alberto já viu muita coisa entendes? Comigo estás á vontade, e se me quiseres contar quem te fez isso aos braços...malandros !

A Festa era um sucesso, muita gente, gente bonita, gente feia, havia de tudo e para todos os gostos mas, fundamentalmente estava cheia e isso é que interessava aos Monges. Era a Teca do Restelo, famosa pela sua prospecção de petróleo em Condeixa, era o Dom Alfredo dono de uma fábrica de cerveja sem espuma, Sir Godofredo Jesus famoso arquitecto que desenhou, projectou e nunca chegou a construir a famosa Torre do Castelo, enfim notáveis e mais notáveis que bajulavam a nossa Maria.

21h45 tã nã na nãã... Começou aquela música “Falling in love Again” ou em português “Cair no Amor outra vez”, coisas do destino, Maria olhava triste para o seu passado, pensando na “vida” que tinha tido e como tudo se modificara, de repente sentiu uma voz por trás de si :

- A senhora dança?

(Continua)...

(B L O R I R)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Qui Nov 18, 2010 11:17 pm

Diário de Maria (Capitulo VI)

Voltou-se e... era um homem normal, com um fato normal, uma cara normal e quem sabe um coração normal.
- Danço !
Sempre é melhor que estar parada, pensou!
- Há já algum tempo que tenho estado a reparar em si mas...
- ...mas achou que era fruta a mais...
- Claro! Você é uma mulher deslumbrante e eu nunca tive muita sorte com as mulheres!
Maria viu um brilho no olhar do seu companheiro de dança, (era um projector que fazia reflexo nas lentes dos óculos), mas aquilo poderia ser um sinal, Maria sentia, sem saber porquê, que aquele homem tinha algo (intuição feminina).
- Posso levá-la a casa?
- Desculpe, mas tenho motorista...
- Eu reparei, aquele senhor que está abraçado a dançar com a estátua?
Ambos riram!
- Pois ele não está muito habituado a beber!
Disse Maria a desculpar o irmão, enquanto pensava na sua mãe fechada dentro da arca frigorifica, coitada!
- O seu motorista também tem direito a divertir-se, deixe lá, eu levo-a!
- Está bem!
Maria concordou e saiu com aquele homem, nem sabia o seu nome, mas transmitia-lhe segurança, desejo, uma combinação de ilha deserta com vulcão em erupção.
Na Festa toda a gentalha masculina fico a comentar:
- Só a mim não me toca uma brasa daquelas...
- Olha o xoninhas viste...
- Ele deve ter qualquer coisa...
Os monges esses, já tinha o seu dinheiro para a fábrica de canecas em Coina... Sim em Coina os terrenos são mais baratos e as canecas saem mais em conta!
Mais um banho de flashes, mais uns autógrafos e:
- Vou buscar o carro, volto já.
- Sim vá, vou falar com o meu motorista.
Maria foi ter com o Alberto que insistia em levar a estátua a casa e disse-lhe:
- Estás por tua conta. Não contes comigo hoje, mas amanhã quero-te ás seis horas da manhã em minha casa!
- Estrá brem marninha... desculva lá o emvaraço!
Veio para a porta e viu chegar um Peugeot 106 preto que lhe buzinou:
- Vamos?
- Sim, vamos!
Uma música suave tocava no rádio:
- Que música tão bonita é o quê?
- Enia...
- É linda...
- Por acaso é, foi escolhida para os oscares e tinha um vestido lindo e...
- Não! A música é linda...
- Ops! Já meti àgua...
- Onde?
E riram de novo...

(Continua)...

(B L O R I R)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Sex Nov 19, 2010 11:39 pm

Diário de Maria (Capitulo VII)

Maria estava a gravar a Novela “Saber Mamar” cujo nome foi dado pelo produtor em homenagem ao seu irmão Miguelito. Nos momentos de paragem, o seu pensamento ia para a noite anterior, para aqueles momentos mágicos, que passou na festa.

Terminadas as filmagens do dia, Maria decidiu ligar para o misterioso desconhecido, num pedaço de papel estava um número de telefone, ligo, não ligo... e lá ligou:
- De momento não posso atender, deixe a sua mensagem a seguir ao sinal...
- Raios parta isto, logo agora que eu estava disposta a falar com ele!
Chegada a casa, Maria foi tomar um banho, tinha uma casa linda, prós lados da Expo “ Varandas do Mar”, pena só ter vista para o vizinho da frente, um sujeito de gostos esquisitos que vivia com um cão de raça “Fuck Terrier” e tinha a mania de fazer stripp’s á janela.
Maria já tinha reclamado com o contrutor, tinha os azulejos da cozinha a cair, o recuperador de calor entupido, e as rachas num dos quartos pareciam as grutas de Mira d’Aire.
De repente o telemóvel começou a tocar, Maria envolta na toalha corre para a sala, atende e:
- Estou?
- Sou eu, a Joaquina, está boa mana?
- Olá... (Maria com uma voz triste, pensando ser o seu amado)
- Óh mana... sabes a Liliana não consegue ligar o massajador e, não sei o que fazer!
- Não será das pilhas?
- Pilhas? Ããhh deve ser isso...não sabia que levava pilhas!
- Leva mana, leva!
- Obrigado, Beijinhos!
- Tchau, Beijinhos!
Maria ficou a pensar o que estariam as manas a fazer com o massajador, enquanto olhava pela janela e via o “Fuck Terrier” a “brincar” com o dono.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Seg Nov 29, 2010 10:20 pm

Mulheres...

A mulher é como um CD de música. Por causa de uma ou outra parte boa, acabamos por ficar com tudo.

As mulheres reclamam da dor de parto porque nunca levaram um pontapé nos...

A mulher é como o circo; debaixo do pano é que está o espectáculo.

A mulher é como uma aguardente; é óptima no começo mas depois é só dor de cabeça.

A mulher feminista é uma mulher igual às outras; só que tem pêlos debaixo dos braços.

O melhor movimento feminista continua a ser o movimento das ancas.

Se a mulher fosse mesmo boa, Deus teria uma!

Se as mulheres fossem fiéis, o Diabo não tinha cornos!

A mulher é como a batata, ou se come descascada ou a murro!

Porque é que as mulheres têm intuição?
"É o resultado de milhões de anos sem pensar."

Quando é que um homem abre a porta do carro à mulher?
"Das duas uma: Ou o carro ou a mulher são novos."

"A minha mulher fugiu com o meu melhor amigo!!!".
"Sim? E quem é ele?"
"Não faço a menor ideia. Só sei que agora ele é o meu melhor amigo".

O que diz o marido à mulher que tem os dois olhos negros?
"Já te avisei duas vezes."

Porque que é que a estátua da Liberdade é uma mulher?
"Porque era preciso uma cabeça oca para fazer um miradouro!"

Diz o marido para a mulher: "Lembras-te como éramos felizes há 30 anos atrás?"
"Como? Nem sequer nos conhecíamos!!??"
"Por isso mesmo".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Sab Dez 11, 2010 3:35 pm

Três amigas estavam na conversa, quando uma delas comenta com a outra sobre as suas relações sexuais com o marido:
- "Menina, nunca te aconteceu, quando fazes amor com o Carlos, tocares nas bolas dele e estarem frias?"
A outra responde:
- "Sim, sempre que nós fazemos amor eu percebo que estão frias. E tu, quando o fazes com o Rafael?"
- "Sim, estão sempre frias!" - responde a outra.
Nisto, diz a loira:
- "Bom, nunca parei para reparar nesse detalhe mas, esta noite, quando estiver com o Manuel, vou tocá-las para ver."
- "Tá bom, então amanhã contas como é!" - dizem as outras.
No dia seguinte, a loira aparece toda cheia de hematomas, os olhos roxos e sem alguns dentes. As amigas ficam surpreendidas, perguntam o que foi que aconteceu e a loira responde muito nervosa:
- "Isto é tudo culpa vossa!"
- "Mas porquê?" - perguntaram as outras.
- "Porque quando toquei nas bolas do Manuel disse: 'Ai Manuel, tu não tens as bolas frias como as do Carlos e as do Rafael!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Seg Dez 13, 2010 9:44 pm

A melhor frase!

Tudo começou quando a turma de direito da faculdade resolveu transformar uma célebre frase em camiseta e ela virou moda no Campus.
O resto da história está contado em baixo.

A turma de Direito fez a seguinte frase:
"Seu namorado não faz direito? Vem cá que eu faço".

Em seguida, o pessoal de Medicina largou a seguinte frase:
"Ele pode até fazer direito, mas ninguém conhece seu corpo melhor que eu."

O pessoal de Administração não deixou para menos:
"Não adianta conhecer o corpo, fazer Direito se não souber Administrar o que tem!!"

O pessoal de Administração ficou bem na fita, quando a Turma de Agronomia apareceu com a seguinte frase:
"Uns conhecem bem, outros fazem direito, e alguns sabem administrar o que tem, mas plantar a mandioca como nós ninguém consegue!

Acham q terminou por aí?? Nem pensar...
Dai veio o pessoal da Publicidadem e largou esta:
"De que adianta conhecer bem, fazer direito, saber administrar e plantar a mandioca se depois não puder contar pra todo mundo?"

Logo veio a turma da Engenharia participar também da brincadeira:
"De que adianta conhecer bem, fazer direito, saber administrar, plantar a mandioca, e poder contar pra todo mundo, se não tiver energia e potência para fazer varias vezes?"

Mas a frase campeã foi realmente a da Economia:
"De que adianta conhecer bem, fazer direito, saber administrar, plantar a mandioca, poder contar pra todo mundo, ter energia e potência para fazer várias vezes se mulher gosta mesmo é de dinheiro"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Ter Dez 28, 2010 10:02 pm

QUERIDO DIÁRIO...

7 DE JANEIRO
Passei no exame de condução!
Posso agora conduzir o meu próprio automóvel, sem ter de ouvir as recomendações dos instrutores, sempre a dizerem-me "por aí é sentido proibido!", "Vamos em contramão!", "Olha a velhinha! "Trava! Trava!", e outras coisas do género.
Nem sei como aguentei estes últimos dois anos e meio...

8 DE JANEIRO
A Escola de Condução fez-me uma festa de despedida.
Os instrutores nem sequer deram aulas. Um deles disse que ia à missa, julgo que vi outro com lágrimas nos olhos e todos disseram que iam embebedar-se, para comemorar.
Achei simpática a despedida, mas penso que a minha carta não merecia tal exagero.

12 DE JANEIRO
Comprei carro, infelizmente tive que deixar o carro no concessionário, para substituir o pára-choques traseiro, pois quando tentei sair, meti marcha - atrás em vez de primeira.
Deve ser falta de prática.
Há uma semana que não conduzo!

14 DE JANEIRO
Já tenho o carro.
Fiquei tão feliz ao sair do "Stand", que resolvi dar um passeio.
Parece que muitos outros tiveram a mesma ideia, pois fui seguida por inúmeros automóveis, todos a buzinar como num casamento..
Para não parecer antipática, entrei na brincadeira e reduzi a velocidade de 10 para 5 à Hora.
Os outros gostaram buzinando ainda mais.

22 DE JANEIRO
Os meus vizinhos são impecáveis.
Colocaram posters avisando em grandes letras: "ATENÇÃO ÀS MANOBRAS ", marcaram com tinta branca um lugar bem espaçoso para eu estacionar e proibiram os filhos de sair a rua enquanto durassem as manobras.
Penso que é tudo para não me perturbarem.
Ainda há gente boa neste mundo...

31 DE JANEIRO
Os outros automobilistas estão sempre a buzinar e acenar-me.
Acho isso simpático, embora um pouco perigoso.
É que um deles apontou para o céu com o dedo espetado.
Quando procurei ver o que me apontava, quase bati.
Valeu que eu ia a minha velocidade de cruzeiro de 10 à Hora.

10 DE FEVEREIRO
Os outros automobilistas têm hábitos estranhos.
Para além de acenarem muito, estão sempre a gritar.
Não os ouço, por ter os vidros fechados, mas julgo que me querem dar informações.
Digo isto porque julgo ter percebido um a dizer "Vai para Casa ".
A ser verdade, é espantoso.
Não sei como ele adivinhou para onde eu ia.
De qualquer modo, quando eu descobrir onde fica o botão de abrir os vidros vou tirar muitas dúvidas.

19 DE FEVEREIRO
A Cidade é muito mal iluminada.
Fiz hoje a minha 1ª condução nocturna e tive de andar sempre nos máximos, para ver convenientemente.
Todos os automobilistas com quem me cruzei pareciam concordar comigo, pois também ligaram os máximos e alguns chegaram mesmo a acender outros faróis que tinham.
Só não percebi a razão das buzinadelas.
Talvez para espantar qualquer cão ou gato.
Sei lá.

26 DE FEVEREIRO
Hoje tive um acidente.. Entrei numa rotunda, e como havia muitos automóveis (não quero exagerar, mas deviam ser, no mínimo, uns quatro), não consegui sair.
Fui dando voltas bem juntinho ao centro, à espera de uma oportunidade, de tal forma que acabei por ficar tonta e fui chocar com o monumento ao centro da rotunda.
Acho que deviam limitar a circulação nas rotundas a um carro de cada vez.

3 DE MARÇO
Estou em maré de azar.
Fui buscar o carro à oficina e, logo à saída troquei os pés, acelerando a fundo em vez de travar. Abalroei um carro que ia a passar, amassando-lhe todo o lado direito.
O automobilista era, por coincidência, o engenheiro que me fez o exame de condução.
Um bom homem, sem duvida. Insisti em dizer-lhe que a culpa era minha, mas ele educadamente, não parava de repetir:
"Que Deus me perdoe! Que Deus me perdoe!".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: AS MULHERES PORTUGUESAS...   Hoje à(s) 11:29 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
AS MULHERES PORTUGUESAS...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Mulheres que serviam o Senhor Jesus com os seus bens e as mulheres virtuosas da Bíblia !1
» OUTRA CURIOSIDADE ! PORQUE USAR VÉU? MULHERES DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL SÃO DIFERENTES DAS OUTRAS?
» Mulheres da ccb caladas!!!!
» A verdade sobre as Mulheres da Congregação Cristã no Brasil e mundo!
» Os 10 países que tratam as mulheres como lixo

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: E O VERBO SE FEZ PALAVRA...-
Ir para: