A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  

Compartilhe | 
 

 O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Qua Maio 05, 2010 1:23 pm

Portugal não pode presidir ao Conselho Europeu

25.06.2007

Quem não sabe governar-se não pode assumir a Presidência da União Europeia.

O que pode Portugal oferecer a nível de estratégia, de competência, de visão para o futuro?

Nada!

Portugal bateu todos os records de má administração dos fundos europeus.

Portugal nem produz alfaces em quantidade para abastecer Lisboa!!!!!!!!!!!!!!

Portugal é um deserto.

Porque nada produz. Vive subjugado a Espanha, enleado nas teias da corrupção, do amiguismo e do social porreirismo.

Nem Justiça temos.

Há para aí uns tachos para uns juízes que lhe são dados pelo Poder Político.

Portugal precisa uma vassourada grande.

Quem como eu conhece muitos Estados sabe que até Cabo Verde já nos ultrapassou.


A nossa classe politica é uma miséria .

Nós nem Oposição temos.

Portugal junto da Holanda o que é? Nada!

E comparado com a Alemanha e a França, a República Checa e Chipre?

Não é nada !

Porque nós somos governados por políticos incompetentes.

Os portugueses devem abrir os olhos.

Ou nós tomamos conta disto -nem que seja com uma revolução - ou somos abafados.

Vamos reagir.

Vamos lutar.

Vamos desmacarar esta gentalha.

E restituitr dignidade a Portugal.

Estou farto de pessoas como Almeida Santos que acena com o papão dos atentados bombistas às pontes.

Estou farto de ministros como Mário Lino que vê um deserto onde vivem quase um milhão de pessoas;

Estou farto de politicos que querem construir um aeroporto a 45 Km de Lisboa;

Estou farto de políticos que nada mais fazem que pedir sacrificios aos portugueses e que são políticos de terceira categoria na União Europeia.

Portugal tem de se erguer. De lutar, de reassumir a dignidade.

Nem que seja pela força das armas, numa revolução legitimadora da Pátria.

A revolução é hoje tão legitima como foi em 25 de Abril.

Lutemos e derrotemos esta gentalha que nos oprime.

Por todos nós !

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Dom Maio 09, 2010 10:59 pm

Relatório secreto do dia das eleições autárquicas de 9 de Outubro de 2005:

8h00 - Abrem as urnas

8h01 - Santana Lopes vota vindo directamente da noite

8h15 - Soares acorda e não sabe que dia é

8h16 - Soares vai à casa de banho e perde-se no corredor

8h30 - Sócrates vota e comenta para o "amigo" que hoje vai ser um grande dia

8h32 - Maria Barroso descobre Soares na cozinha e leva-o para a cama

8h45 - Carrilho acorda e telefona à Bárbara para se juntarem para irem votar

9h00 - Zezinha entra na missa antes de ir votar

9h35 - Santana Lopes deita-se

11h00 - Foi colocado um banco à frente da mesa de voto nº 2 da secção de voto 54.

11h01 - Marques Mendes vota na mesa 2 da secção 54.

11h02 - Foi retirado o banco

11h30 - Jerónimo de Sousa chega à sede do PCP onde começa a ouvir cassetes de tempos antigos e músicas revolucionárias

11h45 - Louça fuma o segundo charro do dia e já se está a borrifar para os resultados

12h00 - Soares consegue finalmente levantar-se e veste-se para ir votar

12h05 - Maria Barroso volta a vestir Soares depois de lhe virar as calças para o direito

12h30 - Soares Júnior vota e telefona ao pai a pedir ajuda

13h00 - Seara vai votar aproveitando o intervalo do jogo da manha na Sport TV

13h00 - Soares chega ao local de voto

13h05 - Soares adormece na fila para votar

13h06 - Soares acorda e não sabe onde está

13h10 - Soares vota mas não sabe onde pôs a cruzinha

13h15 - A caminho de casa Maria Barroso vê uma cruz desenhada na mão de Soares

15h00 - Carrilho vota mas não cumprimenta o presidente da mesa

15h30 - Carmona vota e mostra-se confiante perante os outros dois candidatos homens e as duas mulheres.

15h31 - Sá Fernandes vota e re-afirma-se homem

15h32 - Ruben de Carvalho mostra com orgulho a sua masculinidade num voto poderoso

15h33 - Zezinha sai da missa e vai votar e diz não conhecer nenhum Carmona

15h34 - Carrilho não se pronuncia e fecha-se no quarto a brincar com uma Barbie já antiga

17h00 - Louçã vota e manda uma marrada na porta de tão charrado que está. Embora com aparato no impacto o incidente é levado a rir.

17h15 - Soares adormece

19h00 - Carmona ganha Lisboa

19h01 - Seara arrasa em Sintra

19h02 - Rio esmaga no Porto

19h30 - Soares acorda e telefona ao filho a dar-lhe os parabéns

19h31 - Maria Barroso mete Soares na cama e pede-lhe para dormir

20h00 - Carrilho discursa não assumindo a derrota e acusando Carmona de ser mau

20h30 - Sócrates esconde-se numa sala no largo do Rato e faz beicinho

20h45 - Jorge Coelho culpa a direita fascista

21h30 - Mudam as pilhas ao Jerónimo de Sousa

21h31 - Jerónimo de Sousa faz um discurso de vitória e exulta frases de 1917

22h00 - Carmona abre uma garrafa de whisky mas esconde-a de Sá Fernandes e de Miguel Portas

22h30 - Avelino Ferreira Torres foge para o Marco mas como não conhece a cidade perde-se e acaba aos pontapés aos caixotes do lixo

22h45 - Em Gondomar o Major explode com a vitória e quer bater em tudo e todos

23h00 - Fátima Felgueiras distribui pelouros por alguns presos e mete uma
muda de roupa num saco azul em caso de ter de sair, só cabe uma muda de roupa porque o saco está cheio

23h10 - Soares acorda e comemora a vitória como Presidente. Maria Barroso mete-o na cama e dá-lhe dois comprimidos

23h15 - Barbara manda Carrilho para a cama sem jantar e tira-lhe o Ken durante uma semana por castigo

23h30 - João Soares chora em Sintra e prepara candidatura a uma Junta na margem sul

00h00 - Zezinha é eleita e comemora com um chá e umas torradas

00h01 - Soares adormece sem perceber o que aconteceu

00h02 - Santana Lopes acorda e vai para a noite

PS - Não contem isto a ninguém, porque pode ser verdade...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Ter Maio 11, 2010 5:57 pm

CC - O Comité Central

A INFALIBILIDADE DO CC...

O que um CC tem de melhor é que nunca se engana.

Muito menos comete erros.

Se a realidade não concorda com o CC, é a realidade que não atina.

Porque seria uma desgraça, um desnorte político, a escuridão sobre as vanguardas e as massas orientadas, se o CC se enganasse.

Como se comprova com o balanço agora feito pelo CC do PCP sobre a greve geral de 30 de Maio, não foi o CC que se enganou ao convocá-la, substituindo as condições objectivas e subjectivas pela vontade.

Foi a greve que não esteve à altura do CC.

(Publicado por João Tunes)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Dom Maio 16, 2010 9:00 pm

Ultimato Britânico I

Li hoje num jornal, o CM, que a PJ tinha reuniões semanais com os pais da Madie no Consulado Britânico, em Portimão!!!

Que vergonha!

E soubemos que as análises foram enviadas para um laboratório britânico, ou melhor, do Reino Unido.

Só posso ter vergonha da conduta de quem permite que elementos da PJ portuguesa tenham reuniões semanais com os pais da Madie - testemunhas e por certo suspeitos no processo - no consulado britânico!!!

Só hoje tive conhecimento - a ser verdade - dessa falta de tacto e de ética.

Portugal está de joelhos e a dar o traseiro ao Reino Unido!!!

Nem o Kosovo admitia tal ofensa ao principio da soberania. Em Espanha era absolutamente impensável!

Já terem sido as análises atribuídas a laboratório inglês não passa de uma capitulação.

Portugal acorbada-se perante o Reino Unido.

Portugal está de gatas.

A PJ portuguesa sabe que os pais da Madie não são os desgraçados do Casal Ventoso e aceitaram - O Governo de José Sócrates aceitou - que os exames fossem feitos no Reino Unido.

Porquê? Porque o Governo Britânico pressiona José Sócrates. E José Sócrates com os ingleses nada faz nem pode. Cala e consente!

José Sócrates, e o seu Governo ,têm medo de o laboratório português dizer que o sangue é da Madie e de o Governo Britânico e os media britânicos dizerem que a PJ portuguesa fez a folha aos pais da madie como fizeram a mãe da Joana.

E daí mandam para o Reino Unido e eles que analisem! A capitulação total.

José Sócrates sabe que os ingleses entendem a atitude portuguesa como medrosa, de capitulação.

Portugal, que já é a cloaca da Europa, não sai honrado com esta conduta. José Sócrates quis proteger-se num período e que preside ao Conselho Europeu.

Mas faltou-lhe a cragem necessária de um Chefe de Governo. Os ingleses até se riem de Portugal.

É a capitulação portuguesa perante o Reino Unido.

Está tudo dito.

Uma cobardia e uma falta de nervo - para dizer por outras palavras - do Governo Português.

Esta vergonha tem de ser denunciada.

Mas com um Marques Mendes que continua a chamar a José Socrates "engenheiro" - depois de dizer que era uma fala de carácter - vemos bem o calibre dos nossos políticos, curvados, subservientes, cobardes, perante os estrangeiros. Que podemos fazer? Nada!!!

Vamos mas é importar políticos - por exemplo de Cabo Verde - que são mais patriotas que os nossos.

E Marques Mendes tem de crescer e aprender o que a lei diz, ele que é "advogado" e sabe que José Sócrates não é "engenheiro".

Que falta de vergonha na cara. E quer ele ser Primeiro Ministro!

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Qua Maio 26, 2010 5:56 pm

ANTES DE SER ELEITO...

O nosso partido cumpre o que promete.
Só os tolos podem crer que
não lutaremos contra a corrupção.
Porque, se há algo certo para nós, é que
a honestidade e a transparência são fundamentais.
para alcançar nossos ideais
Mostraremos que é grande estupidez crer que
as máfias continuarão no governo, como sempre.
Asseguramos sem dúvida que
a justiça social será o alvo de nossa acção.
Apesar disso, há idiotas que imaginam que
se possa governar com as manchas da velha política.
Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que
se termine com os marajás e as negociatas.
Não permitiremos de nenhum modo que
nossas crianças morram de fome.
Cumpriremos nossos propósitos mesmo que
os recursos económicos do país se esgotem.
Exerceremos o poder até que
Compreendam que
Somos a nova política.

DEPOIS DE SER ELEITO...

Basta ler o mesmo texto acima, DE BAIXO PARA CIMA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Seg Jul 05, 2010 8:16 pm

MANIFESTAÇÃO EM FRANÇA CONTRA A CORRUPÇÃO EM PORTUGAL...

Blogue do advogado José Maria Martins

Segunda-feira, Março 23, 2009

Manifestação em França contra a Corrupção em Portugal.

Um grupo de emigrantes portugueses, em França, organizou uma manifestação contra a corrupção em Portugal.

Está marcada para o dia 30/3/2009 uma manifestação frente à Embaixada de Portugal , em Paris, em protesto contra os níveis de corrupção existentes em Portugal e contra a inobservância dos Direitos dos portugueses que, sendo emigrantes, são maltratados em Portugal.

De há muito que se assiste a uma grande revolta por parte dos emigrantes portugueses, que consideram que são muito prejudicados em Portugal.

Queixam-se que os seus direitos de propriedade não são respeitados em Portugal.

Os emigrantes olham com muita preocupação o facto de por mais dinheiro que enviem para Portugal o nosso País resvalar para a insolvência.

Entendem os emigrantes que a corrupção, o compadrio, o tráfico de influências, a má gestão da coisa pública, a falta de qualidade e de conhecimento dos governantes, são os grandes responsáveis pela situação de subdesenvolvimento que afecta Portugal.

O "Movimento Emigrante", constituído no final do ano de 2008 é o grande motor da manifestação, que já foi autorizada pelas entidades francesas competentes.

Espera-se uma grande - e inédita - manifestação frente à Embaixada em Paris, para alertar as autoridades francesas para a situação grave em Portugal, e para fazer chegar ao Presidente da República Portuguesa o mais veemente repúdio pelos níveis de corrupção e pela ineficácia da Justiça Portuguesa no seu combate.

Os emigrantes temem que Portugal se transforme num mero gueto na União Europeia, sentem vergonha pela situação a que se chegou.

E, vivendo numa sociedade livre e democratica, onde os direitos são respeitados, não podem aceitar a bagunçada da vida política e social portuguesa, que não se altera, pese embora os enormes apoios da União Europeia e o fluxo crescente de remessas dos emigrantes.

Os portugueses emigrados notam que tal como nas décadas de 1960 e 1970, os portugueses continuam a chegar , todos os dias, a França, para conseguirem sobreviver, matar a fome.

A corrupção é o principal responsável pela degradação do nosso País, a sua impunidade, a falta de resposta judicial para esse flagelo, quando nos outros Estados da União Europeia - mesmo aqui ao lado em Espanha - há um combate feroz e eficaz contra os corruptos.

Ou até na Argentina, como se pode ver aqui:http://diario.iol.pt/internacional/carlos-menem-menem-argentina-corrupcao-america-do-sul-tvi24/1051796-4073.html

Como se diz num cartaz da Polícia Federal Brasileira: "Corrupção: Ou se acaba com ela ou ela acaba com o país".

NOTA:
A manifestação está marcada para as 09H00 do dia 30/3/2009, sendo a reunião na Place de la Republique Dominicaine.

CARO AMIGO EMIGRANTE, participa, luta pelo teu País na cruzada contra os corruptos, que são parasitas sociais, fonte da pobreza e injustiça que se vive em Portugal, que gozam de impunidade e que sabotam o nosso desenvolvimento e o futuro dos nossos filhos.

Por Portugal!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Seg Jul 12, 2010 9:21 pm

Roteiro cultural de Lisboa...

Elefante Branco – Lisboa

Rua Luciano Cordeiro - transversal da Conde Redondo, do lado da Ferreira à Lapa.
Sexo puro e duro. As melhores “meninas” de Lisboa. São autênticas beldades.
Entrar nem sempre é fácil. Se se tiver um carro a partir do BMW 320, o melhor é parar em frente e dar a chave ao porteiro, entra-se logo.
Contar com 150 euros para a coboiada mais pensão (ou casa se a menina não se importar).
Há uma pensão em frente ao Elefante (a dos brasileiros), o quarto custa 25. Mas o melhor é levá-la a um Hotel decente; se a coisa correr bem ela dá-te um tempo complementar!

Gallery – Lisboa

Av. Duque de Loulé.
Rivaliza com o Elefante. É praticamente do mesmo género. Aparecem gajas de quase todas as nacionalidades. Entrar é mais complicado, a não ser que sejamos conhecidos do porteiro.

Night & Day – Lisboa

Av. Duque de Loulé (a seguir ao gallery).
De um nível inferior ao EB e ao G, mais baratinho (75 ou 100 euros)
Somos no entanto capazes de achar meninas mesmo muito giras noutros lados...
Entrada bem mais fácil.

Hipopótamo – Lisboa

António Augusto de Aguiar (perto do cruzamento com a Fontes Pereira de Melo).
Dos mesmos donos do Elefante, mas de comum só têm esse aspecto.
Gajas que dificilmente nos vão satisfazer; há gordas, há feias e uma ou outra mais ou menos que 3 ou 4 whiskies não disfarcem. A única vantagem é de conseguir negociar preços mais vantajosos...

O Avião – Lisboa

Segunda Circular - saída Aeroporto chegadas, na direcção Sul-norte.
Strip e apalpão que até ferve! Algumas gajas - algumas Portuguesas - são mesmo muito boas. Ambiente intimo e com a dose certa de decadência.
Privados muito bons, as mãos agradecem, a lingua também, e se tivermos sorte, mesmo com as calças vestidas, recebemos algumas surpresas softcore.

Passerelle – Lisboa

Campo Pequeno (Av. Oscar Monteiro Torres, paralela à Av. João XXI).
Strip. Não é preciso descrever porque já se está mesmo a ver; Gajas Boas a escorrer em varões. Bom Ambiente. Não se pode tocar nem num cabelo; desatinam e vão-se embora. O dinheiro que se gasta poderia ser muito melhor aplicado no Elefante, gallery ou Night & Day!

Champagne – Lisboa

Cais da Rocha de Conde de Óbidos, Junto ao Art-Z e ao lado do Speakeasy.
Igual á descrição do Passerelle de Lisboa só que não tem privados e as gajas ainda têm mais a mania que são pudicas...

Nina – Lisboa

Chiado. Em frente à Hagen Dasz.
Strip. Casa antiga e de má fama! Gajas Matulonas e Boas. Bons table dances.
Os privados é que são caros (45 euros) e não valem nada.
As mãos têm de ficar quietas mas ainda aguentam uma ou outra apalpadela.

Elegance Strip Club – Lisboa

Conde Redondo (ao lado da Optivisão).
Strip. Gajas Boas. Bons tables e privados, mas nada de excepcional e também aqui nada de mãos.

Cotton Club – Lisboa

Nas traseiras do CC Roma.
Strip. Caro mas algumas mulas são mesmo muito boas! Privados caros (40 euros) mas é um sítio onde vale a pena investir; os clientes habituais volta e meia safam-se cá fora mas elas facturam bem.

Black Tie - Lisboa

Nas caves do Cinema Mundial.
Começa a partir das 3-4 da manhã. É para onde vão as “meninas” do EB, G e N&D, que tiveram uma noite fraca.
O porteiro costuma pedir 25 para entrar. Não paga o copo, mas enfim.

Sky Lab (antigo 69) – Lisboa

Rua da Artilharia 1, ao lado do Restaurante La Trattoria.
Strip. Ao que consta não é mau. Quando fomos lá estava vazio e fomo-nos logo embora, facto que não agradou ao porteiro...
Mas havemos de lá voltar!

Pimms – Lisboa

Sexo e Bicos imediatos.
Compra-se uma garrafa de champagne e tem-se logo direito a um bico no local onde estamos sentados! É próquéqueé ó não é?!

PS - Estou a vender pelo preço que comprei...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Qui Jul 29, 2010 3:04 pm

Para os que têm hoje 40 e tal anos...

Chamavam-se Anas Tudo (especialmente Cristina, Filipa, Rita ou Sofia). As outras eram Carla, Sandra ou Sónia.

Os rapazes eram João Tudo (geralmente Pedro, Nuno ou Paulo) ou Luís Miguel.

Muitas mães eram domésticas, e levantavam-se mais cedo para enfiarem almôndegas à força nos termos da escola.

As que não eram, andavam muito ocupadas nas manifestações e davam dinheiro para comer na cantina.

Principal preocupação dos pais: que os filhos dessem em doutores.

Pequeno-almoço: papa de qualquer coisa, se possível com leite gordo e muito açúcar, ou então café com leite.

Lanche: uma carcaça mole ensopada de doce de morango ou marmelada.

Comida da cantina: carne assada com massa, bife com massa ou jardineira.

Levava-se para a escola uma mochila verde tipo tropa com fechos de cabedal que encaracolavam no segundo dia e com inscrições dos grupos favoritos: Duran Duran, Spandau Ballet. Havia uma régua espetada nos dias das aulas de desenho. Pesavam toneladas.

Não se conseguia encontrar os livros escolares. Estavam sempre esgotados porque eram os mesmos para toda a gente.

Havia quem os forrasse para passarem para o irmão mais novo no ano seguinte.

Na papelaria da esquina comprava-se 1 embalagem de marcadores, 1 afia, 1 borracha, 1 esquadro e era suposto que desse para todo o ano.

Na ginástica, usava-se sapatilhas brancas e fatos de treino azuis escuros, encarnados ou verdes com uma risca branca e uns fechos muito desconfortáveis que faziam uma marreca à frente. E andava-se com aquilo o dia todo.

Nas aulas faziam-se cadernos de autógrafos a dizer: " Nas ondas do teu cabelo, ensinaste-me a nadar / Agora que estás careca, ensina-me a patinar".

Passavam-se papelinhos nas aulas.

Nas férias iam para casa dos avós ou eram deixados à balda.

Vestia-se aquilo que viesse à mão: blusas verde-eléctrico com golas de bico, calças de bombazina com joalheiras.

As meninas podiam ter aplicações de malmequeres de pano, vestiam saias de pregas sem nenhuma forma e sapatos rasos com lacinhos.

Ambos: pull-overs às riscas, camisolas tricotadas pelas mães dois números acima, kispos (que deveriam durar quatro anos, no mínimo), galochas amarelas e botas caneleiras.

Não havia a Zara.

Era normal ser-se muito feio com 10 anos.

Trocavam-se cromos das Maravilhas da Natureza, da Kate Greenaway ou da caderneta do campeonato de futebol.

Em casa brincava-se às bonecas, aos carrinhos e com os bonecos dos estrumpfes.

Jogava-se ao jogo da Glória e ao Monopólio.

Batia-se nos irmãos.

Com os amigos, andava-se de skate, jogava-se ao elástico, o bate-pé e ao quarto-escuro.

Alguns ficavam na rua a tarde toda a jogar à bola e a andar de bicicleta.

Lia-se: "A Condessa de Ségur", os "Cinco", as "Gémeas no Colégio de Santa Clara" e a Patrícia, a Mónica, a Mafaldinha e o Astérix.

Os rapazes liam o Michel Vaillant.

Na televisão via-se a "Abelha Maia", a "Água Viva" e o "Espaço1999" (em reposição contínua),

O Vasco Granja com desenhos animados checoslovacos que ensinavam atravessar a rua, a Pantera cor-de-rosa e o professor Baltazar.

Aos domingos, o Júlio Isidro, o "Sítio do pica-pau amarelo", "Dallas", "Homem da Atlântida", os "Marretas" e os "Anjos de Charlie".

No cinema: "7 noivas para 7 irmãos", "Sissi", "ET", a "Musica no coração" pela milionésima vez, e "Os malucos" em outras fases da sua existência.

Ídolos: O Chalana, os Queen, Duran Duran, Bruce Springsteen, Brian Adams, Sheena Easton e Bob Geldolf.

O que se vai recordar: Esfregar a sola dos sapatos novos no passeio, a bola da comida de termo no prato, Verdade ou Consequência, Os Porcos no Espaço, a tiara de lata da Super mulher, as barbatanas entre os dedos do Patrick Duffy e os pacotes de Belinhas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Sab Jul 31, 2010 1:46 pm

Para os que têm hoje 20 e tal anos...

Chamam-se Joana, Inês e Filipa. Ou então, Marta, Mariana, Madalena ou Rita, sem falar na Cátia e na Vanessa, claro.

Os rapazes são André, Tiago, Bernardo, Fábio ou Marco.

As mães trabalham até às 8 da noite, passam duas horas paradas no tabuleiro da ponte a ouvir a Rádio Nostalgia ou a pensar na vida e sabem que descongelar é uma arte.

Principal preocupação dos pais: que os filhos não dêem em drogados.

Pequeno almoço: qualquer coisa que tenha crocante, chocolate e brinde escrito no mesmo pacote.

Lanche: donuts, batatas fritas, tiras de milho frito ou snacks de chocolate.

Comida da cantina: carne assada com massa, frango com massa ou bife com massa.

Levam para a escola uma mochila de rodinhas. Ou, então, mochilas impermeáveis de marca, pretas ou azuis-escuras.

Continuam a pesar toneladas.

Em Setembro vão ao corredor do hipermercado que diz "Regresso às Aulas" e compram milhares de canetas, aguarelas e lápis de cera.

Têm coisas sofisticadíssimas dentro do estojo, principalmente as meninas: borrachas com cheiro a tangerina, elásticos e fitas do cabelo, autocolantes minúsculos e pulseiras.

Na ginástica, as meninas vestem tops e calças de lycra.

Os rapazes, calções.

Ambos: ténis com sola fluorescente e que não digam "Made in Indonésia".

Nas aulas jogam Gameboy e mandam mensagens pelo telemóvel.

Nas férias vão para campos de férias moer o juízo dos animadores ou passam 15 dias em Inglaterra a estudar Inglês.

Os mais sortudos vão para casa dum amigo.

Ambos vestem calças e sweat-shirts com t-shirt por baixo e ténis em camurça.

As meninas usam brincos, pulseiras, borboletas autocolantes para espetar no pescoço, molas, ganchos, malinhas, gel fluorescente.

Há calças especiais para meninas, mais justas em cima. Todos os anos (algumas todos os dias) têm roupa nova.

Conhecem-se as tendências internacionais.

Há marcas que usam e outras que só por cima do seu cadáver.

Dois anos depois, tornam-se dread.

Trocam-se cartas do Pokémon e brindes de pacotes de batatas fritas.

Quem pode, joga computador e fala num chat da Internet até às 4 da manhã.

Bate-se nos irmãos.

Nunca se brinca na rua porque se pode ser raptado por um pedófilo.

O tempo que não se está na escola, está-se no inglês, na natação, no taekondo, no kickboxing ou, então, em casa a olhar para o ar.

Lêem a colecção "Uma aventura" e outros autores portugueses.

Os "Arrepios". "O clube das Amigas".

Os mais intelectuais já se atiram ao Harry Potter.

Na televisão vêem tudo o que os adultos vêem. Filmes de terror e desenhos animados (às vezes são a mesma coisa).

O "Ranger do Texas", o "Querido Professor", o "Zip Zap" e os
programas de videoclips.

Há quem ainda veja o "Batatoon" por saudades, embora não confesse.

Quem tem TV cabo ainda vê o Cartoon Network e o Panda.

Muitos têm toneladas de cassetes com filmes da Disney.

No cinema vêem "O professor chanfrado", "Missão impossível", e tudo o que tenha um carro a perseguir um camião (os rapazes) e Tom Cruise a perseguir quem quer que seja (as meninas).

Ofendem-se quando os querem levar aos desenhos animados, embora depois gostem.

Ídolos: o Figo, os Anjos, os d´Arrasar, o Miguel e o André.

Também há a Britney Spears e a Jennifer Lopez, os Backstreet Boys e todas as bandas de adolescentes que pareçam agricultores suecos do século XVIII.

O que se vai recordar: Ouvirem dizer que o Fascismo era mau, mas não verem qualquer diferença com o Socialismo...

PS - Nomeadamente com o Partido Socialista actual - digo eu...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Sex Set 03, 2010 9:31 pm

O Pinóquio e o outro...

Branca de Neve, a Fera e o Pinóquio encontram-se na floresta:

- Sou a mais linda do mundo... - diz Branca de Neve.

- Sou o mais feio do mundo ! - diz a Fera.

- Sou o maior mentiroso do mundo! - diz o Pinóquio.

Eles entram um por um, na Grande Caverna, para falar com o Sábio da floresta, actual possuidor do Espelho Mágico.

Branca de Neve entra e sai muito feliz...

- Sou mesmo a mais linda do mundo!

A Fera entra e sai sorridente, todo satisfeito...

- Sou o mais feio do mundo, viva!

O Pinóquio entra, mas sai enfurecido... e pergunta:

- Porra!!! Quem é o Sócrates?!?...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Qui Set 23, 2010 12:27 pm

Ganda Carrilho...

O Carrilho - representante de Portugal na UNESCO - foi despedido e vem aí...

Nunca ficou claro quem tramou Carrilho na corrida a Presidente da Câmara de Lisboa.

Mas alguém acabou por descobrir as razões...

Está tudo no livro "Sob o Signo da Verdade"... mas codificado em paralelo com o livro de Dan Brown "Código Da Vinci".

Se não acredita, verifique:

1ª Pista
O filho de Carrilho chama-se Dinis.
O Rei D. Dinis morreu com 46 anos.
Na página 46 do Código Da Vinci aparece a palavra "Portugal".

2ª Pista
A palavra Carrilho tem 8 letras.
Avançamos 8 páginas.
Na página 54 do Código Da Vinci aparece "campanha da difamação".

3ª Pista
O livro de Carrilho tem 207 Páginas.
Na página 207 do Código Da Vinci aparece "Toda a gente adora uma conspiração".

4ª Pista
Clara Ferreira Alves foi muito criticada por Carrilho e aparece no livro de Carrilho na página 167.
Na pág. 167 do Código Da Vinci aparece "A preciosa verdade perdeu-se para sempre".

5ª Pista
Emídio Rangel é apoiante de Carrilho e aparece na página 78 do livro de Carrilho.
Na página 78 do Código Da Vinci - aparece o recado de Rangel para Carrilho: "Professor, as consequências poderiam ser desastrosas para si."

6ª Pista
Quem tramou realmente Carrilho?
O filme de Carrilho na campanha tinha 13 minutos.
Somamos à página 78, os 13 minutos do filme e vamos para a página 91.Na página 91 do Código Da Vinci aparece: "P.S. - P.S. - P.S."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Sab Set 25, 2010 5:13 pm

LEVANTA-TE E Ri foi um programa de televisão da SIC...
Soube de fontes fidedignas que Cavaco Silva e Mário Soares declinaram o convite para participarem neste programa...
Um conseguia levantar-se mas não ria...
O outro ria mas não se conseguia levantar...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Ter Set 28, 2010 12:08 pm

Heróis do Bar, Pobre Povo
Raça Indolente, Internacional.
Levantai hoje de novo,
à horinha do Telejornal.
Entre as tostas e a coca cola,
Ó Pátria, sente-se a voz
de cada vez mais totós
que "hadem" levar-te à chicória.
Às Docas, às Docas!
Alcân'tra Terra, Alcân'tra Mar!...
Às Docas, às Docas!...
C'os traficantes, marchar, marchar!...
C'os traficantes, marchar, marchar!...

(The Braganza Mothers)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Qua Out 06, 2010 4:00 pm

Os portugueses e o medo...

Um tufão, um ciclone, um furacão mete medo, mas convém colocar as coisas em proporção.

É um espectáculo incómodo ouvir as declarações transidas de medo dos turistas portugueses que foram para as Caraíbas e sabem (se não sabem, deviam saber) que foram para lá no início da época das tempestades tropicais.

É que a República Dominicana, a Jamaica, Cuba e o México não são só mojitos, gins tónicos e praias.

Sabem, e se não sabem deveriam saber, que quem paga o preço destas tempestades são os autóctones, os mais pobres e deserdados, que vivem em condições de miséria e que não têm qualquer defesa face a um furacão.

Que eu saiba, não é comum um furacão levar pelos ares qualquer hotel de turismo, nem as águas entrarem pelo quinto piso do bar.

Claro que há incómodos, não há luz nem água, tem de se ir para abrigos.

Mas esses incómodos vêm no pacote de férias em sítios destes.

Acabem, pois, com a lamúria, que é muitas vezes apenas desprezo pelas vítimas, como acontece em noticiários que abrem e fecham com os pobres turistas refugiados nos quartos de banho do hotel e se esquecem das centenas de vítimas cá fora nos bairros pobres, nas aldeias de pescadores, nas favelas dependuradas num declive.

Que maçada, pode ser que amanhã falte uma criada que desapareceu ou perdeu os filhos numa enxurrada!

(José Pacheco Pereira - Sábado)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Qui Out 07, 2010 12:55 pm

O Circo Madeirense...

"Um homem de cadeira de rodas eléctrica, com uma criança ao colo, tenta atropelar o orador. A polícia mete-se a meio.”

Era só mais uma corrida às inaugurações. Mas, no final da tarde de ontem, a PSP teve de intervir durante o discurso de Alberto João Jardim no nó que liga a via rápida ao Bairro da Nazaré. Baltazar Aguiar, candidato do PND, não admitiu que Jardim se referisse à sua família. Em alto e bom som, interrompeu o discurso oficial e chamou "mentiroso" a Jardim. A multidão exaltou-se e os agentes da polícia tiveram de fazer segurança aos homens da Nova Democracia.

A manhã correra bem a Alberto João Jardim. No Seixal, num acto benzido pelo padre da freguesia, abrira as portas da nova junta e piscinas, com foguetes e buffet oferecido à população pela construtora. Chegados à segunda inauguração, centenas de pessoas enchem os passeios. No meio da multidão os candidatos do PND, mais o actor que interpreta Manuel do Bexiga, aquecem os ânimos. Jardim finge que nada se passa, mas as "bocas" lançadas pela personagem não deixam dúvidas. Uma jovem ameaça "aquelas bestas com uma porrada" e, de imediato, passa à agressão. A polícia intervém.

Já no palco, Jardim, na qualidade de presidente do governo demissionário, decide homenagear aqueles que "foram enxovalhados por alguns que, na Madeira, ganharam fortunas à custa dos trabalhadores madeirenses". Lembrou os homens que "plantaram a cana-de-acúçar e que a entregavam no engenho do Hinton, deitados no muro da ribeira, com a balança que era do patrão e que pagava o que queria".

Nesta altura percebe-se que o discurso vai azedar. Um dos elementos da PND presente na inauguração, Jorge Welsh, é herdeiro dos Hinton. Mas o pior estava para vir quando Jardim se dirige "aos colonos do Baltazar que não remiam a terra", sendo preciso "ir para tribunal para que a terra fosse entregue" a quem a trabalhava.

"Evoco todos esses trabalhadores humilhados e ofendidos por famílias que deviam ter vergonha do passado e ter honra na Madeira Nova." De repente, uma voz saída da multidão grita: "Mentiroso, mentiroso. Você é um mentiroso", sobrepondo-se às palavras de Jardim.

É Baltazar Aguiar, candidato do PND, cunhado de Manuel Monteiro e filho do primeiro líder do CDS/ /PP regional, o advogado Baltazar Aguiar, que não admite a referência de Jardim à sua família.

A confusão instala-se. Baltazar continua. Jardim mal consegue acabar o discurso. A PSP cerca os homens do PND. Ao mesmo tempo, Baltazar diz que Jardim "está a insultar milhões de madeirenses", pois na ilha, "incluindo na família dele [Jardim], houve colonos e senhorios". "A minha família foi colona e senhoria. É uma vergonha que este senhor, 30 anos depois de Abril, venha virar o povo contra o povo. E que a cinco dias das eleições se façam inaugurações eleiçoeiras para insultar as pessoas."

Um homem de cadeira de rodas eléctrica, com uma criança ao colo, tenta atropelar o orador. A polícia mete-se a meio. Jardim está afastado. Diz que não se apercebeu de nada. Segue para a terceira inauguração, a de uma ETAR no Caniçal.

Depois, mete-se num avião para Porto Santo. Deixa de ser presidente do governo para ser líder do PSD no comício da noite.

(Diário de Notícias)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Seg Out 11, 2010 12:32 pm

RECORDAR FERRO RODRIGUES...

No meio do trânsito de Lisboa, estão lado a lado um Mercedes em que segue uma madame finíssima e o respectivo motorista e um Fiat Uno bem velhinho.

O tipo do Uno, grita, buzina, faz um escarcéu por causa do trânsito até que a fina madame baixa o vidro do Mercedes e diz-lhe:

- A paciência é a mais nobre e gentil das virtudes!, Shakespeare, em "Macbeth".

O tipo do Uno não se intimida e responde:

- Tou-me a cagar pra isso!, Ferro Rodrigues, "Processo da Casa Pia".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Qua Out 13, 2010 2:12 pm

CHAPELADA NO PS?...

Será que os meios de informação não ouviram as declarações explosivas de Manuel Alegre que revelou que a eleição de Sócrates foi "ajudada" por uma fraude eleitoral?

"Ruas com mais votantes PS que moradores e lares de velhinhos onde pelos vistos toda a gente votava no PS."

Eu não sei de nada, o Alegre é que diz...

E ainda disse mais: Afirmou que "...isto não tem nada de mais é habitual..."

E ninguém comenta?...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Sex Out 15, 2010 9:14 pm

Certificado do ISEL entregue em três dias...

O certificado do ISEL que atesta as cadeiras concluídas por José Sócrates naquela instituição, para efeitos de um pedido de equivalências na Universidade Independente (UnI), foi requerido pelo actual primeiro-ministro três dias antes deste lho ser concedido e já no final da sua licenciatura.

Na entrevista que deu à RTP, em Abril, justificando a polémica em volta do seu currículo, José Sócrates havia argumentado que a entrega deste documento com um ano de atraso não era responsabilidade sua, mas do ISEL.

Estas declarações motivaram notícias, no dia seguinte à entrevista, em que o director do ISEL, José Carlos Quadrado, afirmava que era possível que, há dez anos, se demorasse esse tempo a passar o documento.

A consulta ao seu dossier de aluno no ISEL revela, contudo, que o documento foi pedido a 5 de Julho de 1996, quando Sócrates já terminava a sua licenciatura na UnI, e que foi entregue a 8 de Julho desse ano, em mão, à sua secretária pessoal, quando era secretário de Estado Adjunto do ministro do Ambiente.

Na entrevista à RTP, Sócrates justificara o atraso pelas notas do ISEL não terem sido lançadas "Pela razão de que os professores ainda não lançaram as notas, não tenho ainda o certificado", disse.

As últimas notas lançadas pelo ISEL datam de 31 de Outubro de 1995, pelo que Sócrates poderia ter requerido o certificado logo nessa altura. Este dado ainda remete para uma nova contradição.

Segundo o processo de José Sócrates na UnI, Luís Arouca aceitou a candidatura do primeiro-ministro e indicou as cadeiras que este deveria frequentar, a 12 de Setembro de 1995. Ou seja, antes de terem sido lançadas as últimas notas de Sócrates no ISEL.

Na avaliação que fez destes elementos, a procuradora Cândida Almeida assinalou esta falha. Mas não a relevou. "Certo é que, aquando da realização dos exames finais na UnI, no ano de 1996, e na data da obtenção do grau de licenciatura, aquele aluno já obtivera aprovação a todas as disciplinas do ISEL a que lhe foram atribuídas equivalências", escreveu, concluindo que se trata de algo "irrelevante" "do ponto de vista criminal".

Pautas no cofre...

Os autos mostram ainda outras discrepâncias com datas.

Pautas relativas a cadeiras da UnI, apreendidas nas buscas que a PJ fez a um cofre daquela universidade, revelam que três das cinco notas de Sócrates foram lançadas em Outubro de 1996, já depois da data inscrita em qualquer um dos certificados de licenciatura do primeiro-ministro que vieram a público: 8 de Agosto de 1996 e 8 de Setembro de 1996.

Estas pautas, ao contrário das que haviam sido mostradas pela UnI ao PÚBLICO (e que tinham datas anteriores e só mostravam o nome e a nota de Sócrates), eram colectivas.

Uma responsável à altura, também interrogada, mostrou-se surpreendida pela inserção de pautas individuais no dossier do aluno.

Inquirido no âmbito da investigação, quer o então chefe da secretaria da Independente, quer um outro funcionário daquele departamento afirmaram desconhecer como foi possível terem sido lançadas notas após a data do certificado de licenciatura. Um deles fez notar que as pautas colectivas eram assinadas por funcionários da secretaria, o mesmo não acontecendo com as individuais.

1 ano foi o prazo que José Sócrates disse na entrevista à RTP que o ISEL demorou a enviar-lhe o certificado

25.09.2007 - PÚBLICO

PS - Tudo isto é triste, tudo isto é PS...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Seg Out 18, 2010 1:38 pm

O BUSH E O MEU GATO...

Eu tenho um gato que também é um ressabiado como o Bush...

Quando o criador me perguntou o nome para o registo no Clube Português de Fenicultura e eu lhe disse que queria chamar-lhe Presidente - porque tal como os Presidentes da Republica Portuguesa ia comer e beber à minha custa sem quer saber de mim para nada - o homem ficou mesmo chateado...

O pai - Meringa Di Borgo Ala - e a mãe - Dalila de Ana - ambos campeões, não podiam ter um filho com aquele nome...

Acabei por não ligar ao nome que lhe meteram, e é mesmo o Presidente...

Depois, comecei a gostar do bicho...

Até lhe arranjei uma namorada - a Carolina - mas o gato é mesmo marreta...

Anda atrás de mim pela casa toda...

Fica sempre onde eu estou...

O pior é que o ressabiado do bicho não deixa que ninguém lhe toque, nem eu, que lhe encho a barriga...

Para o arreliar, por vezes faço-lhe festas até ele começar a reagir mal...

Não sei se ele sabe que se algum dia se virar a mim, vai logo pela janela - moro num 2º andar - mas acaba sempre por se ir embora com o rabo entre as pernas...

O Bush é como o meu gato...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Ter Out 26, 2010 3:13 pm

AS PRENDAS QUE OS POLÍTICOS RECEBERAM NO ÚLTIMO NATAL:

Paulo Pedroso
Uma pasta para arquivar o processo Casa Pia e uma carteira para guardar a indemnização.

Fátima Felgueiras
Uma viagem até ao Rio de Janeiro.

Santana Lopes
Um passe de metro «Sete Colinas» e um porquinho-mealheiro.

Luís Filipe Menezes
Uma máquina do tempo e o filme «Sozinho em Casa».

António Costa
Um ano de ginásio grátis e um livro de Sousa Tavares.

Francisco Louçã
Um passe de autocarro, uma viagem até à estátua da Liberdade e uma folha de cannabis.

Jerónimo de Sousa
Um busto de Lenine, um convite para a festa do «Avante» para oferecer a Carlos Carvalhas e um gravador digital.

Paulo Portas
Um trono, uma coroa e um ceptro para o «rei» do CDS-PP.

Ferreira Leite
Aulas de stand-up comedy e um chalé feito por ucranianos e cabo-verdianos.

Manuel Alegre
Uma fotografia de Belém, uma bandeira e uma vassoura.

Presidente da República
Um bolo-rei, uma caneta mágica e uma palmatória.

1º ministro
Um avião para poder fumar e, claro, um Magalhães.

Ministro das Obras Públicas
Um apartamento na Margem Sul, uma viagem na Linha do Tua e a última versão do Google Maps.

Ministro do Ambiente
Milho transgénico, uma reunião com Al Gore e um parque eólico.

Ministro da Justiça
Um martelo, cimento e computadores.

Ministro dos Negócios Estrangeiros
Um passaporte electrónico e a passagem da consoada com os presos de Guantánamo.

Ministro da Defesa
Um jantar com Loureiro dos Santos e uma revista às tropas.

Ministro da Administração Interna
Um «glock» com balas, um cheque-oferta no mecânico e treino militar.

Ministro do Ensino Superior
Um dia de praxe, a lei para pendurar na parede e um quadro de escola.

Ministra da Saúde
Uma VMER, um jornalista e o mapa do orçamento do ministério para não esquecer a dívida.

Ministro dos Assuntos Parlamentares
Uma cadeira mais confortável, um game boy e um «lápis azul».

Ministro da Cultura
Um bloco do espólio de Fernando Pessoa e um resumo das críticas de Graça Moura ao acordo ortográfico.

Ministro das Finanças
Um livro, sais minerais e uma calculadora.

Ministro da Economia
Uma empresa na China e muitos rolos de fita-cola.

Ministro da Agricultura
Carne de porco sem dioxinas, um pinheiro livre de nemátodo e leite produzido nos Açores.

Ministra da Educação
Uma vela para pedir aos Santos, uma caixa de calmantes e uma prenda de José Sócrates.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Qua Out 27, 2010 9:14 pm

FELIZ ANO DE 2009...

Chegamos agora a 2009, com o Pesidente da República a dizer que Portugal há 8 anos que se atrasa em relação aos outros países!!!
Depois olhamos para os casos do BPN, do BPP, da Gebalis, para a Operação Furacão, para o Freeport, para a Universidade Moderna, para a "Licenciatura de José Sócrataes", para o caso Casa Pia e percebemos que Portugal está num beco sem saída.
O problema português é um problema mental, ético, um problema criminal.
Há demasiados criminosos a frequentar salões chiques. Há demasiados individuos a viver da vigarice, a viver de esquemas, a gozar o dinheiro que receberam de forma criminosa.
Há demasiados criminosos a gozar de total impunidade, porque são da Maçonaria, porque por serem da maçonaria têm protecções a todos os níveis.
Protecção política porque estão e mandam em determinados partidos . Usam a solidariedade maçónica para dominarem a Justiça e dessa forma terem a certeza de que as vigarices nunca serão castigadas.
Agoram com a crise os ratos começam a sair das tocas, aflitos porque lhes falta o ar - o dinheiro - e porque em épocas de crise estão mais expostos.
O problema bancário é a decorrência lógica das tropelias, das vigarices que foram sendo praticadas ,usando dinheiro que lhes foi parar às mãos de forma ilícita.
O Presidente da República acordou agora!
Mas quem está atento sabe que Portugal está em plano inclinado há mais tempo, desde 1985.
O investimento nunca foi para os fins destinados. Por exemplo os fundos do FSE foram delapidados ,a torto e a direito, em burlas que impediram a formação profissional.
Os dinheiros para a agricultura foram para comprar Jeeps, vivendas.
Hoje Espanha domina-nos. Já são de espanhóis as melhores herdades no Alentejo.
No campo da energia eléctica estamos nas mãos de Espanha.
O grande problema é que temos políticos que esmifram Portugal em benefício próprio.
O caso "Operação Furacão" está há anos em investigação . O Governo do PS pode assim controlar o sistema bancário, manter o poder.
Hoje os portugueses ainda têm de pagar do seu bolso a recuperação de bancos de investimento, como o BPN e o BPP, com uma CGD já estrangulada e cada vez com menos margem de manobra.
Não sabemos o que se passa no BCP e no BES.

Infelizmente não ouvimos o Presidente da República apelar a que a Justiça seja dura com os prevaricadores. Não ouvimos o Presidente da República dizer que tem de ser através dos Tribunais a purificação da nossa sociedade.
Mas tem de ser.
Ou o Estado tem força para arrumar os prevaricadores na prisão, ou tudo não passa de mais um episódio como tantos outros.
Seria bom que Cavaco Silva se lembrasse da lição de Maquiavel na obra "O Principe" quando dá conselhos a Lourenço de Médicis dizendo: "Porque, em verdade, não há modo tão seguro de dominar a outrem como arruiná-lo".
A Sociedade Portuguesa ou usa o Direito para dominar os crápulas que a destroiem ou perecerá.
Para isso Portugal e a Justiça têm de destrui a Maçonaria.
Maçonaria que hoje é o verdadeiro cancro porque a coberto de valores como a igualdade a fraterniadade, a liberdade, o desenvolvimento, não passa de um Estado dentro do Estado . Poderoso, tenebroso, fonte de impunidade e de crimes contra o Povo.

Cavaco Silva deve ter presente também a lição do Rei Filipe o Belo que destruiu os Templários, autentica sociedade secreta, perniciosa.
A Maçonaria está a destruir Portugal e as sociedades ocidentais.
José Sócrates hoje admitiu em entrevista teevisiva que metade da dívida externa diz respeito a gastos de energia!
Então porque não aposta nas centrais nucleares?
Só pode ser porque Espanha não deixa. Precisamente Espanha que é uma potencia nuclear desde 1968!!!
Portugal aposta na energia do vento e do Sol!
Vejam bem o calibre dos políticos portugueses, precisamente quando a nível mundial há um esforço para apostar cada vez mais na energia nuclear!
Com estes políticos não vamos a lado nenhum. Estamos sempre em contraciclo, estamos sempre atrás de todos.
Há que reagir com força ou Portugal morre.
Sem a criação de 2 ou 3 centrais nucleares - a Suiça tem 5 - não passamos da cepa torta.
Sem a prisão dos vigaristas nada se conseguirá.

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Qui Out 28, 2010 9:29 pm

Poema dirigido a Salazar em 1934…

"Nunca precisámos de outra coisa!"

Conta-se que este poema foi dirigido ao Ministro da Agricultura do governo de Salazar, como forma de pedir adubos. Por mais estranho que pareça, o senhor que o escreveu não foi preso e Salazar até se fartou de rir (??!!!) quando o leu:

- E X P O S I Ç Ã O -

Porque julgamos digna de registo
a nossa exposição, senhor Ministro,
erguemos até vós, humildemente,
uma toada uníssona e plangente
em que evitámos o menor deslize
e em que damos razão da nossa crise.

Senhor: Em vão, esta província inteira,
desmoita, lavra, atalha a sementeira,
suando até à fralda da camisa.
Falta a matéria orgânica precisa
na terra, que é delgada e sempre fraca!
- A matéria, em questão, chama-se caca.

Precisamos de merda, senhor Soisa!...
E nunca precisámos de outra coisa.

Se os membros desse ilustre ministério
querem tomar o nosso caso a sério,
se é nobre o sentimento que os anima,
mandem cagar-nos toda a gente em cima
dos maninhos torrões de cada herdade.
E mijem-nos, também, por caridade!

O senhor Oliveira Salazar
quando tiver vontade de cagar
venha até nós solícito, calado,
busque um terreno que estiver lavrado,
deite as calças abaixo com sossego,
ajeite o cú bem apontado ao rego,
e... como Presidente do Conselho,
queira espremer-se até ficar vermelho!

A Nação confiou-lhe os seus destinos?...
Então, comprima, aperte os intestinos;
se lhe escapar um traque, não se importe,
... quem sabe se o cheirá-lo nos dá sorte?
Quantos porão as suas esperanças
n'um traque do Ministro das Finanças?...
E quem vier aflito, sem recursos,
Já não distingue os traques dos discursos.

Não precisa falar! Tenha a certeza
que a nossa maior fonte de riqueza,
desde as grandes herdades às courelas,
provém da merda que juntarmos n'elas.

Precisamos de merda, senhor Soisa!...
E nunca precisámos de outra coisa.

Adubos de potassa?... Cal?... Azote?...
Tragam-nos merda pura, do bispote!
E todos os penicos portugueses
durante, pelo menos uns seis meses,
sobre o montado, sobre a terra campa,
continuamente nos despejem trampa!

Terras alentejanas, terras nuas;
desespero de arados e charruas,
quem as compra ou arrenda ou quem as herda
sente a paixão nostálgica da merda...

Precisamos de merda, senhor Soisa!...
E nunca precisámos de outra coisa.

Ah!... Merda grossa e fina! Merda boa
das inúteis retretes de Lisboa!...
Como é triste saber que todos vós
Andais cagando sem pensar em nós!

Se quereis fomentar a agricultura
mandem vir muita gente com soltura.
Nós daremos o trigo em larga escala,
pois até nos faz conta a merda rala.

Venham todas as merdas à vontade,
não faremos questão da qualidade.
Formas normais ou formas esquisitas!
E, desde o cagalhão às caganitas,
desde a pequena poia à grande bosta,
de tudo o que vier, a gente gosta.

Precisamos de merda, senhor Soisa!...
E nunca precisámos de outra coisa.

Pela Junta Corporativa dos Sindicatos Reunidos, do Norte, Centro e Sul do Alentejo

Évora, 13 de Fevereiro de 1934

O Presidente

D. Tancredo (O Lavrador)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Ter Nov 09, 2010 10:42 pm

OLIVENÇA É NOSSA?...

Sobre Olivença - Esclarecimentos aos ignorantes

Por desconhecimento - seguramente - quando se fala de Olivença alguns entendem que é uma questão menor, que "se ouçam os oliventinos".
A ignorância não é boa companheira. Falar por falar é temerário.
Vou dar breves notas sobre a Questão Oliventina , para se compreender melhor porque falo e a razão jurídico-política de Olivença dever ser devolvida à soberania portuguesa.
Olivença está desde 1801 nas mãos de Espanha.

Todavia, Olivença e seu termo é território português desde o Tratado de Alcanices, que delimitou fronteiras entre Portugal e o Reino vizinho.
Veja-se aqui:http://semiramis.weblog.com.pt/arquivo/2005/09/tratado_de_alca.html
Quando Espanha se aliou a Napoleão Bonaparte - para destruir a Inglaterra, pelo chamado "Bloqueio Continental" - invadiu Portugal em 1801, na chamada "Guerra das Laranjeiras".
Para evitar mais estragos, foi celebrado o Tratado de Badajoz, em 1801, pelo qual Portugal cedeu Olivença e seu termo .
Tratou-se de imposição militar, pela força, sem legitimidade alguma.
Esta situação foi a "punição" que Espanha e a França deram a Portugal por não querer fechar os portos aos navios britânicos.
Depois de 1801 sucederam-se as invasões francesas a Portugal e a anexação do Reino de Espanha pela França, que impôs como Rei , em Espanha, o irmão de Napoleão Bonaparte, José.
Com a Casa Real Portuguesa fugida no Brasil, a Inglaterra apoiou Portugal contra os exércitos franceses, que foram sendo derrotados um após outro em 1808, 1809 e 1810 e 1811.
Os soldados portugueses - mais de 100.000 homens - enquadrados pelos ingleses, combateram contra os franceses em Portugal e em Espanha, para libertar os dois países do jugo de Napoleão, enquanto o Rei Espanhol que tinha mandado invadir Olivença, foi apanhado pelos franceses quando ia a tentar fugir para a Argentina!!!
De 1808 a 1814, milhares de soldados portugueses mataram e morreram em Espanha a lutar pela libertação dos espanhóis e de Espanha, contra os franceses e a França.
Quando a Península Ibérica foi libertada e Napoleão derrotado em Waterloo, em 1815, foi celebrado um tratado pelo qual Portugal devolveu a Espanha várias vilas que mantinha em seu Poder e devolveu à França a Guiana Francesa - que fora conquistada por D. João VI mal chegou ao Brasil - e Espanha ficou obrigada a devolver a Portugal a vila de Olivença e seu termo
Nunca o fez até hoje.
Os espanhóis seguiram a política de irem obrigando os oliventinos de nascença, portugueses, a sair de Olivença e a colonizar Olivença com espanhóis dos quatro cantos, para despersonalizar a terra, combater o portuguesismo.
Todavia Espanha quer a todo o custo reaver o rochedo de Gibraltar e luta por isso, apesar de ter sido conquistado pela Inglaterra em 1713! veja-se aqui:http://pt.wikipedia.org/wiki/Gibraltar
Portugal deve lutar pela observância dos tratados, pela devolução de Olivença.
Por exemplo, qual de nós não exigiria a devolução de um terreno se nos tivesse sido violentamente tirado? Quem aceitaria pedir a opinião ao abusador? Quem aceitaria não reaver o que é seu?
Pois! Olivença faz parte do Território Português , pelo que só a cobardia e a ausência de sentido de Estado impede que se exija de Espanha o que ela exige do Reino Unido.
Por fim, quem não sabe é melhor informar-se e perceber que há mais vida para além do prato de lentilhas que tem debaixo dos beiços!
Portugal lutou pela independência de Timor e conseguiu.
Ganhou em dignidade.
Porque não luta por Olivença.como os espanhóis lutam por Gibraltar?
Espanha cedeu Gibraltar por ter sido derrotada militarmente, mas fê-lo ao abrigo de um Tratado Internacional.
Agora quer Gibraltar!
Bom, porque não há-de querer Portugal Olivença se está nas mesmas condições de tempo , lugar e modo?

Por fim: Gosto de problematizar, de discutir as coisas, mas por favor quem não sabe deve estudar, que é o que eu faço quando não sei.
Portugal não está à venda, nem a omissão é menos criminosa.
Portugal não conquistou aos mouros o actual Sul de Espanha - os mouros só saíram de Granada em 1492! - porque o Papa nos impediu.
Mas Olivença é território português!

Espanha tem sido cobarde em relação a Portugal.

Isso eu não permito porque, como disse Camões, nos Lusíadas, Canto Primeiro, 3:
"Cessem do sábio Grego e do Troiano
As navegações grandes que fizeram;
Cale-se de Alexandro e de Trajano
A fama das grandes vitórias que tiveram;
Que eu canto o peito Lusitano,
A quem Neptuno e Marte obedeceram.
Cesse tudo o que a Musa antiga canta,
Que outro valor mais alto se alevanta." .

Por Portugal.

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Sab Nov 13, 2010 10:12 pm

O CASO FREEPORT...

20.01.2009

Corrupção - Caso Freeport - Vamos Intervir no Processo como Cidadãos

O caso de corrupção - como parece ser o caso "Freeport" - que envolverá um ex-ministro de um Governo Português, deve merecer dos cidadãos uma intervenção activa.

Porque se trata de um caso de corrupção, ou tráfico de influência, qualquer pessoa pode intervir no processo como assistente.

O que quer dizer assistente?

Quer dizer a qualidade daquele que em colaboração com o Ministério Público pode intervir na investigação do caso, e pode mesmo deduzir acusação , ainda que o Ministério Púbico arquive o processo, através da chamada "fase da instrução".

Para se constituir assistente é necessário pagar uma taxa de justiça e ter um advogado.

Fica daqui lançado o repto ,sendo necessário o seguinte:
1º - Todos os cidadãos podem intervir como assistentes no processo "Freeport" ;
2 - Para isso é necessário pagarem uma taxa de justiça e ter um advogado;
3º - Requerer ao Juiz de Instrução a admissão como assistente.

O assistente tem o direito de consultar o processo e saber o que foi feito e do que está à espera.

Eu não sei se houve corrupção, ou tráfico de influências, mas pelas notícias vindas a público parece que sim.
Não sei quem é o corrupto ou o traficante de influências.

Mas os portugueses devem usar os mecanismos que têm para intervir em defesa da nossa democracia e para agirem no sentido de os culpados não ficarem impunes.

Seja quem for o criminoso não pode ficar impune. Portugal não pode continuar a ser o paraído dos corruptos.

Os portugueses têm de ter coragem para lutar pela democracia e pela mudança de política- judicial em Portugal.

Participem!
Eu acredito que alguns terão amigos advogados que não cobrarão honorários e assim se pode ajudar a mudar Portugal, contra os corruptos.

Há que agir!

Vamos embora intervir!

Por Portugal!

(José Maria Martins)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   Qui Nov 18, 2010 11:11 pm

Suspeitas de corrupção no licenciamento do “outlet” de Alcochete

Caso Freeport: polícia faz buscas a tio de Sócrates e ao advogado Vasco Vieira de Almeida

O Departamento Central de Investigação e Acção Penal e a Polícia Judiciária realizaram hoje, no âmbito do caso Freeport, buscas na casa e empresas de Júlio Carvalho Monteiro, empresário e tio materno de José Sócrates, e no escritório de advogados de Vasco Vieira de Almeida, noticia a edição online do semanário “Sol”. De acordo com o jornal, em causa estão suspeitas de corrupção no processo que permitiu a construção do “outlet”, em Alcochete, e cujo inquérito criminal começou em Fevereiro de 2005.

Na sequência das diligências, as autoridades levaram documentação diversa e alguma referente a “offshores antigas”, segundo disse Júlio Carvalho Monteiro. Ao semanário o empresário informou, ainda, que a contabilidade da sua empresa de Setúbal – a imobiliária ISA – foi apreendida e que a polícia referiu também um email sobre o licenciamento da superfície comercial que terá sido enviado para o Freeport.

A 10 de Janeiro o “Sol” noticiou que as autoridades judiciais inglesas, que têm em curso uma investigação criminal sobre o licenciamento da construção do Freeport de Alcochete, tinham uma lista de 15 suspeitos de corrupção e fraude fiscal, encabeçada por um ex-ministro de António Guterres. Os outros suspeitos que terão estado na origem do desfalque à empresa inglesa de “outlets” são administradores do Freeport, autarcas portugueses, construtores e advogados.

Uma semana depois, o semanário avançou que o vídeo de uma conversa entre um administrador inglês da sociedade proprietária do espaço comercial e um sócio da consultora Smith & Pedro denunciava o pagamento de “luvas” ao ministro português envolvido no caso. O DVD estaria na posse das autoridades ingleses desde 2007.

O Freeport, construído numa Zona de Protecção Especial do Estuário do Tejo, foi viabilizado num dos últimos Conselhos de Ministros do Governo de António Guterres, durante o mês de Março de 2002. Nessa altura, de acordo com as autoridades inglesas, saíram da sede da empresa em Londres grandes quantias de dinheiro que foram transferidas para Portugal através de “offshores” na Suíça e Gibraltar, alegadamente para o pagamento de “luvas”.

Alteração à Zona de Protecção Especial do Estuário do Tejo
O processo relativo ao espaço comercial do Freeport de Alcochete está relacionado com suspeitas de corrupção na alteração à Zona de Protecção Especial do Estuário do Tejo (ZPET) decidida três dias antes das eleições legislativas de 2002, através de um decreto-lei, e que terá sido mudada para possibilitar a construção da infra-estrutura que já tinha sido anteriormente chumbada por colidir com os interesses ambientais acordados entre Portugal e a União Europeia.

O caso tornou-se público em Fevereiro de 2005, quando uma notícia do jornal "O Independente", a escassos dias das eleições legislativas, divulgou um documento da Polícia Judiciária que mencionava José Sócrates, então líder da oposição, como um dos suspeitos, por ter sido um dos subscritores daquele decreto-lei quando era ministro do Ambiente. Posteriormente, a Polícia Judiciária e a Procuradoria-Geral da República negaram qualquer envolvimento do então candidato a primeiro-ministro no caso Freeport. Em Setembro passado, o processo do Freeport passou do Tribunal do Montijo para o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), liderado pela procuradora-geral adjunta Cândida Almeida.

Contudo, em reacção à notícia de 10 de Janeiro, a Procuradoria-Geral da República (PGR) esclareceu em comunicado que, até ao momento, não há indícios do envolvimento de qualquer ministro português, do actual Governo ou de anteriores, em eventuais crimes de corrupção relacionados como o chamado "caso Freeport".

(PÚBLICO - Romana Borja Santos)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O CANTINHO DAS RECORDAÇÕES
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» CANTINHO DO DESABAFO (cantinho para falarmos de tudo e mais um pouco!)
» CANTINHO DO DESABAFO (cantinho para falarmos de tudo e mais um pouco!)
» CANTINHO DO DESABAFO (cantinho para falarmos de tudo e mais um pouco!)
» o meu cantinho de trabalho
» (Cantinho do Kevin) - FOR YOUR EYES, KEVIN SORBO

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: E O VERBO SE FEZ PALAVRA...-
Ir para: