A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Sex Mar 19, 2010 1:29 pm

António Costa

De origem goense, é filho do escritor Orlando António da Costa e da jornalista Maria Antónia Assis Santos. É licenciado em Direito, pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, onde foi membro da Associação Académica (1982-1984) e director da Revista da AAFDL (1986-1987). É pós-graduado em Estudos Europeus, pelo Instituto Europeu da Universidade Católica Portuguesa. Antes de iniciar carreira política, exerceu a advocacia.

Estreou-se na Assembleia Municipal de Lisboa (em 1982), era ainda estudante, tendo sido deputado municipal por onze anos. Entre 1991 e 1995 foi deputado à Assembleia da República. Em 1993 candidata-se a presidente da Câmara Municipal de Loures, sendo eleito vereador. Passou a integrar o Secretariado Nacional do Partido Socialista em 1994. Integrou o XIII Governo como Secretário de Estado (1995-97) e Ministro (1997-99) dos Assuntos Parlamentares, sendo-lhe atribuída a pasta da Justiça no XIV Governo (1999-2002). Para além disso foi também o membro do governo responsável pela Expo'98 (em 1997), presidiu ao Grupo Parlamentar do PS (2002-2004) e foi deputado ao Parlamento Europeu (2004-2005). Exercia o cargo de Ministro da Administração Interna (2005-2007), quando abandonou o mandato para se candidatar às eleições autárquicas intercalares da Câmara Municipal de Lisboa. Saiu vencedor com 29,54% dos votos. Foi reeleito em 2009.


Última edição por Anarca em Sex Mar 19, 2010 1:30 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Sex Mar 19, 2010 1:30 pm

António Costa quer novas linhas de Metro

Criação de rede de eléctricos rápidos, ligação da linha vermelha do metro a Alcântara, Ajuda e Restelo e ligar o metro dos Olivais à Alta de Lisboa, Lumiar, Telheiras, Carnide e Benfica foram a novidades anunciadas por António Costa, na sua recandidatura à CML.

O candidato do PS não apresentou plano de governo, mas cinco desígnios: mobilidade e limpeza, repovoar Lisboa, construir escolas e infra-estruturas de apoio e tornar a capital sustentável do ponto de vista ambiental e económico, atraindo investimento e reforma administrativa com descentralização de competências do estado para a CML, e da CML para as juntas de freguesia.

"Fizemos com que em Lisboa houvesse mais vida para além do défice", diz António Costa referindo o tema das contas deixadas por Pedro Santana Lopes "que paralisaram a CML", ao que acrescem os processos judiciais, e o "caos urbanístico".

António Costa diz ainda que "Lisboa precisa de uma câmara capaz de governar e de uma câmara capaz de governar, e de uma liderança que garanta a estabilidade", sublinhando o facto da maioria autárquica ser do PSD.
(DE - Alexandra Almeida Ferreira)


PS: O “Chamuça” está cheio de ideias...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Sex Mar 19, 2010 1:31 pm

Recordar é viver...

Quando deflagrou o pesadelo da Casa Pia e o arguido Carlos Silvino foi detido, o País reagiu em uníssono, exigindo a punição exemplar, não apenas do arguido, mas de todos os envolvidos, por se tratar de “uma vergonha, um escândalo sem precedentes”.

Nos diversos meios de comunicação social, os comentadores denunciavam a cumplicidade com a pedofilia, “através do silêncio” e da “vista grossa dos poderes diversos”, e garantiam que as respectivas consciências não consentiriam, “num caso onde as vítimas são crianças indefesas”, que os culpados deixassem de ser punidos.

António Costa surgiu como guardião indómito do templo que antes tutelara: declarando confiar no “funcionamento normal das instituições”, defendeu que se deve “confiar” na acção da Justiça, “independentemente de quem está em causa” e verberou os que antes se queixavam da inacção da Justiça e agora se queixam “quando as instituições estão a actuar.”

Contudo, depois da detenção de Pedroso, o PS tudo fez para conferir ao caso um cariz político.

Os seus principais dirigentes rasgaram subitamente os princípios que durante décadas juraram defender, manifestaram-se incrédulos, impuseram a inocência do correligionário político e iniciaram um vendaval de intrigas, estratagemas e mistificações que os há-de tingir de vergonha para toda a vida.

Relembremos: no dia 21 de Maio de 2003, Ferro Rodrigues e António Costa, líder do grupo parlamentar socialista, acompanharam Paulo Pedroso na conferência de imprensa convocada pelo PS e que decorreu nas instalações da Assembleia da República.

"Tenho a certeza absoluta da sua inocência", afirmou Ferro e manifestou-se "indignado e totalmente solidário com Paulo Pedroso", informando que o PS iria reunir durante essa tarde o secretariado nacional.

No dia seguinte, António Costa viria a falar de “cabala”, atribuindo-lhe a prisão preventiva de Pedroso, em cuja inocência se afirmou também absolutamente crente.

Segundo defendeu, a “cabala” fora criada contra o Partido Socialista e a credibilidade do processo em investigação.

No dia em que Paulo Pedroso foi conduzido ao DIAP, António Costa nem do então bastonário da Ordem dos Advogados e actual mandatário se esqueceu, e apressou-se a comunicar a Ferro que estava a chegar a “casa do Júdice” e, coisa espantosa, transmite ao líder partidário que “uma testemunha da judiciária” não é “fiável”, mostrando assim saber quem são as testemunhas do processo.

Como adquiriu este conhecimento?

Mais tarde, pelas 20h30, António Costa confidencia a Ferro Rodrigues que conversou com “o Júdice” sobre um documento, e os dois rejubilam com as “excelentes declarações” que o bastonário transmitiu à SIC, nesse mesmo dia.

Considero que as declarações que, ao longo de todo o processo da Casa Pia, Júdice foi proferindo, tomando sempre o partido dos arguidos influentes, devem ser lidas à luz desta visita que António Costa oportunamente lhe fez.

(Pedro Namora)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Ter Abr 20, 2010 6:12 pm

António Costa defende tolerância de ponto para toda a capital

Os funcionários da autarquia lisboeta terão tolerância de ponto no dia da visita do Papa Bento XVI à capital e o presidente da Câmara alertou que as restrições de trânsito não serão compatíveis com «o normal funcionamento da cidade»

A Câmara de Lisboa vai acompanhar a decisão do Governo de atribuir tolerância de ponto durante a visita do papa a Portugal, de 11 a 14 de Maio, mas o autarca da capital, António Costa (PS), considera que «vai haver ao nível de toda a cidade» essa tolerância.

«Tem de existir, porque o dia 11 vai implicar muitas restrições, por razões de segurança, à circulação na cidade de Lisboa. Se não forem tomadas medidas, torna-se muito complicado compatibilizar os cortes de trânsito com o normal funcionamento da cidade», afirmou à Lusa.

Fora desta tolerância ficarão os funcionários municipais das áreas de protecção civil, bombeiros, polícia municipal, serviços de tráfego e de limpeza e higiene urbanas, que estarão «mobilizados a 100 por cento» para a vista de Bento XVI.

Segundo António Costa, não há «uma contabilidade total» acerca dos custos da visita para a autarquia, que está a fornecer «toda a colaboração» solicitada do ponto de vista «logístico e operacional».

Para o presidente da Câmara de Lisboa, tratou-se de uma «coincidência feliz» que a missa papal se realize no Terreiro do Paço, numa altura em que está a ser concluída a fase de requalificação do piso da praça.

«Foi um importante estímulo para que as obras se concluíssem no prazo previsto», afirmou.

A conclusão de toda a obra, incluindo o projecto de iluminação pública, está, contudo, prevista para o centenário da República, a 5 de Outubro.

António Costa vê numa outra coincidência, a da visita do papa com a comemoração do centenário de uma República com uma raiz anti-clerical, um «bom sinal» dos tempos.

«É bom sinal que no mesmo ano possamos receber Sua Santidade e possamos também comemorar o centenário. Hoje, felizmente, a leitura que todos fazemos do fenómeno espiritual e o que a própria igreja mudou ao longo deste século, permite-nos conviver com tolerância. Essa é uma das marcas importantes da cidade de Lisboa», argumentou.

Ao papa a autarquia entregará as chaves da cidade, a distinção máxima reservada a chefes de Estado, que foi decidida em Câmara por unanimidade, mas essa será apenas a honraria oficial.

«Creio que a grande honra será a forma como a população da cidade receberá o papa», concluiu.

(Lusa / SOL)


PS: E eu que pensava que o homem era Hindu...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Ter Abr 20, 2010 6:14 pm

O Presidente da Câmara de Lisboa esta a precisar de tratamento Psiquiatrico URGENTE!
Desde quanto a Igreja é tolerante? Desde quanto a Igreja acompanhou o evoluir da Civilização Ocidental?
Então vamos limpar a cidade para receber um representante da Juventude Hitleriana, enquanto durante o resto do ano as Lisboetas vivem na imundice? Brada aos Céus…
Já agora quantas criancinhas vão ser oferecidas a sua Satanidade e mais a comitiva para sob remessa?
Tenham vergonha nessas T…

(Sol - Marocassemares, em 2010-04-20)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Sex Maio 14, 2010 6:35 pm

António Costa falta a reunião do PS em protesto contra adiamento da 3.ª ponte

António Costa, presidente da Câmara de Lisboa e número 2 do PS, telefonou a José Sócrates para protestar contra a decisão do Governo em adiar a terceira ponte sobre o Tejo, anunciada sexta-feira à noite em Bruxelas, soube o SOL

Defensor da travessia ferroviária, o autarca aproveitou também para avisar Sócrates que iria faltar à reunião do Secretariado do PS, que se realizou segunda-feira à hora do almoço.

Nesse dia, Costa afirmou em público que «não se percebe bem se o Governo só alterou calendários ou se decidiu reponderar o conjunto do projecto e se até admite soluções alternativas».

«Ora, as soluções alternativas que têm vindo a ser referidas são inaceitáveis, não são sérias, não são credíveis e não assegurariam a ligação do país à rede europeia de alta velocidade nem permitiria a deslocação do aeroporto para a Margem Sul do Tejo», argumentou o autarca, que defendia a construção do novo aeroporto internacional de Lisboa na Ota e não em Alcochete.

(Sol)

PS: Zangam-se as comadres, digo, perdem-se as comissões dizem-se as verdades...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Seg Maio 17, 2010 10:02 pm

A INTOCÁVEL NA CML

Há uns tempos atrás, apareceu, lá nos Serviços, uma nova Jurista!

A "senhora" não fazia rigorosamente nada! Não fazia, não aparecia, enfim...uma vergonha!

Perante a situação, o "Arquitecto da CML" decidiu, com boa disposição, confrontar o Director:

-''Sr. Director, não estou a perceber! Esta Jurista não está a fazer nada! Temos que resolver esta situação! O serviço, desta forma, vai ser posto em causa. Temos que resolver esta situação e substituir esta senhora por outra!"

O Director respondeu:
-"Tenha calma, eu vou ver o que se passa e vamos tentar resolver a situação!"

A conversa ficou por ali.

Passados uns dias, o Arquitecto da CML cruzou-se, no corredor, com o Director e este disse-lhe:
-"Arquitecto! Esqueça a jurista, ela é intocável!"

O "Arquitecto da CML" esqueceu o assunto!

Ele, ao longo de muitos anos, já tinha conhecido muitos intocáveis e sabia o que isso significava!

Agora, ao ler a Visão, "o Arquitecto" percebeu porque é que a Senhora era "intocável":

Chama-se Diana Barroso Soares, é mulher de Rui Pedro Soares (sobrinho do Mário Soares) e este era um dos protegidos de António Costa.

A senhora foi para a Gestão Urbanística em Outubro de 2007 e "o Arquitecto da CML" já lá estava há mais vinte anos....

Esta é mais outra igual àquele caso da psicóloga da Lourinhã que foi arrumada, para a filha da ministra da saúde entrar.

É este o mundo que nos rodeia!

Publicada por Bar do Alcides
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Sex Jul 16, 2010 4:42 pm

António Costa defende Sócrates e ataca Governo

16.07.2010

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, lamentou na quinta-feira, durante o programa Quadratura do Círculo, da SIC Notícias, a passividade do Governo que, no seu entender, não acompanha a determinação do primeiro-ministro, José Sócrates. A passividade do actual Governo contrasta bastante” com a “determinação de Sócrates, referiu o autarca (Enric Vives-Rubio (arquivo))

A “passividade” do actual Governo “contrasta bastante” com a “determinação” de José Sócrates, referiu o autarca e antigo ministro e que também já foi apontado em diversos círculos do PS como potencial líder à presidência do partido.

“Aquele Governo não acompanha claramente a determinação e a capacidade de iniciativa do primeiro-ministro”, reforçou Costa.

Especificando melhor críticas endereçadas ao executivo, António Costa lembrou que, depois de aprovadas as medidas para combater a crise, o Governo fechou-se, passando a comportar-se como se estivesse a prazo. “A determinação que o engenheiro Sócrates evidencia em enfrentar a crise, e que hoje [ontem], mais uma vez, deu prova, contrasta bastante com a passividade do Governo. Quer dizer: o Governo não acompanha, claramente, a determinação, a capacidade de iniciativa que o engenheiro Sócrates tem”, frisou o presidente da Câmara lisboeta.

Respondendo depois a outro dos intervenientes no programa, Costa disse. “O Pacheco Pereira já disse várias vezes ‘Não há Governo’. Lá está. Agora, de facto, não é visível essa capacidade de iniciativa por parte do Governo. O Governo reagiu à crise, às medidas anticrise, mas deixou-se fechar como se estivesse a prazo”.

Esta defesa a José Sócrates surge alguns depois das críticas endereçadas pela oposição, as quais davam conta de que apenas o primeiro-ministro teimava, entre todo o executivo governamental, em não reconhecer a crise no país.

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Seg Set 27, 2010 6:36 pm

Costas há muitos

22.09.2010

O presidente da Câmara de Lisboa quer cobrar taxas aos estrangeiros que tenham a infeliz ideia de entrar em Lisboa e o desaforo de dormir num hotel da capital.

A ideia é simplesmente brilhante e deve ser alargada a todo este cantinho. Pode dar muitos milhões e engordar ainda mais a querida administração local. Sim, porque para cobrar as tais taxas é preciso ter um eficiente serviço de fronteiras no aeroporto, nas estações de comboio e nas gares marítimas.

Resta um pequeno problema que o sagaz socialista vai resolver com certeza. Os malandros que entrarem na capital de automóvel, autocarro, moto ou bicicleta e durmam ao relento. Como se vê, este desgraçado País não é miserável por falta de idiotas. Costas como o de Lisboa é o que não falta por aí. Há muitos, como os chapéus.

(Correio da Manhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Qua Set 29, 2010 1:53 pm

Chama o António

26.09.2010

A sanha fiscal dos cobradores de impostos não tem fim. Desta vez é o presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Sem qualquer capacidade de gestão que ponha fim ao absurdo de ter 12000 funcionários e e incontáveis empresas públicas deficitárias, a ideia é, como sempre, ir ao bolso dos outros. Desta vez lembraram-se de roubar os turistas, o que se compreende muito bem – estão de passagem, protestam pouco e, principalmente, não votam na cidade. Diz o Público que António Costa delegou em Mário Machado e Vítor Costa, da Associação de Turismo de Lisboa, a tarefa de chegar a um consenso para sacar os euros aos turistas. Começaram bem. Como sempre, quando os políticos querem gastar mais dinheiro dos outros, nada melhor do que levantar poeira em volta do assunto. E vem a falácia: “A designada taxa de entrada, será aplicada apenas a ‘empresas públicas que gerem as infra-estruturas aeroportuárias e portuárias’, sem possibilidade de a repercutir nos passageiros ou nas companhias”. Ora que bem. É um imposto sobre empresas públicas. Uma empresa pública tira o dinheiro a outra empresa pública e diz-lhe: nem penses em ir buscar isso aos teus utentes (que é como as empresas públicas chamam aos clientes e/ou pagadores de taxas). E está tudo resolvido. Ninguém paga, o dinheiro materializa-se, todos ficam felizes. É de génio. Com soluções destas, está-se mesmo a ver quem é que o PS vai chamar para substituir Sócrates.

(Blasfémias - jcd)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Sex Nov 12, 2010 9:11 pm

A BOYZADA ZAROLHA

12.11.2010

É pavorosa a conversa-de-encher com que António Costa vem aperaltado para o último reduto dos Marretas, o programa Quadratura do Círculo. A lealdade delambida com que protege e isenta a abominável dupla Pinto de Sousa/Teixeira Mal diz tudo o que é preciso dizer acerca da inexistência ali de um módico de independência de espírito e sentido crítico, levando ao limite a máxima: ‘O ruim por bom tomado faz o mal e não é culpado.’
E porquê? Porque o PS funciona como uma espécie de pátria subliminar muito mais pátria que Portugal: o cidadão comum não tem qualquer hipótese perante a lógica absolutista e zarolha dos cortesãos do Regime de que os PS são donos e insultam de democracia, quando não passa de coisa colonizada por eles.
Enquanto há mesa farta para si, boyzada, e nela ainda se sentam, vale a pena encher tripas com conversa da treta no Quadratura. Quinze anos a mamar no Aparelho de Estado e a enterrar Portugal é obra! Costa deve estar orgulhoso.

Publicada por joshua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Ter Nov 23, 2010 4:10 pm

Passivo financeiro da câmara de Lisboa derrapa em mais de 275 milhões de euros em 2011

23.11.2010

O passivo anual da Câmara Municipal de Lisboa deverá atingir os 353,5 milhões de euros em 2011, o que representa um agravamento de mais de 275 milhões face ao valor inscrito (77,9 milhões) na proposta de orçamento de 2010, que nunca chegou a ser aprovado.

O capital em dívida às instituições financeiras ascenderá a 464,7 milhões de euros no final deste ano.

Segundo a proposta do executivo liderado por António Costa para o próximo ano, o crescimento do passivo resulta do aumento do valor dos empréstimos bancários a médio e longo prazo, que deverão atingir os 164 milhões de euros (em 2010, totalizavam 47,7 milhões), e à rubrica "outros passivos financeiros", que subirão de 30,2 milhões para 189,4 milhões de euros em 2011. Ainda assim, o mapa com os empréstimos contraídos pela câmara indica que o capital em dívida às instituições financeiras ascenderá a 464,7 milhões de euros no final deste ano, o que traduz um decréscimo de quase 20 milhões face aos valores em dívida no início do presente ano. Tendo em conta que o passivo anual da câmara aumenta em mais de 275 milhões de euros e que o capital em dívida dos empréstimos bancários registou uma diminuição de apenas 20 milhões, o passivo acumulado do município deverá ultrapassar já os 2200 milhões de euros.

O PÚBLICO tentou obter explicações para estes números e para as razões que levam o orçamento da câmara a ultrapassar, pela primeira vez, os 1000 milhões de euros, em 2011, o que representa um aumento de mais de 338 milhões, mas ninguém na câmara se mostrou disponível para o fazer.

Pelos quadros que o executivo apresenta, este crescimento assenta, sobretudo, no aumento da rubrica das receitas relativas à "venda de bens de investimento", na qual está inscrito um montante de 410,9 milhões de euros. Em 2010 esta parcela previa apenas 81,8 milhões de euros, receita que se pretendia arrecadar com a venda de imóveis, só que para 2011 o executivo municipal prevê apenas obter 18,9 milhões com a alienação de património.

O presidente da câmara, António Costa, chegou a revelar numa entrevista recente ao Diário Económico que a criação de um fundo imobiliário em associação com entidades privadas iria permitir "amortizar cerca de 40 por cento do total da dívida" da câmara. Mas, a julgar pelo documento agora apresentado, o aumento das receitas é praticamente anulado pela subida do passivo financeiro.

Para o vereador do CDS António Carlos Monteiro, o aumento do orçamento só pode ser explicado precisamente pela criação do prometido fundo e pela venda à EPAL de uma parte da rede de esgotos, os quais deverão permitir arrecadar 290 milhões e 100 milhões, respectivamente. Criticando este "artifício financeiro", o vereador centrista antevê, porém, que, "em ano de crise, o fundo não vai ter os resultados esperados".

"As últimas informações que me foram dadas apontam para uma taxa de execução das alienações previstas para 2010 da ordem de apenas 20 por cento", acrescenta. A proposta para 2011 "é um orçamento preocupante", considera, na medida em que "ultrapassa a barreira dos 1000 milhões e o passivo global já está acima dos dois mil milhões. É um sinal errado para quem tem de pagar impostos", conclui António Carlos Monteiro.

Os vereadores do PSD também mostram algumas reservas quanto à "exequibilidade" do fundo imobiliário. "Não se compreende como é que o valor da receita e da despesa se encontram tão empolados. Tanto o fundo de investimento como a venda à EPAL são questões pouco pacíficas, que ainda têm de ser discutidas", sublinha Vítor Gonçalves. Outro vereador "laranja", João Navega, refere que ainda é cedo para "dizer algo mais", já que "ainda não foram fornecidos os dados da execução orçamental de 2010" posteriores a Agosto. Mas estas informações que revelam-se fundamentais, até porque, como o orçamento deste ano foi chumbado pelos partidos da oposição na assembleia municipal, a Câmara de Lisboa funcionou em 2010 através de duodécimos baseados no orçamento de 2009 e de alterações orçamentais. O PÚBLICO tentou, sem sucesso, ouvir também o vereador do PCP.

(Público)

PS: É a escola Socialista no seu melhor…
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca

avatar

Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   Sab Dez 11, 2010 2:14 pm

O piso escorregadio da demagogia de António Costa

10.12.2010

Notícia, no DN, de 9-12-2010, sobre Lisboa ir perder gradualmente a calçada portuguesa esconde outra justificação para a extinção:

«A substituição foi justificada com a maior comodidade de outros pisos, na esperança de que isso ajude à fixação de mais famílias e empresas em Lisboa».

Substituir a calçada portuguesa pode ajudar à «fixação de mais famílias e empresas em Lisboa»?!...

António Costa é um demagogo contumaz. Tem a velha escola da jota, onde a política não é instrumento de serviço do povo, mas um meio de poder de uma clique. É essa escola de desprezo pelas pessoas e de negligência da moral que precisa de ser substituída pela escola da verdade.

Publicado por António Balbino Caldeira
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
ANTÓNIO COSTA - O CHAMUÇA
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Antes e Durante - Tatiana Costa
» [Pascoa 2010] Questionário
» Cantor gospel é flagrado bêbado
» AGORA É SÓ PELA MISERICÓRDIA CADA UM POR SI E DEUS POR TODOS NÓS, FIQUEM COM DEUS.
» VENDE-SE PIZZARIA NA CHÁCARA SANTO ANTÔNIO, ZONA SUL DE SP

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: GRANDES PORTUGUESES-
Ir para: