A LIBERDADE É AMORAL

Local de discussão livre sobre todos os temas sociais.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  

Compartilhe | 
 

 O MÉDIO ORIENTE...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: O MÉDIO ORIENTE...   Sex Jul 17, 2009 12:51 pm

A região do Médio Oriente abriga cerca de 270 milhões de habitantes, distribuídos por 15 países...

Esses povos têm diversas culturas, religiões, etnias, etc...

São árabes, turcos, persas, judeus e curdos, sendo os problemas decorrentes de questões religiosas e étnicas os mais relevantes...

Aqui, vamos olhar para todos os lados, sem fazer juízos de valor...

São os pequenos pormenores que por vezes nos ajudam a entender o quadro total...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sex Jul 17, 2009 12:53 pm

Ortodoxa fazia filho passar fome

Israel: Detenção originou confrontos, que duram há vários dias

Judeus ultra-ortodoxos estão a causar violentos distúrbios em Jerusalém, em protesto contra a detenção de uma mulher suspeita de ter feito passar fome o filho de três anos.

A criança, que apresenta problemas de desenvolvimento, foi várias vezes ao hospital, sem que os médicos conseguissem perceber o porquê da situação. Contudo, um pediatra alertou que a mulher podia sofrer de síndrome de Munchausen (pacientes tentam causar doenças a outros para chamar a atenção). Os médicos decidiram então instalar uma câmara de vídeo no quarto onde a criança estava internada, e foi com horror que viram a mãe a retirar a sonda de alimentação ao filho. A mulher foi presa, mas os seguidores da sua seita não aceitam a detenção, afirmando que se trata de uma ingerência do estado em questões religiosas.

(Paulo Madeira)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sex Jul 17, 2009 12:57 pm

Israel prepara ataque ao Irão

Médio Oriente: Exercícios militares no Mar Vermelho

Dez dias após um submarino israelita capaz de lançar ataques com mísseis nucleares ter atravessado o Canal do Suez, dois navios de guerra de Israel fizeram o mesmo para participar em manobras militares no Mar Vermelho. Estes exercícios são interpretados por muitos como uma preparação para um possível ataque contra instalações nucleares do Irão.

"Esta preparação deve ser levada seriamente. Israel está a investir na sua preparação para a complexidade de um ataque ao Irão. Estas manobras são uma mensagem a Teerão de que Israel está disposto a cumprir as suas ameaças", confirmou um oficial do Departamento de Defesa israelita ao ‘Times Online’.

Refira-se que Israel tem vindo a reforçar os seus laços com países árabes que também receiam um Irão com capacidade nuclear. As relações com o Egipto, em particular, consolidaram-se durante este ano. Aliás, quando os navios de guerra atravessaram o canal, o Ministério dos Negócios Estrangeiros confirmou aos jornalistas que estes tinham-no feito com expressa autorização do governo do Cairo.

Além destas manobras no Mar Vermelho, Israel vai testar, com o apoio dos EUA, um interceptor de mísseis no oceano Pacífico, que terá capacidade para defender o país de eventuais ataques com mísseis balísticos lançados pela Síria e pelo Irão. Paralelamente, a Força Aérea israelita vai enviar ainda este mês aviões F-16C para a base norte--americana Nellis, no Nevada, para participarem em exercícios. Tudo isto publicamente, o que revela uma clara mudança de estratégia.

Apesar do apoio evidente de Washington a Israel, note-se que na semana passada o presidente dos EUA, Barack Obama, deixou claro que não deu o seu aval para um ataque ao Irão.

(Sabrina Hassanali)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sex Set 25, 2009 12:35 pm

Alá é Grande‏...

Um casal muçulmano 'moderno', que prepara o casamento religioso, visita um Mullah para pedir conselhos. No final, o Mullah pergunta se eles têm mais alguma dúvida.

O homem pergunta:

- Nós sabemos que é uma tradição no Islão os homens dançarem com homens e mulheres dançarem com mulheres. Mas na nossa festa de casamento, gostaríamos de sua permissão para que todos dancem juntos.

-Absolutamente, não! - diz o Mullah - É imoral. Homens e mulheres sempre dançam separados.

- Então após a cerimónia eu não posso dançar nem com minha própria mulher?

- Não - respondeu o Mullah - É proibido pelo Islão.

- Está bem - diz o homem - E que tal sexo? Podemos finalmente fazer sexo?

- É claro! - responde o Mullah - Alá é Grande! No Islão, o sexo é bom dentro do casamento, para ter filhos!

- E quanto a posições diferentes? - pergunta o homem.

- Alá é Grande! Sem problemas! - diz o Mullah.

- Mulher por cima? - pergunta o homem.

- Claro! - diz o Mullah - Alá é Grande. Pode fazer!

De gatas?

- Claro! Alá é Grande!

- Na mesa da cozinha?

- Sim, sim! Alá é Grande!

- Posso fazê-lo, então, com as minhas quatro mulheres juntas, em colchões de borracha, com uma garrafa de óleo quente, alguns vibradores, chantilly, acessórios de couro, um pote de mel e vídeos pornográficos?

-Claro que pode! Alá é Grande!

-Podemos fazer de pé?

- Nãããããão, isso é que não! DE MANEIRA NENHUMA! diz o Mullah.

- E porque não? pergunta o homem, surpreso.

- Porque vocês podem entusiasmar-se e começar a dançar....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Ter Jan 19, 2010 7:09 pm

(Histórias das Arábias...)

- Name?

- Abu Dalah Sarafi.

- Sex?

- Four times a week.

- No, no, no... male or female?

- Male, female... sometimes camel...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Qua Jan 27, 2010 1:15 pm

Árabes...

Para comemorar a Libertação da Faixa de Gaza, um árabe decide ir a uma festa swing.

Come algumas mulheres mas, no troca-troca, misturam-se alguns homens e acaba por ser sodomizado.

No dia seguinte, começa a ter fortes remorsos do bacanal e vai até à mesquita parase confessar ao Imã e assim obter o perdão.

Começa a explicar a sua noite swinger:

- "Bebi álcool, tive sexo com outras mulheres que não a minha e no final fui sodomizado."

O Imã diz que é extremamente grave e que se quer ser perdoado deve voltar no dia seguinte com EUR 15.000 para a mesquita.

Sai feliz, por ter achado a solução, mas incomodado com o monte de dinheiro que terá que doar.

No seu caminho passa por uma Igreja Católica.

Reflecte que apesar de não ser a sua religião, talvez possa obter uma absolvição mais em conta e entra.

Fala com o padre e diz-lhe:

- "Fui a uma noite swinger, bebi bebidas alcoólicas, fiz sexo com várias mulheres e fui sodomizado."

O padre diz que não se preocupe, porque mesmo não sendo católico pode ter o perdão de Deus, entregando à paróquia EUR 8.500

O árabe sai mais aliviado por ter conseguido um desconto no preço do pecado. Caminha um pouco mais e passa em frente a uma Sinagoga e, claro, fica tentado em ver se pode conseguir a absolvição por um valor um pouco mais baixo.

O árabe entra, procura o rabino e conta-lhe que, se bem que não seja judeu, está ali na Sinagoga porque teve uma noite de orgia, bebeu muito,comeu várias mulheres e foi sodomizado, e agora tem remorsos.

O rabino ouve-o atentamente e diz-lhe que para obter o perdão deve voltar no dia seguinte com refrigerantes, biscoitos, bolos, doces e outras guloseimas,tudo obviamente kosher (alimentos que obedecem a alguns requisitos para poderem ser ingeridos).

O árabe surpreende-se e alegra-se por cumprir a sua penitência com tão pouco e então pergunta ao rabino:

- "É tudo que tenho que fazer? É que o imã pediu-me EUR 15.000 e o padre católico pediu-me EUR 8.500! O senhor tem a certeza de que o que me pede é justo?"

O rabino responde:

- "Absolutamente justo! É assim entre nós. De cada vez que enrabam um árabe, nós fazemos uma festinha!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Dom Jan 31, 2010 11:12 pm

UMA VOZ NO DESERTO...

O jornalista Gideon Levy, judeu e israelense, publicou no Haaretz (Povo) um dos jornais de maior prestígio e circulação em Israel o artigo que segue.

“Uma bandeira negra sobre a operação em andamento em Gaza. Quando mais avança a operação mais negra se torna a bandeira. A “Chuva de Verão” que estamos fazendo cair sobre Gaza não apenas é inútil como descaradamente ilegal. Não é legal cortar a eletricidade de 750 mil pessoas não é legal obrigar 20 mil pessoas a fugirem de suas casas e transformar suas cidades em cidades fantasmas. Não é legal ainda penetrar o espaço aéreo da Síria. Finalmente, não é legal seqüestrar metade do governo palestino e uma quarta parte do seu parlamento.

Um estado que toma essas medidas já não pode ser diferençado de uma organização terrorista. Quanto mais radicais são as ações israelenses mais monstruosas e estúpidas se tornam. Ao mesmo tempo em que vai perdendo todas as suas desculpas morais mais e mais o governo de Israel demonstra que está perdendo a cabeça. Agora só podemos esperar por trégua neste fim de semana quer seja iniciada pelo Egito ou pelo primeiro ministro Ehud Olmurt , para desalento do canal 2 de Roni Daniel e da Força de Defesa Israelense. Que a trégua esperada conduza a uma mudança radical. Devemos fazer de tudo para libertar Gilad Shalit, o jovem soldado israelense seqüestrado mas o que estamos fazendo em Gaza não tem nada a ver com a sua libertação. Trata-se de um ato planejado de vingança em alta escala, do tipo que IDF e o Shin Bet, serviço de segurança interna, vinham tentando conduzir já há algum tempo;um ato planejado pela profunda frustração que os chefes militares sentem em relação à própria impotência contra os foguetes Quassams e os ousados ataques de surpresa palestinos. Há uma diferença enorme entre um Exército jogar sua frustração sobre um povo e uma operação legítima e inteligente para libertar o soldado seqüestrado.

Para evitar que o exército se transforme numa fúria assassina, será necessário um forte e judicioso escalonamento político mas Ehud Olmert e o regime de fantasia de Amir Peretz mostram-se impotentes contra o exército frustrado. Até agora aprovaram todas as decisões militares. Não é um bom presságio quer para a tentativa de libertar Shalit quer para o governo que vem se demonstrando tão fraco como o Hamas.

A única voz responsável que se ouviu até agora foi a do pai do soldado, Noam Shalit; Na hora mais difícil da sua vida, ele clama não pela belicosidade e mais danos à vida de soldados israelenses e inocentes palestinos. Contra a fúria do IDF e a arrogância dos generais Youv Gallan e Amos Galid, a voz do pai de Shalit se destaca como uma voz no deserto.

Expulsar milhares de miseráveis de suas cabanas localizadas a quilômetros de onde estaria o soldado seqüestrado nada tem a ver com o apelo emocionado de um pai. É uma vergonha que exatamente a sua voz não seja ouvida.

A legitimidade da ação do nosso exército acabou quando começou. Não é por acaso que ninguém menciona o dia anterior ao ataque ao forte Kerem Shalom pelos palestinos quando seqüestramos dois civis, um médico e seu irmão de suas casas em Gaza. Qual a diferença entre nós e eles? Nós seqüestramos paisanos e eles um soldado, nós somos um Estado e eles uma organização terrorista. Como Amos Gilad soa patético e ridículo quando diz que capturar Shalit foi um ato ilegal e ilegítimo ao contrário dos nossos que raptamos civis de suas casas. Como pode proclamar que “a cabeça da serpente” está em Damasco quando usa exatamente os mesmos métodos?

É verdade que a IDF seqüestra civis – e o faz freqüentemente – não é para matá-los mais tarde. Mas algumas vezes eles são encontrados mortos à porta de suas residências e outras servem de fichas de barganha como aconteceu no Líbano e acontece agora com os parlamentares palestinos. Imagino como o mundo urraria se palestinos sequestrassem meio parlamento israelense!

Punição coletiva além de ilegítima não tem um pingo de inteligência. Para onde fugirão os habitantes de Beit Hanun? Com típica crueldade os militares dizem que eles não foram expulsos mas recomendados que saíssem para seu próprio benefício. Onde pode levar este gesto desumano? Mais apoio ao governo israelense? Para um aumento na lista de informantes palestinos do Shin Bet? Poderão os miseráveis lavradores de Beit Hanun e Beit Lahin fazer alguma coisa em relação aos Quassans? Destruíram o aeroporto para libertar o jovem soldado ou o fizeram só para decorar as manchetes dos jornais?

Alguém, já pensou o que faríamos se os sírios derrubassem um dos nossos aviões que deram vôos rasantes sobre o palácio do presidente em Damasco? Declararíamos guerra à Síria? Uma outra guerra ilegítima? Será que o black-out em Gaza derrubará o governo Hamas ou fará com que a população se una em torno dele? E se o governo Hamas cair, como quer Washington, o que acontecerá no day after? São perguntas para as quais ninguém tem resposta. Como sempre dirão: “Silêncio que estamos atirando.” Desta vez, porém, não estamos apenas atirando. Estamos bombardeando, estilhaçando, escurecendo os céus, destruindo e impondo um cerco e seqüestrando como o pior dos terroristas. E ninguém se levanta, quebra o silêncio e pergunta: Por que diabos estamos fazendo isso e com que direito?”

(Gideon Levy)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Seg Fev 01, 2010 4:28 pm

JERUSALÉM - A ESPLANADA DAS MESQUITAS...

A próxima 6ª feira será marcada por manifestações que poderão começar depois da grande oração ao início da tarde. Num comunicado divulgado no seu site na Internet, o Hamas apelou a marchas massivas a partir da Esplanada das Mesquitas em Jerusalém e de “todas as mesquitas na Cisjordânia”.

“A polícia foi colocada em estado de alerta avançado em todo o país, o nível imediatamente inferior ao alerta máximo em caso de guerra”, declarou Micky Rosenfeld, o porta-voz da polícia. A mobilização policial visa impedir os atentados suicidas, através do reforço da protecção de locais públicos como mercados, centros comerciais e sinagogas, segundo aquele porta-voz.

(O Público)


Quando visitei a Esplanada das Mesquitas, ficaram-me gravadas duas coisas:

- O grande número de pássaros negros - tipo corvos mas de maior porte - que dominavam o recinto...

- Os postos da polícia Israelita que controlavam o acesso ao recinto - um posto apenas para entrar e dois para sair...

Também achei curioso, que o único ponto de entrada fosse precisamente junto do Muro da Lamentações...

Coincidência ou mais uma humilhação?...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Ter Fev 02, 2010 2:45 pm

A Verdadeira História da captura de SADDAM...

A tarde estava calma e ensolarada, a patrulha com 4 GNR decide parar o Jeep e dirige-se para umas pequenas casas no meio das Palmeiras.

Entram numa delas e diz um GNR:

- Xão 4 mines faz xabor.

Ao que responde Há-Ali-Mamada, o iraquiano:

-Nós não vender bebidas alcoólicas...

(G) - O xenhor tá a brincar?! Quer ficar com o estabeleximento enxerrado?

(I) - Não senhor Guarda, Há-Ali-Mamada falar verdade...

(G) - Num brique carago, pois a gente já boeu xerbeja aqui, despache-se hóme! traga lá as mines!

(I) - Juro por Alá que Há-Ali-Mamada nunca vender cerveja...

(G) - Bom bossemexê paxou das marcas! Bai ser autuado! Xargento Xaraiva, bamos revistar a Xafarica!

Os quatro guardas revistam por todo lado, até que o Guarda Gonzaga, distraído, deixa cair a arma no chão e esta bate em algo "oco"!

Chama os colegas, e exclama:

- tá aqui um buraco! Debem tar aqui as mines escondidas!!! Áh pois é! O Xenhor Há-Ali-Mamada penxava que enganaba a guarda.

Os Agentes da GNR tiram a tampa do pequeno poço, à procura das minis. Espreitam lá para dentro e vêem um velho com cabeleira e barba longa (Saddam).

(G) - Oxa lá, é boxê que está a esconder as mines??!!!!

(I) - Não, não ai dentro está o meu primo, que está muito doente...

Ao que responde o Saddam:

(S) - Sim eu estar muito doente...

(G) - Num brinque carago, deixe lá ber as xerbejas...

(S) - Nós não ter aqui bebidas...

(G) - Bom os xenhores estão a brincar com a autoridade! Bai já tudo prejo!! Tudo pró jeep! Bai já tudo pa Bagdad!

(S) - Eu tenho muito dinheiro não me levem para Bagdad.

Ao que os agentes comentam entre si:

(G)- Olha outro que debe ter a mania que é o Saddam e que pode comprar a guarda. Ainda se foxe com um persunto... a gente não se deixa cumprar por pouco!!! Carago !!!!

(S) - Eu pago o que quiserem, eu sou o SADDAM.

(G) - bá pro jeep. Tá tudo autuado e bai já tudo pá xoça!

(No final, os americanos como sempre ficaram com os louros de mais uma valente e destemida operação das forças portuguesas em território inimigo. Foi esta a verdadeira estória da captura de Saddam Hussein)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Qua Fev 03, 2010 7:57 pm

Todos perguntam porque os terroristas árabes se suicidam tão facilmente...

Já pensou que:

É proibido:
1º - Sexo antes do casamento
2º - Tomar bebidas alcoólicas
3º - Ir a bares
4º - Ver televisão
5º - Usar a Internet
6º - Desportos, estádios, festas com mulheres
7º - Tocar buzina
8º - Comer carne de porco
9º - Música não religiosa
10º - Ouvir rádio
11º - Barbear-se

Além disso:

12º - Tem areia por todos os lados e nenhum buggy para se divertir

13º - Farrapos em lugar de roupas

14º - Come-se carne de burro cozida sobre bosta de camelo

15º - As mulheres usam burka e não dá para ver nem a cor dos olhos

16º - A esposa é escolhida pelos outros e o rosto é visto só na procriação

17º - Sexo depois de casado só para procriar e feito no escuro com a mulher vestida com o shak

18º - Reza-se a Alah:
- 06:00 às 09:00
- 12:00 às 15:00
- 16:00 às 18:00
- 21:00 às 00:00
- No pôr do sol

19º - A temperatura básica nos paises árabes é entre 45º e 58º (em alguns lugares até mais altas)

20º - Para economia de água, banho apenas uma vez por mês, nas partes mais sujas (pés).

E finalmente:

21º - Ensinam que, quando morrer, vai para o paraíso e terá tudo aquilo com que sonha!

Diga a verdade... Você também não se mataria???
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Qui Fev 04, 2010 3:52 pm

Para melhor entender o conflito do Médio Oriente...

Um fugitivo taliban, desesperado por água, arrastava-se através do deserto Afegão quando viu um oasis à distância. Na esperança de encontrar água, ele precipitou-se para lá, mas, apenas viu um velho judeu, vendendo gravatas numa bancada.

O taliban perguntou: "O senhor tem água? "

O judeu respondeu, "Não, não tenho água. O senhor gostaria de comprar uma gravata. Custa apenas 50 euros".

O taliban gritou-lhe: 'Idiota! Não preciso de uma gravata e ainda por cima caríssima. Eu preciso de Á-gu-a! Eu deveria matar-te, mas primeiro preciso encontrar água!"

"OK", disse o velho judeu, "não importa que não queira comprar uma gravata e que o senhor me odeie. Vou mostrar-lhe que não sou mesquinho. Se você continuar ao longo daquele morro ali, a leste, a cerca de duas milhas, você encontrará um lindo restaurante. Ele tem toda a água fria que você precisa. Shalom ".

Resmungando, o taliban subiu penosamente a montanha.

Várias horas depois ele regressou, quase morto, exclamando: "O filho da puta do seu irmão não me quer deixar entrar no restaurante sem usar gravata!."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sex Fev 05, 2010 2:57 pm

Oração da Meia-Noite

Na escuridão da noite, o vento derrama
baldes de chuva no rosto da aldeia;
A pobre terra, afundada em lama,
salpicos e repouso, descansa.

As ruas calaram-se, apenas se ouve
o crepitar do cair da chuva.
Em redor, as casas humildes
projectam-se, aqui e ali, da escuridão.

Como órfãos que boa gente esqueceu
de vestir antes do soprar dos ventos frios,
as barracas de telhados nus
agacham-se procurando abrigo.

Será que sonhos medonhos inquietam o seu descanso?
Será que visões abomináveis se colam em seu redor?
Erguendo os punhos no ar,
parecem tremer e protestar.

Os pingos de chuva escorrem nas paredes
e com o som de choro enchem os ouvidos,
os telhados encharcados balançam, soltos.
A pequena aldeia cobre-se de lágrimas.

Nem uma estrela penetra a escuridão,
densa, suspensa sobre nós,
uma janela apenas revela uma centelha:
Um judeu acordou para orar à meia-noite.

Haim Nahman Bialik (1873 – 1934), poeta israelita de origem russa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Mar 06, 2010 9:16 pm

Porque se suicidam os muçulmanos...

Toda a gente pergunta:

Porque é que para os terroristas muçulmanos é tão fácil suicidarem-se?

Aqui estão as razões possíveis:

É proibido:

Sexo antes do casamento ; beber bebidas alcoólicas ; ir a bares ; ver televisão ; usar a Internet ; desportos e festas com mulheres ; tocar a buzina ; comer carne de porco ; ouvir música não religiosa ; ouvir rádio ; barbear-se...

Além disso:

Têm areia por todos os lados e nenhum buggy para se divertirem
Come-se carne de burro assada sobre bosta de camelo seca
As mulheres usam burka e não dá para ver nem a cor dos olhos
A esposa é escolhida pelos outros e o rosto só é visto só na procriação
Sexo só casado e só para procriar... no escuro com a mulher vestida com o shake
Reza-se para Alah: das 06:00 às 09:00 ; das 12:00 às 15:00 ; das 16:00 às 18:00 ; das 21:00 às 00:00 ; e no pôr do Sol
A temperatura média nos paises árabes é entre 45º e 58º graus
Para economizar água, banho apenas uma vez por mês e nas partes mais sujas (pés)

E finalmente:

Ensinam que, quando um gajo morre, vai para o paraíso e lá terá tudo aquilo com que sonha

Diz a verdade...

Tu também não te suicidavas???...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:40 pm

Israel ataca barcos que levavam ajuda a Gaza

31.05.2010

A Marinha de Israel atacou nesta segunda-feira (31) uma frota de seis embarcações com ativistas pró-palestinos que tentavam furar o bloqueio à faixa de Gaza e entregar suprimentos à região. A iniciativa dos ativistas tinha apoio da Turquia, país que, nesta segunda-feira, pediu uma reunião emergencial do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), disse um autoridade do Ministério do Exterior da Turquia. A Turquia, país predominantemente muçulmano, é membro temporário do Conselho de Segurança da ONU.

O governo da Turquia também anunciou que chamou seu embaixador em Israel para consultas em protesto ao ataque israelense. O vice-primeiro-ministro turco, Bülent Arinç, acrescentou que a Turquia suspendeu seus exercícios militares conjuntos com Israel, país com o qual havia criado uma forte relação econômica e militar.

Segundo a TV israelense, no mínimo 19 pessoas teriam morrido na ação. Em entrevista à rádio do Exército, o ministro da Indústria e Comércio de Israel, Binyamin Ben-Eliezer, disse lamentar as mortes.

A exata localização das embarcações é incerta. Israel teria advertido as embarcações para que não invadissem suas águas territoriais.

Mas, segundo os ativistas, os barcos estavam em águas internacionais, a mais de 60 quilômetros da costa.

Os barcos, organizados pela ONG Free Gaza, levavam 750 ativistas e cerca de 10 mil toneladas de suprimentos para a faixa de Gaza.

Imagens da TV turca feitas a bordo do barco turco que liderava a frota mostram soldados israelenses lutando para controlar os passageiros.

As imagens mostram algumas pessoas, aparentemente feridas, deitadas no chão. O som de tiros pode ser ouvido.

A TV árabe Al-Jazeera relatou, da mesma embarcação, que as forças da Marinha israelense haviam disparado e abordado o barco, ferindo o capitão.

A transmissão das imagens pela Al-Jazeera foi encerrada com uma voz gritando em hebraico: "Todo mundo cale a boca!".

A frota de seis embarcações havia deixado as águas internacionais próximo à costa do Chipre no domingo (30) e pretendia chegar a Gaza nesta segunda-feira (31)

Israel havia dito que bloquearia a passagem dos barcos e classificou a campanha de "uma provocação com o intuito de deslegitimar Israel".

O porta-voz do Exército israelense, general Avi Benayahu, afirmou que o ataque contra a frota humanitária pró-palestina aconteceu em águas internacionais.

"O comando agiu em alto mar entre 4h30 e 5h, horário local, a uma distância de 70 a 80 milhas (130 a 150 km) de nossa costa", afirmou o general à rádio pública.

Segundo os termos dos acordos de paz de Oslo (1993), Israel mantém o controle das águas territoriais diante da faixa de Gaza em uma distância de 20 milhas (37 km).

Repercussão

As mortes dos ativistas envolvidos na expedição de ajuda aos palestinos causou grande repercussão na comunidade internacional. O Ministério de Assuntos Exteriores da Turquia reagiu duramente ao ataque e, em comunicado, afirma que o governo israelense terá que enfrentar as consequências por seu comportamento.

O embaixador israelense em Ancara, Gaby Levy, foi convocado ao citado Ministério para dar explicações e receber o protesto do governo turco.

O comunicado diz que o Exército israelense usou a força contra um grupo de ajuda humanitária, que inclui "idosos, mulheres e crianças" que viajam nos navios, o que considerou "inaceitável".

"Tomando como alvo civis inocentes, Israel mostrou mais uma vez que não se preocupa com a vida humana, nem com as iniciativas pacíficas. Condenamos fortemente esta prática desumana de Israel", acrescentou a nota.

"Este incidente, que aconteceu em águas internacionais abusando da lei internacional, terá consequências impossíveis de compensar", avisou o Ministério turco.

"Não importa qual seja a razão, esta ação contra civis que atuam com propósito humanitário é impossível de aceitar. Israel terá que enfrentar as consequências de seu comportamento e da violação das leis internacionais", conclui o comunicado.

O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, que se encontra no Chile cancelou sua visita à América Latina e anunciou que fará declarações nas próximas horas.

O Ministério de Assuntos Exteriores da Grécia iniciou um mecanismo de gestão de emergência com um telefone à disposição dos familiares dos gregos que estão na "Frota da Liberdade", pois três dos navios que a compõem procedem deste país.

Yanis Maistros, porta-voz em Atenas da seção grega da iniciativa, declarou que "os cinco navios foram sequestrados"; e que "receberam disparos a partir de lanchas e helicópteros israelenses quando estavam navegando em águas internacionais, próximas ao litoral israelense".

Assim como os gregos, a comunidade europeia também reagiu ao incidente. A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, pediu hoje às autoridades israelenses uma "investigação completa" sobre o ataque à "Frota da Liberdade". A diplomata também destacou por meio de seu porta-voz que a UE continua seriamente preocupada com a situação humanitária em Gaza e destacou que o bloqueio é "inaceitável e politicamente contraproducente".

Repercussão internacional

Turquia
Tomando como alvo civis inocentes, Israel mostrou mais uma vez que não se preocupa com a vida humana, nem com as iniciativas pacíficas. Condenamos fortemente esta prática desumana de Israel. (...) Este incidente, que aconteceu em águas internacionais abusando da lei internacional, terá consequências impossíveis de compensar. (...) Não importa qual seja a razão, esta ação contra civis que atuam com propósito humanitário é impossível de aceitar. Israel terá que enfrentar as consequências de seu comportamento e da violação das leis internacionais" - Ministério de Assuntos Exteriores da Turquia.

Autoridade Nacional Palestina (ANP)
"O que Israel cometeu contra os ativistas da 'Frota da Liberdade' é um massacre" - Mahmoud Abbas, presidente da ANP.

Irão
"O ato desumano do regime sionista contra o povo palestino e o fato de impedir que a ajuda humanitária destinada à população chegasse a Gaza não é um sinal de força, e sim de fragilidade deste regime" - Mahmoud Ahmadinejad, presidente do Irão.

França
"Tomaremos todas as medidas necessárias para evitar que esta tragédia provoque novas escaladas de violência" - Bernard Kouchner, ministro de Exteriores.

Alemanha
"Os governos da Alemanha sempre reconheceram o direito de defesa de Israel, mas este direito deve acontecer dentro de uma resposta proporcional. À primeira vista, não parece ser o que aconteceu" - Ulrich Wilhelm, porta-voz do governo da Alemanha.

ONU
"Estou chocado pelas informações de que há mortos e feridos nos barcos que levavam ajuda a Gaza. Condeno estas violências. É vital que se realize uma investigação completa" - Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU.

EUA
"Os Estados Unidos lamentam profundamente a perda de vidas humanas e o saldo de feridos, e atualmente tentam entender as circunstâncias nas quais aconteceu a tragédia" - Bill Burton, porta-voz da Casa Branca

CE
Segundo Ashton, a comunidade europeia exige a "abertura imediata, incondicional e permanente" das vias de acesso a Gaza para permitir a chegada de ajuda humanitária, bens comerciais e pessoas.

ANP
O presidente da ANP (Autoridade Nacional Palestina), Mahmoud Abbas, decretou três dias de luto nos territórios palestinos devido ao ataque israelense à "Frota da Liberdade", que se dirigia para a faixa de Gaza, no qual teriam morrido 14 ativistas.

Em comunicado emitido da Cisjordânia, por meio da agência oficial palestina "Wafa", Abbas não anunciou, no entanto, uma interrupção do diálogo indireto de paz que mantém com Israel.

"O que Israel cometeu contra os ativistas da 'Frota da Liberdade' é um massacre", disse Abbas.

Seu porta-voz, Nabil Abu Rudeina, qualificou a ação de "crime contra a humanidade, já que foram atacados ativistas que não estavam armados e tentando romper o bloqueio sobre Gaza fornecendo ajuda".

"A agressão israelense terá perigosas consequências na região e no mundo", advertiu Abu Rudeina.

Por sua vez, o primeiro-ministro palestino, Salam Fayyad, leu diante das câmaras um comunicado no qual assegura que "nada pode justificar" o "crime" cometido hoje por Israel.

"Esse crime reflete mais uma vez a falta de respeito de Israel pelas vidas de civis inocentes e pelo direito internacional", acrescentou.

Um dos principais assessores de Abbas, o chefe negociador palestino Saeb Erekat, qualificou o ocorrido de "crime de guerra" que "confirma que Israel age como um Estado acima da lei". Ele pediu uma resposta "rápida e apropriada" da comunidade internacional.

"Eram embarcações civis, que levavam civis e bens civis - remédios, cadeiras de rodas, comida, materiais de construção - para os 1,5 milhão de palestinos fechados por Israel. Muitos pagaram com suas vidas. O que Israel faz em Gaza é horrível, nenhum ser humano esclarecido e decente pode dizer algo diferente", apontou Erekat.

Por sua vez, o chefe de governo em Gaza do movimento islâmico Hamas, Ismail Haniyeh, qualificou o ataque como "brutal" e convocou um Dia da Ira, ou seja, que os palestinos tomem as ruas em protesto pelas mortes.

Ele pediu à "comunidade internacional, principalmente as Nações Unidas, que ajam o mais rápido possível para proteger os navios e os ativistas e pôr fim ao bloqueio" que mantém Israel sobre Gaza há anos com a cooperação do Egito.

Além disso, pediu a Abbas que suspenda "imediatamente" o diálogo entre israelenses e palestinos com mediação dos Estados Unidos.

Representantes da comunidade palestina com cidadania israelense convocaram para amanhã uma manifestação geral.

Protesto

A acção do governo de Israel também foi alvo de protesto na Turquia e centenas de manifestantes turcos se concentraram nesta manhã em frente das delegações diplomáticas de Israel para protestar contra o ataque israelense.

Desde o começo da manhã, várias centenas de pessoas se concentraram em frente ao consulado israelense em Istambul e tentaram entrar nele.

A polícia bloqueou os manifestantes, cujo número aumentava com a passagem das horas. Outros acamparam em frente ao consulado, que fica na região de escritórios de Levent, lendo versículos do Corão e gritando palavras de ordem contra o ataque de Israel.

Em Ancara, um grupo de manifestantes enfurecidos se concentrou em frente à residência do embaixador israelense, Gaby Levi, do qual se espera que vá ao Ministério de Exteriores da Turquia, pois foi chamado para consultas.

Histórico

Israel decretou um bloqueio quase total à entrada de mercadorias na faixa de Gaza desde que o grupo islâmico Hamas tomou à força o controle da região, em junho de 2007.

O Hamas é acusado pelos disparos de milhares de mísseis contra o território israelense na última década.

Israel diz que permite a entrada de 15 mil toneladas de suprimentos de ajuda humanitária a Gaza a cada semana.

Mas a Organização das Nações Unidas diz que isso é menos de um quarto do necessário.

(UOL)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:41 pm

"Como é que ficámos tão burros?"

Comentadores israelitas furiosos por Israel ter caído na ratoeira

Na primeira página, o diário Ma"ariv pedia a demissão do ministro da Defesa, Ehud Barak. Em coluna atrás de coluna, os analistas e comentadores israelitas mostravam irritação: e queriam perceber como é que Israel se deixou apanhar na ratoeira.

"Estamos em vias de nos tornar o Estado pária do mundo", disse ontem o escritor israelita Amos Oz (Nobel da Literatura) num comentário radiofónico à acção da véspera. "Não é apenas uma questão de imagem, é um desastre moral para Israel. Este bloqueio imposto a Gaza não serviu para absolutamente nada."

"Como é que ficámos tão burros?" perguntava, no título de um artigo no Yedioth Ahronoth, o comentador político Sima Kadmon. Como é que "Israel fez o jogo do Hamas de um modo patético e amador?", questionava Kadmon. "Num país normal, teríamos pedido a demissão de alguém. Perdão, queria dizer que num país normal alguém já se teria demitido".

No Jerusalem Post, David Horowitz sublinhava a perplexidade com a aparente contradição entre as palavras do Governo e a sua acção. Se o ministro da Defesa, Ehud Barak, tinha já descrito os activistas que seguiam no navio Mavi Maramara como pertencendo a uma "organização extremista, que apoia terrorismo", por que decidiu enviar uma força tão pequena de comandos, que ,mal estavam a descer das cordas que os deixaram no convés do navio, começaram logo a ser agredidos com paus e cadeiras de plástico?

"Nestas circunstâncias, enfrentando esta hostilidade, é difícil perceber por que é que as Forças Armadas subestimaram tanto os desafios que os soldados enfrentariam e por isso erraram tão clamorosamente, tanto na sua escolha de como impedir a frota de furar o bloqueio como no número de soldados e equipamento enviado para a batalha no mar". Ou seja, por que "não previu que os activistas e apoiantes de uma "organização extremista e violenta que apoia terrorismo" não agiria precisamente de acordo com a sua natureza?"

No diário Ha"aretz, o comentador Ari Shavit comparava esta acção com o último desastre militar israelita, no Líbano (a revolta da opinião pública obrigou à criação de uma comissão de inquérito): "Durante a guerra do Líbano de 2006 concluí que a minha filha de 15 anos poderia ter conduzido as operações melhor do que o Governo Olmert-Peretz. Fizemos progressos. Hoje é claro para mim que o meu filho de seis anos poderia ter feito muito melhor do que o nosso actual Governo."

O líder do movimento Peace Now escreveu que "se este combate naval miserável tem alguns vencedores, eles estão em Teerão, nos bunkers de Beirute ou no quartel-general do Hamas em Gaza".

As críticas vieram também de importantes figuras da diáspora. O filósofo francês Bernard Henri-Levy foi apanhado de surpresa pela notícia quando estava numa conferência em Israel. "Acho que o Israel que eu elogiei ontem, o Israel sionista e humano que eu adoro com todo o meu coração, tinha outros meios de operar em relação a estes barcos".

E dos Estados Unidos o grupo J Street pediu um inquérito imparcial à operação, saindo da defesa em uníssono de Israel feita pelas outras organizações de lobby judaicas. M.J.G.

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:43 pm

Israel acelera expulsão centenas de activistas detidos na frota de ajuda a Gaza

02.06.2010

As autoridades israelitas continuam hoje a expulsar as centenas de activistas de várias nacionalidades estrangeiras que foram detidos no ataque e captura da frota de embarcações que tentavam chegar com ajuda humanitária a Gaza. A Turquia já avisou que Israel está em risco de "perder o único amigo que tem na região" (Danilo Krstanovic/Reuters)

De acordo com a rádio militar israelita, 250 destes activistas estavam a ser deportados – incluindo um grupo de 126 pessoas oriundas na grande maioria de países árabes que teriam chegado esta manhã à Jordânia. Outros 45 tinham já abandonado o país nos últimos dois dias e 200 mais foram transferidos esta manhã de um centro de detenção para o aeroporto perto de Telavive.

Israel reiterou que vai deportar todos os 682 activistas (de 42 diferentes nacionalidades) que estavam a bordo das seis embarcações capturadas – os últimos ainda ao longo do dia de hoje – e deixou claro que não permitirá que nenhuns outros barcos se aproximem das suas águas territoriais, mantendo bem cerrado o bloqueio que impõe sobre Gaza desde 2007.

A frota de barcos, turcos e gregos, que tentavam chegar com 10 mil toneladas de ajuda à Faixa de Gaza, foi atacada na madrugada de segunda-feira pela marinha israelita, em águas internacionais, incidente que resultou na morte de nove activistas civis a bordo de uma embarcação de bandeira turca, quatro deles de nacionalidade turca.

Perda de amizade

Num tom cada vez mais irado, o primeiro-ministro turco – de cujo país é oriundo o mais numeroso grupo de activistas detidos na frota humanitária – avisou que Israel está em risco de "perder o único amigo que tem na região". Esta chamada de atenção foi feita por Recep Tayyip Erdogan numa conversa telefónica com o Presidnete norte-americano, Barack Obama.

Segundo comunicado emitido por Ancara, os dois líderes conversaram na noite de ontem, ocaisão em que Erdogan sublinhou ainda que o lugar que Israel ocupará no Médio Oriente "vai depender das suas acções futuras".

Já esta manhã, o presidente da Autoridade Palestinian, Mahmoud Abbas, qualificou o ataque de israel à frota humanitária como um acto de "terrorismo de Estado", no seu discurso de abertura de uma conferência sobre investimento na Palestina que decorre na Cisjordânia.

(Público)
Voltar ao Topo Ir em baixo
REGINALDO



Mensagens : 666
Data de inscrição : 15/12/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:45 pm

NOVA PROVOCACAO A ISRAEL aproxima-se. ISRAEL ja avisou para nao tentarem!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:46 pm

Navio com ajuda para Gaza interceptado pela marinha de Israel

5.06.2010

O navio de ajuda humanitária que está a caminho da Faixa de Gaza foi interceptado na madrugada de hoje pela marinha israelita ao largo de Gaza, anunciou a comissão que esperava pela carga de ajuda.

«O Rachel Corrie foi interceptado a cerca de 35 milhas marítimas da costa de Gaza», salientou um porta-voz do grupo de acolhimento em declarações à agência France presse.

O navio estava a ser acompanhado por três barcos de Israel que já tinha salientado não pretender autorizar a entrada do barco em Gaza, devido ao bloqueio imposto por Israel.

(Lusa/SOL)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:48 pm

Esta segunda provocação já acabou!
Sem mortos ou feridos, os israelitas tomaram o navio e estão a levá-lo para o porto que de início indicaram, para descarregar a ajuda.
A montagem, desta vez, falhou e ainda bem.

(Sol - fom, em 2010-06-05)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:50 pm

Há igualmente um ponto que gostaria de ouvir e que nunca é mencionado pela comunidade internacional... Se a faixa de Gaza é um território costeiro, porque razão Israel se afirma como detentora das águas de Gaza??? Porque razão as águas que vão de Gaza até às águas internacionais não são águas palestinianas. E porque razão as reservas de gaz natural existentes nessas águas não são exploradas em favor da Palestina e estão a ser exploradas por Israel??? Será essa uma das principais razões para que este tema permaneça incoberto?????

(Sol - Bananal, em 2010-06-05)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:52 pm

O território não é deles (dos judeus) de forma nenhuma. Existe uma investigação efectuada por historiador judeu (também existem alguns honestos) de uma universidade Isrealita que explica que não houve êxodo nenhum. Ele afirma que antes do cristianismo, houve uma expansão do judeismo, tal como posteriormente houve do cristianismo e ainda depois do islamismo, e que durante essa expansão muitos povos por toda a bacia do mediterrâneo aderiram ao judeismo. Ele afirma ainda que os primeiros judeus foram mais tarde, devido às ocupações crstâs e posteriormente árabes, convertidos ao cristianismo ou ao islamismo, e que os palestinianos são na realidade os descendentes desses judeus iniciais. Como a história é interessante. Procurem na internet este assunto, autor e livro... é recente.

(Sol - Bananal, em 2010-06-05)
Voltar ao Topo Ir em baixo
REGINALDO



Mensagens : 666
Data de inscrição : 15/12/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:52 pm

GOOD!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:52 pm

O navio irlandês Rachel Corrie, interceptado neste sábado pelo Exército de Israel, chegou ao porto israelense de Ashdod. O barco pretendia furar o bloqueio à Faixa de Gaza para levar ajuda humanitária à região, e chegou escoltado por forças militares.

Segundo um porta-voz militar de Israel, a tripulação não resistiu à interceptação. Ele afirmou que os soldados entraram no navio após quatro avisos de seguir para um porto israelense, ao invés de Gaza, terem sido ignorados.

Ele transporta 15 ativistas, incluindo a Prêmio Nobel da Paz de 1976, a norte-irlandesa Mairead Corrigan, e fazia parte da frota atacada na última segunda-feira (31), mas teve problemas mecânicos e ficou para trás.

Como são provocadores estes esquerdopatas?
Alguém leu alguma condenação à Coreia do Norte por ter afundado um navio sul coreano com 46 marinheiros?
Mas se Israel fizesse o mesmo, este mundo bizarro ficava como uma carpideira.
Isto está mesmo a precisar de um asteróide!

(Sol - Freda, em 2010-06-05)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:56 pm

Vê-se mesmo que não sabes nada do que estas a falar... enfim, a esquerda realmente não tem nada contra o povo judeu, aliás até foi a primeira força a libertar os campos de extreminio nazis. Tem sim contra o nazi-sionismo, esses os sionistas, são uns verdadeiros criminosos, e tal e qual os nazis, acham-se um povo superior e escolhido por Deus...
O teu analfabetismo historico permite-te pensar que dizes coisas muito acertadas. És tão analfabeto que nem sabes que a grande parte dos GRANDES SOCIALISTAS SOVIETICOS como LENIN, por exemplo eram todos JUDEUS...

(Sol - DrSocrates, em 2010-06-05)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anarca



Mensagens : 13405
Data de inscrição : 02/06/2009

MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   Sab Jun 05, 2010 9:59 pm

Sempre admirei Israel e seu povo desde o início da sua atual formação, conseguida com muito sangue derramado pelos seus filhos. Com esta ultima e acertada decisão, apenas confirmou a minha admiração, pois, para os que estão mais desatentos:

- O Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, rejeitou o pedido para levantar o bloqueio, pois o fim do bloqueio poderia resultar na passagem de centenas de navios trazendo mísseis do Irão para Gaza, criando de facto "um porto iraniano de Gaza";

- A fraude queniana islâmico, que governa os EUA, quer ajudar o Irão a destruir Israel e, hoje, o seu negociador para a questão palestina, declarou que as relações entre os EUA e Israel, nunca mais serão as mesmas. Essa fraude queniana está precisando de um "Chacal";

- A Fundação para os Direitos Humanos e da Liberdade e Ajuda Humanitária que organizou essa flotilha cheia de idiotas uteis, foi criada na Turquia em 1992 por um membro da Turkish Refah Party e, foi formalmente registrada em Istambul três anos depois. Mais conhecida pelo seu nome turco, Insani Yardım Vakfi e pelo acrônimo IHH, a Fundação tinha inicialmente a missão de fornecer ajuda aos muçulmanos bósnios durante o conflito com os cristãos sérvios na guerra civil jugoslava.

Embora a IHH, esteja envolvida em atividades humanitárias conforme acima exposto, os seus objetivos globais são muito mais amplos. Desmentindo a pomba da paz, cuja imagem aparece em sua logomarca, a IHH apóia abertamente o Hamas e é simpática à Al Qaeda.

- Curiosamente, desde 1996, os EUA, designaram essa organização, a IHH, como uma organização terrorista.

Agora o que quer a fraude queniana eleito como presidente dos EUA? Que Israel se acovarde e termine com o bloqueio? E o bloqueio que os EUA fazem a Cuba? Então há bloqueios e bloqueios? È isso? PQP essa fraude queniana islâmica!

- A IHH manteve contatos regulares com células da Al Qaeda e a insurgência sunita durante o período mais sangrento da Guerra do Iraque. A IHH tem apoiado as redes de terror jihadista não só no Iraque, mas também na Bósnia, na Síria, no Afeganistão e na Tchechenia. De acordo com o analista Henri Barkey da Carnegie Endowment, a IHH é "uma organização islâmica" que tem estado profundamente envolvida com o Hamas desde muito tempo. Um relatório do Instituto Dinamarquês de Estudos Internacionais de 2006 caracterizava a IHH como um dos muitos "grupos com fins de caridade, só de fachada, que fornecem apoio à Al Qaeda" e a jihad global.

- De acordo com um relatório da inteligência francesa, em meados da década de noventa o líder da IHH Bülent Yildirim esteve diretamente envolvido no recrutamento de "soldados veteranos" para organizar atividades da jihad e no envio de operários da IHH para zonas de guerra em países islâmicos para que ganhassem experiência em combate.

- De acordo com um relatório emitido por um website ligado ao serviço de inteligência militar de Israel (Intelligence Corps): Desde que o Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza, a IHH tem apoiado campanhas de propaganda do Hamas e organizado conferências para apoio da opinião pública na Turquia.

O relatório também afirma que a IHH continua operando extensamente em toda a Faixa de Gaza canalizando grandes somas de dinheiro para apoio da infra-estrutura do Hamas.

- Perto do final do ano de 2000, a IHH organizou protestos contra as propostas para derrubar o presidente iraquiano Saddam Hussein; nesses comícios foram queimadas bandeiras norte-americanas e de Israel.

- Em abril de 2001, durante o julgamento do aspirante a "homem-bomba do milênio", Ahmed Ressam, foi revelado que a IHH tinha desempenhado uma "importante função" no complô para explodir o Aeroporto Internacional de Los Angeles em 31 de dezembro de 1999.

(Sol - Turistq, em 2010-06-05)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O MÉDIO ORIENTE...   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O MÉDIO ORIENTE...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A LIBERDADE É AMORAL :: NOTICIAS E ACTUALIDADES-
Ir para: